Limousin

Nome da Raça

Limousin

Porte

Médio

Peso

600 kg

Produtividade

Média

Introdução

Introdução

O Limousin é tão antigo quanto o surgimento da Europa, e a França é seu berço. É até hoje a raça mais criada na Inglaterra. Há pinturas de sete mil anos atrás de animais da raça que foram encontradas na Gruta de Lascaux, na França.

Origem

Essa raça é da província de Limousin, na França. Era utilizada para tração e passou a ser melhorada no final do século XIX.

Em 1850, quando o Brasil era dirigido por Dom Pedro II, um engenheiro francês trouxe um touro limousin para a fazenda em que ficava hospedado em Ouro Preto – MG, com o intuito de melhorar o rendimento de carne no rebanho da propriedade. Em 1900, uma revista agrícola do Rio Grande do Sul publicou uma matéria comentando as vantagens da criação da raça e, em 1930, a raça foi discutida em um livro sobre a fazenda moderna no Brasil, daí pra frente a raça ficou cada vez mais conhecida.

Em 1970, uma nova fase se iniciou para o limousin no Brasil, quando um empresário adquiriu uma propriedade pecuária no triangulo mineiro e investiu na raça e em cruzamentos em busca do melhoramento genético.

Somente em 1991 foi criada a Associação Brasileira dos Criadores de Limousin, hoje chamada Associação Brasileira de Limousin.

Nome original

Limousin

País de origem

França

Características gerais

Pelagem

Marrom-avermelhada. Focinhos: claro. Focinho: claro. Extremidade de membros: claros.

Aptidões

Bovinocultura de Corte

Aspectos reprodutivos

É uma raça conhecida por ter facilidade de parto e crescimento rápido no primeiro ano e desmame.

Sanidade

É considerado um animal com alta adaptabilidade, mas tem melhor rendimento em climas temperados. Não há alta incidência de parasitas nesses animais.

Comportamento e cuidados

Não Informado

Manejo

Nutricional

A conversão em carne depende da eficiência do alimento, e não da quantidade. Essa raça é mais exigente que as outras.

Referências bibliográficas