Grandes Animais – Listeriose bovina: principais aspectos e fármacos

Listeriose, também conhecida como doença giratória ou doença da silagem, geralmente é causada pela espécie Listeria monocytogenes. Constitui-se de uma célula pequena, móvel, gram positiva, não esporulada, saprófita que vive no solo, nas plantas e podendo ser encontrada em secreções de animais aparentemente sadios. Pode sobreviver por até dois anos no solo seco, fezes e é capaz de crescer sob temperaturas variando entre 4 e 44 oC.

Em animais, a L. monocytogenes causa frequentemente encefalite (30% de mortalidade), aborto e mastite, especialmente em animais imunodeprimidos como, por exemplo, fêmeas prenhes e neonatos. A rota de infecção pode ocorrer via mucosa bucal, enquanto a septicemia e aborto acontecem via inalação. Esses relatos são mais comuns em ovinos que em bovinos.
Continuar lendo Grandes Animais – Listeriose bovina: principais aspectos e fármacos

Grandes Animais – Principais manejos no tratamento de empiema de bolsa gutural

As bolsas guturais são divertículos da tuba auditiva, delimitadas dorsalmente pelo atlas e cranioventralmente pela faringe, com a qual se comunica através do orifício guturo-faríngeo, que possui 2,5 cm de diâmetro. As paredes das bolsas guturais são sobrepostas e formam o septo medial. Cada bolsa é dividida em compartimentos medial e lateral pelo osso estiloioide, que evolui através da face caudo-lateral de cada bolsa.

Os compartimentos mediais se opõem entre si, na linha média. As paredes laterais de cada bolsa contêm os nervos craniais VII (facial), IX (glossofaríngeo), X (vago), XI (acessório espinal), e XII (hipoglosso), o tronco simpático cranial, a artéria carótida interna, e ramos da artéria carótida externa. A íntima relação destes vasos e nervos com a membrana mucosa que reveste as bolsas guturais explica por que epistaxe e disfunções nervosas frequentemente acompanham as moléstias das bolsas guturais.
Continuar lendo Grandes Animais – Principais manejos no tratamento de empiema de bolsa gutural

Grandes Animais – Brucelose: principais diretrizes do combate à enfermidade

Em linhas gerais a brucelose trata-se de uma zoonose infectocontagiosa que tem como agente etiológico bactérias do gênero Brucella. Tem distribuição mundial e gera importantes problemas sanitários e prejuízos econômicos no território nacional, sendo motivo de restrições ao mercado internacional. Atualmente no Brasil, o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT) tem atuado em ações na implementação de protocolos a fim de erradicar totalmente a doença em solo nacional. Continuar lendo Grandes Animais – Brucelose: principais diretrizes do combate à enfermidade

Grandes Animais – Dermatofilose: caracterizando e manejando animais acometidos

A dermatofilose, também conhecida como “estreptotricose”, é uma enfermidade infectocontagiosa aguda ou crônica e se apresenta em forma de dermatite hiperplásica ou exsudativa, caracterizando-se por erupções cutâneas crostosas e escamosas, acometendo diversas espécies de mamíferos, com relatos em bovinos, ovinos, caprinos, suínos, equinos e também em humanos. Nos equinos é prevalente em animais jovens, de até 2 anos de idade e é considerada autolimitante em indivíduos imunocompetentes.

A ocorrência da dermatofilose está limitada a presença de animais portadores, entretanto por se tratar de um agente oportunista, a bactéria é encontrada na pele íntegra (flora residente) podendo penetrar e colonizar o folículo piloso mediante condições ambientais favoráveis. Fatores estressantes como desmama precoce, carência alimentar e traumatismos por manejo inadequado, associados a períodos chuvosos e quentes, levam ao desequilíbrio das barreiras superficiais de defesa imunológica e inespecíficas (pH, ácidos graxos e flora normal) quebrando a integridade da pele e permitindo que os zoósporos de D. congolensis invadam o tegumento produzindo a dermatite bacteriana.
Continuar lendo Grandes Animais – Dermatofilose: caracterizando e manejando animais acometidos

Feliz dia do trabalhador rural. Uma homenagem do Vet Smart Bovinos e Equinos

Poucos são capazes se lembram ou procuram saber quem são eles. Quem são àqueles que todos os dias permitem que possamos fazer as compras de frutas e legumes nos supermercados, mercearias e feiras.

São as mãos calejadas, a pele queimada de sol e o corpo dolorido que fazem deles grandes. São homens e mulheres, de pouca ou muita idade. Aram a terra, plantam a semente, regam e colhem os frutos.

Frutos esses que vão todos os dias para a mesa de milhões de brasileiros, ou ainda, são exportados mundo afora. São esses mesmos trabalhadores que garantem o sustento da família plantando em seu pedaço de terra ou trabalhando para grandes empresas.

É certo que sem esses gigantes pouco ou quase nada seria possível no campo, e é por essa razão que a Vet Smart parabeniza os 23,4 milhões de brasileiros que carregam consigo a missão de trazer o alimento para junto de nós da melhor maneira possível.

Trabalhador rural: reconhecemos o seu valor e agradecemos a dedicação à Nação.

Por Larissa Florêncio de Assis, colaboradora do Setor de Patologia Clínica Veterinária da Universidade Federal de Lavras e Editora Chefe Vet Smart.

Grandes Animais – Febre do leite: desafios da reprodução

A hipocalcemia é um distúrbio metabólico no qual o mecanismo de regulação dos níveis de cálcio no sangue é perturbado pelo aumento súbito e acelerado da mobilização desse elemento no início do período de produção de colostro e leite. É uma doença comum em vacas leiteiras de alta produção, aparecendo em geral, a partir da segunda lactação e entre 24 e 48 horas após o parto. O quadro clínico do problema é bastante evidente: há um excitamento nervoso, com tremores de cabeça e tetania ou contração muscular, notadamente das grandes massas musculares, além de protusão ou exposição da língua. As vacas ficam tristes, com sintomas de apatia e abertura dos membros posteriores e ataxia ou falta de coordenação dos movimentos, dando ao animal um aspecto de cavalete, seguido de prostração ao cair ao chão.

A hipocalcemia é resultante da queda da concentração de cálcio no sangue. Na maioria das vezes, esta queda ocorre na ocasião do parto devido à alta demanda de cálcio para a produção do colostro. Animais que apresentam a forma clínica da hipocalcemia possuem níveis abaixo de 6,0 mg de cálcio/100 ml de sangue. Quando a concentração de cálcio no sangue encontra-se entre 6,5 a 8,0 mg/100 ml ocorre a hipocalcemia subclínica. Este distúrbio é facilmente tratado com aplicações intravenosas de borogluconato de cálcio a 23% . Como o cálcio é cardiotóxico, a sua aplicação deve ser lenta e acompanhada de auscultação cardíaca.  Na maioria dos animais a recuperação acontece imediatamente após o tratamento ou até 2 horas após. Os sinais indicativos de melhora clínica durante o tratamento são: tremores  musculares finos, aumento da intensidade dos batimentos cardíacos, o pulso se torna evidente, retorno da defecação e eructação e tentativa do animal em se manter em pé. Quando o diagnóstico é feito corretamente e as vacas são tratadas em tempo hábil, a maioria se recupera.

Continuar lendo Grandes Animais – Febre do leite: desafios da reprodução

Pequenos Animais – Fármacos utilizados no tratamento de encefalopatia hepática

O fígado possui diversas funções biológicas que contribuem para o correto funcionamento do organismo. A encefalopatia hepática (HE) é uma anormalidade reversível da função neuronal associada com a exposição do sistema nervoso central a substâncias neurotóxicas devido a uma doença hepatocelular primária, como por exemplo, insuficiência hepática grave ou com desvio da circulação portal do fígado. A fisiopatologia da EH em cães ainda não foi completamente elucidada, mas é considerada multifatorial. Embora sua patogênese ainda não esteja completamente elucidada, seu tratamento é voltado primariamente para a redução da absorção e produção da amônia, proveniente da degradação bacteriana de substratos proteicos no cólon. Estratégias comuns baseiam-se no uso de lactulose, de antibióticos e da adição de fibras à dieta, muitas vezes associada à restrição proteica.

Antibióticos:

Os antibióticos mais indicados em pacientes com EH são metronidazol e amoxicilina, drogas efetivas para microorganismos anaeróbios, e o sulfato de neomicina, atuando contra microorganismos gram negativos, redutores de ureia. Há poucos efeitos adversos pelo uso prolongado da neomicina, embora nefrotoxicidade e má absorção tenham sido relatadas em algumas ocasiões. É administrada a menor dose de metronidazol para evitar a neurotoxicidade como um potencial efeito adverso da excreção hepática retardada. Continuar lendo Pequenos Animais – Fármacos utilizados no tratamento de encefalopatia hepática

Bronquite crônica: tratamento da tosse persistente em caninos

A bronquite crônica canina é uma síndrome definida como tosse que ocorre na maioria dos dias, durante dois ou mais meses consecutivos, na ausência de outra doença ativa. Caracteriza-se por inflamação crônica dos brônquios associada com a hipersecreção de muco que acarretará em obstrução das vias aéreas inferiores. As causas do processo inflamatório podem ser por infecção, alergias, irritantes ou toxinas.

O tratamento da bronquite crônica é basicamente sintomático, com tratamento específico somente para doenças subjacentes ou complicantes diagnosticadas. O tratamento dos sinais clínicos da bronquite crônica com glicocorticoides é bem sucedido em cães. A dosagem de glicocorticoides deve ser adaptada para o indivíduo de acordo com a gravidade dos sinais clínicos, cronicidade da doença e o estado de saúde geral do animal.
Continuar lendo Bronquite crônica: tratamento da tosse persistente em caninos

Manejo terapêutico e profilático da dermatite interdigital em bovinos

A dermatite interdigital é definida como uma inflamação de origem bacteriana na região interdigital do casco dos bovinos que pode afetar tanto a face dorsal quanto a plantar e palmar, entre o bulbo dos talões. Em geral, não causa claudicação e encontra-se intensamente difundida nos rebanhos leiteiros em sistema intensivo de produção. Esta doença tem sido associada especialmente em vacas de primeira lactação e a problemas de higiene e umidade das instalações. Tem prevalência elevada em locais de alta concentração de animais onde as condições ambientais de excessiva umidade, calor, acúmulo de urina e fezes enfraquecem a pele interdigital e favorecem a penetração da bactéria na camada epidérmica.

Soares e Oliveira apresentam como uma importante ferramenta para controle dos problemas de casco em rebanhos leiteiros o escore de locomoção. Esta ferramenta serve para o monitoramento da prevalência, incidência e severidade de manqueiras, além de identificar as vacas a serem casqueadas. O escore de locomoção é baseado na observação de vacas em estação e locomovendo-se com especial ênfase na região posterior dos animais. A observação deve ser feita em superfície plana que permita que as vacas caminhem normalmente. O escore de locomoção deve ser realizado a cada dois meses no rebanho, e o resultado acompanhado, definindo metas e as ações corretivas. Ao iniciar o trabalho em uma fazenda, o profissional deve seguir um método de trabalho a fim de reduzir os problemas de casco.

Continuar lendo Manejo terapêutico e profilático da dermatite interdigital em bovinos

Alteração de comportamento e estresse em pets: problemas que podem ser solucionados através da homeopatia

Calm Sigo ajuda manter animais tranquilos e saudáveis.

Agitação, estresse, mudança de comportamento e humor não são problemas que atingem apenas os humanos. Devido a uma série de fatores externos e cotidianos, os animais também estão propensos a sofrer com crises comportamentais, o que causa sofrimento ao bicho e desconforto aos donos.

Para casos como este, é indicado tratamento e a homeopatia é grande aliada, oferecendo solução sem efeito colateral. A linha sul-mato-grossense Sigo Pet desenvolveu o produto Calm Sigo, indicada para os casos de irritabilidade, estresse, medo e desvios de comportamento, entre outros problemas.

Continuar lendo Alteração de comportamento e estresse em pets: problemas que podem ser solucionados através da homeopatia

Vetnil – excelência no mercado de saúde animal

Fundada em 1994 pelo médico veterinário Dr. João Carlos Ribeiro, a Vetnil, empresa 100% nacional, atua em pesquisas e no desenvolvimento de produtos para a saúde e performance de pets e de equinos. Referência nesses segmentos e atuante no setor de animais de produção, é recomendada pelos melhores veterinários, criadores e treinadores do Brasil.

Sempre preocupada com qualidade e eficiência de seus produtos, a companhia realiza diversos testes laboratoriais e a campo antes de comercializá-los. Para isso, tem parceria com criadores, associações e hospitais universitários, apoiando diversos deles. Também promove eventos com o intuito de manter os profissionais e os futuros médicos veterinários sempre informados sobre as novidades do setor.

Continuar lendo Vetnil – excelência no mercado de saúde animal

Novo Pet Milk® oferece maior concentração de proteínas, lipídios, prebióticos e diversas vitaminas para os filhotes

 Relançamento da Vetnil agora vem em embalagem zip lock e fórmula sem lactose

A Vetnil, uma das líderes em saúde animal no Brasil, tem como preocupação constante a inovação e está igualmente a par dos últimos estudos e pesquisas em âmbito nacional e internacional. Nesse sentido, visando o aprimoramento de seus produtos, a companhia relança o Pet Milk®, indicado para alimentação e suplementação de filhotes órfãos recém-nascidos, ou quando a mãe fica impossibilitada de amamentar, o que pode ocorrer por diversas causas como ninhadas numerosas, mastites, traumas e etc.

Continuar lendo Novo Pet Milk® oferece maior concentração de proteínas, lipídios, prebióticos e diversas vitaminas para os filhotes

Vetmax Plus®da Vetnil: carinho e vermifugação na dose certa para os pets.

As verminoses são doenças comuns em cães e gatos e mesmo pets bem cuidados estão expostos aos parasitas intestinais. Eles podem se contaminar pela água, alimentos, passeios ou contatos com outros animais, ocasionando problemas como a falta de apetite, perda de peso, vômitos, diarreia, entre outros, e dependendo da infestação, correrem risco de morte. Por isso é fundamental manter em dia a vermifugação, instituindo uma rotina preventiva e evitando que os pets venham a ser parasitados. Algumas dicas são muito importantes:

  • Cães e gatos devem estar com a vermifugação em dia, no mínimo 15 dias antes de serem vacinados.
  • Animais com infestações de pulgas devem ser vermifugados: ao se coçarem, cães e gatos podem ingerir a pulga e através dela contraírem um parasita bastante comum, mas que pode causar danos à saúde.

Continuar lendo Vetmax Plus®da Vetnil: carinho e vermifugação na dose certa para os pets.

Equilíbrio Veterinary: Seu cão tem alergia? Saiba qual a ração ideal para ele!

Animais de estimação também estão propensos a desenvolver algum tipo de alergia ao longo da vida – seja por fatores alimentícios e/ou ambientais. As reações alérgicas podem ocorrer por diversos motivos, como também podem atingir todas as raças de cachorro e em qualquer idade.

Entre as alergias mais comuns em cães, estão as alimentares, as que ocorrem através de picadas de pulgas e alérgenos inalantes, entre outros.

“É importante saber diferenciar a alergia de uma intoxicação alimentar, considerando que a intoxicação tem como sintomas o vômito, diarreia e a perda da vontade de comer. Já a alergia provoca coceira, arranhões, perda de pelos, problemas gastrointestinais e a dificuldade respiratória”, explica o médico veterinário da Equilíbrio e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado. Continuar lendo Equilíbrio Veterinary: Seu cão tem alergia? Saiba qual a ração ideal para ele!

Convite da IDEXX para Transmissão ao Vivo: Um cachorro com Linfoma

Série de Seminários IDEXX 2017

A IDEXX oferece a você, veterinário, um canal exclusivo de educação
continuada chamado Webinar. Todo mês uma palestra diferente
ministrada pelo Dr. Guillermo Couto, especializado em medicina interna
e oncologia. A ferramenta permite acompanhar a palestra ao vivo, fazer
perguntas e participar do quiz proposto pelo Dr. Guillermo Couto.

Apresentado por
Dr. Guillermo Couto
DVM (Medicina Interna, Oncología)

SEXTA-FEIRA 26 DE MAIO DE 2017
Horário de Brasília: 14hs ás 15hs

PARA SE CADASTRAR NO SEMINÁRIO CLIQUE AQUI
https://idexxnl.adobeconnect.com/admin/show-event-catalog?folder-id=1638044497

Teste sua conexão antes da sessão:
idexxnl.adobeconnect.com/common/help/en/support/meeting_test.htm

Perdeu a palestra?
Os webinars estarão disponiveís On-Demand 2 dias após a sessão ao vivo.

Líder mundial em diagnóstico veterinário
All ®/TM marks are owned by IDEXX Laboratories, Inc. or its affiliates in the United States and/or other countries.
© 2017 IDEXX Laboratories. Inc. All rights reserved · 1606029-0517-BRPT

Uma homenagem do Vet Smart as mamães veterinárias

Há quem diga que quando nascemos somos imediatamente dotados de dons, com os quais desenvolvemos e lidamos durante todo nosso amadurecimento. Porém, outros afirmam que os dons são resultados de nossas experiências e convivências, além dos ensinamentos.

Entretanto, há um mistério em relação a um dom, que jamais fora desvendado pela a humanidade: a maternidade, o mais incrível e o mais belo de todos os dons. Tudo começa quando, muito antes do nascimento, nas primeiras semanas de gestação, ocorre o fenômeno chamado reconhecimento materno da gestação. Período no qual o concepto, por meio de uma série de eventos hormonais, sinaliza a sua presença no corpo da fêmea, seja ela humana ou animal.

Continuar lendo Uma homenagem do Vet Smart as mamães veterinárias

Grandes Animais – Anemia infecciosa equina: manejos empregados e procedimentos

A Anemia Infecciosa Equina (AIE) é uma doença viral crônica, causada por um vírus da família Retroviridae, gênero Lentivirus, limitada a equinos, asininos e muares, caracterizada por episódios periódicos de febre, anemia hemolítica, icterícia, depressão, edema e perda de peso. A transmissão pode ser vertical – intrauterina – ou horizontal, por meio de utensílios contaminados como agulhas, freios, esporas e outros, leite materno, sêmen ou insetos hematófagos. Entretanto, a transmissão do vírus da AIE (VAIE) é, geralmente, relacionada com a transferência de sangue de um cavalo infectado a um receptor sadio, o qual pode desenvolver sinais clínicos da doença em torno de 15 a 60 dias após a exposição, antes mesmo de o animal vir a ser diagnosticado como positivo.

Embora seja possível eliminar-se completamente a transmissão do VAIE pela intervenção do homem, o mesmo não ocorre com relação ao risco de transmissão, no campo, por insetos hematófagos. O risco de transmissão entre animais positivos para AIE e animais sadios aumenta com a prevalência da doença na propriedade, a diversidade e abundância dos vetores e a proximidade entre animais. Vários outros fatores podem influenciar a transmissão mecânica do vírus, particularmente o estado clínico e o título do vírus no sangue do cavalo infectado. Altos títulos aumentam o risco de sucesso na transmissão. A maioria dos cavalos infectados não parece demonstrar nenhuma das anormalidades clínicas, isso demonstra que animais assintomáticos são fontes de infecção e a transmissão mecânica é importante.

Continuar lendo Grandes Animais – Anemia infecciosa equina: manejos empregados e procedimentos

Pequenos Animais – Erliquiose canina: fármacos empregados e profilaxia

A erliquiose canina é uma doença infecciosa severa que acomete cães, gatos e humanos, causada por bactéria do gênero ehrlichia. Onde a principal é a ehrlichia canis. O ciclo desta se inicia com a inoculação do agente no cão através da picada pelo carrapato, rhipicephalus sanguineus, seu vetor, no momento do repasto sanguíneo. Os sinais clínicos dependem da resposta imunológica do cão e esta doença é dividida em três fases: aguda, subaguda e crônica. A fase aguda é o inicio da infecção, o animal apresenta letargia, depressão, anorexia e febre. Na fase subaguda pode ocorrer depressão, hemorragias, edema de membros, perda de apetite e palidez das mucosas. Já na fase crônica, os sinais clínicos são variáveis em gravidade e não específicos e incluem acentuada anorexia e perda de peso, emaciação, tendências hemorrágicas, infecções secundárias em decorrência da imunossupressão, glomerulopatia e falha renal, poliartrite, sinais neurológicos e manifestações oculares.

O tratamento da erlichiose canina se baseia na administração de antibacterianos, principalmente os da classe das tetraciclinas – princípio ativo: tetraciclina, doxiciclina, cloranfenicol e dipropionato de imidocarbe. Dentre as tetraciclinas, a doxiciclina tem sido a mais aceita no tratamento. A mesma é um antibiótico semissintético, lipossolúvel, que inibe a síntese de proteínas bacterianas. Ao contrário de outras tetraciclinas convencionais, ela apresenta boa absorção intestinal e alcança elevada concentração celular, o que é almejável no caso de infecções causadas por bactérias intracelulares. Além disso, é de uso prático, pois pode ser administrada a cada 24h e tem baixa toxicidade. Não há consenso na duração do tratamento antimicrobiano. Atualmente recomenda-se o tratamento por 28 dias, na dose de 10mg/kg, a intervalos de 12 ou 24h, via oral.

Continuar lendo Pequenos Animais – Erliquiose canina: fármacos empregados e profilaxia

Os desafios da Tripanossomose

Doença se espalha pelo país e causa prejuízo para os pecuaristas  

A pecuária está em crescente avanço no Brasil. Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC), em 2015, a cadeia produtiva do setor movimentou R$ 483,5 bilhões. Em franca expansão, o segmento enfrenta como desafio o combate à Tripanossomose.

A doença impacta diretamente os criadores, gerando queda na produção de leite e de carne. Dados de um estudo realizado em uma fazenda de vacas leiteiras de Minas Gerais estimou que os prejuízos com o descarte de leite e tratamentos chegaram a R$ 8 mil. Além disso, o rebanho apresentou queda de 29,4% na produção diária de leite, indo de 20,4 para 14, 4 (KG/Cabeça), o que acarretou na redução do retorno bruto que caiu de
R$ 1071,56 para R$ 563,31/dia.

Silenciosa e com sintomas difusos, que podem ser confundidos com outras enfermidades, a Tripanossomose se espalha sorrateiramente pelos rebanhos, ataca a corrente sanguínea, causando severa anemia, hipertermia, danos neurológicos, ataxia, tremores, imunossupressão, entre outros sintomas que levam os animais a óbito em um curto espaço de tempo.

A doença é causada por um protozoário do gênero Trypanosoma, que ataca a corrente sanguínea dos animais e danifica as hemácias. A enfermidade é transmitida pelo mosquito da espécie mutuca e pela mosca dos estábulos.

O compartilhamento de agulhas e seringas também é um meio  importante de transmissão da enfermidade, pois coloca o parasita direto na corrente sanguínea do animal, o que diminui o período de incubação e influencia na rapidez do surto. Um animal infectado de forma mecânica manifesta os sintomas em menos de uma semana. “O uso de medidas de biossegurança podem ajudar a controlar e evitar surtos da doença nos rebanhos”, comenta o Gerente de Marketing Unidade de Ruminantes da Ceva Brasil, Rudsen Pimenta.

Outro ponto importante é identificar a doença antes que os sintomas se agravem. “A Tripanossomose não é uma doença nova, mas muitos produtores ainda têm dificuldade em identificar os sintomas. É importante que o animal contaminado comece o tratamento correto o mais rápido possível, quanto mais cedo for feito o diagnóstico maiores são as chances de controlar o quadro e evitar o aparecimento de sequelas em órgãos nobres como fígado e coração, lesões que podem comprometer o animal para o resto da vida”, explica Rudsen.

Frente aos desafios impostos pela doença, a Ceva Saúde Animal desenvolveu o Vivedium, único medicamento realmente eficaz contra a doença licenciado no país.

Formulado com isometamidium, um tripanocida específico de longa ação, que pode ser usado na prevenção e na cura da doença, o produto já é sucesso em países da África, América do Sul e Central, onde a Tripanossomose é disseminada e já levou milhares de animais a óbito.
“No Brasil, a Tripanossomose está em expansão, muitos produtores em regiões de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo e Goiás vêm sofrendo com surtos da doença. O Vivedium foi desenvolvido para ajudar os produtores a enfrentar os desafios impostos pela enfermidade atuando de forma curativa e preventiva”, finaliza Rudsen

Sobre Ceva

A Ceva Santé Animale, 6ª empresa global de saúde animal, está focada na pesquisa, desenvolvimento, produção e comercialização de produtos farmacêuticos e vacinas para animais de estimação, ruminantes, suínos e aves. A empresa teve faturamento de € 856M em 2015 e emprega 4.000+ pessoas em todo o mundo. Sede localizada em Libourne, França. Website: www.ceva.com

Os perigos da desidratação dos bezerros

Distúrbio causa impactos na produção atrasando o desenvolvimento e levando animais à morte

A desidratação por diarreia em bezerros é um dos problemas de maior impacto enfrentado pelos produtores. O distúrbio atrasa o desenvolvimento e pode levar o animal à morte.

A doença acomete os bezerros nas primeiras semanas de vida, fase em que o sistema imune ainda não protege adequadamente o jovem animal contra a ação de protozoários, bactérias e vírus patogênicos.

Estudos recentes mostram que as perdas de fluídos corporais podem chegar a 12% em apenas um dia. “Por conta da perda líquido, os bezerros ficam desidratados rapidamente, o que causa o desequilíbrio eletrolítico e pode levar o animal à morte”, explica o Gerente de Marketing Unidade de Ruminantes da Ceva Brasil, Rudsen Pimenta.

Dependendo do grau de desidratação, o bezerro pode apresentar sintomas como, olhos fundos, perda da elasticidade da pele, membranas e mucosas orais secas e perda de peso corporal.

Algumas práticas de manejo podem piorar o quadro, como o corte do fornecimento de leite ao bezerro. “Estudos recentes demonstram que se repusermos os eletrólitos perdidos na diarreia através de uma solução que não aumente o pH do abomaso, não devemos cortar o fornecimento de leite, pois além de hidratação, o bezerro precisa também de nutrição e energia. O leite é o melhor alimento para o bezerro.”, comenta Rudsen.

Para ajudar os produtores a combater a desidratação, a Ceva Saúde Animal desenvolveu o Rehydion, um suplemento mineral para a estabilização do equilíbrio hídrico e eletrolítico de bezerros.

O produto possui em sua formulação eletrólitos e alcalinizantes que não aumentam o pH do abomaso que ajudam a hidratar e nutrir o animal. “O Rehydion trata os desequilíbrios eletrolíticos e de acidose causados pela desidratação, recuperando rapidamente o bezerro e diminuindo os impactos causados pela doença”, afirma Rudsen.

O Rehydion pode ser adicionado ao leite, o que diminui a mão de obra e facilita o tratamento.  Além disso, o produto apresenta uma série de benefícios como, reidratação rápida e reposição de eletrólitos e controle da acidose.

Sobre Ceva

A Ceva Santé Animale, 6ª empresa global de saúde animal, está focada na pesquisa, desenvolvimento, produção e comercialização de produtos farmacêuticos e vacinas para animais de estimação, ruminantes, suínos e aves. A empresa teve faturamento de € 856M em 2015 e emprega 4.000+ pessoas em todo o mundo. Sede localizada em Libourne, França. Website: www.ceva.com

Pequenos Animais: Toxoplasmose – fármacos de escolha, considerações e medidas gerais de prevenção

A toxoplasmose é causada pelo Toxoplasma gondii, parasito pertencente ao reino Protista, filo Apicomplexa, ordem Eucoccidiida e família Sarcocystidae. É um coccídeo intracelular obrigatório, que infecta naturalmente o homem, os animais selvagens e domésticos, e também os pássaros. É uma infecção de ampla distribuição geográfica e depende de alguns fatores como clima, condição socioeconômica e cultural. Os hospedeiros definitivos são os membros da família Felidae.

A infecção ocorre pela ingestão de oocistos, taquizoítos, ou bradizoítos, e em algumas espécies, também por transmissão transplacentária e transmamária. É uma doença de importância em Saúde Pública, pelas alterações que causa nos fetos humanos, e de importância em produção animal pelas perdas por aborto. O diagnóstico laboratorial pode ser realizado pela demonstração do coccídeo (parasitológico), por métodos indiretos (imunológico) e por métodos de biologia molecular. A doença possui tratamento, mas não existem, atualmente, vacinas para toxoplasmose humana, apenas há uma vacina comercial para ovinos e estudos em outras espécies animais.

Continuar lendo Pequenos Animais: Toxoplasmose – fármacos de escolha, considerações e medidas gerais de prevenção

Grandes Animais: Intoxicação por antibióticos ionóforos – mecanismos de ação farmacológicos

Os antibióticos ionóforos são utilizados desde 1970 como coccidiostáticos, antimicrobianos, promotores do crescimento para muitas espécies animais e como reguladores do pH ruminal. Essas drogas formam complexos lipídeo-solúveis com cátions mono e divalentes, que alteram a permeabilidade da membrana, facilitam o fluxo de íons para o seu interior e comprometem o equilíbrio osmótico e eletrolítico dos microorganismos, o que leva a turgidez e degeneração dos mesmos. Essas substâncias são metabólitos de fungos e são adicionadas à ração dos animais visando o melhoramento dos parâmetros produtivos. AI são utilizados principalmente em criações de aves, suínos e bovinos.

Apesar dos seus efeitos benéficos, os ionóforos são tóxicos quando doses altas são fornecidas, sendo encontradas na literatura descrições de intoxicações em cavalos, muares, bovinos, ovinos, cães, camelos, perus e frangos. A intoxicação pode ocorrer por ingestão excessiva de AI em função de erro na mistura da droga à ração, engano no cálculo das dosagens, utilização em espécies mais susceptíveis ou uso em associação com drogas que potencializam seus efeitos. Além disso, pode acometer com maior facilidade os equinos, pois os ionóforos são muito tóxicos para esta espécie, mas, mesmo nas doses recomendadas para bovinos, ela é letal quando ingerida pelos equídeos.

Os ionóforos possuem propriedades que facilitam a difusão catiônica através das membranas biológicas; portanto, os sinais de toxicidade resultam de sua habilidade em destruir os gradientes de concentração no mecanismo de transporte dos cátions entre as membranas. Os ionóforos medeiam trocas de cátions por prótons através das membranas celulares sem usar os canais iônicos, promovendo a passagem de um íon específico (K+, Na+ ou Ca++) para dentro da célula. A monensina liga-se preferencialmente com íons sódio enquanto que a salinomicina e a nasarina ligam-se preferencialmente com íons potássio. O lasalocid é um composto divalente que se liga com cátions divalentes, como o cálcio e magnésio.

Após entrar na célula levando um íon, o ionóforo sai carreando um próton e, depois de liberá-lo, forma um novo complexo iônico, repetindo um novo ciclo. O aumento no sódio intracelular estimula a bomba de Na+/K+, dependente de ATP, que procura regularizar o gradiente osmótico – coccídios não conseguem produzir ATP em quantidade suficiente, consequentemente, perdem a capacidade de osmoregulação, permitindo a entrada de água na célula e a morte. Essa ação da bomba de Na+/K+ indiretamente acarreta um aumento de cálcio intracelular (troca de sódio por cálcio). O lasalocid também tem capacidade de transportar diretamente o cálcio para dentro da célula. Essa elevação no cálcio intracelular pode provocar a liberação de catecolarninas, responsáveis por alguns sinais observados, sobretudo pela sua ação sobre o coração.

O aumento do cálcio intracelular, geralmente mantido em concentrações micromolares, ocorre para manter a homeostase osmótica. As mitocôndrias passam a ficar saturadas de cálcio e o processo de fosforilação oxidativa irá falhar, acarretando menor fornecimento de ATP, diminuindo a eficiência da bomba de Na+/K+. Seguem-se edema e morte da mitocondria, cujo rompimento provocará uma liberação do cálcio acumulado, que resulta em períodos de contração muscular, e promoverá a liberação de enzimas líticas, favorecendo necrose de musculatura esquelética e cardíaca, decorrente da deficiência energética devida à lise celular enzimática. A liberação do cálcio acumulado também potencializará os efeitos das catecolaminas, piorando o quadro clínico. Tecidos menos dependentes de ATP, não demonstram sinais de forma tão intensa.

Para saber mais sobre essa patologia, diagnóstico e tratamento acesso nosso Guia de Patologias em nosso App: (Intoxicação por antibióticos ionóforos)

Texto adaptado para conteúdo virtual por Larissa Florêncio de Assis, colaboradora do Setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal de Lavras e Editora Chefe Vet Smart.

Fontes:

Nogueira V. A., França T. N., Peixoto P. V. Intoxicação por antibióticos ionóforos em animais. Artigo de Revisão. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(3):191-197, março 2009. Disponível em: < https://drive.google.com/file/d/0B0b2QD3_5bd9MjdjNGU0MDQtMjA4Yy00MWRjLTljZmYtNmFmZTM5MzhkNzBh/view >. Acesso em 30 de Abril de 2017.

Borgel A. S., Silva D. P. G., Gonçalves R. C., Kuchembuck M. R. G., Chiacchio S. B., Mendes L. C. N., Bandarra Ê. P. Ionóforos e equinos: uma combinação fatal. Rev. educ. Cont. CRMV-SP / Continuous Education Journal CRMV-SP, São Paulo. volume 4. fascfcu/o 2. p. 33·40.200. Disponível em: < http://revistas.bvs-vet.org.br/recmvz/article/download/3316/2521 >. Acesso em 30 de Abril de 2017.

Discussão em foco: Experimentação no tratamento de pitiose equina

A zigomicose constitui um conjunto de afecções micóticas de estreita semelhança anatomopatológica, que acomete a pele e o tecido subcutâneo, o trato digestório e o respiratório, especialmente de equinos. Constitui um grupo complexo de doenças piogranulomatosas que inclui a pitiose, a conidiobolomicose e a basidiobolomicose causadas pelo Pythium insidiosum, Conidiobolus coronatus e Basidiobolus haptosporus (Basidiobolus ranarum), respectivamente. A pitiose é uma doença cutânea, gastrintestinal ou multissistêmica, granulomatosa, que atinge equinos, caninos, bovinos, ovinos, felinos e humanos, sendo que não há predisposição de raça e sexo. Além disso, ocorre em áreas tropicais, subtropicais ou temperadas.

O agente etiológico é pertencente ao reino Stramenopila, filo Oomycota, classe Oomycetes, ordem Peronosporales e família Pythiaceae. E esse organismo encontra-se em ambientes aquáticos, em especial em regiões alagadas, com temperatura superior a 25ºC como o Pantanal Mato Grossense. Em equinos, a enfermidade causa lesões cutâneas granulomatosas eosinofílicas e ulcerativas de caráter progressivo com a presença de massas necróticas denominadas “kunkers”, localizadas mais frequentemente na porção distal dos membros e em menor escala, na região tóraco-abdominal ventral, peitoral e cabeça.

Continuar lendo Discussão em foco: Experimentação no tratamento de pitiose equina

Discussão em foco: Protocolos anestésicos para cães braquicefálicos

Cães braquicefálicos tem se tornado pets mais “populares”, isso significa que os veterinários são mais requisitados na anestesia desses cães na clínica cirúrgica. Os cães da raça tem um esqueleto relativamente largo e curto, geralmente com uma amplitude de pelo menos 80% do comprimento. Normalmente, apresentam anomalias anatômicas, como por exemplo, estenose de narinas, palato mole alongado, hipoplasia de traqueia, colapso de laringe, eversão dos sáculos laríngeos, conhecida como síndrome braquicefálica, a qual pode causar obstrução de vias aéreas superiores e demanda o uso de protocolos especiais na realização de procedimentos anestésicos.

Medicação Pré-anestésica e Oxigenação

Sedação

A sedação é um importante componente da pré-anestesia, agonistas α-2, como a dexmedetomidina, fenotíazínicos, como a acepromazina ou os benzodiazepínicos, como diazepam e midazolam são frequentemente administrados. Aos pacientes braquicefálicos excitados ou nervosos podem ser prescritas doses maiores de agentes sedativos na pré-medicação. No entanto, a sedação profunda pode causar relaxamento excessivo dos músculos das vias respiratórias superiores e piorar a obstrução das vias aéreas. Doses baixas devem ser administradas nesses pacientes a menos que sejam agressivos ou perigosos.

Continuar lendo Discussão em foco: Protocolos anestésicos para cães braquicefálicos

Grandes Animais: Agenda de Eventos Veterinários – Mês de Abril 2017

Curso de Inseminação Artificial e Estratégias de IATF em Bovinos

Data: De 01 a 04/04/2017
Local: Viçosa – MG
Informações: O objetivo do curso é capacitar os profissionais para aplicar a técnica de Inseminação Artificial, IATF e estação de monta e contribuir para o melhoramento genético de bovinos.

Site: http://www.cptcursospresenciais.com.br/curso/curso-de-inseminacao-artificial-e-estrategias-de-iatf-em-bovinos/#tab1

27º Treinamento sobre Suplementação para Bovinos de Corte

Data: De 04 a 06/04/2017
Local: Piracicaba – SP
Conteúdo Programático:
-Conceitos básicos e aplicados sobre nutrição e suplementação de ruminantes;
-Análise Bromatológica;
-Manejo das pastagens e o desempenho animal;
-Qualidade de forragem;
-Suplementação com alimentos volumosos;
-Uso de suplementação com alimentos concentrados no período das “águas” e das “secas” para diferentes categorias de animais;
-Intensificação do sistema de produção de bovinos de corte e os sistemas de suplementação;
-Outras técnicas relacionadas ao tema.

Site: http://fealq.org.br/informacoes-do-evento/?id=499

Continuar lendo Grandes Animais: Agenda de Eventos Veterinários – Mês de Abril 2017

Pequenos Animais: Agenda de Eventos Veterinários – Mês de Abril 2017

Curso de Odontologia em Pequenos Animais

Data: De 02 a 04/04/2017
Local: Viçosa – MG
Informações: O objetivo do curso é capacitar os profissionais e graduandos para executarem na prática o tratamento das principais afecções orais ocorrentes em pequenos animais.

Site: http://www.cptcursospresenciais.com.br/curso/curso-de-odontologia-em-pequenos-animais/#tab1

Curso de Práticas Hospitalares em Pequenos Animais

Data: De 07 a 09/04/2017
Local: Viçosa – MG
Informações: O curso promove o aprendizado de técnicas e procedimentos fundamentais para o clínico de pequenos animais na rotina médica, procedimentos que muitas vezes não são ensinados nas faculdades e que são extremamente importantes para o profissional que atua ou pretende atuar na área de clínica médica de pequenos animais.

Site: http://www.cptcursospresenciais.com.br/curso/curso-de-praticas-hospitalares-em-pequenos-animais/#tab1

Continuar lendo Pequenos Animais: Agenda de Eventos Veterinários – Mês de Abril 2017

Carne fraudada, responsabilidade ética e corrupções

No cenário brasileiro, escândalos de corrupção, fraudes e incoerências são cada vez mais recorrentes. Falar sobre a política que atualmente rege nosso país tornou-se mais que um assunto da roda de bar, tornou-se rotina. As atuais vertentes econômicas brasileiras não são as melhores, estados estão passando por dificuldades, falta de repasse de verbas e com quase 13% da população desempregada, estar empregado é quase um luxo. Como o ditado já dizia: “a ocasião faz o ladrão”… E quantas ocasiões, hein? O mais frequente escândalo de corrupção que se tem notícias no Brasil é a “Operação Carne Fraca”, a maior já realizada pela polícia federal.

Tudo começou quando o médico veterinário Daniel Gouveia Teixeira, lotado na Superintendência Federal da Agricultura no estado do Paraná como chefe substituto do Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SIPOA), denunciou o gigantesco esquema de corrupção no qual constatou que funcionários do Órgão eram transferidos para outras unidades de atuação para atender ao interesse de fiscalizados. Segundo a Polícia Federal, médicos veterinários fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) recebiam propina para liberar licenças sem realizar a fiscalização adequada nos frigoríficos. A investigação indica que eram usados produtos químicos para maquiar carne vencida, e água era injetada nos produtos para aumentar o peso.

Continuar lendo Carne fraudada, responsabilidade ética e corrupções

Você e sua equipe veterinária realizam treinamentos adequados?

Pediram a você que desenvolvesse um programa de treinamento para a sua equipe de trabalho? Não entre em pânico! Aprender alguns princípios sobre ensinamentos conhecidos não mais parecerá algo distante de sua zona de conforto.

Primeiramente, entender que o treinamento de equipe, por meio da habilidade de comunicação para novos procedimentos médicos é um modo comprovado de desenvolver positivamente seu ambiente de trabalho. Uma recente análise de metas que buscava estabelecer o efeito do treinamento de equipe mostrou o relacionamento existente entre o sucesso e efetividade de um time, tarefa baseada em funções e habilidades de trabalho em equipe, todos eles importantes componentes de equipes veterinárias de sucesso.

Continuar lendo Você e sua equipe veterinária realizam treinamentos adequados?

Mulheres Veterinárias! Parabéns por esse dia!

É óbvio que não há dia e nem horário para apreciar as qualidades de uma mulher. Mas a data refere-se às evoluções históricas nos direitos das mulheres.
Por isso queremos deixar claro que estamos e estaremos sempre ao lado delas, que possuem uma representatividade enorme e ímpar no setor de saúde pública, bem como em outros setores profissionais, nos grupos sociais e em nossos lares.
Continuem brilhando, veterinárias do Brasil.
Equipe Vet Smart

Bolha veterinária, faculdade à distância e desemprego

O ano de 2016 foi um ano extremamente turbulento e o mesmo terminou cheio de incertezas. O último trimestre do ano foi marcado por uma taxa de desemprego de 11,3%, segundo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Os mais recentes números do Conselho Federal de Medicina Veterinária – CFMV atestam que atualmente no Brasil existam 84.151 médicos veterinários ativos em mais de 50 áreas de atuação. Para complementar esses números, formam-se a cada ano cerca de cinco mil novos profissionais e a pergunta que ecoa cada vez mais e preocupa diariamente estudantes e profissionais da área é: há emprego garantido a todos nós?

Os números não mentem, somos o país com mais médicos veterinários no mundo. Possuímos uma das maiores extensões territoriais e também a quarta maior população de animais de companhia do planeta, superando até mesmo a população infantil do país. Mesmo assim a preocupação não é ilegítima. Muitos clínicos têm reclamado da competição desleal e da frequente desvalorização da profissão devido o expressivo número de clínicas que tratam animais de companhia e, além disso, do atendimento barateado por colegas de trabalho.

Continuar lendo Bolha veterinária, faculdade à distância e desemprego

Lista de notificação compulsória da OIE: o que mudou?

Resoluções aprovadas pelo Comitê Internacional e recomendações emitidas pelas Comissões Regionais instruíram as Sedes do OIE (World Organization for Animal Health, em português, Organização Mundial da Saúde Animal) a estabelecer uma única lista de Notificação Compulsória de doenças de animais terrestres e aquáticos para substituir as antigas Listas A e B.

O objetivo em elaborar uma lista única era unificar as terminologias do Acordo Sanitário e Fitossanitário da Organização Mundial do Comércio (World Trade Organization), por meio da classificação de doenças como riscos específicos e garantindo a todas as doenças listadas o mesmo grau de importância no comércio internacional.

Continuar lendo Lista de notificação compulsória da OIE: o que mudou?

Benefícios de uma dieta de baixo teor de gordura para cães com pancreatite ou outras doenças crônicas

Para os cães, a digestão de dietas ricas em gordura é mais complexa que a digestão de proteínas e carboidratos. Esse fato pode ser significativamente complicado por uma variedade de problemas incluindo, mas não limitado a ela, pancreatite, enteropatia por perda de proteína e hiperlipidemia.  Alimentar os Cães com uma dieta de baixo teor de gordura, em longo prazo, ajuda a gerenciar ou minimizar os riscos de recorrência dessas doenças crônicas.

Pancreatite

A pancreatite é definida como inflamação aguda ou crônica do pâncreas. Os fatores de risco que costumam estar associados à pancreatite, mas não estão limitados somente a ela, a predisposição racial, descuidos com a dieta, hiperlipidemia no jejum, doenças endócrinas como diabetes mellitus, obesidade e dietas altamente gordurosas. Schnauzers Miniatura são as raças mais comumente relatadas com risco de desenvolvimento de pancreatite.

Continuar lendo Benefícios de uma dieta de baixo teor de gordura para cães com pancreatite ou outras doenças crônicas

Acidentes Ofídicos em Grandes Animais: Como Proceder?

Existem no mundo cerca de 3.000 espécies de serpentes, sendo que 410 são consideradas peçonhentas e/ou venenosas. Os gêneros Bothrops, Crotalus e Lachesis pertencentes à Família Viperidae correspondem às serpentes causadoras de acidentes ofídicos de maior relevância no Brasil sendo que, em 1999, haviam sido cadastradas 256 espécies, sendo 69 consideradas venenosas, destas 32 pertence ao gênero Bothrops, seis ao gênero Crotalus, duas ao gênero Lachesis e 29 ao gênero Micrurus. Acidentes com animais peçonhentos são frequentemente relatados nas áreas rurais do Brasil por fazendeiros, vaqueiros e também veterinários de campo, que acreditam que picadas de cobra são responsáveis por mortes de animais, gerando assim perdas econômicas aos pecuaristas.

A suscetibilidade dos animais domésticos ao veneno de Bothrops obedece à seguinte ordem decrescente: equinos, ovinos, bovinos, caprinos, suínos e felinos. Grandes animais são mais resistentes ao veneno que animais pequenos, porque a quantidade de veneno necessária para induzir a morte é maior. As espécies botrópicas, como Jararaca, Jararacussu e Urutu, habitam lugares úmidos, plantações, pastagens, e lugares não habitados pelo homem, alimentam-se de roedores e tem hábito noturno. Atacam subitamente, erguendo o terço anterior do corpo sem serem percebidos. O veneno botrópico possui uma mistura complexa de enzimas, peptídeos e proteínas, como metaloproteases, citolisinas, hialuronidase, fosfolipase e esterases, que provocam quadro de inflamação local, necrose e dano ao epitélio vascular. As principais ações do veneno botrópico podem ser classificadas em proteolítica ou necrosante, vasculotóxica e nefrotóxica. Outras ações causadas pelo veneno botrópico incluem choque, coagulação intravascular disseminada (CID) e insuficiência renal secundária a CID e ao choque.
Continuar lendo Acidentes Ofídicos em Grandes Animais: Como Proceder?

Eventos veterinários de Pequenos Animais – Fevereiro 2017

II CURSO DE PLANTONISTA VETERINÁRIO

Data: 01/02/2017
Local: Campinas
Informações: Nota-se que houve um aumento bastante significativo de clínicas e hospitais veterinários com atendimento 24 horas gerando uma demanda de profissionais capacitados nominados PLANTONISTAS VETERINÁRIOS, que devem ser preparados para atender esse mercado em crescente expansão. Tendo isso em mente nossa empresa é pioneira na formação de plantonistas veterinários no estado de São Paulo.

Site: http://www.mellovet.com.br/detalhes-curso.php?id=21

CURSO DE REALIZAÇÃO E INTERPRETAÇÃO DOS EXAMES LABORATORIAIS: HEMATOLOGIA E BIOQUÍMICA CLÍNICA

Data: De 02 a 04/02/2017
Local: Viçosa – MG
Informações: O objetivo deste curso é proporcionar aos alunos conhecimentos teóricos e práticos relativos à seleção, execução e interpretação de exames laboratoriais necessários ao estabelecimento do diagnóstico, tratamento e prognóstico na avaliação da saúde dos animais. Para a interpretação adequada dos resultados dos exames laboratoriais é fundamental que se conheçam os processos fisiológicos de cada espécie, de modo a entender como os processos patológicos alteram a fisiologia e como essas alterações podem ser detectadas nos exames laboratoriais.

Site: http://www.cptcursospresenciais.com.br/curso/curso-de-realizacao-e-interpretacao-dos-exames-laboratoriais-hematologia-e-bioquimica-clinica/#tab1

PALESTRA E MESA REDONDA – ULTRASSONOGRAFIA VETERINÁRIA

Data: 04/02/2016
Local: São Paulo – SP
Informações: A Palestra e Mesa Redonda é um evento voltado a Médicos Veterinários e tem como objetivo abordar assuntos de Ultrassonografia Veterinária. Carga Horária de 4 horas.

Site: http://famesp.com.br/palestra-e-mesa-redonda-ultrassonografia-veterinaria/

ULTRASSONOGRAFIA EMERGÊNCIA – FAST (TÓRAX E ABDOME): TEÓRICO E PRÁTICO

Data: 10 e 11/02/2017
Local: NAUS
Informações: O Núcleo de Aperfeiçoamento em Ultrassonografia Veterinária foi idealizado e fundado em 2015 por Cibele Figueira de Carvalho. O NAUS é uma instituição que ministra cursos sobre as principais aplicações da técnica ultrassonográfica, radiologia, ressonância magnética e tomografia computadorizada. As aulas teórico-práticas incluem instrumentação, revisão de casos clínicos e avaliação do conhecimento.

Site: http://www.naus.vet.br/

CURSOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL E EXAME ANDROLÓGICO E CONGELAMENTO DE SÊMEN DE CÃES

Data: De 11 a 13/02/2017
Local: Viçosa – MG
Informações: Habilitar o veterinário ou estudante a executar a inseminação artificial na espécie canina com segurança, fazendo uso das metodologias mais atuais e eficazes no intuito de aperfeiçoar as taxas de fertilidade. Dominar a metodologia do exame andrológico e criopreservação de sêmen na espécie canina.

Site: http://www.cptcursospresenciais.com.br/curso/cursos-de-inseminacao-artificial-e-exame-andrologico-e-congelamento-de-semen-de-caes/

II CURSO DE APRIMORAMENTO EM ORTOPEDIA DE CÃES E GATOS

Data: 11/02/2017 a 28/01/2018
Local: Jaboticabal – SP
Informações: É obrigatória a participação em todos os módulos. Não será permitida a inscrição somente em um módulo. No ato da inscrição é obrigatória a apresentação do CRMV para profissionais e carteirinha para estudantes.

Site: http://www.funep.org.br/mostrar_evento.php?idevento=590

IX CURSO DE FORMAÇÃO EM NEUROLOGIA VETERINÁRIA DE PEQUENOS ANIMAIS

Data: 11 e 12/02/2017 a 27 e 28/01/2018
Local: Botucatu – SP

Site: http://www.bioethicus.com.br/neurologia-veterinaria/

CURSO INTENSIVO PRÁTICO DE ORTOPEDIA (CIPO) – MÓDULO BÁSICO

Data: 16 e 17/02/2017
Local: São Paulo – SP
Informações: Com o objetivo de promover saúde e qualidade de vida aos animais de estimação e de companhia, oferecemos Cursos de excelente conteúdo e profissionalismo respeitando o exercício ético-profissional da Medicina Veterinária, sem jamais descartar a necessidade da avaliação clínica criteriosa a fim de buscar alternativas apropriadas aos pacientes e o esclarecimento de eventuais dúvidas aos profissionais.

Site: http://www.cipo.vet.br/#curs

ABORDAGEM DOS TRANSTORNOS DE COMPORTAMENTO PELA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

Data: 18 e 19/02/2017

Local: Botucatu – SP

Informações: Os transtornos de comportamento representam um dos grandes desafios do clínico de pequenos animais. A medicina tradicional chinesa é capaz de equilibrar os padrões de desarmonia causadores destes transtornos. O seu uso em conjunto com os protocolos convencionais aprimora o diagnóstico e aumenta a efetividade do tratamento.

Site: http://www.bioethicus.com.br/transtornos-comportamento/?p=curso

II CURSO PRÁTICO DE CITOPATOLOGIA VETERINÁRIA MÓDULO I

Data: 18 e 19/02/2017
Local: Botucatu – SP
Informações: O curso visa promover o treinamento prático e capacitação técnica profissional na área de citopatologia veterinária.

Site: http://bioethicus.com.br/

Eventos veterinários de Grandes Animais – Fevereiro 2017

SHOW RURAL COPAVEL

Data: De 06 a 10/02/2017
Local: Cascavel – PR
Informações: O principal objetivo do Show Rural Coopavel 2017 é a difusão de tecnologias voltadas ao aumento de produtividade de pequenas, médias e grandes propriedades rurais

Site: http://www.showrural.com.br/

CURSO DE INTERPRETAÇÃO DE EXAMES LABORATORIAIS EM GRANDES ANIMAIS

Data: 07/02/2017
Local: Viçosa – MG
Informações: O objetivo deste curso é proporcionar aos alunos conhecimentos teóricos e práticos relativos à seleção, execução e interpretação de exames laboratoriais necessários ao estabelecimento do diagnóstico, tratamento e prognóstico na avaliação da saúde de equinos e bovinos. Para a interpretação adequada dos resultados dos exames laboratoriais é fundamental que se conheçam os processos fisiológicos de cada espécie, de modo a entender como essas alterações podem ser detectadas nos exames laboratoriais.

Site: http://www.cptcursospresenciais.com.br/curso/curso-de-interpretacao-de-exames-laboratoriais-em-grandes-animais-hematologia-bioquimica-clinica-e-fluidos-cavitarios/#tab1

Continuar lendo Eventos veterinários de Grandes Animais – Fevereiro 2017

PEQUENOS ANIMAIS: Pets vegetarianos e veganos: um novo cenário ao veterinário brasileiro

Atualmente no Brasil estima-se que 8% da população seja vegetariana e esse número vem crescendo. Além dessa crescente realidade, o fato dos Pets estarem cada vez mais próximos dos humanos, adquirindo hábitos e patologias similares, contribui para que o mesmo aconteça com os hábitos alimentares. O veganismo e o vegetarianismo são duas distintas ideologias, mas que tem por base princípios similares que visam respeitar a ética animal tanto de grandes quanto de pequenos animais. Em linhas gerais, o vegetariano é aquele que não come nenhum tipo de carne e o vegano é aquele que não faz uso de nenhum produto de origem animal, seja mel, leite, carne, ovos ou qualquer outra parte do animal como, por exemplo, cartilagens e ossos.

Partindo desses princípios, alguns tutores engajados na causa vegana e vegetariana passaram a buscar formas alternativas de nutrição animal que não utilizasse carne, ossos e outros produtos de origem animal para alimentarem seus Pets. Essa procura por novidades no setor pet food, combinada com uma tendência permanente de humanização na indústria pet, acarretou aumento da procura por alimentos diferenciados para animais de estimação. Dentre os tipos de dietas alternativas encontram-se as dietas naturais, as orgânicas, entre outras. A alimentação dos animais de estimação dos veganos é por vezes uma questão controversa, principalmente do ponto de vista ético. Cães e gatos não seguem naturalmente uma dieta vegana, nem vegetariana.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Pets vegetarianos e veganos: um novo cenário ao veterinário brasileiro

GRANDES ANIMAIS: Vamos falar sobre colostro?

A alimentação e o manejo adotado na criação de bezerras leiteiras refletem diretamente, não apenas na sua sobrevivência, mas, sobretudo, na sua produção de leite futura. Recentes estudos têm mostrado uma relação positiva entre consumo inicial de nutrientes e ganho de peso durante os primeiros meses de vida e até mesmo na produção de leite durante a primeira lactação. A oferta do colostro para as bezerras logo após o nascimento é um manejo de extrema importância no sistema de criação da pecuária leiteira porque está diretamente relacionada à saúde e ao desenvolvimento das futuras matrizes do rebanho.

A qualidade da transmissão da imunidade passiva colostral depende de vários fatores que podem ser agrupados em três categorias: – Fatores ligados à vaca (qualidade do colostro); – Fatores ligados à bezerra (atitude de mamar, capacidade de absorção intestinal das imunoglobulinas) e; – Fatores ligados ao criador (modalidade de administração do colostro). O colostro bovino consiste em uma mistura de secreções lácteas e constituintes do soro sanguíneo, principalmente imunoglobulinas e outras proteínas séricas, que se acumulam na glândula mamária durante o período final de gestação. A oferta de colostro para as bezerras recém-nascidas é fundamental porque os bovinos e outros ruminantes possuem uma placenta diferenciada de outros mamíferos. A placenta da vaca não permite a passagem de anticorpos da mãe para o feto. Desta forma os bezerros são totalmente dependentes do consumo de colostro para adquirir imunidade, chamada de imunidade passiva, até que seu organismo comece a produzir seus próprios anticorpos, chamado de imunidade ativa. A primeira ordenha após o parto é verdadeiramente denominada de colostro, do ponto de vista da qualidade de anticorpos. O produto obtido nas demais ordenhas subsequentes é denominado de leite de transição.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Vamos falar sobre colostro?

Mercado pecuário: perspectivas para 2017

O ano de 2016 tem sido um ano de grandes surpresas tanto políticas quanto econômicas para o Brasil. Esse cenário é um tanto quanto preocupante e divide opiniões sobre as possíveis melhoras no mercado agropecuário. As previsões do governo são otimistas e prometem melhorias. Entretanto, especialistas afirmam o contrário e se mostram receosos quanto às perspectivas.

Segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) o agronegócio deve ter crescimento de 2% em 2017. O setor aumentou a sua participação no PIB de 2015 para este ano, com alteração do percentual de 21,5% para 23%. Para o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi, a tendência é de continuidade do crescimento do percentual de participação do setor na economia. Para ele, no próximo ano, o segmento sucroenergético vai expandir impulsionado pelo aumento de preços do açúcar e etanol. “O café ainda precisa recuperar a produção”, disse. O mesmo ainda acrescentou que o crescimento de outros segmentos, como de proteína animal, vai depender da recuperação da economia para que as pessoas tenham renda para comprar. O setor agropecuário representa 48% das exportações totais do País, segundo a CNA. Em 2016, os produtos do agronegócio deverão garantir saldo comercial significativo ao País: US$ 72,5 bilhões.

Continuar lendo Mercado pecuário: perspectivas para 2017

Mercado Pet e perspectivas para 2017

Como todos sabemos 2016 foi um ano de grandes reviravoltas políticas e econômicas, nosso país foi palco de grandes escândalos de corrupção, Impeachment, corte de gastos e reformas em políticas sociais. O cenário econômico brasileiro atual é de incertezas e inseguranças, mas em meio a toda essa turbulência uma luz no fim do túnel parece surgir.

A máxima de que o cachorro é o melhor amigo do homem já não consegue mais descrever plenamente a relação dos humanos com seus animais de estimação. Mais do que companheiros fiéis, os pet são hoje vistos e tratados como verdadeiros integrantes das famílias. Essa relação cada vez mais próxima e humanizada movimenta o mercado de negócios especializados, que se diversifica em relação a produtos e serviços e se torna mais rentável e profissionalizado. O nicho no Brasil, entretanto, ainda está longe de alcançar o amadurecimento de outros países, como os europeus e os Estados Unidos, o que representa oportunidades para as empresas que atuam no setor.

Continuar lendo Mercado Pet e perspectivas para 2017

Vet Smart TV apresenta online e ao vivo palestra sobre Síndrome Metabólica Felina

Vet Smart traz em sua segunda transmissão ao vivo de palestra veterinária  o tema Síndrome Metabólica Felina.
A transmissão que ocorre online e ao vivo tem o patrocínio de Equilíbrio Veterinary – Total Alimentos.

Nesta palestra abordaremos todas as consequências hormonais que ocorrem na síndrome metabólica e seu impacto na saúde e metabolismo dos gatos.

Por trás da Síndrome Metabólica temos uma série de fatores de risco que podem predispor à diversas doenças secundárias. Vamos aprender a identificá-la e quais são as principais estratégias de combate.

A Dra. Estela Pazos trará sua experiência com alguns suplementos da nutrologia que auxiliam no emagrecimento e atuam na síndrome metabólica felina.
  • Inscrições online gratuitas: atravès do link www.vetsmart.com.br/streaming
  • Quando será a palestra online? 29.11.2017, às 20h
  • Onde será transmitida? Ao vivo e online pelo Vet Smart no mesmo link de inscrição.
  • Sobre a apresentadora Estela Pazos: Graduada em medicina veterinária pela Universidade de Espírito Santo do Pinhal (UniPinhal), 2004.Pós-graduada (lato sensu) em Clínica Médica de Felinos pelo Instituto Qualittas, 2009.Formação em Acupuntura Veterinária pela SAVE – Sociedade de Acupuntura Veterinária, 2010.Atendimento exclusivo a felinos domésticos – clínica médica, comportamento, bem estar animal medicina funcional e nutrologia.Ministra cursos e palestras sobre medicina funcional e nutracêutica do paciente felino.

Boas práticas e importância da vacinação de rebanhos

A vacinação do rebanho de bovinos, seja de gado de corte ou gado leiteiro, é fundamental para prevenir doenças e obter carne de qualidade. “A prevenção de doenças via vacinação se faz necessária, tanto para a qualidade do produto quanto para a saúde do rebanho”, diz Tayrone Prado, técnico de campo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). No Brasil, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) preconiza a vacinação obrigatória para algumas doenças como febre aftosa, raiva e brucelose. A prática de vacinação contra clostridioses, rinotraqueíte infecciosa bovina (IBR), diarreia viral bovina (BVD), leptospiroses, entre outras, previne vários prejuízos causados por elas.

Há três tipos de aplicação de medicamentos: intravenosa, intramuscular e a subcutânea. Para a forma de vacinação subcutânea, que é a mais conhecida e popular nas fazendas, a recomendação é para que sejam usadas agulhas menores. O calibre pode variar de acordo com a consistência do medicamento. A má aplicação pode causar redução de apetite, febre e abscessos. Segundo informações do Senar, cada abscesso no animal causa uma perda de até dois quilos de carne.

Continuar lendo Boas práticas e importância da vacinação de rebanhos

Falando com clientes sobre doenças zoonóticas

Orientar nossos clientes não é algo difícil, mas ensiná-los a respeito das zoonoses é sempre um desafio. A clínica veterinária caminha sobre a fina linha da conscientização de seus clientes, dessa forma, as recomendações veterinárias orientam os mesmos sobre os potenciais riscos à saúde da família. O clínico veterinário é a chave para a comunicação com os clientes. São eles que despendem de tempo para explicar os princípios das transmissões de doenças, orientar os mesmos sobre a profilaxia e ajudá-los a idealizar as recomendações em casa.

Estabelecer, educar e preparar

  1. Estabelecer uma prática e por sua vez, clínicos informados em doenças zoonóticas e vetores potenciais

    Como técnicos devemos reforçar o relacionamento veterinário-cliente-paciente. Para isso é necessário um domínio sobre a intenção de orientar os clientes, e então informar-se sobre as incidências, prevenções, testes, terapias e produtos relacionados às doenças zoonóticas e seus vetores, visando beneficiar tanto da saúde animal quanto humana. Os clientes devem desenvolver consideração pelas zoonoses sem desenvolver um injustificado medo de doenças em seus Pets ou em si mesmos.

Continuar lendo Falando com clientes sobre doenças zoonóticas

Médico Veterinário: a linha tênue entre bacharéis e verdadeiros profissionais

Muitos ao se formarem em suas Escolas de Medicina Veterinária se fazem uma série de questionamentos, como por exemplo, será que serei um bom profissional? Ou ainda, será que conseguirei um bom emprego e pagarei minhas próprias contas? Esses questionamentos são perfeitamente naturais e são preocupações reais. Afinal, o que nos prepara verdadeiramente para o mercado de trabalho e suas situações adversas?

Atualmente no Brasil existem mais de 170 cursos de Medicina Veterinária e anualmente se formam cerca de 3000 novos profissionais, sendo que aproximadamente a metade está concentrada no Sudeste brasileiro. O mercado de trabalho veterinário é bastante amplo e competitivo, boa parte dos veterinários do país trabalha em clínicas especializadas. Dessa forma, qual seria a melhor opção para se destacar em meio a tantos profissionais? Especializações, pós-graduações e cursos nas mais diversas áreas, tem sido a ferramenta buscada por muitos jovens recém-formados e também por profissionais que já estão estabelecidos no mercado como forma de ganhar a confiança de clientes e melhor atender seus pacientes.

Continuar lendo Médico Veterinário: a linha tênue entre bacharéis e verdadeiros profissionais

Opinião: o que torna o veterinário um líder?

Leonidas liderou a vitória de seu exército contra forças grandiosas, mas todos seus 300 homens morreram na Batalha das Termópilas.

Teria Leonidas sido um bom líder? O que faz um bom líder?

Na medicina veterinária, liderança engloba mais que ser um bom clínico. Por exemplo, educação, treinamento e experiência preparam melhor veterinários para lidar com condições médicas complexas e responder adequadamente, como: ‘Sra. Rosa, Fifi foi diagnosticada com diabetes. Para ter qualidade de vida, a Sra. terá que aplicar insulina diariamente e dar a ela uma dieta especial’.  

Continuar lendo Opinião: o que torna o veterinário um líder?

Além Dos Fármacos: promovendo conforto e cuidado aos pacientes hospitalizados

Ficar hospitalizado pode ser assustador e desconfortante para os Pets, e a dor pode aumentar o desconforto. Agentes farmacêuticos são frequentemente administrados para gerenciar a dor, entretanto, outras ações podem aliviar sozinhas ou conjuntamente à farmacoterapia.

  • Camas confortáveis e posicionamento

Camas apropriadas, como por exemplo, toalhas, cobertores, tapetes, colchonetes de Yoga, são essenciais ao conforto dos pacientes para promover o acolchoamento e evitar superfícies excessivamente duras e desconfortáveis. Colchonetes adicionais para pacientes geriátricos e pós-operatórios também podem ajudar a evitar injúrias ocorridas em gaiolas.

Continuar lendo Além Dos Fármacos: promovendo conforto e cuidado aos pacientes hospitalizados

Pequenos Animais: eventos de novembro de 2016

2º CONGRESSO SUL BRASILEIRO DA ANCLIVEPA E 1º ENCONTRO DO MERCOSUL DE CLÍNICOS VETERINÁRIOS DE PEQUENOS ANIMAIS

Data: De 02 a 04/11/16
Local: Florianópolis – SC
Informações: Visando manter e ampliar as ações de atualização e aprimoramento técnico dirigida aos Médicos Veterinários do Sul do Brasil, serão três dias de profícua interação profissional, troca de conhecimentos e aperfeiçoamento entre profissionais e acadêmicos do Brasil e do Mercosul com palestrantes nacionais e internacionais, referências em suas áreas de atuação. As palestras visando sempre transmitir conhecimentos aplicáveis no dia a dia, na rotina da clínica veterinária de pequenos animais.

Site: http://www.anclivepasul.com.br/index.php

XII CONGRESSO BRASILEIRO DE ANESTESIOLOGIA VETERINÁRIA

Data: De 12 a 15/11/2016
Local: Curitiba – PR
Informações: O evento busca o aprimoramento técnico-científico e a interação entre profissionais e estudantes interessados em anestesia e analgesia veterinária por meio de palestras, mesas-redondas e apresentações de trabalhos científicos.

Site: http://congressocbav.com.br/valor-das-inscricoes

Continuar lendo Pequenos Animais: eventos de novembro de 2016

Métodos arcaicos: a substituição de animais no ensino nos prejudica como profissionais?

No dia 29 de Setembro desse ano, a protetora de animais Luisa Mell publicou em sua página do Facebook uma foto de estudantes de Medicina Veterinária da Faculdade de Jaguariúna (FAJ) com os seguintes dizeres: “Eles estudam veterinária, na Faculdade Jaguariuna/SP. E acreditem, fizeram uma manifestação ontem a noite pedindo a volta das aulas onde torturavam e matavam porcos inocentes! (…)” e completa, “Aos estudantes a minha indignação: vcs não tem vergonha na cara? Na teoria quem faz veterinária é por amor aos animais, e vcs querem massacrá-los e matá-los para se divertirem??? Vergonha! (…)”. A repercussão em redes sociais foi bastante ávida e levantou uma série de questionamentos sobre os métodos utilizados pelas escolas de Medicina Veterinária.

Antes de qualquer debate, salientamos aqui que o animal utilizado na da disciplina de Patologia Clínica de Suínos realizada na Faculdade de Jaguariúna sofria de rinite atrófica, intenso parasitismo e baixo peso. O indicado nesses casos é a eutanásia a fim de evitar a disseminação das doenças para o restante da criação, portanto, o animal fora submetido a uma eletronarcose (insensibilização), seguida de exsanguinação. Fato esse esclarecido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária de São Paulo em nota. Posto isso, o questionamento mais recorrente após os fatos apresentados foi: qual a real necessidade de se utilizar animais vivos ou cadáveres em procedimentos ou aulas?

Continuar lendo Métodos arcaicos: a substituição de animais no ensino nos prejudica como profissionais?

Confira os principais eventos veterinários de grandes animais em Outubro de 2016

I SINMCA – SIMPÓSIO DO NOROESTE MINEIRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E I SEMANA ACADÊMICA DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS

Data: De 05 a 07/10/2016
Local: Unaí – MG
Informações: O evento busca criar ambientes em que estudantes, professores, técnicos, produtores e comunidade acadêmica em geral tenham oportunidades de contato com experiências que vão além daquelas proporcionadas pelas disciplinas curriculares dos Cursos Superiores, além de ser uma responsabilidade das Instituições de Ensino. A segunda edição do SINMCA terá como enfoque a Importância Econômica do Agronegócio para o Desenvolvimento Sustentável, além de ocorrer simultaneamente, a I Semana Acadêmica do Instituto de Ciências Agrárias, no qual serão apresentados os resultados de pesquisas dos Docentes e Discentes realizadas na grande área de Ciências Agrárias.
Site: http://sgea.ufvjm.edu.br/sinmca/sgea/pg/index

SIMPÓSIO MÉTODOS ALTERNATIVOS AO USO DE ANIMAIS NO ENSINO

Data: 05 e 06/10/2016
Local: São Paulo – SP
Site: http://eventos.ufg.br/SIEC/portalproec/sites/gerar_site.php?ID_SITE=11321

VIII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE AGROPECUÁRIO SUSTENTÁVEL (SIMBRAS) E 5TH INTERNATIONAL CONFERENCE ON SUSTAINABLE AGRICULTURE 

Data: De 06 a 08/10/2016
Local: Sinop – MT
Informações: O evento terá como tema central “Ciência, Tecnologia e Inovação para Desenvolvimento Sustentável das Novas Fronteiras Agrícolas”. Este tema é de grande importância para o desenvolvimento seja calcado por bases cientificas, metodológicas e técnicas que garantam princípios fundamentais no desenvolvimento agroecossistemas biodiversos, resilientes, eficientes do ponto de vista bioenergético, socialmente justos, características que constituem os pilares da sustentabilidade. Esta edição irá abranger a diversidade de funções desempenhadas pela agricultura, envolvendo aspectos econômicos, técnicos, tecnológicos, ecológicos, sociais e ambientais, convocando todos os setores da sociedade, bem como as áreas afins, para a discussão e reflexão de um modelo de desenvolvimento agrário para as novas fronteiras agrícolas dentro de uma visão ampla, discernida e multidisciplinar.
Site: http://www.simbras-as.com.br/pagina-o-evento-4

Continuar lendo Confira os principais eventos veterinários de grandes animais em Outubro de 2016

Confira os principais eventos veterinários de pequenos animais em Outubro de 2016

ONCO IN RIO

Data: De 30/09/2016 a 01/10/2016
Local: Rio de Janeiro – RJ
Informações: Concebido para ser mais um evento diferenciado, o Onco In Rio já estreia repleto de novidades. Um programa moderno e recheado de estrelas vai discutir temas avançados e do dia a dia da oncologia.
Site: http://www.oncoinrio.com.br/

SIMPÓSIO MÉTODOS ALTERNATIVOS AO USO DE ANIMAIS NO ENSINO

Data: 05 e 06/10/2016
Local: São Paulo – SP
Site: http://eventos.ufg.br/SIEC/portalproec/sites/gerar_site.php?ID_SITE=11321

II SIMPÓSIO DA CLÍNICA MÉDICA DE PEQUENOS ANIMAIS

Data: 07 e 08/10/2016
Local: Curitiba – PR
Informações: O tema que será abordado nesse II Simpósio é: Medicina de Felinos. Os palestrantes mostrarão o que há de mais atual na medicina felina e trará novidades para profissionais que queiram se atualizar e acadêmicos que queiram agregar conhecimento sobre o assunto.
Site: https://www.facebook.com/events/782020698567929/

Continuar lendo Confira os principais eventos veterinários de pequenos animais em Outubro de 2016

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de setembro de 2016

II SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE NEUROLOGIA EM ANIMAIS DE COMPANHIA

Data: De 02 a 04 de Setembro
Local: Botucatu – SP
Informações:
SEXTA 02/09
18:00 Entrega de material
18:30 Abertura
19:00 Neuroanatomia aplicada a neurologia clinica e cirúrgica com Mônica Bahr
20:30 Coffe-break com Mônica Vicky Bahr Arias
21:00 Punção para coleta de líquido cerebroespinhal e mielografia/ mielotomografia com Mônica Vicky Bahr Arias

SÁBADO 03/09
8:00 Abordagem clínica dos tumores intracranianos
9:10 Abordagem de pacientes com problema da coluna vertebral e medula espinhal com Ronaldo Casimiro da  Costa
10:30 Coffe-beak
10:50 A grande essência da neurologia clínica- Localização de lesões de caba à rabo com Ronaldo Casimiro da Costa
14:00 Diagnóstico diferencial de problemas espinhais com Ronaldo Casimiro da Costa
15:00 Principais doenças da coluna vertebral e medula espinhal, parte 1 com Ronaldo Casimiro da Costa
16:00 Coffe-break
16:30 Principais doenças da coluna vertebral e medula espinhal, parte 2 com Ronaldo Casimiro da Costa

DOMINGO 04/09
8:00 Terapêutica clínica e cirúrgica dos tumores intracranianos com Ragnar Schamall
9:20 Coffe-break
09:50 Principais doenças dos nervos cranianos com Ronaldo Casimiro da Costa
11:00 Inclinação de cabeça e outros sinais vestibulares- abordagem e tratamento com Ronaldo Casimiro da Costa

Site: http://fmvz.unesp.br/#!/eventos/ii-simposio-internacional-de-neurologia-em-animais-de-companhia/

XXXIII CONGRESSO BRASILEIRO DE HOMEOPATIA

Data: De 03 a 06 de Setembro
Local: Campo Grande – MS
Informações: Com o tema principal “Perspectivas para a Práxis Clínica na Atualidade”, a organização desenvolverá cinco eixos do conhecimento que de forma complexa teceremos conjuntamente, contextualizando e ao mesmo tempo reconhecendo o singular, o individual e o concreto, de forma sistêmica, interligando as partes, diminuindo distâncias e provocando ideias novas.

Site: http://congressodehomeopatia.com.br/o-congresso.html

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de setembro de 2016

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de setembro de 2016

III SIMPÓSIO DE QUALIDADE DE LEITE
Data: De 02 a 04 de Setembro
Local: Jaboticabal – SP
Informações: O simpósio contará com 17 palestrantes, os quais abordarão temáticas modernas e clássicas, de fundamentais importância para a atualização de profissionais, produtores, estudantes e demais interessados. Além disso, o evento terá apresentação de trabalhos os quais serão publicados na Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia (CRMV-SP)

Site: http://www.sqleite.com.br/#price

CURSO SOBRE BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO (BPF/GMP): APLICAÇÃO E DESAFIOS
Data: 10/09/2016
Local: Belo Horizonte – BH
Informações: Os objetivos são conhecer e interpretar os requisitos de toda a legislação nacional atualizada referente às Boas Práticas de Fabricação aplicável à cadeia produtiva de alimentos. Desenvolver habilidades para a aplicação, manutenção e melhoria destes requisitos nas organizações alimentícias.

Site: http://www.ellagro.com.br/treinamentobpfbh/

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de setembro de 2016

PEQUENOS ANIMAIS – Hiperadrenocorticismo em Pets

O Hiperadrenocorticismo (HAC) ou Síndrome de Cushing foi descrito pela primeira vez em humanos pelo cirurgião Harvey Cushing em 1910. Em cães, os primeiros casos relatados datam da década de 70 sendo considerada atualmente uma das endocrinopatias mais comuns em rotinas clínicas e é mais comumente diagnosticada em cães de meia idade e idosos.

Caracteriza-se por uma produção excessiva de cortisol (hormônio sintetizado pelo córtex da adrenal) de origem neoplásica ou hipofisária, com exceção do HAC iatrogênico, o qual é resultante da administração crônica de glicocorticoides. A glândula adrenal é dividida em duas áreas principais: cortical e medular. Esta ultima representa 10 a 20% da glândula e o córtex de 80 a 90%. O córtex da adrenal é dividido em três zonas: glomerulosa, fasciculada e reticular, responsáveis pela produção de glicocorticóides e mineralocorticóides. As células corticais possuem alta capacidade de regeneração após lesão química, por isso o tratamento para hipercortisolismo que destrua as células corticais devem ser repetidos periodicamente. Já as células da medula são de natureza nervosa e não se regeneram.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Hiperadrenocorticismo em Pets

GRANDES ANIMAIS – Tromboflebite da Veia Cava Caudal

A toxemia por sobrecarga alimentar, uma atonia aguda do rúmen, ocorre em consequência da ingestão excessiva de carboidratos com desenvolvimento de acidose láctica. A toxemia por sobrecarga é vista em bovinos mais frequentemente que em outros ruminantes e usualmente ocorre quando animais, acostumados a certo nível de carboidratos na dieta, têm, subitamente, acesso a uma quantidade muito maior ou são, inadvertidamente, alimentados em excesso com carboidratos. A várias condições secundárias à acidose láctica, incluindo rumenite química, rumenite necrobacilar, rumenite micótica, abscessos hepáticos e síndrome da veia cava.

O rúmen de bovinos que morrem de toxemia por sobrecarga está distendido e contém excesso de líquido e de alimentos ricos em carboidratos. O pH ruminal está abaixo de 4,5 e os animais estão desidratados. As lesões de acidose láctica são microvesículas contendo granulócitos e localizadas no epitélio das papilas do rúmen. Essas lesões constituem porta de entrada para a invasão por Fusobacterium necrophorum e por outros microorgnismos. Uma das complicações da acidose ruminal e ruminite é a pneumonia metastática ou tromboflebite da veia cava caudal também conhecida, tromboembolismo pulmonar, aneurisma pulmonar embólico ou síndrome da veia cava, que é caracterizada pela presença de êmbolos sépticos na corrente sanguínea, que são formados a partir de trombos da veia cava caudal que obliteram o lúmen vascular, causando hipóxia tecidual.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Tromboflebite da Veia Cava Caudal

GRANDES ANIMAIS – Anemia infecciosa equina: patologias sem cura

A anemia infecciosa equina (AIE) é uma doença infecciosa, provocada por vírus que acomete os equinos, é transmitido por meio do sangue de um animal infectado, através da picada de insetos hematófagos ou por agulhas, arreios, leite, placenta (transmissão congênita), sêmen (acasalamento) e pelo soro imune. A anemia não tem cura. Uma vez o animal infectado, torna-se portador permanente, podendo apresentar ou não os sinais da doença (forma aguda, crônica), constituindo-se numa fonte de infecção, para outros equinos.

A Anemia Infecciosa Equina (AIE) é uma doença infecto-contagiosa crônica de etiologia viral, limitada a equinos, asininos e muares, caracterizada por episódios periódicos de febre, anemia hemolítica, icterícia, depressão, edema e perda de peso crônica. A enfermidade foi inicialmente descrita na França, em 1843, e sua etiologia viral foi determinada em 1904, por Carré e colaboradores. Todas as raças e idades são suscetíveis, porém, animais subnutridos, parasitados e debilitados têm maior predisposição. A AIE é causada por um retrovírus que está relacionado ao vírus da imunodeficiência humana, bovina e felina.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Anemia infecciosa equina: patologias sem cura

PEQUENOS ANIMAIS – Esporotricose felina: risco de contaminação veterinária

A esporotricose constitui-se em micose subcutânea, caracteristicamente pápulo-nodular, em fase pré-clínica avançada e ulcero gomosa. O agente causal, o fungo Sporothrix schenckii, é monoespecífico e dimórfico, ou seja, tem aspectos micro e macromorfológico distintos, em função do substrato e da temperatura ambiente (25 ºC) é filamentoso e a 37 ºC é leveduriforme, tal como se apresenta suscetível no animal ou humano. Na maioria das vezes, a doença se manifesta como uma infecção benigna limitada à pele e ao tecido subcutâneo, no entanto, os felinos domésticos infectados tendem a desenvolver uma forma mais grave da esporotricose com lesões generalizadas e inclusive com comprometimento sistêmico, frequentemente culminando com óbito.

Nos animais de companhia, a esporotricose tem sido frequente diagnosticada em felinos, manifestando-se na forma cutânea localizada, cutânea linfática e cutânea disseminada. Nos gatos, as lesões ocorrem mais comumente no aspecto distal dos membros, cabeça ou base da cauda. O quadro inicial pode assemelhar-se a feridas devido a brigas, abscessos, lesões de celulite ou com tratos fistulosos que não são responsivas a antibioticoterapia. Essas podem evoluir para lesões ulceradas, crostosas e com exsudatos purulentos. Nos casos mais graves, pode ocorrer a disseminação do fungo (pulmões, fígado, trato gastrintestinal, sistema nervoso central, olhos, baço, ossos, articulações, rins, testículos, mama e linfonodos), levando à letargia, prostração, anorexia e hipertermia.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Esporotricose felina: risco de contaminação veterinária

Vet Smart Bovinos e Equinos convida a todos para Expointer 2016

Sobre o evento: Em 2016, a EXPOINTER – Exposição Internacional de Animais, Máquinas, Implementos e Produtos Agropecuários será realizada entre os dias 27 de agosto a 04 de setembro. O evento, promovido pela Secretaria de Agricultura e Pecuária do Governo do Rio Grande do Sul, é anual e acontece no Parque Assis Brasil, município de Esteio – RS. A importância da Expointer se dá, além da exposição da excelência da produção primária, também pela diversidade de atrações que proporciona, seja na realização de seminários, workshops voltados ao manejo no campo, palestras, audiências públicas de interesse do setor agropecuário, dinâmicas de maquinário agrícola, shows, áreas de lazer, alimentação e uma variedade de atrações que levam centenas de milhares de pessoas ao parque no período da feira,que torna-se centro de atenções em âmbito estadual e nacional. A Expointer assume a condição de elo entre o meio rural e o urbano. A Expointer 2016 reunirá as ultimas novidades da tecnologia agropecuária e agroindustrial. Estarão expostas as mais modernas máquinas, o melhor da genética e as raças de maior destaque criadas no Estado

Continuar lendo Vet Smart Bovinos e Equinos convida a todos para Expointer 2016

Eutanásia em animais: quando a morte é a melhor opção?

Quantos já se depararam com situações complexas e de difícil solução em suas carreiras? Casos entre vida e morte, pacientes abatidos e tutores desesperados movidos por um intenso afeto, que clamam pelo salvamento de seres, que sempre estiveram ao seu lado sendo protagonistas de diversas memórias. A dura realidade do médico veterinário traz diariamente questionamentos sobre as fronteiras entre o viver e o morrer. Existe realmente o momento certo para encerrarmos nossas intervenções?

O tema eutanásia tem suscitado, em todo o mundo, grande interesse de vários segmentos da ciência, do ensino, das autoridades sanitárias e da sociedade civil como um todo. Os desafios são muitos e o controle da eutanásia é um tema complexo. A própria origem do termo nos remete a dúvidas. Pois, se considerarmos que a eutanásia – palavra de origem grega, na qual eu = bom e thanatos = morte – a sua tradução seria a boa morte ou morte sem sofrimento. Mas existe uma boa morte? Partindo da premissa de que os animais submetidos à eutanásia são seres sencientes, portanto, capazes de sentir, interpretar e responder a estímulos dolorosos e ao sofrimento há a necessidade imperiosa de se conhecer e avaliar minuciosamente cada aspecto dos pacientes e cada caso em particular.

Continuar lendo Eutanásia em animais: quando a morte é a melhor opção?

Vet Smart convida a todos para Expovet Minas 2016

Expovet Minas 2016 – Feira de Negócios, Serviços e Produtos Pet & Veterinários / Congresso Mineiro de Especialidades Veterinárias da ANCLIVEPA

Data: 05/08/2016 até 07/08/2016

Local: Expominas – Centro de Feiras de Minas Gerais George Norman Kutova

A Expovet Minas é hoje um evento regional consagrado no país, direcionada a lojistas, pet shops, médicos, clínicas, criadores, ONGS e profissionais do ramo veterinário, com o objetivo de destacar a potência do mercado mineiro, proporcionando a expansão de negócios e volumes de vendas. O Congresso é exclusivo para médicos veterinários e estudantes. O segmento Pet & Vet em Minas é reconhecido por seus grandes negócios e a tradição de cultivar relações comerciais rentáveis.

Acesse aqui a Programação do Congresso.

Mais informações:
http://www.expovet.com.br
Telefone: 31 3444-9002
Email: atendimento@expovet.com.br

Promoção: Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA/MG)

Realização: Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (ANCLIVEPA/MG)

Discussão em foco – Ser médico veterinário em outros países é possível? 

Quem escolhe cursar a faculdade de medicina veterinária se apaixona pela profissão. No Brasil, o mercado é bastante promissor e ganhou força com o advento de petshop e clínica veterinária especializada. 

Porém, não é raro que os médicos veterinários queiram se arriscar em terras estrangeiras, seja para começar uma pós-graduação ou para realizar um sonho de morar fora. E quando isto acontece fica a dúvida: é possível exercer a medicina veterinária fora do país?

Para que o diploma de graduação em veterinária seja reconhecido em outros países, faz-se necessário submetê-lo a uma validação, geralmente realizado por organizações especializadas no reconhecimento de diplomas estrangeiros.

Esse processo é bastante burocrático, pois o interessado precisa apresentar uma infinidade de documentos e, em alguns casos, se submeter a provas específicas. Como se não bastasse, nem sempre o candidato recebe a aprovação que tanto espera, mesmo quando entra com recurso para solicitar a reavaliação do caso.

Continuar lendo Discussão em foco – Ser médico veterinário em outros países é possível? 

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de agosto de 2016

III CURSO TEÓRICO E PRÁTICO DE ULTRASSONOGRAFIA EM PEQUENOS ANIMAIS – R&K
Data: De 02/08/2016 a 18/09/2016
Local: São Bernardo do Campo – SP
Informações: Introdução à ultrassonografia em pequenos animais. Público-alvo: Médicos veterinários e alunos de medicina veterinária (5º ano).

Site: http://www.rkdiagnostico.com.br/

EXPOVET MINAS
Data: De 05 a 07 de Agosto
Local: Belo Horizonte – MG
Informações: A Expovet Minas é hoje um evento regional consagrado no país. Isso porque o segmento Pet & Vet em Minas é reconhecido por seus grandes negócios e a tradição de cultivar relações comerciais rentáveis. Em um único local você encontra as principais empresas de todos os segmentos Pet&Vet, reunidas para te oferecer as novidades e diferenciais para sua loja. O mercado é concorrido e buscar diferenciais é de fundamental importância. E a Expovet é o espaço ideal para relacionar, aprimorar e se destacar.

Site: http://www.expovet.com.br/

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de agosto de 2016

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de agosto de 2016

7º SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE REPRODUÇÃO ANIMAL APLICADA
Data: De 03 e 04 de Agosto
Local: Londrina – PR
Informações: Em 2016, o evento completa 12 anos e traz novidades na programação com palestrantes nacionais e internacionais de alto nível técnico, que levarão ao participante conteúdo de aplicabilidade imediata no campo. O objetivo do Simpósio é suprir a necessidade de difundir conhecimento para os técnicos do campo. Traz informações que, além de científicas, são adequadas à realidade da pecuária brasileira e possuem aplicabilidade direta na reprodução bovina.

Site: http://www.siraa.com.br/inscricoes

XIX CONGRESSO BRASILEIRO DE PARASITOLOGIA VETERINÁRIA
Data: De 08 a 10 de Agosto
Local: Belém – PA
Informações: A Parasitologia Veterinária será abordada em programação científica que incluirá conferências magnas em língua inglesa, palestras e mesas redondas, além de palestras técnicas, apresentações de pôsteres e cursos pré-congresso. Esta programação científica envolverá temas em Helmintologia, Protozoologia, Acarologia, entomologia, diagnósticos, Tratamentos, Biologia Molecular e Microscopia, abordando ainda estudos em Animais selvagens, organismos Aquáticos, equinos, ruminantes e ovinos, além de aspectos da Interação Parasito-Hospedeiro, do ensino em Parasitologia Veterinária e Políticas de Fomentos para a Pesquisa. Sob a temática “Ciência entre florestas, rios e pastos”, o XIX CBPV tem como meta apresentar tendências na tríade pesquisa, ensino e extensão na área de Parasitologia Veterinária, focalizando olhares sobre a região Amazônica e em especial sobre a selvagem biodiversidade parasitária da região norte do Brasil.

Site: http://xixcbpv.com/

AGROLEITE CASTROLANDA 2016
Data: De 16 a 20 de Agosto
Local: Castro – PR
Informações: O Agroleite Castrolanda 2016 é um evento técnico voltado a todas as fases da cadeia do leite. Ele acontece anualmente no município de Castro – PR, capital nacional do leite, e busca através de sua programação apresentar o potencial de produção de leite da região nos aspectos qualitativo e quantitativo. Durante o Agroleite Castrolanda também são realizados fóruns, seminário internacional e painel para se discutir genética, alimentação, qualidade animal, qualidade do leite e tecnologias voltadas ao setor. Há também um espaço para agricultura, suinocultura e ovinocultura importantes setores produtivos da realizadora do evento.

Site: http://www.agroleitecastrolanda.com.br/home

EXPOINTER
Data: De 27/08/2016 a 05/09/2016
Local: Esteio – RS
Informações: O evento, promovido pela Secretaria de Agricultura e Pecuária do Governo do Rio Grande do Sul, é anual e acontece no Parque Assis Brasil, município de Esteio – RS. A importância da Expointer se dá, além da exposição da excelência da produção primária, também pela diversidade de atrações que proporciona, seja na realização de seminários, workshops voltados ao manejo no campo, palestras, audiências públicas de interesse do setor agropecuário, dinâmicas de maquinário agrícola, shows, áreas de lazer, alimentação e uma variedade de atrações que levam centenas de milhares de pessoas ao parque no período da feira que torna-se centro de atenções em âmbito estadual e nacional. A Expointer assume a condição de elo entre o meio rural e o urbano. Em 2016 reunirá as últimas novidades da tecnologia agropecuária e agroindustrial. Estarão expostas as mais modernas máquinas, o melhor da genética e as raças de maior destaque criadas no Estado.

Site: http://www.expointer.rs.gov.br/inicial

Farmacologia: marijuana e a medicina veterinária

A maconha é derivada da planta Cannabis sativa e tem sido usada na medicina humana, entretanto, os efeitos passaram a ser notados nos Pets entre meados e no fim dos anos 90. Quando a maconha medicinal tornou-se legal para uso em humanos na Califórnia em 1996, foi apenas questão de tempo até os pacientes humanos, satisfeitos com os resultados da Cannabis terapêutica, começar a fornecer a planta os Pets com condições parecidas.

Veterinários dizem que estão tratando cada vez mais cães com intoxicação por maconha. O veterinário Doug Kramer, da Califórnia, empenhou-se em uma campanha das mais polêmicas. Ele defende a legalização do uso medicinal da maconha, já permitido em algumas partes dos Estados Unidos, também para os animais de estimação. Em sua experiência, o criador da empresa Vet Guru, voltada ao desenvolvimento de produtos naturais, sustenta que a droga pode ser usada, em certos casos, para aliviar a dor e estimular o apetite.

Continuar lendo Farmacologia: marijuana e a medicina veterinária

GRANDES ANIMAIS – Miíases: desafios da produção

Vulgarmente conhecida como “bicheira”, a miíase ocorre em diversas espécies animais, domésticas ou silvestres, e, inclusive, no ser humano, ocasiona redução na produção, aumento de infecções bacterianas secundárias e em casos severos, mutilações e a morte dos animais massivamente parasitados. Miíases são definidas como infestações dos tecidos humanos ou de animais por larvas de dípteros. As miíases são classificadas, de acordo com o tipo de relacionamento das larvas com os hospedeiros, em miíases obrigatórias, facultativas e pseudomiíases.

Os agentes das miíases facultativas são larvas de vida livre, que geralmente crescem na matéria orgânica em decomposição e ocasionalmente podem desenvolver-se em tecidos necrosados (mortos) de animais vivos. As pseudomiíases ocorrem quando ovos ou larvas de moscas são ingeridas acidentalmente pelos hospedeiros. Nas miíases obrigatórias, as larvas desenvolvem-se exclusivamente em tecidos vivos e dependem de hospedeiros para que seu ciclo de vida se complete. Cochliomyia hominivorax é um parasita obrigatório dos vertebrados homeotérmicos e as fêmeas desta espécie ovipõem sobre feridas, abrasões cutâneas, tecidos traumatizados ou orifícios naturais, não sendo atraídas por tecido morto ou por cadáveres.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Miíases: desafios da produção

Como estreitar e melhorar relações com clientes na área veterinária

Trabalhar em uma rotina, seja ela veterinária ou não, é cansativo e consome boa parte de nossas energias, sabemos disso. Os procedimentos dia-a-dia tornam-se automáticos e as experiências com os clientes tendem a se tornar impessoais e cada vez mais padronizadas. O que eles esperam de Médicos Veterinários? Devemos fazer um adendo aqui e lembrar que os tutores com os quais lidamos diariamente estão cada vez mais instruídos e pesquisam de diversas maneiras a fim de argumentar e buscar as melhores soluções para seu animal e seu bolso. Preços e serviços oferecidos de maneira singular são pontos avaliados como práticas de bom atendimento. Entretanto, é possível perceber que algumas dessas práticas são somente competitivas e não visam o melhor atendimento. Para melhorar isso separei alguns tópicos que podem melhorar a qualidade do atendimento e estreitar relações com os clientes.

Seja Conectado

Umas das principais razões pelas quais alguns clientes nunca voltam a uma clínica/hospital é o sentimento de desvalorização. Devemos entender que focar em procedimentos e avaliações do animal em uma consulta é necessário, mas também devemos nos atentar às emoções e sentimentos que os tutores têm por seus amados animais, sem negligenciá-los.

Mostre ao seu cliente que ele tem valor durante a consulta levando a mesma a um nível mais pessoal. Gaste pelo menos 2 minutos para fazer perguntas como trabalho, família, se é novo na área, se possui outros animais e assim sucessivamente. O objetivo desse questionamento é conhecer de um modo simples seu cliente promovendo cuidados em seus animais.

Continuar lendo Como estreitar e melhorar relações com clientes na área veterinária

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de julho de 2016

I Oficina LABEA: o animal como sujeito
Data: 04/07/2016
Local: Curitiba – PR
Informações: O Laboratório de Bem Estar Animal apresenta sua primeira oficina que aborda o animal como sujeito e seus direitos.
Site: oficinalabea@gmail.com

Diagnóstico e Monitoramento das Principais Endocrinopatias – Jornada do Conhecimento 2016 – Tecsa
Data: 05/07/2016
Local: Belo Horizonte
Informações: Protocolos de diagnóstico das principais endocrinopatias; Hepatopatias e doenças do pâncreas.
Site: http://www.tecsa.com.br/

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de julho de 2016

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de julho de 2016

67ª CONFERÊNCIA ANUAL DA SOCIEDADE PAULISTA DE MEDICINA VETERINÁRIA
Data: 02 e 03 de Julho
Local: São Paulo – SP
Informações: O evento ocorre anualmente e permite a participação de discentes em Medicina Veterinária e profissionais.
Site: http://www.spmv.org.br/

II Ciclo sobre Procedimentos Emergenciais: Aplicados ao Paciente Equino
Data: de 04 a 07 de Julho
Local: Botucatu – SP
Informações: Público alvo – estudantes de Medicina Veterinária e Médicos Veterinários
Site: http://fmvz.unesp.br/#!/eventos/ii-ciclo-sobre-procedimentos-emergenciais-aplicados-ao-paciente-equino/

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de julho de 2016

Referência mundial em obesidade de animais de estimação chega ao Brasil

Ciclo de palestras presenciais acontecerá em São Paulo e Rio de Janeiro, além de uma transmissão on-line para todo o Brasil

O objetivo é compartilhar informações sobre a doença e como potencializar os resultados do tratamento

A obesidade é uma das doenças mais graves e comuns em gatos e cães no mundo. O Médico-Veterinário Alex German, especialista em obesidade em animais de estimação e Professor da Universidade de Liverpool (UK), dividirá com profissionais veterinários, durante sua estada no Brasil, os resultados das recentes pesquisas realizadas sobre este tema e trará valiosas informações que auxiliarão no combate a obesidade de gatos e cães. Para isso, nos próximos dias 21, 22 e 23 de Junho, a ROYAL CANIN®, marca referência em Nutrição Saúde para gatos e cães, promoverá um ciclo de palestras nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, além de uma palestra on-line.

Untitled

Continuar lendo Referência mundial em obesidade de animais de estimação chega ao Brasil

Vet Smart convida a todos para 14º CONPAVEPA e VET EXPO/PET SHOP EXPO

14º CONPAVEPA

O primeiro CONPAVEPA (Congresso Paulista de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais) aconteceu em 2001, em Águas de Lindóia, município de São Paulo. Um verdadeiro sucesso que se tornou um dos congressos mais conceituados do país e, desde então, acontece anualmente. Um evento realizado em 3 dias, com carga horária de 150 horas e a presença de palestrantes nacionais e internacionais, que apresentam as principais novidades científicas da Medicina Veterinária de Pequenos Animais, além da realização do Simpósio de Gestão e Segundo Encontro de Auxiliares Veterinários.

Mais informações e inscrições: http://vetexpo.com.br/
Data: 13 a 15 de setembro

Continuar lendo Vet Smart convida a todos para 14º CONPAVEPA e VET EXPO/PET SHOP EXPO

A humanização dos animais e suas consequências

Todos os dias pais e mães enterram seus filhos, que morrem pelas mais diversas causas. Falamos aqui de 132 milhões de filhos, das mais diversas raças, pelagens, tamanhos e idades. É assim, que cada vez mais, os animais de estimação são chamados: filhos. A humanização dos PETs é um assunto cada vez mais recorrente na sociedade. São reportagens, debates envolvendo economistas, psicólogos, juristas, médicos, religiosos ou antropólogos a respeito do tema. Para o psiquiatra Elko Perissinotti, vice-Diretor do Instituto de Psiquiatria do HC, o contato com animais de estimação tem a mesma função do contato interpessoal: suprir carências. Mas afinal, quem produz a humanidade dos animais e quando ou até onde os mesmos são humanos?

As enfermidades, exames, métodos diagnósticos e tratamentos assemelham-se cada vez mais aos realizados em humanos. É devido a essa transposição de afeto e emoções juntamente do convívio cada vez mais estreito que os PETs têm adquirido patologias psicológicas que antes eram somente diagnosticadas em humanos, como por exemplo, a síndrome de ansiedade e separação. Dessa forma, os médicos veterinários, que já lidam com questões emocionais cotidianas, passam a ser mais exigidos e cobrados em relação à aplicação de seus conhecimentos adquiridos em toda sua vida acadêmica e profissional, visando o bem estar daquele que agora é membro da família.

Continuar lendo A humanização dos animais e suas consequências

MSD Saúde Animal apresenta associação inédita para o tratamento de otite externa

Companhia lança POSATEX™, eficácia, segurança e conveniência agora juntas em um produto inovador de administração diária única

CAMPINAS, 12 de maio de 2016 – A otite externa, comumente chamada de “inflamação do ouvido”, é o principal motivo pelo qual os proprietários de cães levam seus animais às clínicas veterinárias. A condição otológica é caracterizada pela inflamação da orelha externa, incluindo o conduto auditivo, e atinge de 14 a 20% dos cães, sendo um em cada quatro casos considerado grave – os casos graves são definidos por vermelhidão, calor ou inchaço, secreção purulenta, alterações físicas no conduto auditivo, dor ou desconforto perceptível, perda de função auditiva, recorrência, entre outros, e se não tratados adequadamente, podem evoluir para otite média, provocando, inclusive, sintomas neurológicos.

Continuar lendo MSD Saúde Animal apresenta associação inédita para o tratamento de otite externa

GRANDES ANIMAIS – Salmonelose em bovinos, desafios produtivos

As doenças de origem alimentar (DTA) estão diretamente ligadas à questão da segurança alimentar e são importante causa de uma série de transtornos relacionados à saúde pública, como aqueles de ordem econômica e social, em função principalmente dos custos gerados com hospitalizações e até mesmo óbito. Estas doenças ocorrem devido a uma variedade de microorganismos, disseminados por diversas rotas e fontes de transmissão que culminam na contaminação do alimento e posterior contágio do consumidor final, levando as enfermidades. Dentre os micro-organismos o principal destaque é reservado à Salmonella spp. No Brasil, por exemplo, de acordo com dados do Ministério da Saúde para o ano de 2010, a Salmonella spp. foi o principal micro-organismo detectado nos casos de DTA.

Atualmente, Salmonella spp. é um dos micro-organismos mais frequentemente envolvidos em casos e surtos de doenças de origem alimentar em diversos países, inclusive no Brasil. Na Inglaterra e países vizinhos, 90% dos casos são causados por Salmonella spp. Dados publicados nos Estados Unidos, Canadá e Japão indicam que os relatos de ocorrência de salmoneloses de origem alimentar aumentam a cada ano. De acordo com dados publicados no foodnet esta tendência permanece e se demonstra de acordo com os dados publicados até 2009.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Salmonelose em bovinos, desafios produtivos

PEQUENOS ANIMAIS – Neoplasia mamária em cadela: patologias da rotina

Os tumores mamários são uma das neoplasias mais comuns na cadela. A sua incidência aumenta com a idade sendo que a faixa etária mais afetada é a de 10-12 anos. Infelizmente esta patologia é ainda uma das mais comuns devido à existência de uma grande percentagem de cadelas não esterilizadas. A Ovariohisterectomia (esterilização) precoce confere uma proteção e diminuição da incidência de tumores mamários. Por outro lado, a obesidade e a utilização de contraceptivos aumentam a incidência deste tipo de neoplasia.

Os tumores mamários caninos constituem, aproximadamente, 52% de todas as neoplasias que afetam as fêmeas desta espécie, com cerca de 50% dos tumores mamários apresentando características de malignidade. Na gênese das neoplasias mamárias em cadelas estão envolvidos fatores de natureza genética, ambiental e hormonal. O conceito da influência hormonal no tumor de mama em mulheres foi primeiramente descrito por Cooper em 1836, o qual observou que os tumores variavam em tamanho durante o ciclo menstrual, apresentando pequeno tamanho macroscópico no início do ciclo menstrual e na menopausa.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Neoplasia mamária em cadela: patologias da rotina

Qualificação: a importância da criação de disciplinas que aprimorem a experiência de estudantes de medicina veterinária

Em uma de nossas matérias, nós da Vet Smart abordamos a importância da reformulação de grades curriculares dos cursos de Medicina Veterinária por todo Brasil. O principal ponto abordado foi a disciplina de Neuroanatomia e sua magnitude em toda a vida profissional dos Médicos Veterinários. Na matéria (que você encontra na íntegra em: http://www.vetsmart.com.br/blog/2015/09/18/neuroanatomia-importancia-academica-e-profissional/), o nosso entrevistado Dr. Henrique Ribeiro Alves de Resende, conta que seu sonho era criar uma disciplina que contemplasse a neuroanatomia em toda sua plenitude e pudesse garantir aos estudantes uma experiência única e ser um diferencial no mercado de trabalho. A Vet Smart, acompanhando o trabalho do professor, noticia em primeira mão que a Universidade Federal de Lavras será a primeira universidade do Brasil a incluir a neuroanatomia como disciplina obrigatória do curso de Medicina Veterinária.

Para melhor entendermos como será esse processo, entrevistamos novamente o Dr. Henrique e ele nos explica: “A Anatomia III que será ofertada a partir de 2016/2, é na verdade, a fusão de conteúdos das Anatomias I e II que ainda existem aos moldes antigos. A ideia foi dar uma ênfase maior a Neuroanatomia, mas também aliviar um pouco a carga horária das anteriormente citadas. Não conseguimos fazer isso de uma forma equitativa porque a Neuro está na Anatomia II e possui uma carga relativamente grande, mas existem temas que estavam contemplados na I que puderam vir para a III sem nenhum prejuízo. Aliás, muito antigamente esses assuntos eram alocados na II e tem uma correlação estreita com a própria Neuroanatomia. Ou seja, a Anatomia III abordará quatro assuntos: neuroanatomia, tegumento, órgão da visão e orelha”.

Continuar lendo Qualificação: a importância da criação de disciplinas que aprimorem a experiência de estudantes de medicina veterinária

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de julho de 2016

I Simpósio de Especialidades em Animais Selvagens
Data: de 03 a 05 de Junho de 2016
Local: Botucatu – SP
Informações:
Site: http://fmvz.unesp.br/#!/eventos/i-simposio-de-especialidades-em-animais-selvagens/

SIMEV – Simpósio Internacional de Endocrinologia e Metabologia Veterinária
Data: 03 e 04 de Junho de 2016
Local: Porto Alegre – RS
Informações: Com os crescentes avanços da medicina veterinária em termos diagnósticos e terapêuticos, tem-se observado um crescente aumento da expectativa de vida dos pacientes caninos e felinos. Com isso, as doenças associadas ao envelhecimento se tornam mais presentes na rotina do clínico de pequenos animais. Nesse cenário, a endocrinologia veterinária tornou-se uma especialidade importante, abrangendo mais de 10% dos casos de rotina de um centro veterinário.
Site: http://www.simev.com.br/#!blank/okg7o

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de julho de 2016

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de junho de 2016

Fórum Nacional de Terapia Assistida por Equinos: Desafios e Experiências Inovadoras
Data: 03 de Junho de 2016
Local: Piracicaba – SP
Informações: Objetivo: Compartilhar experiências e compartilhar soluções para os diversos desafios da atividade de terapia assistida por equinos
Site: http://fealq.org.br/informacoes-do-evento/?id=404

Curso Teórico-Prático de Biotecnologia do Sêmen Equino
Data: 04 e 05 de Junho de 2016
Local: Botucatu – SP
Informações: Site: http://www.funep.org.br/mostrar_evento.php?idevento=585

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de junho de 2016

Análise farmacológica veterinária: o universo dos fármacos simplificado e na sua mão

“O mercado veterinário busca a cada dia se aperfeiçoar em conhecimentos e tecnologias que auxiliem no desenvolvimento do trabalho, a farmacologia veterinária é uma das áreas que vem crescendo, sobretudo pela necessidade de modificações e evoluções quanto aos protocolos de tratamento havendo um progresso expressivo em relação aos novos fármacos. Assim, quando o profissional tem conhecimento da área e aplica estes em seus atendimentos clínicos obtém sucesso.

Quando não há conscientização por parte do profissional, o uso inadequado de medicamentos, principalmente os antimicrobianos, pode levar ao aparecimento de resistências microbianas, então o mesmo deve estar ciente e sempre fazer a avaliação dos mecanismos de ação da classe de fármacos ao qual pertence um novo agente terapêutico. Cada profissional deve buscar o aprimoramento e informação na área, buscando novas soluções e melhores tratamentos para os pacientes a fim de evitar que a saúde dos animais seja comprometida por prescrições incorretas da medicação.”

Continuar lendo Análise farmacológica veterinária: o universo dos fármacos simplificado e na sua mão

ROYAL CANIN® aumenta portfólio de alimentos que contribuem com a perda de peso de gatos e cães

Com foco na saciedade, os alimentos Satiety permitem que o volume consumido pelo animal não seja reduzido durante um programa de perda de peso.

A obesidade não é mais uma doença que atinge apenas os humanos, mas também gatos e cães. Atualmente, dados da Associação para a Prevenção da Obesidade em Pets (APOP), mostram que 53% dos cães e 55% dos gatos nos Estados Unidos estão acima do peso ideal.

Continuar lendo ROYAL CANIN® aumenta portfólio de alimentos que contribuem com a perda de peso de gatos e cães

GRANDES ANIMAIS: Laminite equina, desafio veterinário

A laminite ainda é uma das principais causas de claudicação em equinos, causando muitos prejuízos aos interessados nesse meio. Vem sendo há muito tempo estudada, mas existem diversos pontos que ainda não foram totalmente esclarecidos. As dúvidas quanto a sua fisiopagologia acabam se estendendo aos tratamentos. Assim como existem diversas teorias que tentam explicar os mecanismos do seu desenvolvimento, também aparecem tratamentos que às vezes são contraditórios e inconsistentes.

A laminite em equinos é uma doença grave e comum, sendo reconhecida como uma das mais importantes síndromes clínicas ao longo da história. A laminite não é uma doença primária, usualmente ocorrendo como sequela de quatro diferentes entidades clínicas: doenças associadas à sepse/endotoxemia; excesso de peso apoiado sobre um membro devido à lesão no membro contralateral; síndrome de Cushing em cavalos velhos e síndrome metabólica equina (SME).

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Laminite equina, desafio veterinário

PEQUENOS ANIMAIS: Dilatação gástrica e vôlvulo em caninos, o mal das raças grandes

A dilatação aguda do estômago, associada a sua torção, é um evento potencialmente maléfico que requer tratamento médico emergencial, podendo ou não estar associada à terapia cirúrgica, na tentativa de aperfeiçoar as chances de sucesso e consequente manutenção da vida do paciente. A rápida identificação, escolha da terapia adequada e estabilização precoce do paciente são os principais componentes de sucesso no tratamento.

O reconhecimento precoce desta entidade é de fundamental importância para que o tratamento desta síndrome tenha sucesso. As causas não são bem compreendidas, mas acredita-se que alimentação em excesso, atividade pós-prandial e aerofagia sejam as principais causas. A síndrome da dilatação-vólvulo-gástrica se refere a duas condições, a primeira é a dilatação gástrica e a segunda é o vólvulo, na qual o estômago distendido, gira sobre seu eixo, podendo agravar o estado geral do paciente.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Dilatação gástrica e vôlvulo em caninos, o mal das raças grandes

Exposição fotográfica realizada pelo Vet Smart e Nestlé® Purina com tema Valorização do Veterinário marca evento de lançamento da nova linha Pro Plan® Veterinary Diets

No lançamento da nova linha Pro Plan® Veterinary Diets da Nestlé Purina® o Vet Smart expôs uma amostra fotográfica realizada pelo fotógrafo Edu Leporo com o mote ‘valorização do médico veterinário’.

Confira:

O papel do Médico veterinário na sociedade vai muito além de zelar e cuidar da saúde dos animais.

Ele permeia nossas vidas e das pessoas que amamos. Silenciosamente ele alicerça uma convivência harmônica e saudável entre humanos e animais.

Essa conexão é conquistada porque pessoas extraordinárias acreditam e despedem horas de suas vidas entre estudos, estágios, cursos e especializações para se tornarem profissionais de confiança e suma importância para nossa alegria e bem estar.

Nestlé Purina®, em parceria com o Vet Smart, visa transmitir através dessa amostra fotográfica um nuance da dedicação de médicos veterinários brasileiros que transformam diariamente a vida de muitos.

Nossa mais sincera admiração.

Agradecimento especiais:
Eduardo Leporo – Fotógrafo
Hospital Veterinário e Pet Shop Dr. Hato
Clínica Veterinária Sr. Gato

vetsmart purina valorização veterinárioCrédito: Nestlé Purina, Vet Smart e Edu Leporo

Continuar lendo Exposição fotográfica realizada pelo Vet Smart e Nestlé® Purina com tema Valorização do Veterinário marca evento de lançamento da nova linha Pro Plan® Veterinary Diets

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de maio de 2016

Feira da Indústria Latino-Americana de Aves e Suínos
Data: de 03 a 05 de Maio
Local: Florianópolis – SC
Informações: O surgimento diário de novas tecnologias para produção e processamento de aves e suínos tem proporcionado cada vez mais facilidades nas granjas e na agroindústria. Esse incremento, impulsiona novos negócios e eleva também a utilização de recursos naturais indispensáveis como água, solo, ar e energia de diversas fontes que alimentam esses processos. O evento reunirá expositores do Brasil e do exterior trazendo produtos, serviços e soluções práticas para o pequeno, médio e grande produtor além de muitas novidades como a premiação das “Melhores Cooperativas” em gestão ambiental, auditório de inovações tecnológicas e muito mais.
Site: http://www.avesui.com.br/

30º Treinamento sobre Confinamento de Bovinos de Corte
Data: de 10 a 12 de Maio
Local: Piracicaba – SP
Informações: Os Cursos de Difusão Cultural do Centro de Treinamento de Recursos Humanos do Departamento de Zootecnia são ministrados por professores da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, com apoio de especialistas de outras instituições públicas e privadas.
Site: http://fealq.org.br/informacoes-do-evento/?id=363

IV Ciclo de Atualização em Medicina Equina
Data: de 18 a 21 de Maio
Local: Ilhéus – BA
Informações: Simultaneamente será realizado o II Simpósio da Associação de Médicos Veterinários da Bahia & XI Fórum de Gastroenterologia Equina
Site: http://portalequus.com/

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de maio de 2016

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de maio de 2016

I Simpósio de Medicina Veterinária Integrativa: Aspectos da Acupuntura e da Medicina Veterinária Física de Reabilitação
Data: de 29 de Abril a 01 de Maio
Local: São Paulo
Site: https://www.facebook.com/events/1679186209000445/

Feira Pet Friends
Data: de 29 de Abril a 01 de Maio
Local: Santos
Informações: A maior e mais completa Feira Pet da Região
Site: http://www.feirapetfriends.com/

Simpósio Internacional de Cardiomiopatias
Data: de 30 de Abril a 01 de Maio
Local: São Paulo
Informações: Palestrantes internacionais confirmados: Gerhard Wess (Universidade de Munique, Alemanha), Joshua Stern (Universidade de Davis, EUA) e Ronald Li (Universidade de Davis, EUA)
Site: http://www.sbcv.org.br/Curso/simposio-internacional-de-cardiomiopatias/243

II Simpósio de Medicina Veterinária Holística
Data: de 30 de Abril a 01 de Maio
Local: São Paulo
Informações: Tema – Dermatologia
Site: http://www.spmv.org.br/2simposiomedicinaveterinaria/index.html Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de maio de 2016

Estresse e depressão: como lidar com as adversidades da rotina veterinária sem ser acometido?

Muitas vezes, aquele que se paramenta todo de branco, estuda incessantemente para manter-se atualizado e busca sempre a melhor maneira de tratar seus pacientes e tutores é esquecido como ser humano. Somos tratados como os responsáveis pelo salvamento de vidas ou pela diminuição do sofrimento, seja ele humano ou animal. Entretanto, poucos são capazes de perceber a linha tênue que permeia a saúde mental de um médico veterinário e sua capacidade de atender ao público e aos seus pacientes da melhor maneira possível.

A ciência comprova, estudantes de medicina veterinária tem maior propensão ao desenvolvimento de depressão que estudantes de medicina humana e de outros cursos. Mac Hafen, terapeuta e instrutor de clínica na Faculdade de Medicina Veterinária do Estado do Kansas, e pesquisadores da Universidade do Kansas, Universidade do Nebraska e Universidade da Carolina do Leste decidiram analisar com maior atenção a depressão e ansiedade entre estudantes de medicina veterinária. Embora a saúde mental de estudantes de medicina humana tenha sido extensivamente estudada, a mesma abrangência de estudos não foi aplicada a estudantes de medicina veterinária. Ademais, a maior parte dos estudos de veterinária relacionados à depressão envolve tutores de “PETs”, e não veterinários ou estudantes.

Continuar lendo Estresse e depressão: como lidar com as adversidades da rotina veterinária sem ser acometido?

GRANDES ANIMAIS: Fisiologia do Exercício – Equinos

A fisiologia do exercício começou a ser estudada na década de 1920, com a espécie humana. Posteriormente, em 1960, por meio da utilização de testes de esforço realizados no campo para avaliação do desempenho, tornou-se ferramenta fundamental no estabelecimento da intensidade do treinamento e avaliação de atletas da espécie equina. O emprego sistemático de esteira ergométrica permite, sob condições laboratoriais controladas, evidenciar as respostas metabólicas e musculares esqueléticas que ocorrem frente à prática de esforço físico, de modo que tais observações podem ser utilizadas para diversos estudos relacionados ao desempenho esportivo dos cavalos. A fisiologia do exercício tem como objetivo principal avaliar o desempenho atlético por meio da determinação da dinâmica de variáveis fisiológicas, como frequência cardíaca, limiar de lactato, hematologia e as respostas endócrinas.

Dentre as subdivisões da fisiologia do exercício, destaca-se a parte que avalia o desempenho atlético por meio de testes físicos realizados tanto em esteiras como a campo, que determinam a dinâmica de variáveis fisiológicas, como o limiar de lactato e a frequência cardíaca (FC). O emprego de testes para a avaliação do desempenho atlético realizados a campo (pista), juntamente com as respostas fisiológicas obtidas pela ação do exercício e do treinamento, pode ser uma valiosa ferramenta para maximização dos resultados obtidos nas competições. O programa de treinamento deixa de ser realizado somente de maneira empírica tornando-se um processo técnico, com embasamento clínico e fisiológico. Além disso, os testes a campo possuem utilidade clínica no monitoramento de enfermidades respiratórias e musculoesqueléticas.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Fisiologia do Exercício – Equinos

PEQUENOS ANIMAIS: Osteossarcoma em Cães

Osteossarcoma (OSA) é o tumor ósseo primário mais observado em cães. Desenvolve-se principalmente em ossos longos sendo observado com maior frequência em cães de raças grandes e gigantes de meia idade e idosos. São comumente apresentados com claudicação aguda ou crônica e inchaço no membro afetado e embora um diagnóstico de OSA apendicular, em cães, é sugerido, frequentemente, por único achado radiográfico, a citologia e a histopatologia são necessárias para confirmação do diagnóstico. A cirurgia raramente resulta em cura quando realizada isoladamente. Quimioterapia é necessária para diminuir a carga total do tumor, prolongar o intervalo livre da doença e melhorar a qualidade de vida do paciente.

O osteossarcoma (OSA) ou sarcoma osteogênico é a neoplasia óssea primária mais frequentemente diagnosticada no cão, sendo responsável por mais de 85% das neoplasias com origem no esqueleto. É caracterizado pela proliferação de células mesenquimais primitivas malignas, com diferenciação osteoblástica, que produzem osteóide ou osso imaturo, não sendo esta matriz óssea de caráter reativo ou metaplásico.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Osteossarcoma em Cães

PEQUENOS ANIMAIS: Parvovirose – patologias caninas

A parvovirose canina é uma enfermidade infecto-contagiosa, caracterizada por gastroenterite moderada a grave, miocardite e/ou infecção generalizada, causada pelo Parvovírus canino tipo 2 (CPV-2). É uma enterite aguda e altamente contagiosa de cães, prevalente em todo o mundo desde o final da década de 70. Os cães mais afetados são os de pet shops, canis ou hospitais veterinários; Todas as raças e idades são consideradas susceptíveis, mas a doença primeiramente acomete cães mais novos, sendo mais gravemente afetados cães na faixa etária que varia de seis semanas a seis meses de idade e das raças alemãs como rottweilers e dobermans. Infecções subclínicas são comuns, especialmente em cães adultos.

O vírus é transmitido pela eliminação fecal e a porta de entrada é a via oral. Porém, a infeção experimental pode ser produzida por várias vias, incluindo oral, nasal ou oronasal e pela inoculação IM, IV ou SC. O vírus pode estar presente em outras secreções e excretas durante a fase aguda da doença. Postula-se que insetos e roedores possam carrear o vírus de um local a outro. Acredita-se que a disseminação da doença se dá muito mais pela persistência do vírus no meio ambiente do que pelos portadores assintomáticos. A eliminação ativa do vírus nas fezes parece estar limitada nas primeiras duas semanas pós-inoculação (PI). Entretanto, existem evidências que alguns cães podem eliminar o vírus periodicamente por mais de um ano. Fatores predisponentes à moléstia grave são a idade, os fatores genéticos, estresse e infecções simultâneas com parasitas ou bactérias intestinais. Geralmente, filhotes com menos de seis meses de idade apresentam uma necessidade maior de hospitalização, quando comparado com animais mais idosos.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Parvovirose – patologias caninas

GRANDES ANIMAIS: Leucose enzoótica – neoplasia bovina

No Brasil a leucose enzoótica bovina (LEB) foi diagnosticada pela primeira vez em 1959. É uma doença infecciosa causada por um retrovírus que causa uma proliferação linfocitária e/ou formação de linfossarcomas. Ocasiona uma infecção persistente em bovinos e é responsável por significativas perdas econômicas para a pecuária leiteira. As perdas financeiras incluem, gastos com tratamento e diagnóstico, diminuição dos níveis de produtividade, mortes de animais ocasionadas pela doença, condenação de carcaças, custos com a reposição de animais, e principalmente, a impossibilidade de exportação de animais. A transmissão horizontal é a principal via de disseminação.

Segundo MUSCOPLAT et al. (1974) e FERRER (1982b), a doença clínica pode desenvolver-se sob duas formas: uma linfocitose persistente (LP) devido ao incremento de linfócitos B, ou pela ocorrência de linfossarcoma em bovinos adultos. Por outro lado, MUSSGAY & KAADEN (1978) relatam que o desenvolvimento de tumores não é, necessariamente, precedido por uma linfocitose, neste caso leucose tumoral aleucêmica. FERRER et al. (1974) e FERRER et al. (1979) caracterizam a LP como uma proliferação benigna dos linfócitos que desenvolve-se em 30 a 70% dos animais infectados, enquanto apenas 5 a 10% alcançam o estágio tumoral da doença. Para FERRER (1982b), a grande maioria dos animais infectados com o BLV não desenvolve linfossarcoma, linfocitose persistente ou qualquer outro sinal clínico, permanecendo portadores assintomáticos do vírus. BURNY et al (1980) e MILLER & VAN DER MAATEN (1982) comentam que estes animais apresentam uma infecção persistente e podem ser identificados pela presença de anticorpos contra o BLV.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Leucose enzoótica – neoplasia bovina

GRANDES ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

MSD

Hoje o grande desafio encontrado pelos pecuaristas é eliminar os ectoparasitas do rebanho e, por consequência, ter a sensação de que seu gado está limpo e sem prejuízos, já que as perdas anuais chegam a US$ 6,5 bilhões, segundo estudos do Prof. Laerte Grisi, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Grisi ainda aponta os carrapatos como vilão número um, causando US$ 3.236 bilhões, seguido mosca-dos-chifres, com US$ 2.558 e bernes e bicheiras, US$ 383 e US$ 336 milhões, respectivamente.

Para combater os ectoparasitas é preciso conhecer seu ciclo de vida e as condições que determinam sua disseminação. Quando o pecuarista olha para o rebanho, enxerga apenas 5% da população dos carrapatos, que estão em sua fase parasitária. Os outros 95% estão no ambiente (fase não parasitária da população). Desta forma o controle do carrapato deve ser eficaz e de forma prolongada, e é aqui que o pecuarista precisa tratar o problema na raiz.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

OUROFINO

Ourofino Saúde Animal premia estudantes de Medicina Veterinária em programa de incentivo
7ª edição da iniciativa seleciona trabalhos clínicos de alunos de universidades do Paraná e de São Paulo

A Ourofino Saúde Animal, melhor empresa do setor veterinário das Américas Latina e do Sul segundo a Animal Pharm, comemora o sétimo ano do Programa de Incentivo ao Aperfeiçoamento Clínico (Piac). A iniciativa da companhia acontece em parceria com universidades brasileiras e consiste em promover o tratamento dos animais de companhia em hospitais veterinários em faculdades.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

Debate sobre “o futuro da Medicina Veterinária” contribui para ações do CFMV pela melhoria do ensino da profissão

A qualificação profissional e os desafios que surgem aos médicos veterinários em decorrência dos novos tempos fazem parte das preocupações do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

Atento às discussões mundiais e que também contribuem para a profissão no Brasil, o CFMV participou entre os dias 4 e 7 de março da Conferência Anual da Associação Americana das Escolas de Medicina Veterinária (Association of American Veterinary Medical Colleges), nos Estados Unidos.

Continuar lendo Debate sobre “o futuro da Medicina Veterinária” contribui para ações do CFMV pela melhoria do ensino da profissão

Kátia Abreu diz que fica no Mapa: “O Brasil não pode parar”

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, defendeu a presidente Dilma Rousseff em sua conta no Twitter. “Continuarei escrevendo que acredito na honestidade da presidente Dilma. Até que me provem o contrário. Pedalada não é argumento”, afirmou Kátia, assinalando que não aceitará “patrulha” sobre sua posição.

“Enquanto for ministra, continuarei trabalhando pelo agronegócio. O Brasil não pode parar. As pessoas produzem, precisam vender os produtos, industrializar, exportar, precisam de crédito, estradas. Continuarei cumprindo meu dever.”  Na semana passada, surgiram rumores de que a ministra teria decidido sair do governo antes mesmo da decisão oficial do PMDB, prevista para o fim do mês.

Continuar lendo Kátia Abreu diz que fica no Mapa: “O Brasil não pode parar”

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de abril de 2016

Neurologia veterinária em cães e gatos – Hospital Veterinária Pompéia
Data: 03 a 10 de abril
Local: São Paulo – SP
Informações: Devido ao grande sucesso disponibilizamos novamente nosso curso de neurologia, já no primeiro semestre. Com maior carga horária, possibilita abordar os temas mais relevantes de maneira ainda mais detalhada, com espaço para discussão em sala. Palestrantes: Daniel Bernardes Calvo; Camila Ferreiro; José Paulo Bernardes Junior

Link: http://www.hovetpompeia.com.br/

XVI Workshop de Genética
Data: 08 a 10 de Abril
Local: Botucatu – SP
Informações: Em sua XVI edição, o evento terá como tema “A Genética no futuro”. Dentre as principais atividades estão palestras de renomados pesquisadores brasileiros, apresentação de trabalhos na modalidade oral e pôster oral publicados nos Anais do Workshop de Genética – ISSN 2446-7367, mesa redonda sobre o Geneticista no mercado de trabalho e diversos minicursos ministrados por alunos da Pós-Graduação

Link: http://www.ibb.unesp.br/#!/eventos/xvi-workshop-de-genetica/apredsentacao/

Workshop Citopatologia do Futuro
Data: 09 e 10 de Abril
Local: Botucatu – SP
Link: http://fmvz.unesp.br/#!/eventos/workshop-citopatologia-do-futuro/

IX Congresso Brasileiro de Acupuntura Veterinária
Data: 09 e 10 de Abril
Local: Campinas – SP
Informações: Congresso promovido pela ABRAVET (Associação Brasileira de Acupuntura Veterinária)
Link: http://abravet.com.br/congresso/

Nefrologia Veterinária – Jornada do Conhecimento 2016 – Tecsa
Data: 12 de abril
Local: Belo Horizonte – BH
Informações: Um novo cenário para o diagnóstico e monitoramento do paciente renal crônico.
Link: http://www.tecsa.com.br/

XV Congresso CBNA PET
Data: 13 e 14 de Abril
Local: Campinas – SP
Informações: Importante evento técnico do setor, o CBNA PET 2016 garante aos participantes programação em sintonia com as necessidades do mercado de nutrição.

Link: http://www.cbna.com.br/site/Eventos/Ver/XV-CONGRESSO-CBNA-PET-2016

Simpósio de conservação e ecologia de animais marinhos – Unesp
Data: 15 a 17 de abril
Local: Botucatu – SP
Link: http://www.fmvz.unesp.br/

Feira de Negócios para Animais de Estimação – FeiPet 2016
Data: 23 a 25 de Abril
Local: Novo Hamburgo – RS
Informações: A FEIPET tem como um dos seus principais objetivos a união do setor, pensando na saúde e no bem estar dos animais de estimação. Por isso conta com espaços para negócios e para atualização profissional, com visitação exclusivamente profissional e dividida da seguinte forma: Feira: Exposição de expositores nacionais e internacionais de alimentação, roupas, acessórios, brinquedos, equipamentos veterinários, laboratórios e serviços; Espaço de Palestras: Existente desde a primeira edição do evento tem o objetivo de profissionalizar cada vez mais o setor; Espaço Grooming: Conta com demonstrações de técnicas de banho e tosa apresentados por esteticistas animais reconhecidos nacional e internacionalmente, além de palestras voltadas para segmento.

Link: http://www.feipet.com.br/home/

Simpósio Internacional de Cardiomiopatias – SBCV
Data: 30 de Abril a 01 de Maio
Local: São Paulo – SP
Informações: Palestrantes internacionais confirmados: Gerhard Wess (Universidade de Munique, Alemanha) e Joshua Stern (Universidade de Davis, EUA).

Link: http://www.sbcv.org.br/

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de abril de 2016

XVII Simpósio Brasil Sul de Avicultura
Data: 05 a 07 de Abril
Local: Chapecó – SC
Informações: Nesta edição buscamos lançar uma visão holística sobre a avicultura moderna, abordando aspectos de produção e manejo com o tema de miopatias, chamando as empresas de genética para um debate. Em sanidade vamos debater enfermidades que assolam o setor como influenza aviária e a bronquite infecciosa, com a presença de especialistas internacionais que vão apresentar uma visão global do controle da enfermidade e suas experiências.

Link: http://www.nucleovet.com.br/XVII_SBSA/index.php

6º Simpósio Internacional Leite Integral
Data: 06 e 07 de Abril
Local: Curitiba – PR
Informações: O Simpósio Internacional Leite Integral terá como tema o manejo e a precisão em sistemas de produção de leite, enfocando o conceito de “fazenda inteligente”.

Link: http://www.simposioleiteintegral.com.br/sobre

VI Simpósio de Medicina Equina
Data: De 08 a 10 de Abril
Local: Botucatu – SP

Link: http://fmvz.unesp.br/#!/eventos/vi-simposio-de-medicina-equina/

Simpósio de Medicina Interna Veterinária (SIMEIV)
Data: De 21 a 23 de Abril
Local: Viçosa – MG
Informações: Este evento tem uma temática focada, como o próprio nome já diz, na Medicina Interna Veterinária e irá abordar diferentes conteúdos a cada edição, sendo o primeiro a Patologia Clínica em Grandes Animais

Link: https://simeiv.wordpress.com/

#cfmv #olimpíadas – Olimpíadas 2016: governo edita normas para evitar a entrada de pragas ou doenças no país

Diante do aumento no trânsito de pessoas de diferentes nacionalidades nas fronteiras do Brasil, em decorrência dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, o governo brasileiro editou algumas normas que visam evitar a entrada de pragas ou doenças no país.

As Instruções Normativas que tratam sobre a importação de produtos de origem animal e vegetal e os procedimentos para importação de cães-guia que irão acompanhar os atletas dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 foram publicadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no Diário Oficial do dia 11 de março.

Continuar lendo #cfmv #olimpíadas – Olimpíadas 2016: governo edita normas para evitar a entrada de pragas ou doenças no país

GRANDES ANIMAIS: Brucelose bovina – prevenção, a melhor ferramenta

A bovinocultura brasileira apresenta-se como um dos grandes esteios da economia do país. Possui um rebanho de aproximadamente 209 milhões de cabeças e revela avanços nos índices de produção, com destaque para a produtividade e para a exportação de seus produtos (IBGE, 2014). Em termos de comercialização, o Brasil atende as expectativas de demanda e sanidade, e ocupa posição estratégica entre os grandes fornecedores mundiais. No ano de 2013, as exportações brasileiras de carne bovina in natura e industrializadas somaram em torno 1,5 milhões de toneladas que foram comercializadas em cerca de 200 países nos cinco continentes (ABIEC, 2014).

No entanto, ao mesmo tempo em que o Brasil busca aumentar ainda mais seus índices de produtividade, sente a necessidade de melhorar a qualidade de seus produtos, principalmente a sanitária. A rastreabilidade e os programas voltados para a sanidade animal, envolvendo o controle e erradicação de doenças através de vacinações, tratamentos e profilaxia, são requisitos fundamentais para que o país possa manter-se como exportador e, principalmente, expandir a competitividade no mercado (UFLA, 2012).

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Brucelose bovina – prevenção, a melhor ferramenta

PEQUENOS ANIMAIS: Patologias do trato reprodutivo – piometra em cadelas

A piometra é caracterizada pela inflamação do útero com acúmulo de exsudato, a qual ocorre na fase lútea do ciclo estral. Trata-se de uma das enfermidades mais comuns do trato genital das fêmeas caninas. Aparentemente não há predisposição racial para esta patologia. Normalmente, a piometra afeta animais de meia-idade ou idosos, mas animais jovens também podem apresentar essa patologia, em decorrência a tratamentos hormonais.

A patogênese da piometra canina não é completamente esclarecida, mesmo após décadas de estudo. O conceito de Síndrome Hiperplásica Endometrial Cística /Piometra, introduzido por Dow, sugere que mudanças hormonais provocam a hiperplasia endometrial cística (HEC) e torna o útero mais susceptível à infecção secundária. Mais recentemente, De Bossechere et al. (2001) sugeriram que, devido às diferenças clínicas e histopatológicas, a HEC e a piometra devem ser classificadas separadamente. É comum a piometra ser definida como um complexo endometrite/HEC/piometra.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Patologias do trato reprodutivo – piometra em cadelas

#MSD #bravecto – Nova campanha de Bravecto explora a liberdade oferecida aos cães

Proteção para conhecer o mundo é o conceito da campanha.

Dê o mundo inteiro para o seu cão! Assim começa a nova campanha de Bravecto, o comprimido mastigável que protege os cães contra carrapatos e pulgas por até 12 semanas com uma única dose. A ação estimula a liberdade dos cães para sairem pelas ruas, para o mundo, brincando, correndo, nadando, se divertindo e aproveitando a melhor parte de ser um cão. Mas não de qualquer jeito. Eles devem estar protegidos pelo máximo de tempo possível para desfrutar desses momentos com saúde e segurança!

Foi pensando no conceito desta liberdade para explorar territórios que Bravecto criou a campanha, reforçando os benefícios que o produto proporciona para os cães: ação prolongada que combate os ectoparasitas por mais tempo, eliminação rápida de carrapatos e pulgas, possibilidade de contato com a água, permitindo ao animal tomar banhos e nadar sem comprometer a eficácia de Bravecto, e ausência de resíduos no pelo ou na pele.

Além dos benefícios para os cães, Bravecto também promove comodidade e conveniência para os proprietários, já que uma única dose garante até 12 semanas de proteção contra estes parasitas. E por ser um comprimido altamente palatável, é de grande aceitação pelos animais, sendo fácil sua administração.

A nova campanha estimula a prevenção como forma de combater carrapatos e pulgas, mantendo os animais sempre protegidos com o produto mais inovador e pelo maior tempo possível em tratamento oral, dando um passo à frente na ajuda ao médico veterinário. O conceito envolve o trabalho que a MSD Saúde Animal realiza junto ao clínico, que tem o papel fundamental na prescrição das melhores soluções para seus pacientes.

A eficácia e segurança demonstradas pelos vários estudos científicos de campo realizados com Bravecto conquistaram a confiança dos médicos veterinários. O produto é seguro para os cães, podendo ser ingerido inclusive por cadelas prenhas, lactantes, filhotes a partir de 8 semanas de idade, cães reprodutores e da raça Collie.

Em todo o mundo, mais de 8 milhões de cães já foram tratados em mais de 55 países, com ótimos resultados, aumentando a adesão média ao tratamento e assim, ajudando no controle destes parasitas.

A campanha está disponível em peças na mídia imprensa e nas redes sociais da MSD Saúde Animal: Facebook- www.facebook.com/petstarmsd e Instagram – @msdpetstar

Visite o site de Bravecto para mais informações: http://www.bravecto.com.br.

Sobre a MSD Saúde Animal

Hoje a MSD é a líder mundial em assistência à saúde, trabalhando para ajudar o mundo a viver bem. A MSD Animal Health, conhecida como Merck Animal Health nos Estados Unidos e Canadá, e como MSD Saúde Animal no Brasil, é a unidade de negócios global de saúde animal da MSD. Através do seu compromisso com a Ciência para Animais mais Saudáveis™, a MSD Saúde Animal oferece aos veterinários, fazendeiros, proprietários de animais de estimação e governos a mais ampla variedade de produtos farmacêuticos veterinários, vacinas e soluções e serviços de gerenciamento de saúde. A MSD Saúde Animal se dedica a preservar e melhorar a saúde, o bem-estar e o desempenho dos animais, investindo extensivamente em recursos de pesquisa e desenvolvimento amplos e dinâmicos e em uma rede de suprimentos global e moderna. A MSD Saúde Animal está presente em mais de 50 países, enquanto seus produtos estão disponíveis em 150 mercados.

Para mais informações visite www.msd-saude-animal.com.br.

Fan page no Facebook: www.facebook.com/msdsaudeanimal

Twitter: www.twitter.com/msdsaudeanimal

Declarações Prospectivas da Merck & Co., Inc., Kenilworth, N.J., EUA

Este comunicado à imprensa da Merck & Co., Inc., Kenilworth, N.J., EUA (“empresa”) inclui “declarações prospectivas” de acordo com o significado das disposições de segurança da U.S. Private Securities Litigation Reform Act (Lei Norte-Americana de litígios sobre valores mobiliários) de 1995. Estas declarações são baseadas em suposições e expectativas atuais da direção da empresa e estão sujeitas a riscos e incertezas significativas. Se as suposições subjacentes forem incorretas ou houver riscos ou incertezas, os resultados reais podem diferir materialmente daqueles contidos nas declarações prospectivas.

Os riscos e incertezas incluem, mas não estão limitados a, condições gerais da indústria e da concorrência, fatores econômicos gerais, incluindo taxa de juros e flutuações da taxa de câmbio, impacto da regulamentação da indústria farmacêutica e legislação de saúde nos Estados Unidos e internacionalmente, tendências globais para contenção de custos com a saúde, avanços tecnológicos, novos produtos e patentes obtidas por concorrentes, desafios inerentes ao desenvolvimento de novos produtos, incluindo a obtenção de aprovações regulatórias, capacidade de a empresa prever com precisão as condições futuras de mercado, dificuldades ou atrasos de produção, instabilidade financeira das economias internacionais e de risco à soberania, dependência da eficácia das patentes da empresa e outras proteções para produtos inovadores e exposição a litígio, incluindo litígios de patentes e/ou ações regulatórias.

A empresa não assume nenhuma obrigação de atualizar publicamente qualquer declaração prospectiva, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de qualquer outra forma. Outros fatores que possam fazer com que os resultados difiram substancialmente daqueles descritos nas declarações prospectivas podem ser encontrados no Relatório Anual de 2014 da empresa, no Formulário 10-K e outras submissões da empresa junto à Securities and Exchange Commission (SEC) (Comissão Norte-Americana de Valores Mobiliários), disponível no site da SEC (www.sec.gov).

Publicado por MSD Saúde Animal.

Às mulheres veterinárias, todo nosso carinho

Há mais de 3 anos que nos dedicamos com afinco para criar os principais produtos digitais para medicina veterinária no Brasil. E não nos falta orgulho e agradecimento em dizer que estatisticamente as mulheres correspondem a maioria de nosso fiel público.

Com carinho e admiração que observamos a maneira atenciosa que elas investem diariamente em suas carreiras, pacientes e família.

De nossa equipe, nosso parabéns veterinárias pelo Dia Internacional das Mulheres.

PEQUENOS ANIMAIS: Esporotricose felina – risco de contaminação veterinária

A esporotricose constitui-se em micose subcutânea, caracteristicamente pápulo-nodular, em fase pré-clínica avançada e ulcero gomosa. O agente causal, o fungo Sporothrix schenckii, é monoespecífico e dimórfico, ou seja, tem aspectos micro e macromorfológico distintos, em função do substrato e da temperatura ambiente (25 ºC) é filamentoso e a 37 ºC é leveduriforme, tal como se apresenta suscetível no animal ou humano. Na maioria das vezes, a doença se manifesta como uma infecção benigna limitada à pele e ao tecido subcutâneo, no entanto, os felinos domésticos infectados tendem a desenvolver uma forma mais grave da esporotricose com lesões generalizadas e inclusive com comprometimento sistêmico, frequentemente culminando com óbito.

Nos animais de companhia, a esporotricose tem sido frequente diagnosticada em felinos, manifestando-se na forma cutânea localizada, cutânea linfática e cutânea disseminada. Nos gatos, as lesões ocorrem mais comumente no aspecto distal dos membros, cabeça ou base da cauda. O quadro inicial pode assemelhar-se a feridas devido a brigas, abscessos, lesões de celulite ou com tratos fistulosos que não são responsivas a antibioticoterapia. Essas podem evoluir para lesões ulceradas, crostosas e com exsudatos purulentos. Nos casos mais graves, pode ocorrer a disseminação do fungo (pulmões, fígado, trato gastrintestinal, sistema nervoso central, olhos, baço, ossos, articulações, rins, testículos, mama e linfonodos), levando à letargia, prostração, anorexia e hipertermia.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Esporotricose felina – risco de contaminação veterinária

GRANDES ANIMAIS: Anemia infecciosa equina – patologias sem cura

A anemia infecciosa equina (AIE) é uma doença infecciosa, provocada por vírus que acomete os equinos, é transmitido por meio do sangue de um animal infectado, através da picada de insetos hematófagos ou por agulhas, arreios, leite, placenta (transmissão congênita), sêmen (acasalamento) e pelo soro imune. A anemia não tem cura. Uma vez o animal infectado, torna-se portador permanente, podendo apresentar ou não os sinais da doença (forma aguda, crônica), constituindo-se numa fonte de infecção, para outros equinos.

A Anemia Infecciosa Equina (AIE) é uma doença infecto-contagiosa crônica de etiologia viral, limitada a equinos, asininos e muares, caracterizada por episódios periódicos de febre, anemia hemolítica, icterícia, depressão, edema e perda de peso crônica. A enfermidade foi inicialmente descrita na França, em 1843, e sua etiologia viral foi determinada em 1904, por Carré e colaboradores. Todas as raças e idades são suscetíveis, porém, animais subnutridos, parasitados e debilitados têm maior predisposição. A AIE é causada por um retrovírus que está relacionado ao vírus da imunodeficiência humana, bovina e felina.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Anemia infecciosa equina – patologias sem cura

Governo atualiza Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal

O Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (Riispoa) foi atualizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).  

Entre as mudanças na legislação, fica permitida a concessão automática do registro dos produtos de origem animal com regulamentos técnicos específicos, procedimento que atualmente leva até oito meses, já que qualquer rótulo deveria ser previamente aprovado pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa).

Continuar lendo Governo atualiza Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal

Última promoção – 30% de desconto na inscrição dupla para a 37ª edição do CONGRESSO BRASILEIRO DA ANCLIVEPA

Se você ainda não fez sua inscrição para a 37ª edição do CONGRESSO BRASILEIRO DA ANCLIVEPA, aproveite a promoção e inscreva-se juntamente com um amigo, na mesma categoria, e ganhe 30% de desconto.

Válido somente até dia 15 de março de 2016.

Acesse aqui para saber mais e participar da promoção : https://www.anclivepa2016.com.br/dupla.php

Continuar lendo Última promoção – 30% de desconto na inscrição dupla para a 37ª edição do CONGRESSO BRASILEIRO DA ANCLIVEPA

PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

OUROFINO

  • Ourofino Saúde Animal é eleita a melhor empresa das Américas Latina e do Sul pela Animal Pharm 

    Cravinhos (SP), janeiro de 2016 – A Animal Pharm divulga os ganhadores do Animal Pharm Awards 2015, que elege a Ourofino Saúde Animal a melhor empresa das Américas Latina e do Sul, na categoria Best Company – Latin & South America, entre as indústrias do setor veterinário. O resultado por votação considerou aspectos como inovação, desenvolvimento e estratégias internacionais em negócios para sanidade animal.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de março de 2016

Expodireto Cotrijal 2016

Local: Não-Me-Toque/RS
Data: 07 a 11/03/2016
Informações: A feira conta com a presença de mais de quatrocentos expositores, que oferecem produtos e serviços na área de agronegócios. Entre as áreas de destaque do evento estão: Abrangência Internacional: Negócios sem fronteiras; Máquinas Agrícolas: Modelos Competitivos para todas as propriedades; Produção Vegetal: Avanço Tecnológico e Sustentabilidade; Agricultura Familiar; Produção Animal: Serviços e produtos para dinamizar o setor;

Público-alvo: Grandes e Médios Produtores Rurais e Cooperativas, Pequenos Produtores Rurais e Cooperativas, Estudantes de área correlata à atuação da Embrapa, Consumidores Urbanos, Indústria de Alimentos, Institutos de Pesquisa Agropecuária, Multiplicadores de Sementes e Mudas

Site: www.expodireto.cotrijal.com.br ou no email: expodireto@cotrijal.com.br

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de março de 2016

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de março de 2016

I DESMISTIFICANDO O SISTEMA CARDIOVASCULAR DE CÃES E GATOS

Data: 05/03/2015
Local: São Paulo – SP
Informações: Curso ministrado pela PET COR CARDIOLOGIA E NUTRIÇÃO CLÍNICA com o enfoque de ‘Esclarecimentos sobre enfermidades do sistema cardiovascular que acometem animais da espécie canina e felina’. 

Site: www.petcor.com.br ou no email: cursos@petcor.com.br

XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia

Data: De 07 a 11/03/2016
Local: Cuiabá – MT
Informações: Nesta edição, será discutida a atuação do zoólogo, dentro e fora da academia, ampliando a participação a profissionais e empresas de monitoramento e avaliação ambiental, turismo, laboratórios e zoólogos amadores, entre outros.

Site: http://www.cbz2016.com.br/sis/inscricao

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de março de 2016

#CFMV #lista #doençaseagravos – Profissionais de saúde devem ficar atentos à lista nacional de doenças e agravos que devem ser notificados e monitorados

O Ministério da Saúde divulgou duas novas portarias que definem, respectivamente, a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde públicos e privados em todo o território nacional e a lista de doenças e agravos que devem ser monitorados por meio da estratégia de vigilância em unidades sentinelas. As portarias nº 204 e nº 205 foram publicadas no Diário Oficial do dia 17 de fevereiro.

Entre as doenças que devem ser notificadas pelos profissionais de saúde, como médicos veterinários, e estabelecimentos de saúde, estão a Dengue e doenças pelo vírus Zika, a Esquistossomose, Leptospirose, Malária, Hantavirose, além de acidentes por animais peçonhentos e animais potencialmente transmissores da raiva, entre outras. Todos os casos suspeitos deverão ser comunicados às autoridades de saúde.

Continuar lendo #CFMV #lista #doençaseagravos – Profissionais de saúde devem ficar atentos à lista nacional de doenças e agravos que devem ser notificados e monitorados

Animais em filmagens: o verdadeiro massacre do mundo do entretenimento

A necessidade do Homem e sua busca pelo entretenimento foram de certa forma, facilitados pela tecnologia. São inúmeras as possibilidades de distração, atualmente existem aplicativos apropriados que colecionam filmes e séries que estão disponíveis a qualquer momento e em qualquer lugar desde que haja uma conexão com internet.

Devido a grande busca, os “Sets” de filmagem não medem esforços para atrair bilheteria ou expectadores. O que não se imaginava é que muitos animais perderam suas vidas a fim de que fosse produzido entretenimento cinematográfico a nós. Por isso, a Vet Smart traz o debate: até quando animais precisam morrer para garantir o divertimento do Homo sapiens?

Continuar lendo Animais em filmagens: o verdadeiro massacre do mundo do entretenimento

GRANDES ANIMAIS: Raiva bovina – um alerta aos prejuízos econômicos

A raiva é uma doença aguda do Sistema Nervoso Central (SNC) que pode acometer todos os mamíferos, inclusive os seres humanos. É caracterizada por uma encefalomielite fatal causada por vírus do gênero Lyssavirus. A Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), em seu Código Sanitário para os Animais Terrestres, lista a raiva na categoria das enfermidades comuns a várias espécies.

A raiva bovina é geralmente transmitida pela mordedura de morcegos hematófagos, que atuam como portadores, reservatórios e transmissores do vírus da raiva. No Brasil, a espécie mais importante é a Desmodus rotundus. O vírus encontra-se na saliva do animal e, obviamente, é necessário que a saliva tenha contato com a ferida, pois o vírus não atravessa a pele íntegra. Existem também relatos da transmissão por via aérea que ocorre em cavernas (muito importante entre os morcegos) e locais fechados que abrigam animais doentes. Pode-se ainda, ocorrer a transmissão acidental através da utilização de vacinas vivas e durante a necropsia de animais afetados pela doença.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Raiva bovina – um alerta aos prejuízos econômicos

Vet Smart Bovinos e Equinos convidam a todos para EXPODIRETO 2016

A Expodireto Cotrijal 2016 será realizada entre os dias 07 a 11 de março, em Não-Me-Toque/RS. A feira conta com a presença de mais de quatrocentos expositores, que oferecem produtos e serviços na área de agronegócios. Entre as áreas de destaque do evento estão: Abrangência Internacional: Negócios sem fronteiras; Máquinas Agrícolas: Modelos Competitivos para todas as propriedades; Produção Vegetal: Avanço Tecnológico e Sustentabilidade; Agricultura Familiar; Produção Animal: Serviços e produtos para dinamizar o setor;

Público-alvo: Grandes e Médios Produtores Rurais e Cooperativas, Pequenos Produtores Rurais e Cooperativas, Estudantes de área correlata à atuação da Embrapa, Consumidores Urbanos, Indústria de Alimentos, Institutos de Pesquisa Agropecuária, Multiplicadores de Sementes e Mudas

Setores:

  • Área de Máquinas e Equipamentos;
  • Área Central;
  • Pavilhão Internacional;
  • Área de Produção Vegetal;
  • Espaço da Família Rural;
  • Área Produção Animal;
  • Espaço da Natureza Cotrijal;
  • Dinâmica de Máquinas;
  • Estacionamentos;
  • Recanto Temático

Contato: Mais informações sobre a Expodireto Cotrijal 2016 podem ser obtidas através de contato via endereço de e-mail: expodireto@cotrijal.com.br Ou telefone: (54) 3332-3636

Site do evento: www.expodireto.cotrijal.com.br

Nelore confirma julgamento na BeefExpo’2016

Maior evento latino-americano da pecuária de corte tem apoio da ACNB e traz na programação julgamento e concurso inédito na raça

Pecuaristas de todo o Brasil aguardam com grande expectativa pela segunda edição da BeefExpo, que neste ano será de 14 a 16 de junho, no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo (SP). Este é o maior evento pecuário latino-americano da pecuária de corte e o único com a presença de animais em leilões e nos julgamentos de Elite. “Apoiamos a BeefExpo porque é o regresso de uma grande feira de negócios com julgamento de animais a São Paulo. E o momento não poderia ser mais oportuno. Nossa pecuária é um dos poucos setores que resistem à crise, gerando empregos e divisas para o Brasil”, avalia o presidente da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil (ACNB), Pedro Gustavo de Britto Novis.

Continuar lendo Nelore confirma julgamento na BeefExpo’2016

PEQUENOS ANIMAIS: Lipidose hepática felina: patologias de rotina

A lipidose hepática felina é a hepatopatia mais comum em gatos, que na maioria das vezes afeta gatos privados de alimento ou que passaram por períodos de anorexia. A patologia ocorre quando o número de lipídios que se movimentam em direção ao fígado se torna superior ao número de lipídios que deixam o fígado, por meio da formação de lipoproteínas de muito baixa densidade, ou pela oxidação. Esta alteração ocorre em gatos adultos, e por se tratar de uma patologia relativamente comum em felinos é o tema da discussão de pequenos animais no Blog da Vet Smart.

A lipidose hepática felina (LHF) é uma doença caracterizada pelo acumulo excessivo de triglicerídeos dentro de mais de 50% dos hepatócitos, ela afeta principalmente gatos obesos e anoréticos sem a necessária presença de qualquer outra doença que a desencadeie, podendo ser também uma sequela de perturbações no metabolismo normal do organismo. Não possuem preferência por raça, sexo, e idade. Esta doença pode ser caracterizada por um desequilíbrio na relação de deposição, acúmulo em excesso de triglicerídeos no fígado pela alta ingesta, e alta mobilização de gorduras do tecido adiposo, pela baixa ingesta, também podendo ser por uma baixa síntese de apoproteínas provenientes da dieta, ou ainda função anormal do hepatócito reduzindo a oxidação dos triglicerídeos.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Lipidose hepática felina: patologias de rotina

Vet Smart convida veterinários de pequenos animais: II Comdev Congresso Medvep Internacional de Dermatologia Veterinária

A maior casuística nas clínicas veterinárias hoje são animais com problemas dermatológicos. Em vista da grande necessidade de atualização dos profissionais nessa área a MEDVEP criou oCOMDEV (Congresso Medvep Internacional de Dermatologia Veterinária). O evento que irá para sua segunda edição já é um expoente na área, uma vez que reúne os mais conceituados palestrantes nacionais e internacionais, sempre trazendo novas informações para o mercado veterinário nacional.

  • Salvador/BA
  • Entre os dias 28 e 30 de julho de 2016
  • Gran Hotel Stella Maris Resort
  • Palestrantes nacionais e internacionaisMais informações acesse: http://comdev.com.br/

GRANDES ANIMAIS: Carbúnculo sintomático ou manqueira – desafios produtivos

O carbúnculo sintomático é uma doença infecciosa aguda causada pela bactéria Clostridium chauvoei. Causa inflamação nos músculos, toxemia grave e alta mortalidade, é de extrema importância devido às grandes perdas econômicas que ocorrem nas criações bovinas. Essa doença também é chamada de “manqueira” devido à intensa claudicação apresentada pelos bovinos afetados. A morbidade da doença é elevada, pois muitos animais podem albergar esporos dormentes em suas massas musculares, devido à alta contaminação do solo pelos esporos. Geralmente acomete bovinos entre seis meses a dois anos de idade. A taxa de letalidade do carbúnculo sintomático se aproxima dos 100%. O carbúnculo sintomático verdadeiro (endógeno) só é comum em bovinos, podendo ocorrer em ovinos, mas a infecção que se inicia por traumatismo (edema maligno) ocorre em outros animais.

É uma enfermidade resultante da multiplicação e produção de toxinas pela bactéria Clostridium chauvoei na musculatura e tecido subcutâneo de bovinos, ovinos e caprinos com lesão local e toxemia. A infecção ocorre quando os bovinos ingerem os esporos, presentes no solo durante o pastejo, e esses esporos alcançam o intestino e penetram pela mucosa entérica e por meio da circulação alcançam o fígado e massas musculares. O Clostridium chauvoei tem preferência por se albergar nas grandes massas musculares dos membros posteriores e também se localizam nos músculos dorsais, cervicais, diafragma e coração. Vários fatores tal como intervenções cirúrgicas, traumas, isquemias vasculares, tumores e outras infecções bacterianas aeróbias e anaeróbias podem desencadear esta infecção. Os esporos permanecem dormentes nos vasos das massas musculares e quando ocorre um trauma na região, como coice ou quedas, cria-se um ambiente anaeróbio (sem oxigênio), que favorece a germinação dos esporos e produção das toxinas bacterianas, a partir daí forma-se o quadro de gangrena e consequentemente desencadeia os sinais da “manqueira”.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Carbúnculo sintomático ou manqueira – desafios produtivos

PEQUENOS ANIMAIS: Ansiedade de separação em cães – como auxiliar?

A partir do nascimento o filhote forma ligações com a mãe e com os irmãos da ninhada. Posteriormente, com o início do período de socialização (2 a 4 meses de idade), o filhote irá se ligar a seus irmãos e a outros cães adultos. Com o cão isto pode incluir outras espécies com que tiver contato neste período. O período de socialização determina o tipo de relação social que um animal estabelecerá, bem como os processos de comunicação, coordenação, hierarquia e o tipo de relação que terá com seu proprietário. A ligação implica numa relação de confiança e é o fundamento do laço entre o proprietário e o animal de estimação. Porém, quando um cão fica dependente demais de seu proprietário poderá desenvolver alterações comportamentais associadas à separação.

A ansiedade de separação é um problema muito comum atualmente, especialmente para os companheiros caninos que vivem com seus donos nas cidades grandes e passam grande parte dos dias sozinhos. Sem querer, muitas vezes as pessoas acabam piorando o problema, ao demonstrar o tempo todo que sentem dó do companheiro e se despedem dele efusivamente ao sair de casa. Evidentemente que o cão passará a perceber os mínimos sinais toda vez que o dono for sair e os sintomas de ansiedade serão notados a partir deste momento.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Ansiedade de separação em cães – como auxiliar?

PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

ROYAL CANIN

  • Royal Canin lança campanha de vendas em todo o território nacional

A ROYAL CANIN®, referência no mercado de alimentação super premium para gatos e cães, lança uma promoção especial para os donos de pets brasileiros. A campanha “25 ANOS NO BRASIL RESPEITANDO SEU PET” celebra o aniversário de 25 anos da marca no país.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

LEISHMANIOSE: EUTANÁSIA NECESSÁRIA?

A Leishmaniose canina é uma doença endêmica no Sul da Europa, Norte de África, Médio Oriente, China e América do Sul, que também afeta o Homem. É causada por um parasita denominado Leishmania infantum que se localiza, sobretudo, na medula óssea, nos gânglios linfáticos, no baço, no fígado e na pele. O cão é o principal hospedeiro e hospedeiro reservatório. Este protozoário necessita de dois tipos de hospedeiros, sendo um hospedeiro vertebrado (homem, canídeos) e um hospedeiro invertebrado (mosquito palha).No hospedeiro vertebrado ele penetra através da picada do mosquito infectado e alcança as vísceras (medula óssea, baço, fígado, sistema linfático) e se reproduz por fissão binária na forma amastigota. No mosquito, que se infecta ingerindo líquido tissular e sangue de um animal ou homem infectado, ele se reproduz sob a forma promastigota, permanecendo no trato digestivo do inseto. Desta forma este protozoário se mantém na natureza.

No Brasil, a LVC é transmitida através da picada do mosquito pertencente à família dos flebotomídeos, ao gênero Lutzomyia e à espécie Lutzomyia longipalpis. Este vetor é conhecido popularmente, por mosquito-palha, birigui ou tatuquiras e, se constitui no principal vetor brasileiro. O mosquito-palha é um inseto muito pequeno, que costuma se reproduzir em locais com muita matéria orgânica em decomposição.

Continuar lendo LEISHMANIOSE: EUTANÁSIA NECESSÁRIA?

GRANDES ANIMAIS: Pitiose

A pitiose é uma enfermidade granulomatosa crônica, principalmente do tecido subcutâneo, causada pelo Oomiceto Pythium insidiosum que acometem humanos e animais. A espécie equina é a mais atingida, havendo vários relatos da doença no Brasil.

A enfermidade destaca-se pela dificuldade de tratamento, representando um risco importante para a vida de animais e humanos afetados. A doença possui outros nomes como “swamp cancer”, zigomicose, dermatite granular, “bursattee”, “Florida leeches”, granuloma ficomicótico e hifomicose). Nos estados de MT e MS, o nome popular mais conhecido é “ferida da moda”. O termo hifomicose inclui outras doenças causadas por fungos, especialmente Conidiobolus ranarum e Basidiobolus haptosporum, além de membros da ordem Mucorales.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Pitiose

GRANDES ANIMAIS: Brasil passará a exportar 1 bilhão de litros de leite em quatro anos, prevê entidade

Para associação Viva Lácteos, abertura de novos mercados poderá quase triplicar atual volume enviado para o exterior.

Os resultados do setor lácteo brasileiro devem ser impulsionados pelo avanço das exportações e abertura de novos mercados em 2016, segundo a Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos). A entidade projeta que o mercado russo deve se consolidar ao longo do período e que há a possibilidade do início de vendas para a China.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Brasil passará a exportar 1 bilhão de litros de leite em quatro anos, prevê entidade

Vet Smart convida veterinários de pequenos animais de SP e região para o curso: I DESMISTIFICANDO O SISTEMA CARDIOVASCULAR DE CÃES E GATOS

I DESMISTIFICANDO O SISTEMA CARDIOVASCULAR DE CÃES E GATOS: Curso ministrado pela PET COR CARDIOLOGIA E NUTRIÇÃO CLÍNICA com o enfoque de ‘Esclarecimentos sobre enfermidades do sistema cardiovascular que acometem animais da espécie canina e felina’.

Local: Espaço Maestro, Rua Maestro Cardim 1.170, Paraíso, São Paulo-SP
Quando: 5/03/2015
Inscrições: www.petcor.com.br
Informações: cursos@petcor.com.br

Continuar lendo Vet Smart convida veterinários de pequenos animais de SP e região para o curso: I DESMISTIFICANDO O SISTEMA CARDIOVASCULAR DE CÃES E GATOS

PEQUENOS ANIMAIS: Intoxicações – o novo mal dos animais de companhia

Atualmente é bastante comum observarmos em consultórios uma humanização dos animais de companhia. Estes estão cada vez mais próximos dos seres humanos, muitas vezes suprindo a necessidade de afeto e atenção das pessoas. Consequentemente, os Pets são constantemente expostos aos mesmos riscos de acidentes em geral, igualmente às crianças, e um dos principais é a intoxicação.

São os mais diversos tipos de intoxicação, pelos mais variados tipos de produtos encontrados em casa, como, produtos de limpeza, plantas leitosas, medicamentos mal armazenados, alimentos como chocolate, alho e cebola, dentre outros. Dessa forma, a discussão de hoje se baseia em como deve agir o veterinário que se preocupa em informar e educar os tutores de seus pacientes em relação aos riscos da intoxicação.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Intoxicações – o novo mal dos animais de companhia

GRANDES ANIMAIS: Diarréia Viral Bovina (BVDV)

O vírus da Diarréia Viral Bovina (BVDV) é considerado um dos principais patógenos de bovinos. A BVD é uma doença causada por um Pestivirus e transmitida pelo contato direto ou indireto. O bovino apresenta uma variabilidade em seus sinais clínicos, podendo ter febre, diarréia, erosões bucais, falência reprodutiva, aborto até morte rápida do animal e considera-se um dos desafios da produção.

O vírus possui distribuição mundial e é considerado um dos principais patógenos de bovinos. A infecção e as enfermidades associadas ao BVDV têm sido descritas no Brasil desde os anos 60. Diversos relatos sorológicos, clínico-patológicos e de isolamento do agente demonstram a ampla disseminação da infecção no rebanho bovino brasileiro. Além de sorologia positiva em níveis variáveis em bovinos de corte e leite, anticorpos contra o BVDV têm sido ocasionalmente detectados em suínos, javalis, caprinos, cervos e bubalinos.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Diarréia Viral Bovina (BVDV)

CFMV aprova resolução que permite a pessoas físicas e jurídicas o reparcelamento de seus débitos

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) aprovou, no dia 19 de dezembro, a Resolução  CFMV nº 1102/2015, que permite que, a partir de 30 de março de 2016, os CRMVs, por meio de resolução própria, estabeleçam critérios para o reparcelamento de seus débitos.

A Resolução nº 1102 altera a Resolução CFMV nº 867/2007, que permite a pessoas jurídicas ou físicas o parcelamento de seus débitos perante o Sistema CFMV/CRMVs. O texto anterior vedava o reparcelamento no caso de inadimplência, constatada por ausência de pagamento de duas prestações da dívida.

Continuar lendo CFMV aprova resolução que permite a pessoas físicas e jurídicas o reparcelamento de seus débitos

Uso indiscriminado de medicamentos veterinários: a desvalorização que custa caro

Atualmente percebe-se uma crescente atividade de casas agropecuárias e pet shops: a prescrição indiscriminada de medicamentos restritos ao uso veterinário, para tratamento de diversas enfermidades que acometem cães, gatos e animais de produção. A indicação do uso desses fármacos por pessoas não qualificadas além de gerar uma desvalorização do Médico Veterinário, essencial na função prescritiva e analítica em situações clínicas, gera o falso diagnóstico que pode levar o animal a óbito, causando perdas financeiras e emocionais aos tutores/proprietários. Hoje a Vet Smart traz essa discussão frente à primeira pauta de 2016.

A prescrição de medicamentos de uso veterinário por balconistas em farmácias veterinárias concorre para utilização indiscriminada de fármacos. De acordo com Heineck et al. (1998) e Ribeiro (2004), a utilização de medicação por conta própria ou por indicação de terceiros e obtenção de drogas diretamente em farmácias sem apresentação da prescrição do medico veterinário, ou adquirida ilegalmente (contrabandeadas), estão computadas entre as formas mais comuns de automedicação em nosso meio. É frequente o registro nos consultórios, clínicas e hospitais veterinários de animais padecendo não de doenças e sim das consequências de “tratamentos” indicados por leigos sem compromisso com a vida e o bem-estar do paciente. Como por exemplo, problemas de magnitudes diversas como possíveis intoxicações, reações adversas e em longo prazo, problemas crônicos, isso pela administração do fármaco inadequado e/ou dosagens erradas (Mello et al., 2008).

Continuar lendo Uso indiscriminado de medicamentos veterinários: a desvalorização que custa caro

#CFMV – Conheça os vencedores do concurso que premiou os melhores métodos substitutivos ao uso prejudicial de animais em sala de aula

Há 15 anos a médica veterinária Julia Maria Matera, professora do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de São Paulo (USP), começou a trabalhar com cadáveres em sala de aula. À época, a prática ainda era incomum e pouco abordada.

Hoje, o Brasil já possui várias iniciativas que usam métodos substitutivos e Maria Julia, uma das pioneiras no uso de cadáveres em técnicas cirúrgicas, pode afirmar que sua atuação inspirou outras universidades a adotarem práticas similares.

Continuar lendo #CFMV – Conheça os vencedores do concurso que premiou os melhores métodos substitutivos ao uso prejudicial de animais em sala de aula

#GRANDES ANIMAIS #2016 #Cepea – Consumo e exportação podem manter a pecuária no positivo

Os impactos da forte estiagem no Centro-Sul do Brasil em 2013 e 2014 devem cessar em 2016, com os índices zootécnicos do setor pecuário voltando ao normal e favorecendo alguma recuperação da oferta de animais, de acordo com análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP). Ao mesmo tempo, as perspectivas macroeconômicas brasileiras não são das melhores.

 

Apesar disso, a pecuária bovina de corte pode considerar certa sustentação do consumo de carne por parte dos brasileiros em relação ao visto em 2015, respaldada no hábito consolidado e também no desempenho promissor no mercado externo. Com a renda menor, a demanda por proteínas mais baratas que a bovina pode aumentar, mas situações passadas e estudos econômicos evidenciam a versatilidade da própria carne bovina para se manter presente nas refeições. De forma agregada, mesmo com vários indicadores econômicos apontando dificuldades para o consumidor, o volume demandado no País pode se manter em relativo equilíbrio com o do ano que termina.

Continuar lendo #GRANDES ANIMAIS #2016 #Cepea – Consumo e exportação podem manter a pecuária no positivo

Carta aberta do Vet Smart aos estimados Médicos Veterinários do Brasil

O medo e incerteza tomaram conta do país nos últimos meses e as perspectivas de melhoras parecem distantes. Porém, o que mais me deixa aflito é ver que parte da classe veterinária tomou esses fatores passageiros como força propulsora para se atolar ainda mais na pauta ‘desvalorização do médico veterinário Brasileiro’.

Não pretendo desrespeitar por um segundo a opinião de alguns, mas peço por 1 minuto de reflexão para vislumbrarem nessa crise a força para retomada de crescimento. Para tanto basta organizarmos nossas ideias e iniciativas.

Continuar lendo Carta aberta do Vet Smart aos estimados Médicos Veterinários do Brasil

GRANDES ANIMAIS: Febre aftosa – preocupação produtiva

Causada por Aphtovirus, família Picornaviridae (RNA), é uma doença aguda, febril, altamente transmissível, que ocorre exclusivamente em animais biungulados, domésticos e selvagens. São conhecidos sete sorotipos do vírus o O, A e C (que ocorrem na América do Sul). Sendo que um sorotipo não confere resistência ao outro. Caracteriza-se pela formação de vesículas e erosões na mucosa da boca e da porção externa das narinas, na pele interdigital e rodete coronário, tetos e glândula mamária, na língua, há o desprendimento de grandes áreas da mucosa. A mortalidade é baixa, exceto em bezerros, porém a morbidade é elevada e a produtividade drasticamente reduzida na população afetada.

Sob refrigeração o vírus pode sobreviver nas vísceras, linfonodos e medula óssea por um período indefinido. Também sobrevive nestes locais em pH neutro, mas é destruído nos músculos quando o pH atinge valores inferiores a 6, pelo rigor mortis e pelo processo de maturação de carne.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Febre aftosa – preocupação produtiva

PEQUENOS ANIMAIS: Festas de final de ano e o cuidado com os animais

O final do ano está chegando e com ele, as festividades ansiosamente aguardadas também. São planos de viagem, festas de Natal com a família, Réveillon e junto de todas essas maravilhas o estresse. Não por parte dos humanos, afinal essa época representa as tão necessitadas férias, o descanso, a praia, as comemorações.

Entretanto, para os animais é um período um tanto quanto conturbado. Quadros de intoxicação alimentar, ataques de pânico e estresse são as campeãs em atendimento de emergências veterinárias nos meses de Dezembro e Janeiro. E você, sabe como orientar os tutores dos seus pacientes?

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Festas de final de ano e o cuidado com os animais

GRANDES ANIMAIS – Brasil avança na reabertura do mercado mundial de carne bovina e projeta aumento das exportações para 2016

Uma retrospectiva do ano de 2015 para o setor de carne bovina brasileira pode ser resumida por meio de conquistas e avanços na reabertura do mercado mundial para o produto nacional. Dentre as boas notícias, duas das grandes prioridades estratégicas para o setor foram alcançadas: a Final Rule para os Estados Unidos e o início dos embarques para a China. Também reabriram seus mercados, com a suspensão dos embargos – ainda em função do caso atípico de BSE em 2012 -, para a carne brasileira, a Arábia Saudita, Iraque, África do Sul e Japão.

“2015 encerrou algumas lutas que o setor travava há alguns anos. Praticamente, concluímos os últimos países que ainda estavam com embargo à nossa carne. Sem dúvida, foi um ano de ótimas notícias para a indústria brasileira, que está cada vez mais preparada para atender a demanda mundial de carne bovina”, afirma Antônio Jorge Camardelli, presidente da ABIEC – Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne.

Os embarques para a China começaram no final de junho e, em pouco mais de cinco meses, já representou 81,3 mil toneladas, com faturamento de US$ 401,2 milhões. Com o anúncio da habilitação de mais três plantas naquele país, em novembro último, a expectativa da ABIEC é que, em 2016, o faturamento de exportação de carne bovina para a China represente cerca de US$1,3 bilhão.

A Final Rule, publicada no final de junho, liberando a exportação de carne in natura de 14 estados brasileiros para os Estados Unidos, foi outra conquista muito importante para o setor. “São duas etapas. O anúncio da Final Rule, que aconteceu em junho. Agora, o processo segue com a discussão entre os respectivos órgãos americano e brasileiro para o estabelecimento de uma equivalência de processos de inspeção para que as exportações, de fato, tenham início. A expectativa da ABIEC é que os primeiros embarques aconteçam ainda no primeiro semestre de 2016”, explica Fernando Sampaio, diretor-executivo da ABIEC.

Outro mercado reaberto que traz grande potencial de aumento nas exportações de carne bovina no curto prazo é a Arábia Saudita. Além da possibilidade de exportar 50 mil toneladas aos sauditas, outras nações como Qatar, Bahrein e Kuwait podem também retomar as importações da carne brasileira, uma vez que seguem os mesmos requisitos da Arábia Saudita, alcançando um faturamento conjunto de US$ 230 milhões.

Em dezembro, o governo brasileiro anunciou a suspensão do embargo japonês para carne brasileira processada. Com isso, o País retoma a exportações de produtos industrializados para o Japão, que pode representar um valor agregado, chegando a um faturamento anual de US$ 19 milhões. “Resolvido o embargo de produtos industrializados, as duas partes concordam em começar a negociar o acesso recíproco a carne in natura, produto do qual o Japão é um dos maiores importadores do mundo”, ressalta Sampaio.

Perspectivas para 2016

Para a ABIEC, as previsões são mais otimistas para 2016 por conta da abertura de todos os mercados citados em 2015. “Esse foi um ano de conquistas e, em 2016, vamos colher os resultados efetivos. A perspectiva é que o faturamento chegue a US$ 7,5 bilhões, batendo o recorde de 2014”, afirma Antonio Jorge Camardelli.

A ABIEC mantém como estratégia para 2016 a busca por novos mercados, nos quais o Brasil ainda não tem acesso, como México e países da Ásia, a exemplo de Taiwan, Indonésia e Tailândia. Além disso, pretende avançar nas negociações para exportação de carne in natura para o Japão e miúdos e carne com osso para a China – atualmente, o gigante asiático só importa carne sem osso do Brasil.

Resultados de 2015

Com faturamento de US$ 525 milhões em exportações em novembro, o Brasil atinge a marca de US$ 5,4 bilhões no acumulado do ano. Em volume, foram exportadas 124,5 mil toneladas de carne bovina em novembro, registrando um total de 1,3 milhão de toneladas em 2015. Esses números representam uma queda de 10% em volume e 17% em faturamento em relação a 2014.

Com isso, as exportações brasileiras de carne bovina em 2015 devem fechar o ano com um resultado aquém do mesmo período do ano passado. Mesmo com uma recuperação no último trimestre, o setor enfrentou problemas conjunturais que afetaram negativamente alguns grandes mercados do Brasil, como Rússia, Hong Kong e Venezuela.

Os maiores mercados de exportação da carne brasileira em 2015*:

image007

*até novembro.

Fonte: Abiec.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Brasil avança na reabertura do mercado mundial de carne bovina e projeta aumento das exportações para 2016

CFMV INFORMA: Projeto de lei pretende tornar crime o exercício ilegal de qualquer profissão regulamentada

Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 3614/2015 que pretende criminalizar o exercício ilegal de qualquer profissão regulamentada. Atualmente é considerado crime apenas o exercício da Medicina, Odontologia e Farmácia. De autoria do Deputado Onyx Lorenzoni (DEM/RS), o PL altera o artigo 282 do Código Penal de 1940.

Pelo texto, a pena para quem exercer, mesmo que sem cobrar valores, qualquer profissão regulamentada sem autorização legal ou excedendo-lhes os limites será de seis meses a três anos de reclusão. A punição será aumentada caso o crime seja praticado na área da saúde humana, animal ou vegetal. Caso o ato tenha por finalidade obter lucro, também será aplicada multa.

Continuar lendo CFMV INFORMA: Projeto de lei pretende tornar crime o exercício ilegal de qualquer profissão regulamentada

PEQUENOS ANIMAIS: CASTRAÇÃO DE CÃES – IMPLICAÇÕES ALÉM DO FIM DA CAPACIDADE REPRODUTIVA

Antes de mais nada este não é um texto contra a castração. Como sabemos esta é fundamental no controle populacional de cães e gatos. Entretanto cabe a nós, Médicos Veterinários, compreendermos todas as suas implicações para podermos orientar nossos clientes. O que devemos ter em mente é que os hormônios não são unifuncionais – seus efeitos são sistêmicos, portanto a retirada das gônadas implica em muito mais que apenas o fim da capacidade reprodutiva.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: CASTRAÇÃO DE CÃES – IMPLICAÇÕES ALÉM DO FIM DA CAPACIDADE REPRODUTIVA

Cientistas prometem que carne sem morte animal estará no mercado em 2018

Para quem defende os diretos dos seres vivos ou é vegetariano e vegano, essa inovação pode parecer bastante interessante. Muitas pessoas já sabem e já foram tocadas com vídeos e matérias que mostram o quão cruéis e nada éticos são os locais que cultivam e matam bois, frangos e porcos. E, mesmo com o instinto forte pelo churrasco ou o hambúrguer de cada dia, é impossível não repensar algumas escolhas depois de se deparar com tamanho sofrimento.

Dois anos atrás, um grupo de cientistas holandeses já havia feito o lançamento de um hambúrguer de carne sem qualquer tipo de sofrimento. A pequena peça havia sido feita a partir de células tronco e custava um valor aproximado de US$ 325 mil. Com esse número, a invenção não era nada viável para o consumo comum.

Continuar lendo Cientistas prometem que carne sem morte animal estará no mercado em 2018

GRANDES ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Bovinos e Equinos

CEVA

1. CEVA publica resultados de utilização do Velactis

Para ter acesso aos estudos clique aqui.


BRAVET

2. Bravet inaugura novo laboratório no Rio de Janeiro

Preparado para um novo ciclo de grande crescimento no ano de 2016, o Laboratório Bravet inaugurou em novembro de 2015, sua nova fábrica no Rio de Janeiro. Com equipamentos de última geração e novas salas com alta tecnologia para a produção de medicamentos, o Bravet está preparado para uma nova fase, segundo seu Diretor Sr. Virgílio Santos Filho: “Investimos em 2015, maciçamente na reformulação do nosso parque fabril para trazer ao mercado a melhor tecnologia disponível na produção de medicamentos. Estamos prontos para atender o mercado, na velocidade que ele demanda os produtos Bravet, com a qualidade e segurança que nossos clientes desejam. ”

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Bovinos e Equinos

ALERTA – Mosquito Aedes e doenças graves

Prezados colegas,
 
Estamos sob epidemia de dengue (DENV), Chikungunya (CHIKV) e Zika (ZIKV). O alerta é para Chikungunya e Zika, que podem apresentar sintomas iniciais semelhantes à dengue mas podem acarretar complicações tão graves quanto a dengue hemorrágica porém com morbidade e mortalidade maiores.

A iniciativa privada tem um importantíssimo papel no combate ao Aedes. Se cada instituição instruir adequadamente aos seus funcionários e clientes sobre os cuidados que devem tomar em casa e no estabelecimento onde trabalham, muitos dos criadouros vão desaparecer e, consequentemente, poucos faltarão ao trabalho por estarem doentes. As pessoas trabalham, em média, de 8 a 10 horas diárias e a probabilidade de se infectarem em seu local de trabalho é muito alta.
O gestor ou o chefe direto da instituição privada pode solicitar a seus colaboradores o auxílio no combate ao vetor na empresa e nos arredores, bem como que tomem as medidas para prevenção individual. A empresa também pode mobilizar ações para conscientizar os consumidores de seus produtos, seus fornecedores e suas famílias, o que pode denotar a responsabilidade social da empresa e atrair novos consumidores. Os custos com ações de mobilização são infinitamente menores que os custos com funcionários faltantes e a prevenção ainda surte efeitos de longo prazo.

Continuar lendo ALERTA – Mosquito Aedes e doenças graves

PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

CEVA

1. Conheça a Ceva Pet Shop University

E esse mês foram realizadas mais duas edições do Ceva Pet Shop University, em Campinas no dia 12/11 e Maringá no dia 13/11.

A iniciativa tem como objetivo aproximar os clientes através de palestras com temas relevantes para o mercado de pet shops, com a participação do Groomer internacional Sérgio Villasanti, que abordou o tema “Como ter uma equipe eficaz e aumentar as vendas” e também, a presença da arquiteta Suelena Moraes, com o tema “O que o visual pode fazer pelas minhas vendas?”, abordando sobre a importância do layout das lojas.

“Nossa proposta é levar informações e oferecer soluções aos proprietários e gestores de pet shops parceiros”, explica a Gerente de Linha Pet, Priscila Brabec.

Screenshot 2015-12-02 17.46.02

2. Ceva no Congresso IVBM

A Ceva esteve presente como patrocinadora Ouro no 10º International Veterinary Behaviour Meeting – Brasil / 10º IVBM Brasil, que aconteceu de 11 a 13 de Novembro de 2015, em Curitiba/PR.

O evento tratou de temas pertinentes ao comportamento animal, bem-estar e ética.

Screenshot 2015-12-02 17.47.08

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Notícias das Marcas Amigas do Vet Smart Cães e Gatos

#CFMV #produtosveterinários – O descarte correto das embalagens de produtos veterinários faz parte da preocupação com a Saúde Única

Durante o dia-a-dia profissional, o médico veterinário lida diretamente com uma infinidade de produtos químicos, biológicos e preparações destinadas à prevenção, diagnóstico, cura ou tratamento de doenças nas diferentes espécies. São exemplos de produtos de uso veterinário os medicamentos, vacinas, antissépticos, desinfetantes e pesticidas.

O destino que é dado para as embalagens desses produtos após o uso é crucial para garantir a Saúde Única – das pessoas, animais e meio ambiente.  A responsabilidade compartilhada na gestão dos resíduos sólidos urbanos foi oficializada pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12305/2010). Todos que participam da utilização de produtos são responsáveis por ele até a destinação final ambientalmente correta.

Continuar lendo #CFMV #produtosveterinários – O descarte correto das embalagens de produtos veterinários faz parte da preocupação com a Saúde Única

#economia #pecuária – Preço do boi deve se manter acima da inflação em 2016

Analistas acreditam que mercado continuará firme por mais um ano, com o ciclo de queda se iniciando em 2017.

O atual ciclo de alta na pecuária deve permanecer forte no próximo ano, segundo analistas e pesquisadores da cadeira produtiva da carne. O tema foi debatido no Encontro de Analistas da Scot Consultoria, realizado sexta-feira (27), em São Paulo.

Continuar lendo #economia #pecuária – Preço do boi deve se manter acima da inflação em 2016

CFMV informa: Médicos veterinários voluntários ajudam a tratar de animais resgatados da lama em Mariana (MG)

Em meio ao cenário de caos e tristeza causado pelo rompimento de uma barragem de mineração em Mariana (MG) médicos veterinários voluntários levam alento a centenas de animais resgatados na tragédia. No distrito de Bento Rodrigues, um dos locais mais afetados, uma estrutura com divisórias e baias reúne mais de 200 animais entre cães, gatos, galinhas, gansos, patos, bois, porcos e cavalos. Após passaram dias atolados na lama à espera do resgate, eles chegaram ao Centro de Recolhimento debilitados, com fome e machucados.

 “O que a gente conseguiu salvar não é nem 10% dos animais que existiam na região”, afirma a médica veterinária Carla Sassi, uma das primeiras a chegar ao local para atuar como voluntária.

Continuar lendo CFMV informa: Médicos veterinários voluntários ajudam a tratar de animais resgatados da lama em Mariana (MG)

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de dezembro

Palestra Hiperparatireoidismo Em Felinos: Principais Desafios com a Dra. Márcia Jericó

A médica veterinária Márcia Jericó é mestre em Fisiologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP e Doutora em Clínica Médica pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP. É pioneira no atendimento de Endocrinologia Clínica em Cães e Gatos no Brasil e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabolismo (SBEM). Além disso, é sócia Fundadora e Presidente em exercício da Associação Brasileira de Endocrinologia Veterinária (ABEV).

Data: 01/12/2015
Local: São Paulo – SP
Mais informações: http://www.totalalimentos.com.br/

I Simpósio Internacional Medvep de Emergências Cardíacas

Palestrantes de renome nacional e internacional debaterão diversos temas relacionados à cardiologia na medicina veterinária. Abrindo assim espaço para o diálogo e a interação de profissionais e acadêmicos interessados nessa especialidade que cada vez ganha mais espaço no mercado veterinário.

Data: ATENÇÃO: Adiado para 15 a 17 de abril de 2016
Local: Maceió – Al
Mais informações: http://www.medvepcardio.com.br/

2º Simpósio de Oncologia Veterinária

Dois dias de evento que tem como objetivo discutir e divulgar temas que envolvem a oncologia veterinária, através de palestras com renomados profissionais do mercado e interação com o público participante.

Data: 04 e 05 de Dezembro
Local: Rio de Janeiro – RJ
Mais informações: http://www.hovetbotafogo.com.br/?page_id=472

Atualização em Antibioticoterapia Clínica (cães e gatos) – Hospital Veterinário Botafogo

Antibioticoterapia clínica (do ambulatório à UTI). Para se atualizar sobre uma classe terapêutica que figura como uma das mais indiscriminadamente utilizadas na clínica de animais de companhia.

Data: 06/12/2015
Local: Rio de Janeiro – RJ
Mais informações: http://www.hovetbotafogo.com.br/

Paleo SP 2015

O evento terá duas vertentes principais: a acadêmica e a educativa. A primeira contará com apresentações dos resultados de trabalhos desenvolvidos, palestras, mesas redondas e uma sessão temática na qual os laboratórios de Paleontologia do estado serão convidados a apresentar suas linhas de pesquisa. A segunda vertente, de caráter educativo, caracteriza-se pela 3ª edição da Paleo Para Todos que visa à divulgação e o ensino da Paleontologia e se caracteriza principalmente pela realização de dinâmicas desenvolvidas com professores e alunos do ensino público.

Data: 10 e 11 de Dezembro
Local: Diadema – SP
Mais informações: http://paleosp2015.wix.com/paleosp-2015

IX Jornadas Veterinarias Zona Sur

Profesionales de primer nivel estarán a cargo del programa clínico de éstas jornadas, a las que los dejamos invitados con el mismo espíritu de siempre, ese que conjuga el conocimiento, la camaradería y la calidez que caracteriza a la gente del Sur.

Data: de 10 a 12 de Dezembro
Local: Puerto Varaz – Chile
Mais informações: http://www.jornadasveterinarias.cl/index.html

I Encontro Brasileiro de Eletroquimioterapia Veterinária

Assim como nos humanos, o numero de pacientes com câncer aumenta cada vez mais entre os animais. Isso provavelmente ocorre não só devido ao aumento da longevidade dos nossos companheiros, mas também em virtude do meio em que vivemos, com a presença maciça de agentes cancerígenos.

Data: 13/12/2015
Local: São Paulo – SP
Mais informações: http://www.vetcancer.com.br/ 

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de dezembro

I Simpósio Paraibano de Reprodução Animal (SIMPRA)
O objetivo deste evento é trazer profissionais regionais que trabalham efetivamente com reprodução animal e informar a realidade deste mercado na nossa região. O evento contará ainda com o oferecimento de minicursos nas espécies de interesse na Medicina Veterinária.

Data: de 02 a 05 de Dezembro
Local: Areia – PB
Mais informações: http://www.simpra.vet.br/p/sobre-o-evento.html

29ª Reunião Anual do CBNA
“Nutrição de Aves e Suínos: Desafios para as próximas décadas”
A 29ª Reunião Anual do CBNA debaterá o impacto das mudanças climáticas na produção de grãos para alimentação de aves e suínos.

Data: de 02 a 04 de Dezembro
Local: São Pedro – SP
Mais informações: http://www.cbna.com.br/site/Eventos/Ver/Nutricao-de-Aves-e-Su%C3%ADnos-2015

Workshop Gestão de Risco no Confinamento

Em dois dias de trabalho, especialistas em gestão de confinamento exercitarão uma seleção de estudos de casos reais, expondo conceitos inovadores para gerenciar os riscos e incertezas em uma ampla variedade de aplicações zootécnicas e econômicas.

Data: 02 e 03 de Dezembro
Local: Ribeirão Preto
Mais informações: http://www.coanconsultoria.com.br/LojaVirtualProduto.aspx?idProduto=52&idAmbiente=6&ambiente=12

Seminário Básico de Responsabilidade Técnica

O Seminário Básico de Responsabilidade Técnica, promovido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Goiás, será realizado no dia 04 de dezembro de 2015. As aulas acontecerão na sede do CRMV-GO.

Data: 04/12/2015
Local: Goiânia – GO
Mais informações: http://www.crmvgo.org.br/go/pdf/basic_rt.pdf

GRANDES ANIMAIS: Adenite equina ou Garrotilho

O Brasil possui o segundo maior rebanho equino do mundo, por isso falaremos sobre uma doença que por ser do trato respiratório ocupa o segundo lugar entra as doenças limitantes das atividades dos equinos, a adenite equina ou garrotilho.

É uma enfermidade bacteriana contagiosa, causada por Streptococcus equi que afeta o trato respiratório anterior de equinos. Sua transmissão pode ser por via aerógena ou por via linfo-hemática, podendo ocasionar morte no período agudo ou evoluir para o estado crônico.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Adenite equina ou Garrotilho

Prescrição na Medicina Veterinária: como fazê-la corretamente?

O Vet Smart acabou de lançar seu novo serviço gratuito com foco em otimizar e dinamizar a Prescrição Veterinária, o site para computadores de consultório Vet Smart – Receituário Inteligente.

Para promover o assunto trazemos a discussão do blog das próximas semana sobre a Prescrição Veterinária e sua importância.

Sabe-se que preencher corretamente uma prescrição médica é um dever do médico veterinário. Dessa forma, nossa preocupação é informar a comunidade veterinária, acabar com dúvidas frequentes e evitar erros prescritivos que ocorrem no exercício da profissão.

Continuar lendo Prescrição na Medicina Veterinária: como fazê-la corretamente?

PEQUENOS ANIMAIS: Insuficiência renal crônica em felinos – desafios na clínica

Gatos com doença renal crônica (DRC) constituem-se em grande desafio diagnóstico e terapêutico ao clínico veterinário. Desse modo, a Vet Smart traz à discussão da semana esse importante tema.

A condição pode acometer gatos de todas as raças, sexo ou idade. É definida como uma falência renal que persiste por um período prolongado de tempo que pode ser de meses ou anos. Independente da causa primária, apresentam lesões estruturais renais irreversíveis que causam declínio progressivo e inexorável da função dos rins que, por sua vez, acarretam uma série de alterações metabólicas (RUBIN, 1997; POLZIN, 1997).

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Insuficiência renal crônica em felinos – desafios na clínica

GRANDES ANIMAIS: Mastite bovina e seus impactos na produção

A Vet Smart está sempre em busca de conteúdos que auxiliam o veterinário no atendimento aos seus clientes e pacientes. Dessa forma, o tema da discussão da semana é a mastite bovina, uma das principais patologias que acometem os bovinos leiteiros.

De acordo com Bressan (2000), a mastite caracteriza-se por um processo inflamatório da glândula mamária e, etiologicamente, trata-se de uma doença complexa de caráter multifatorial, envolvendo diversos patógenos, o ambiente e fatores inerentes ao animal. A doença pode ocorrer por via contagiosa (S. aureus e Streptococcus. agalactiae) que possui como fonte o úbere e tem curso crônico, ou ainda, ambiental (coliformes e Streptococcus ambientais) que tem como fonte o ambiente e possui curso agudo. Além disso, a mastite divide-se em clínica e subclínica.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Mastite bovina e seus impactos na produção

Vet Smart vai lançar um novo site para revolucionar as prescrições veterinárias

O principal aplicativo de veterinária do Brasil, Vet Smart, irá lançar um site gratuito para auxiliar veterinários a criarem prescrições de forma rápida e precisa.

Completamente integrado com milhares de medicamentos, rações e outros produtos. Além de contar com ferramentas que garantem a impressão da prescrição em poucos segundos.

Assista o nosso vídeo teaser e cadastre-se para participar do lançamento em www.vetsmart.com.br.

PEQUENOS ANIMAIS: Colapso traqueal, o mal das raças pequenas

O tema dessa semana na seção de pequenos animais é muito importante para proprietários de cães toys. Dessa forma, é importante que o médico veterinário saiba informar o proprietário dos desafios da mesma.

O colapso de traqueia é uma afecção frequente em cães idosos, principalmente de raças pequenas (braquicefálicos), nas quais a condição também é chamada de colapso traqueobrônquico ou colapso da via aérea central.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS: Colapso traqueal, o mal das raças pequenas

GRANDES ANIMAIS: Hemiplegia laringeana, cavalo roncador

Um dos problemas mais comuns e que causam prejuízos econômicos ao cavalo atleta é a hemiplegia laríngea ou paralisia unilateral/bilateral da laringe, que acomete as vias respiratórias superiores. A doença é de causa idiopática e pode ser observada após grandes esforços do animal, quando o mesmo passa a fazer uma espécie de ronco, por isso é conhecida como “cavalo roncador”. A doença acomete geralmente cavalos jovens, com cerca de 10 meses de idade ou ainda, cavalos de corrida frequentemente antes do início do treinamento.

A hemiplegia laríngea é causada por uma neuropatia que leva a degeneração do nervo laríngeo recorrente esquerdo, resultando na atrofia dos músculos intrínsecos da laringe que são inervados pelo mesmo. O músculo mais comumente afetado é o cricoaritenoide (os músculos cricoaritnoide dorsal e lateral – abdutor e aductor da cartilagem aritenóide). A atrofia nos outros músculos é menos severa e é indicada por palidez e redução no tamanho.

Com a paralisia da laringe, a abertura e fechamento das cartilagens aritenoides ficam comprometidas, provocam uma redução no lúmen da via aérea e do fluxo do ar, aumentando a resistência durante a inspiração e queda nas trocas gasosas em nível pulmonar. Isso resulta na queda do desempenho durante o exercício. Além disso, a passagem do ar provocar vibração na cartilagem paralisada fazendo o cavalo roncar.

As causas são adversas, dentre elas estão: compressão ou estiramento mecânico do nervo laríngeo recorrente esquerdo ao passar pelo arco-aórtico (da artéria aorta), neuropatias induzidas por vírus ou bactérias, deficiências vitamínicas, secundariamente a infecções perivasculares ou perineurais (injeções fora da veia), intoxicação por organofosforados, envenenamento por chumbo, micose nas bolsas guturais, neoplasias, acidentes traumáticos na região do pescoço com ou sem formação de abscessos na região próxima a laringe, passagens de sonda nasogástrica, entre outras.

Como método diagnóstico, utiliza-se a palpação externa da laringe, para verificar graus de atrofia dos músculos intrínsecos, com ressalva que este exame oferece uma eficiência limitada em animais tensos, obesos ou com inflamação da área faringo-laringeana. Todavia é um exame que deverá ser realizado sempre, seguido pelo uso da endoscopia. Através desta, pode-se identificar e graduar a hemiplegia, que varia de grau 1 a 4, a depender da abertura e fechamento, sincronia e assimetria das cartilagens aritenóides. Microscopicamente é difícil serem encontradas lesões, mas quando são encontradas observa-se perda acentuada das fibras mielinizadas da porção média e distal do nervo laringeal recorrente esquerdo.

Os tratamentos cirúrgicos disponíveis para a HL incluem laringoplastia, ventriculectomia, ventriculocordectomia, reinervação do músculo cricoaritenóide dorsal e ocasionalmente aritenóidectomia. A escolha da cirurgia geralmente é feita com base na queixa apresentada, idade, tipo de trabalho em que o animal é submetido e do grau de alteração de movimento da cartilagem aritenóide presente.

Fontes:

Mary S. Varaschin – Apostila de Patologia Especial da Universidade Federal de Lavras – Unidade 2, pag. 7, 2015.

http://www.conhecer.org.br/enciclop/2013b/CIENCIAS%20AGRARIAS/Hemiplegia.pdf

http://nogalope.com.br/hemiplegia-laringea-cavalo-roncador/

http://www.portaldoequino.com.br:3000/dicas/6

Larissa Florêncio de Assis – Colaboradora no Setor de Patologia Veterinária da Universidade Federal de Lavras e criadora de conteúdo do Vet Smart.

O Vet Smart Bovinos e Equinos é o principal e mais atualizado aplicativo para veterinários de grandes animais do Brasil. Disponível gratuitamente para iOS e Android. Bulário, Produtos, Notícias, Valores de referência, Protocolos e muito mais.

PEQUENOS ANIMAIS – Vírus da imunodeficiência felina (fiv): aids felina

A FIV, mais conhecida como AIDS felina, é uma das doenças mais preocupantes aos tutores de gatos, devido seu tratamento contínuo, ausência de cura e possível morte. A “Vet Smart” preocupada em manter a comunidade veterinária informada traz a FIV como tema da discussão dessa semana.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Vírus da imunodeficiência felina (fiv): aids felina

GRANDES ANIMAIS – Prolapso uterino: desafios de produção

O produtor sabe a dificuldade de se conseguir bovinos com crias anuais regulares, sem a necessidade de intervenções, como por exemplo, inseminação artificial. Além dos desafios reprodutivos ainda existem condições variadas que podem facilitar ou não o manejo do rebanho. Nessa perspectiva, o veterinário tem de estar preparado para os mais diversos tipos de emergência. Na matéria de hoje, o tema abordado é uma condição que não pode ser evitada devido suas diversas causas: o prolapso uterino.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Prolapso uterino: desafios de produção

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de novembro

III Simpósio da Buiatria GO/DF

Data: 07 e 08 de Novembro
Local: Jataí – GO
Site: http://www.crmvgo.org.br/go_new/download/cartaz.pdf

I Simpósio Brasileiro de Microbiologia do Rúmen

Data: 06 e 07 de novembro de 2015
Local: Cuiabá-MT
Objetivo: com o I SIMRÚMEN objetiva-se a reunião em Cuiabá – Mato Grosso, de importantes pesquisadores do Brasil e do mundo, no sentido de discutir aspectos ecológicos, fisiológicos e bioquímicos da microbiota ruminal e sua interação com o animal, dieta, saúde e ambiente. Pretende-se com os temas idealizados, proporcionar profunda discussão dos temas propostos no sentido de melhorar nossa compreensão desse complexo ecossistema que é o rúmen e delinear estratégias para manipulá-lo de forma mais eficiente, bem como traçar metas de estudos/pesquisas e ações governamentais que deem suporte a melhoria da eficiência produtiva dos animais bem como redução de impactos ambientais inerentes a atividade pecuária.
Site: www.simrumen.com

31º Treinamento sobre Nutrição e Formulação de Rações em Microcomputador para Bovinos de Corte

Data: de 10 a 12 de Novembro
Local: Piracicaba – SP
Objetivo: Oferecer treinamento e atualização sobre nutrição de bovinos de corte
Site: http://fealq.org.br/informacoes-do-evento/?id=316

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de novembro

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de novembro

Animais Silvestres:

Simpósio Brasileiro da Fauna sobre Explotada e Ameaçada de Extinção (SIMBRAFAUNA)

Data: 04/11/2015

Local: Porto de Galinhas/Ipojuca – PE

Os temas desenvolvidos nesse encontro contarão com renomados especialistas e representantes de Órgão Públicos Ambientais em todas as esferas, dando ao assunto em questão a dimensão merecida, não só junto a comunidade científica, mas principalmente, norteando efetivamente as políticas públicas do País.

Site: http://www.simbrafauna.com.br/index.php

XVI Congresso Brasileiro de Primatologia

Data: de 09 a 13 de Novembro

Local: Manaus – AM

Em 2015, o Congresso Brasileiro de Primatologia apresenta sua 16ª edição. O evento, promovido pela Sociedade Brasileira de Primatologia, será realizado entre os dias 09 a 13 de novembro nas dependências da UFAM – Universidade Federal do Amazonas, em Manaus – AM. O evento contará com minicursos, palestras, mesas-redondas, apresentação de trabalhos e atividades sociais de interação entre os congressistas. Assim, com o tema “Conservação e Desenvolvimento: Desafios e Oportunidades para a Primatologia”, o evento visa discutir a necessidade de interagir desenvolvimento urbano de forma compatível com a conservação dos recursos naturais. Um dos grandes desafios é provocar uma reflexão sobre o impacto do desenvolvimento nas populações de primatas e as oportunidades de pesquisa no país

Site: http://www.sbprimatologia.org.br/congresso/

Dermatologia:

Simpósio de Dermatologia Veterinária (SIMDERMAVET)

Data: 06 e 07 de Novembro

Local: Porto Alegre – RS

A dermatologia veterinária está entre as maiores causuísticas da clínica de pequenos animais. Atento à isso, a turma de formandos da Medicina Veterinária (ATMV 2016/2) da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul juntamente com o Serviço de Dermatologia Veterinária do Hospital de Clínicas Veterinárias da UFRGS (DERMATOVET), promovem e lhe convidam para o I Simpósio de Dermatologia Veterinária – SIMDERMAVET/UFRGS.

Site: http://simdermavet.wix.com/inicio

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de novembro

Veterinário executivo: uma nova possibilidade de carreira

Com a inflação da disponibilidade de médicos veterinários no mercado, iniciou-se a busca por novas carreiras dentro da área veterinária. Mediante essa procura, surge uma carreira relativamente nova e que cada vez mais ganha seu espaço nas grandes corporações: veterinário executivo.

No Brasil, os negócios relacionados à saúde e à produção animal estão aquecidos — o que cria uma série de oportunidades para médicos-veterinários e zootecnistas fora da área clínica.

Continuar lendo Veterinário executivo: uma nova possibilidade de carreira

Entrevistamos Cidéli Coelho, Presidente do Congresso Brasileiro de Homeopatia Veterinária

Sob uma nova ótica a homeopatia passa a ser cada vez mais buscada como tratamento alternativo por médicos veterinários. Isso devido à ausência de efeitos colaterais e estresse causado aos animais.

Dessa forma, a Vet Smart entrevistou a Presidente do Congresso Brasileiro de Homeopatia Veterinária, a Professora Doutora Cidéli Coelho a fim de esclarecer as dúvidas de estudantes e médicos veterinários que gostariam de se especializar na área.

A Associação está prestes a realizar seu Congresso conforme já anunciado aqui no Vet Smart.

Continuar lendo Entrevistamos Cidéli Coelho, Presidente do Congresso Brasileiro de Homeopatia Veterinária

GRANDES ANIMAIS – Febre do leite: Desafios da produção

Também conhecida como paresia pós-parto, paresia obstétrica, febre vitular, eclampsia, paresia puerperal, apoplexia da parturiente, coma pós-parto, colapso puerperal ou síndrome da vaca caída é uma doença pouco estudada apesar da tendência de aumento substancial da sua presença em sistemas mais tecnificados de produção. Embora tenha denominações ligadas à febre a maioria do quadro é de hipotermia.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Febre do leite: Desafios da produção

VET SMART INFORMA: Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados aprova projeto que cria farmácias veterinárias populares

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei nº 4148/12 que cria farmácias veterinárias populares no Brasil para vendera medicamentos a preços subsidiados.

A matéria foi aprovada pela Comissão de Agricultura e ainda precisa ser analisada por outras duas comissões antes de seguir para votação no Plenário. O PL determina a presença obrigatória de um médico veterinário na farmácia veterinária popular.

Continuar lendo VET SMART INFORMA: Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados aprova projeto que cria farmácias veterinárias populares

GRANDES ANIMAIS – Freemartinismo ou novilha maninha: anormalidade sexual em bovinos

O freemartinismo é a mais freqüente forma de intersexualidade encontrada nos bovinos, sendo resultante da anastomose dos vasos sanguíneos placentários, que conduzem a uma circulação comum entre os embriões, permitindo que a diferenciação sexual do macho, anterior a da fêmea, interfira com o desenvolvimento normal do trato reprodutivo desta.

As fêmeas freemartin podem apresentar clitóris hipertrofiado, presença de pêlos longos na vulva, vagina mais curta, em fundo cego, sendo em algumas regiões do Brasil chamada de vaca “maninha”, apresentando características de machos (pescoço e espáduas musculosos), ausência de cérvix, ovários poucos desenvolvidos ou ausentes, pouco desenvolvimento do sistema mamário, vestígios de gônadas masculinas e hipoplasia dos ductos de Muller, sendo considerada infértil (em mais de 90% das ocorrências).

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Freemartinismo ou novilha maninha: anormalidade sexual em bovinos

PEQUENOS ANIMAIS – Uma tutora e a dificuldade para conseguir doação de sangue para seu felino

Muitos sabem a dificuldade que os hemocentros brasileiros têm para conseguir manter seus estoques de sangue, na comunidade veterinária esse cenário não é muito diferente. Isso porque muitos proprietários desconhecem o fato de que seus animais possam servir como doadores e salvar muitas vidas.

A tutora e proprietária Marília Castanho Giudice viveu esse problema na pele e resolveu agir.  Ela está utilizando as redes sociais para criar um Grupo focado em encontrar voluntários animais doadores de sangue.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Uma tutora e a dificuldade para conseguir doação de sangue para seu felino

PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de outubro

O Vet Smart iniciará a divulgação mensal dos principais eventos, feiras, congressos, simpósios, palestras e cursos do universo veterinário.

Veja o que rola no mês de outubro de 2015 para pequenos animais:

XII Encontro de Anestesiologia Veterinária

Data: 02 a 04 de Outubro
Local: João Pessoa/PB
Mais informações: https://www.facebook.com/eav2015

O evento busca o aprimoramento técnico-científico e a interação entre profissionais e estudantes interessados em anestesia e analgesia veterinária por meio de palestras, mesas-redondas e apresentações de trabalhos científicos.

 

II Simpósio de Oncologia Comparada

Data: 03/10/2015
Local: Anfiteatro de Odontologia da Universidade de Franca
Mais informações: https://www.facebook.com/events/1608556032743901/

O II Simpósio de Oncologia Comparada da Unifran, abordará os temas de Sarcoma de tecidos moles, Psico-oncologia e Quimioterapia Antineoplásica, contando com palestrantes renomados nas áreas de psicologia, medicina e medicina veterinária.

Continuar lendo PEQUENOS ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de outubro

GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de outubro

O Vet Smart iniciará a divulgação mensal dos principais eventos, feiras, congressos, simpósios, palestras e cursos do universo veterinário.

Veja o que rola no mês de outubro de 2015 para grandes animais:

Cursos de Inseminação Artificial em Éguas e Coleta, Avaliação e Criopreservação de Sêmen em Garanhão

Data: 05 a 08 de Outubro
Local: Viçosa – MG
Mais informações: http://tinyurl.com/o8s7v7w

O objetivo dos cursos é capacitar estudantes da medicina veterinária e veterinários formados, oferecendo conhecimento teórico e treinamento prático para a realização das técnicas a campo de forma atualizada e de acordo com as exigências do mercado, maximizando os resultados.

 

32º Treinamento sobre Nutrição e Formulação de Ração em Microcomputador para Bovinos Leiteiros

Data: 06 a 08 de Outubro
Local: Piracicaba-SP
Mais informações: http://www.esalq.usp.br/cprural/agenda.php?age_id=347

Serão mostrados conceitos básicos e aplicados na nutrição de bovinos leiteiros, exigências nutricionais de bovinos leiteiros, uso de aditivos. Aulas práticas para formulação de rações em microcomputadores para bovinos leiteiros envolvendo simulações para suplementação energética e proteica de animais em sistemas de exploração de pastagens e confinamento e outras técnicas relacionadas ao tema.
Continuar lendo GRANDES ANIMAIS – Principais eventos, feiras, congressos veterinários do mês de outubro

Dia 28/9, Conscientização sobre o Dia Mundial de Combate a Raiva

Há nove anos a Organização Não Governamental (ONG) Global Alliance for Rabies Control (GARC – http://rabiesalliance.org) promove no dia 28 de setembro o Dia Mundial Contra a Raiva, dia escolhido por ser o aniversário de morte do célebre pesquisador Louis Pasteur, que entre tantas contribuições à ciência desenvolveu a primeira vacina antirrábica. A ONG atua principalmente com projetos e ações nos continentes africano e asiático, onde ocorre a maioria dos casos de raiva em humanos, principalmente por agressão canina.

Continuar lendo Dia 28/9, Conscientização sobre o Dia Mundial de Combate a Raiva

Agora sim. Palestra na íntegra sobre Tomografia computadorizada em pequenos animais por André Romaldini

Ela ficará online até o dia 20/10/2015. Aproveitem.

Sobre o novo projeto Vet Smart TV.
Pretendemos publicar periodicamente vídeos técnicos e palestras para nossos usuários. Aguardem mais novidades.

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO (IATF): SUCESSO REPRODUTIVO

A Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) é uma técnica que promove a sincronização da ovulação das fêmeas bovinas após a administração de fármacos em dias predeterminados.

Desta forma, é possível sincronizar um lote de vacas paridas ou novilhas e inseminá-las todas no mesmo dia, sem a necessidade de observação de cio. Dessa forma, é possível melhorar a qualidade dos animais por meio do melhoramento genético e reprodutivo. O mesmo deve ser seguido fielmente para que se possam obter resultados satisfatórios. Para tal, é necessário treinamento por parte da equipe e acompanhamento assíduo de um médico veterinário, instalações apropriadas e alimentação e sanidade corretos. Além disso, as vacas devem ser paridas a mais de 40 dias, com escore corporal de 2,5 ou mais e de preferência ser usado um sêmen de boa qualidade de touros com alta taxa de fertilidade.

Continuar lendo INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO (IATF): SUCESSO REPRODUTIVO

OUTUBRO ROSA PET: UMA CAMPANHA PELA SAÚDE E BEM ESTAR ANIMAL

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A “Vet Smart” mais uma vez empenhada na busca de parcerias que valorizam a relação veterinário-paciente-proprietário apresenta a mais nova campanha organizada pela “Associação brasileira de veterinários especialistas” com apoio do “Instituto Qualittas”: “Outubro Rosa Pet”.

Continuar lendo OUTUBRO ROSA PET: UMA CAMPANHA PELA SAÚDE E BEM ESTAR ANIMAL

É hoje a partir das 19:30: Palestra Tomografia Computadorizada – André Romaldini

ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE: DEVIDO PROBLEMAS TÉCNICOS TIVEMOS QUE REALIZAR A GRAVAÇÃO EM OUTRO DIA. DIVULGAREMOS O VÍDEO OFICIAL DA PALESTRA EM ALTA RESOLUÇÃO EM TODOS OS CANAIS DO VET SMART E TAMBÉM EM NOSSO BLOG. FIQUEM LIGADOS E DESCULPEM O TRANSTORNO.

O Vet Smart realizará a transmissão ao vivo através de seu canal no youtube da Palestra de André Fonseca Romaldini sobre Tomografia Computadorizada – Principais indicações, como e quando utilizar essa fantástica ferramenta de diagnóstico por imagem.

O evento ocorrerá dia 22/9/2015, a partir das 19:30, horário de Brasília.

Para assistir acesse nosso canal no Youtube: https://youtu.be/a2eZHJsKadI

Sobre o palestrante:

André Romaldini - Veterinário - Tomografia Computadorizada

ANDRÉ FONSECA ROMALDINI

 Formado em Medicina Veterinária na Universidade Bandeirante de São Paulo em 2002.  Curso de especialização de cirurgia em pequenos animais pela Universidade Metodista.  Curso de especialização de radiodiagnóstico no Instituto Veterinário de Imagem – IVI.  Prof. da disciplina de diagnóstico por imagem da Universidade Anhanguera Campinas no ano de 2007-08.  Estágio no departamento de diagnóstico por imagem da EPM-UNIFESP desde 2005 até a presente data. Responsável pelo serviço de Tomografia Computadorizada do Hospital Veterinário Santa Inês – SP desde maio de 2008 até a presente data.  Responsável pelo serviço de Tomografia Computadorizada do Hospital Veterinário PetCare – SP desde outubro de 2012 até a presente data.  Responsável pelo serviço de Tomografia Computadorizada do Hospital Veterinário Dr. Hato – Santo André desde abril de 2014 até a presente data.  Responsável pelo serviço de teleradiologia do setor de Tomografia Computadorizada d e diversos centros de diagnóstico e hospital.

Apoio e realização: Hospital Veterinário Dr. Hato e Agener União Química.

 

Vem aí 7º Congresso Brasileiro de Homeopatia Veterinária

Quando: de 20 a 23 de outubro de 2015
Local: Unidade Paraíso da Universidade Paulista (UNIP) São Paulo/SP

PALESTRANTES INTERNACIONAIS CONFIRMADOS

PALESTRANTES INTERNACIONAIS - 7º Congresso brasileiro de homeopatia veterinária 2015 - Richard Blostin Marcela Montoya

Acesse aqui a grade com a Programação detalhada.

Informações e Inscrições:  www.amvhb.org.br  |  amvhb@tribecaeventos.com.br

Realização: AMVHB
Patrocinadores Ouro: Arenales | Real H
Organização: Tribeca

NEUROANATOMIA: IMPORTÂNCIA ACADÊMICA E PROFISSIONAL

Em busca de conteúdos que acrescentem em discussões nas universidades e suas grades curriculares traz-se a frente do debate semanal um assunto pouco conhecido dentre os estudantes de Medicina Veterinária: a neuroanatomia. Para tal, entrevistamos o Dr. Henrique Ribeiro Alves de Resende, professor de anatomia da Universidade Federal de Lavras, o qual falou sobre a importância da disciplina na vida acadêmica e profissional dos médicos veterinários a fim de esclarecer possíveis dúvidas sobre o assunto.

A neuroanatomia é o ramo da anatomia que estuda a organização anatômica do sistema nervoso. Nos animais vertebrados, estuda as inumeráveis ligações entre os nervos do cérebro até a região “periférica” do corpo a qual tem conexão e a estrutura interna do cérebro, em particular. O estudo da neuroanatomia desenvolveu uma disciplina em si, embora também represente uma especialização dentro da neurociência. Investiga também, com igual importância, o delineamento das regiões do cérebro, a distinção entre as estruturas e mantêm centralizado seu foco de atenção para a investigação de como este complexo sistema trabalha.

Continuar lendo NEUROANATOMIA: IMPORTÂNCIA ACADÊMICA E PROFISSIONAL

Transmissão ao vivo – Palestra sobre Tomografia Computadorizada para pequenos animais – André Romaldini

O Vet Smart realizará a transmissão ao vivo através de seu canal no youtube da Palestra de André Fonseca Romaldini sobre Tomografia Computadorizada – Principais indicações, como e quando utilizar essa fantástica ferramenta de diagnóstico por imagem.

O evento ocorrerá dia 22/9/2015, a partir das 19:30, horário de Brasília.

Inscreva-se aqui para receber o link de acesso gratuito à transmissão.

Sobre o palestrante:

André Romaldini - Veterinário - Tomografia Computadorizada

ANDRÉ FONSECA ROMALDINI

 Formado em Medicina Veterinária na Universidade Bandeirante de São Paulo em 2002.  Curso de especialização de cirurgia em pequenos animais pela Universidade Metodista.  Curso de especialização de radiodiagnóstico no Instituto Veterinário de Imagem – IVI.  Prof. da disciplina de diagnóstico por imagem da Universidade Anhanguera Campinas no ano de 2007-08.  Estágio no departamento de diagnóstico por imagem da EPM-UNIFESP desde 2005 até a presente data. Responsável pelo serviço de Tomografia Computadorizada do Hospital Veterinário Santa Inês – SP desde maio de 2008 até a presente data.  Responsável pelo serviço de Tomografia Computadorizada do Hospital Veterinário PetCare – SP desde outubro de 2012 até a presente data.  Responsável pelo serviço de Tomografia Computadorizada do Hospital Veterinário Dr. Hato – Santo André desde abril de 2014 até a presente data.  Responsável pelo serviço de teleradiologia do setor de Tomografia Computadorizada d e diversos centros de diagnóstico e hospital.

Apoio e realização: Hospital Veterinário Dr. Hato e Agener União Química.

10º Congresso Mundial da Medicina de Comportamento Animal – Usuários Vet Smart tem 15% de desconto!

Pela primeira vez na América Latina o evento que é considerado o Congresso Mundial da Medicina de Comportamento Animal!

  • Palestrantes e congressistas de diversas partes do mundo e de áreas diversas em um mesmo fórum, debatendo temas pertinentes ao comportamento animal, bem-estar e ética.
  • O 10º IVBM abrirá espaço para o diálogo, a consolidação e a integração de continentes, no intuito de fortalecer a ciência do comportamento animal e temáticas afins.
  • Você profissional autônomo, pesquisador, clínico ou estudante venha para ampliar seu conhecimento e trocar experiências. Participe!

USUÁRIOS VET SMART TEM 15% DESCONTO.
Acesse shopmedvep.com.br e faça sua inscrição utilizando o código: IVBM-VETSMART

Local:
Curitiba – Salão Atos do Parque Barigui
Avenida Cândido Hartmann, s/n – Bigorrilho

Informações e submissões de trabalhos:
Acesse: ivbmbrasilcuritiba.org ou envie um e-mail para: informations@ivbmbrasilcuritiba.org

Outras opções inscrições:
(41) 3503.5753 / (41) 3503.5755
inscricoes@medvep.com.br
inscricoes2@medvep.com.br

Inscrições valores 10º   Resultados da pesquisa 10º International Veterinary Behaviour Meeting Med Vep

EQUOTERAPIA: UM BEM SOCIAL

Cavalos são conhecidos por sua sensibilidade e personalidade, há mais de 30 anos são utilizados na Europa e nos EUA como método terapêutico que utiliza de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação que busca o desenvolvimento psicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais, a equoterapia. Segundo a fisioterapeuta Regilane Vilasboas, o cavalo é o único animal que possui movimentos semelhantes ao do ser humano. Dessa forma, para os pacientes é como se estivessem andando com as próprias pernas enquanto praticam.

Os benefícios da equoterapia são a melhora do equilíbrio e postura, desenvolvimento da coordenação motora, estimulação da sensibilidade tátil, visual e auditiva, melhora de tônus e força musculares, desenvolvimento de movimentos finos, aumento da auto estima e da auto confiança, estimulação de afeto devido contato com o animal, sendo esses todos reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina e Conselho Federal de Fisioterapia Ocupacional.

Em relação ao cavalo e ao ambiente, é importante que o terapeuta os conheça e aos estímulos que eles oferecem, os movimentos do cavalo e seus tipos de andaduras, quando se está montado em sela ou em mantas ou estando em decúbitos ventral ou dorsal. Devem-se considerar todas estas variantes ao se percorrer os diversos tipos de terreno que podem ser utilizados pela equoterapia, dependendo do que pode ser visto como estímulos úteis ao praticante (CIRILLO, 1998). A Equoterapia é indicada para o tratamento de espasticidade, hipotonia, plegia ou paresia, déficit de equilíbrio, incoordenação motora, falta de orientação espaço-temporal, alterações posturais, relaxamento, esterotipias, movimentos corésicos ou atetósicos, defensividade tátil, ataxia e deficiência mental.

Está comprovado que a equoterapia é uma proposta alternativa eficaz, uma vez que auxilia na aquisição de padrões essenciais do desenvolvimento, preparando o paciente para uma atividade motora subseqüente mais complexa, ampliando a sua socialização dando condições para que possam desenvolver simultaneamente outras habilidades que estão internamente relacionadas com o desenvolvimento da capacidade motora global. Além disso, permite inferir que a relação animal/humano é benéfica, como mostra a reciprocidade de afeto e positividade dessa interação.

Fonte:
http://www.ufla.br/ascom/2014/05/20/ufla-na-comunidade-projeto-oferece-equoterapia-a-pacientes-de-lavras-e-regiao/

http://publicacoes.unifran.br/index.php/investigacao/article/viewFile/190/144

http://equoterapia.org.br/articles/index/article_detail/142/2022

 

Larissa Florêncio de Assis 
Discente de Medicina Veterinária e colaboradora no departamento de Patologia pela Universidade Federal de Lavras.

ACUPUNTURA NA VETERINÁRIA: MAIS QUE ALTERNATIVA

A acupuntura é uma técnica chinesa datada de mais de cinco mil anos e consiste na aplicação de finas agulhas (próprias para o procedimento) sobre a pele a fim de estimular pontos específicos, conhecidos como ‘pontos de acupuntura’. “Esses ativam no cérebro a produção de substâncias que atuam como, analgésicas, antiinflamatórias e antidepressivas – como a endorfina, o cortisol e a serotonina, respectivamente. Ao entrar na pele, a agulha provoca uma microinflamação, que aciona a produção natural dessas substâncias. Desta forma, a resposta do organismo é mais rápida, diminuindo de vez a intensidade dos sintomas”.

“Os princípios da acupuntura se baseiam na energia vital Qi que está distribuída pelo corpo, e seus aspectos antagônicos: o negativo Yin e o positivo Yang. Os chineses creem que qualquer pequeno desequilíbrio que ocorra nessas forças provocaria distúrbios físicos e psicológicos. Com a introdução das agulhas em pontos específicos do corpo, a harmonia é restabelecida, dando fim às doenças. É uma concepção um pouco mística, mas os resultados são tão palpáveis que a acupuntura, hoje, é reconhecida como especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina e a Associação Médica Brasileira”.

Continuar lendo ACUPUNTURA NA VETERINÁRIA: MAIS QUE ALTERNATIVA

Nove de setembro, dia do Médico Veterinário. E o que há para ressaltar ou comemorar?

Muitos dirão que não há o que comemorar pois vivemos em tempos difíceis, com pessoas-clientes difíceis, em plena crise financeira e empregatícia (que também fomenta a emocional) e muitos outros ‘poréns’. Mas não é possível que esta profissão seja tão frustrante ou tão ‘desencantadora’ como muitos têm se queixado, ou que não exista o sentimento de dever cumprido e realização ao final de um longo dia (ou noite) de trabalho.

Não é possível que não surja uma imensa felicidade e satisfação pessoal quando o plantão é contemplado com uma cesárea bem sucedida, ou quando um proprietário agradece com todas as forças por ter salvado a vida de seu companheiro, ou quando aquele cavalo campeão finalmente se recupera da cólica.

Continuar lendo Nove de setembro, dia do Médico Veterinário. E o que há para ressaltar ou comemorar?

MEDICINA VETERINÁRIA DE GRANDES ANIMAIS: RUMINANTES FISTULADOS, EVOLUÇÃO OU ABUSO?

Primeiramente, o que é uma fístula ruminal? Basicamente, é a abertura cirúrgica de um canal entre o rúmen e o exterior do animal por meio de uma canulação (válvula). O objetivo desse procedimento é permitir a coleta do conteúdo estomacal para avaliação do metabolismo e a fisiologia do pré-estômago do ruminante.

Médicos veterinários da Universidade Federal de Lavras (MG) descreveram o processo cirúrgico, suas funções e respectivas complicações, a fim de desmistificar o uso das fístulas ruminais. “É possível a obtenção do líquido ruminal através de pequenas cânulas ou sondas inseridas no rúmen (CORLEY III et al., 1999; PASS, 1991), entretanto, a coleta da amostra frequentemente torna-se comprometida em consequência do entupimento da sonda, além de não permitir a obtenção de grande quantidade do conteúdo fibroso (HORIGANE et al., 1989).”

Continuar lendo MEDICINA VETERINÁRIA DE GRANDES ANIMAIS: RUMINANTES FISTULADOS, EVOLUÇÃO OU ABUSO?

Um presente para nossos usuários: Desconto no ENCONTRO INTERNACIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA IBVET 10 ANOS!

Dos dias 2 e 3 de outubro de 2015 o IBVET completa 10 anos e realizará ENCONTRO INTERNACIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA IBVET 10 ANOS em Campinas – SP.

Acesse aqui para se cadastrar e garantir seu desconto.

Mais informações sobre o Encontro em nosso blog ou no site do evento.

Medicina Veterinária de Pequenos Animais: MIASTHENIA GRAVIS – Diagnóstico Correto

A miastenia grave (MG) é uma doença causada por uma falha na transmissão da sinapse neuromuscular (GUYTON AC; HALL, 2000) caracterizada pelos sinais clínicos de fraqueza muscular generalizada, fadiga, ventroflexão da cabeça após exercícios, passos instáveis e curtos, regurgitação de massas cilíndricas decorrente de megaesôfago (HACKETT et al., 1995; YAM; SHELTON; SIMPSON, 1996).

A mesma se apresenta de duas formas: congênita e adquirida. Na forma congênita teoricamente nenhum fator imunológico contribui para a anormalidade dos receptores de acetilcolina nicotínicos (AChRs), podendo ocorrer baixa afinidade para acetilcolina, falha na síntese AChRs, aceleração da degradação AChRs e defeitos na membrana pós-sináptica. Além disso, tem sido descritas como hereditárias em algumas raças de cães, como nos Fox Terrier (MILLER et all., 1983), Schnauzer, Pastor Alemão, Dogue Alemão, Golden Retrevier e Setter Irlandês (GAYNOR; SHOFER; WASHABU, 1997). Na forma adquirida, há destruição dos receptores de acetilcolina e das membranas pós-sinápticas mediadas por anticorpos (TILLEY; SMITH, 2003). A miastenia grave frequentemente está associada a massas mediastínicas, em geral do timo, as quais podem ser a fonte de anticorpos contra os receptores ou dos antígenos (KANDEL et all., 2000). A forma adquirida prevalece nas raças Akita, Pastor Alemão, Fox Terrier, Jack Russel, Pointer, Chihuahua, Rottweiler, Doberman Pinscher e Dálmatas (SHELTON; SCHULE; KASS, 1997; NELSON; COUTO, 2006).

Continuar lendo Medicina Veterinária de Pequenos Animais: MIASTHENIA GRAVIS – Diagnóstico Correto

Vet Smart perguntou aos líderes das principais empresas farmacêuticas e de nutrição sobre a expectativa com a Vet Expo/Conpavepa 2015. Confira as opinões.

O Vet Smart tem como missão aproximar a indústria farmacêutica e de nutrição de médicos veterinários por todo o Brasil. As Marcas Amigas são empresas que nos apoiam e estimulam nossa inovação tecnológica, permitindo oferecer cada vez mais informações técnicas e conteúdos gratuitos e acessíveis para veterinários e estudantes.

Em nome dos mais de 42.000 veterinários e estudantes que utilizam o Vet Smart nós buscamos saber o que elas irão oferecer ao mercado e qual expectativa ao participar da Vet Expo/Conpavepa 2015, principal evento voltado ao veterinário de pequenos animais da América Latina no qual estaremos presentes e que ocorre do dia 31 a 2 de setembro de 2015 em São Paulo, Capital.

Confira as respostas diretamente de seus respectivos líderes:

Continuar lendo Vet Smart perguntou aos líderes das principais empresas farmacêuticas e de nutrição sobre a expectativa com a Vet Expo/Conpavepa 2015. Confira as opinões.

Você sabia que seu cavalo predileto pode ser clonado?

Desde 2005 a clonagem de equinos é uma realidade no Brasil. O processo de pode ser feito tanto e garanhões reprodutores, fêmeas campeãs ou em animais que não se reproduzem mais. A clonagem traz a possibilidade de se obter um animal geneticamente idêntico ao doador e esse mercado tem se mostrado cada vez mais promissor, uma vez que, proprietários desejam clonar seus animais preferidos e é uma ferramenta importante em criatórios que visam qualidade genética e um maior número de criadores.

Continuar lendo Você sabia que seu cavalo predileto pode ser clonado?

Seu cliente precisa saber: castração tem foco em prevenção de doenças e não em monetização.

Muito se fala que a castração é a melhor saída para cães e gatos saudáveis. Alguns especulam que essa seja apenas mais uma desculpa para veterinários ornarem despesas e ganharem dinheiro, mas será mesmo? Nesse texto você poderá conferir algumas razões pelas quais a castração de cães e gatos torna-se efetiva no quesito bem estar animal. Pensa-se que o principal motivo para realizar o procedimento é evitar a proliferação indesejada dos animais. Entretanto uma série de doenças de fundo hormonal podem ter seus níveis de ocorrência abaixados ou praticamente levados à zero.

Continuar lendo Seu cliente precisa saber: castração tem foco em prevenção de doenças e não em monetização.

Presidente da Anclivepa-SP manda mensagem para o Vet Smart e veterinários de todo Brasil

Em meio a correria da última semana para começar o maior congresso de veterinária do país, o Conpavepa 2015, conseguimos falar com o Presidente, Prof. Dr. José Fernando Ibañez.

Assista o recado que ele deu para nossos usuários aqui:

Screen Shot 2015-08-24 at 2.48.57 PM

Para saber mais sobre o Congresso acesse www.conpavepa.com.br ou www.vetexpo.com.br.

Vet Smart e Unesp convidam Veterinários e Estudantes de Grandes Animais para o I Simpósio de Enfermidades Clínicas em Ruminantes

Local: Anfiteatro da Casa da Arte FMVZ- UNESP Botucatu

Botucatu, 28, 29 e 30 de Agosto de 2015

 Sexta

18:00 – 18:30  Entrega dos materiais / Fixação dos posteres

18:30 – 19:00  Cerimônia de abertura

19:00 – 20:00  “Doenças Metabólicas em Ovinos” Luís Claudio Nogueira Mendes (FMVA- Unesp)

20:00 – 21:00  “Impacto das Costridioses na Bovinocultura Brasileira” Prof. Dr. Iveraldo Dutra (FMVA- Unesp)

21:00 – 21:20    Coffee Break

21:30 – 22:30   “Doenças dos ovinos no Brasil central” Prof. Dr. José Renato J. Borges (UNB)

Continuar lendo Vet Smart e Unesp convidam Veterinários e Estudantes de Grandes Animais para o I Simpósio de Enfermidades Clínicas em Ruminantes

A Vet Expo 2015 vem aí e juntamente um dos maiores Congressos de Veterinária do país

Dos dias 31 de agosto a 2 de setembro de 2015 ocorre a Principal Feira de Medicina Veterinária de Pequenos Animais do País, a Vet Expo, paralelo ao evento, a Conpavepa organiza um congresso de peso e qualidade.

PALAVRA DO PRESIDENTE DO CONGRESSO

Ao assumir a Presidência da Anclivepa-SP tínhamos em mente vários planos e metas; dentre eles, ressurgir o Conpavepa.

Era algo praticamente inimaginável. Era a maior feira da América Latina e os custos de se realizar um congresso nos padrões do Conpavepa, com a estrutura hoteleira, salas, palestrantes, era, à época, inesquecível.

Dois mil e doze, ano de nossa posse o compromisso de realização do congresso anual já estava firmado e não havia possibilidade de voltar atrás.

Continuar lendo A Vet Expo 2015 vem aí e juntamente um dos maiores Congressos de Veterinária do país

#evento #parceiro – Foz do Iguaçu (PR) sediará evento latino-americano da Pecuária de Corte

A cidade paranaense, que será sede da BeefExpo em outubro de 2015, tem atrativos que vão além das Cataratas e da Usina de Itaipu e é uma das Mercocidades Brasileiras.

 

BeefExpo 2015

A BeefExpo, único evento a unir todos os elos da cadeia produtiva, chega ao mercado em 2015 para criar uma visão 360° do setor, com a participação de pecuaristas, técnicos, analistas, gestores e processadores de carne bovina.

O evento irá promover 40 palestras de economia, técnicas e de gestão, com os melhores especialistas nacionais e internacionais do segmento, dentro de dois eventos paralelos, o Beef Management e o Beef 360°, com tradução simultânea para espanhol, inglês e português.

Continuar lendo #evento #parceiro – Foz do Iguaçu (PR) sediará evento latino-americano da Pecuária de Corte

Vet Smart faz transmissão ao vivo de Semana Nacional de Combate a Leishmaniose. Assista conosco.

Dos dias 10/8 até 13/08 ocorrerá nossa transmissão ao vivo da Semana de Combate a Leishmaniose diretamente da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Abaixo seguem 4 links para acessar gratuitamente ao vivo os eventos que ocorrerão dos dias 10 a 13 de agosto, sempre a partir das 20h, horário de Brasília.

Dia 1 (10/8) – Assista ao vivo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=rRzCeK-SgKI
20h – Abertura Semana
20h20 – Projeto LeishNão
20h40 – Aspectos legais e judiciais da leishmaniose visceral canina (Adv Sergue Alberto Marques Barros)

Dia 2 (11/08) – Assista ao vivo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=5zYewtucUkY 
20h – Palestra técnica MSD Saúde Animal
20h30 – Leishmaniose Visceral Humana (Dr. Maurício Antonio Pompílio – HU/HDia)

Dia 3 (12/08) – Assista ao vivo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=LK-p3Leg0MU
20h – Palestra técnica Ourofino Saúde Animal
20h30 – O controle da leishmaniose visceral pelo serviço público (Med Vet Dra. Ana Paula Antunes Nogueira – CCZ)

Dia 4 (13/08) – Assista ao vivo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=Tew54fKbMAQ
20h – Palestra técnica Bayer Saúde Animal
20h30 – Registro de medicamento (vacinas e terapêuticos) para leishmaniose visceral Canina (Med Vet Dr. Egon Vieira da Silva – MAPA)
Ação no centro da cidade – Educação em Saúde em leishmaniose visceral

Importante – Você pode acessar de qualquer dispositivo (smartphone, tablet, computador e Smart TV). É importante ter acesso a Wifi para receber uma melhor transmissão.

Mais informações no site do evento: http://todoscontraleish.blogspot.com.br/

Vet Smart fará transmissão online ao vivo da Semana Nacional de Controle e Combate à Leishmaniose – 2015. Participe conosco gratuitamente.

Semana Nacional de Controle e Combate à Leishmaniose – 2015

Nós do Vet Smart ficamos honrados em comunicar que faremos a cobertura e transmissão ao vivo de um dos maiores eventos de combate a Leishmaniose do país. Inscreva-se aqui gratuitamente para participar e ser avisado da transmissão.

Considerando a condição endêmica e urbanizada da leishmaniose visceral em Campo Grande-MS e para a realização e cumprimento dos objetivos da Semana, estamos organizando um ciclo de palestras técnicas entre os dias 10 e 13 de agosto de 2015, no anfiteatro da FAMEZ-UFMS. O público-alvo são Médicos Veterinários e outros profissionais de saúde, estudantes de medicina veterinária e outros cursos, proprietários e demais interessados, com estimativa de público de 60 pessoas por dia (total de 240 pessoas).

Além das palestras técnicas, será realizada no dia 15 de agosto uma ação no centro da cidade e todos os parceiros estarão presentes para levar à população a educação em saúde em leishmaniose visceral, com entrega de panfletos e cartilhas, apresentação de palestras, teatro, feira de ciências e outras atividades de conscientização sobre prevenção e controle da leishmaniose visceral e posse responsável. A estimativa de público é de 700 pessoas.

Continuar lendo Vet Smart fará transmissão online ao vivo da Semana Nacional de Controle e Combate à Leishmaniose – 2015. Participe conosco gratuitamente.

Convite especial para evento: #VetExpo #Conpavepa #SãoPaulo #Agosto

O Vet Smart é parceiro, estará presente com Stand e convida a todos veterinários e estudantes para: O 13º Congresso Paulista de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais – CONPAVEPA & Feira Internacional de Produtos para Veterinários e PetShops – VET EXPO.

Quando: 31/8/2015 a 2/9/2015
Onde: Anhembi – Av. Olavo Fontoura 1.209 – São Paulo
Lista de expositores da Feira: acesse aqui.
Grade do Congresso Conpavepa: acesse aqui.

O Brasil deve lucrar, neste ano, R$16,6 bilhões com o incremento das indústrias de Pet Food (alimentos), Pet Care (equipamentos, acessórios e produtos para higiene e beleza), Pet Vet (produtos veterinários) e Pet Serv (serviços e cuidados com os animais), segundo a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet, São Paulo/SP) que estima um aumento de cerca de 10% em relação a 2013, consolidando o País com o segundo maior faturamento mundial, abrangendo uma população de animais de estimação que passa de 100 milhões, considerando aves, peixes, cães e gatos.

Com o mercado aquecido, o 13º Congresso Paulista de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Conpavepa) e a VET EXPO Feira internacional de Produtos para Veterinários e Pet Shops, são eventos da ANCLIVEPA-SP,  organizados pela RELI feiras e congressos (São Paulo/SP), irão proporcionar em um mesmo ambiente espaço para geração de negócios e plataforma de conteúdo técnico-científico para os importantes players que buscam soluções e novidades do setor pet.

Em sua décima terceira edição o Congresso utilizará os 03 auditórios do palácio de convenções do Anhembi , além de 04 salas de altíssima qualidade e conforto no Hotel Holiday Inn Parque Anhembi, com uma grade de palestrantes de altíssimo nível com temas como odontologia veterinária, ortopedia, sistema cardiorrespiratório, oftalmologia, gestão, nutrição, doenças infecciosas e parasitárias, entre outras.

Screen Shot 2015-08-01 at 6.02.44 PM

Colecionismo (acumulação compulsiva) X Protecionismo

E quando o Tutor é o doente?

 Neste artigo vou tratar de um tema ainda pouco discutido em Medicina Veterinária – o Colecionismo (acumulação compulsiva) de animais e sua possível relação com o Protecionismo. Não é incomum atendermos pacientes na clínica resgatados de acumuladores em situação crítica ou trazidos por auto-proclamados “Protetores” – que muitas vezes acreditam que devamos atender seus animais gratuitamente. Cada vez mais estamos nos familiarizando com o Colecionismo de Animais, seja através de programas televisivos ou na nossa prática clínica. O Colecionismo ainda é mal compreendido, havendo quase total despreparo entre profissionais para lidar com a doença. Mas afinal o que é o Colecionismo, quais suas causas, “tipos” e qual a sua relação com o Protecionismo?

Continuar lendo Colecionismo (acumulação compulsiva) X Protecionismo

A linha tênue da relação Proprietário e Veterinário

E então você sabe lidar com seu Médico Veterinário? 

Nos últimos tempos as mídias sociais foram inundadas por publicações nas quais denúncias contra clínicas veterinárias e contra os profissionais que lá trabalham, são feitas por vários proprietários de animais de estimação e pelas mais variadas razões, muitas válidas, outras completamente fora da realidade e de uma linha de normalidade ética e de relacionamento humano até!

O que está acontecendo com aquela frase?

“ Nossa, é Deus no céu e Dr(a)… na Terra!”

Como entender o que está acontecendo no cenário das relações entre proprietários de animais de estimação e os médicos veterinários.

Bem, como primeiro ponto a ser levantado, cabe ressaltar que apesar das atitudes criminosas de alguns blogueiro(a)s que prescrevem tratamentos e medicamentos indiscriminadamente nas redes sociais, é preciso lembrar que o profissional médico veterinário é o único profissional habilitado técnica e legalmente para responder, inclusive moral, ética e legalmente pelo bem estar e saúde do seu animal de estimação.

Continuar lendo A linha tênue da relação Proprietário e Veterinário

Nossa mensagem para o Dia Mundial do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado no dia 05 de junho e tem o objetivo de trazer à tona os problemas ambientais do planeta, fazendo com que as pessoas tomem ações e posturas mais críticas quanto ao meio ambiente. É fato que, os seres humanos são os grandes responsáveis pelas mudanças no meio ambiente e é nossa responsabilidade desenvolver projetos e criar medidas para diminuir os impactos causados no planeta Terra.

Essa data comemorativa foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, em Estocolmo. A data 05 de junho foi escolhida para coincidir com a realização da conferência, que ficou conhecida como a Conferência de Estocolmo.

No Brasil ainda se celebra a Semana Nacional do Meio Ambiente, como consequência da data criada pela ONU.

Após este encontro, iniciou-se uma mudança na maneira de tratar questões ambientais no mundo inteiro, além dos princípios estabelecidos de orientação política e ambiental. Apesar dos avanços, muitos problemas ainda precisam ser avaliados e resolvidos.

Todos os anos, as Nações Unidas escolhem um tema diferente ao Dia Mundial do Meio Ambiente, como forma de criar iniciativas e atividades que conscientizem a população a favor da preservação do meio ambiente. “Acabe com a Poluição Plástica” é o tema escolhido para o ano de 2018.

Você acha que você está fazendo a sua parte? Imagina se cada pessoa fizesse um pouquinho, o mundo seria um lugar melhor para se viver. Veja a seguir algumas iniciativas que você pode tomar para contribuir com o meio ambiente: economize água e energia; não compre animais silvestres sem autorização; evite hábitos consumistas, comprando apenas o que for necessário; sempre que possível, deixe seu carro em casa; prefira comprar de empresas que apresentam responsabilidade socioambiental; reaproveite e recicle; não desperdice alimentos.

“A proteção e o melhoramento do meio ambiente humano é uma questão fundamental que afeta o bem-estar dos povos e o desenvolvimento econômico do mundo inteiro, um desejo urgente dos povos de todo o mundo e um dever de todos os governos.”

(Declaração de Estocolmo sobre o ambiente humano – 1972)

39º Congresso Brasileiro da Anclivepa – 06 a 08 de junho

O 39º Congresso Brasileiro da Anclivepa (CBA) acontecerá nos dias 06 a 08 de junho de 2018, no Centro de Convenções Sulamérica no Rio de Janeiro. O CBA tem como objetivo promover a integração, atualização e valorização do Médico Veterinário de pequenos animais.

O Congresso Brasileiro da Anclivepa já é um evento tradicional na Medicina Veterinária de pequenos animais, realizado anualmente, tendo como realizadora a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais – Regional Rio de Janeiro (ANCLIVEPA-RJ).
Seguindo uma tendência de integração internacional para desenvolvimento das diversas áreas do conhecimento, o CBA busca proporcionar aos profissionais e estudantes de Medicina Veterinária, a atualizarem seus conhecimentos, discutir temas de interesse Médico Veterinário, além da divulgação das novidades nas áreas clínicas e cirúrgicas.

Durante a realização do evento, em conjunto com entidades representativas do Governo Estadual e Federal, acontecerá uma ampla discussão sobre as zoonoses ligadas a animais de companhia, e o papel do médico veterinário na prevenção. São estimados 2.500 Congressistas e 1.000 Visitantes para a feira paralela denominada ExpoAnclivepa instalada numa área de 5 mil m².

A programação do 39º Congresso Brasileiro da Anclivepa 2018 contará com mais de 25 especialidades de forma que os congressistas possam aproveitar ao máximo os temas abordados. As palestras serão divididas em módulos com duração de cinquenta minutos/cada em eventos simultâneos realizados em 5 auditórios totalizando mais de 80 palestrantes nacionais e internacionais.

Saiba mais em: www.cba-fiavac2018.com.br

Feliz dia das mães, para a melhor mãe do mundo!

Não importa se você é mãe de bebê ou mãe de pet, esse dia é todo seu. De qualquer forma, você trouxe a vida, deu carinho e amor. Dedicou o seu tempo ensinando o que é responsabilidade, dando educação e mostrando sempre o melhor caminho.

Obrigado por conseguir reverter os momentos de carência, chatices e birras respondendo apenas com amor, carinho e atenção. E por estar presente nos momentos onde os cuidados médicos eram necessários.

Você é uma mãe incrível de bebê, cãozinho, gatinho ou qualquer outro animal que aqueça seu coração.

Homeopatia mantém pets calmos

Logo mais começa a Copa do Mundo em que, assim com o a virada de ano, muitas pessoas tem o hábito de soltar fogos de artifício, o que significa momentos de medo para muitos cães e gatos. Em casos extremos, os animais podem até fugir de casa e se perder, na tentativa de se esconder do barulho ou até mesmo vir a morrer por atropelamento ou danos cardíacos causados pelo susto, medo e estresse intensos.

Para este tipo de situação, além providenciar um local seguro para que o animal fique acomodado durante a queima de fogos, indica-se o tratamento preventivo por meio da homeopatia. Estes cuidados podem ser determinantes para a saúde e bem-estar do animalzinho e tranquilidade dos donos dos pets.

“A homeopatia aumenta a tolerância e a sensação de segurança dos animais frente ao medo por barulhos intensos. O ideal é iniciar o tratamento antes das festas visando o preparo daqueles animais que já apresentaram histórico de estresse devido os fogos. Se ocorrer algum tipo de ferimento devido o desespero do animal (alguns se machucam ao se jogarem em portas de vidros ou escalar muros e grades) o tratamento indicado, além do CalmSigo, é o TraumaSigo, produto homeopático indicado para restabelecimento de traumas. CalmSigo mantém os animais mais serenos e o TraumaSigo colabora na recuperação do problema, devolvendo o equilíbrio físico e comportamental ao animal”, esclarece e médica veterinária e diretora da Sigo Homeopatia Veterinária.

A administradora Renata Siega Milani conhece de perto das dificuldades de lidar com animais apavorados devido os fogos. Ela tem duas cachorras – Kiara e Panda das raças dálmata e bodder collie, ambas adotadas e ainda um gato, o Chiclete. As festividades de final de ano deixam os animais bastante agitados e preocupam a dona.
“Os três se assustam muito com fogos, mas as cachorras sofrem muito mais. Geralmente nos primeiros momentos, eles tentam se esconde dentro de casa, choram pedem colo e é muito triste vê-los assim e não poder fazer nada. Após o fim da queima de fogos, em geral a Kiara (dálmata) fica muito depressiva”, conta Renata.

Diante das várias tentativas frustradas de acalmar os pets durante a queima de fogos, Renata decidiu utilizar a homeopatia como recurso para manter seus animais tranquilos e livres de problemas de saúde durante o período.

Dicas – Além da homeopatia, outras medidas colaboram para a tranquilidade e saúde do animal no período, tais como: manter seu pet em um local seguro e sem acesso à rua, evitando assim que fuja assustado; colocar coleiras com plaquinha de identificação. Caso ele fuja, pode ser encontrado mais facilmente; oferecer atenção e carinho para mantê-lo calmo; evitar deixar o animal sozinho durante a queima de fogos e sempre consulte o veterinário para que este profissional esclareça e oriente sobre outras medidas para tornar o período menos traumático.

Protocolo CalmSigo:

Uso curativo: uma borrifada na mucosa oral ou outra mucosa,  de 1 a 2 vezes ao dia, dependendo da intensidade dos sintomas.
Uso preventivo: uma borrifadas 1 vez ao dia antes dos eventos estressantes: donos sairão em viagem, chegada de visitas na casa ou outra condição que aumente os latidos, como exemplo os fogos.

Chegou a nova atualização do Vet Smart Bovinos e Equinos!

Após muita dedicação, o Vet Smart Bovinos e Equinos está de cara nova e com modernas funcionalidades para continuar sendo o braço direito do Médico Veterinário na sua rotina. Fique por dentro dos principais lançamentos do app lendo sobre cada um deles abaixo:

1 – Busca por Princípio Ativo
O Vet Smart Bovinos e Equinos é um guia terapêutico atualizado e integrado, facilitando a localização e comparação entre milhares de produtos. Agora, através dele, você encontra as apresentações e concentrações de diversos produtos disponíveis no mercado dentro da página do princípio ativo. Além disso, você pode acessar as informações gerais, indicações, contraindicações, administração e doses, interações medicamentosas informações farmacológicas e muito mais!
2 – Busca por um Produto Veterinário
Agora com subdivisões, o Vet Smart facilita a pesquisa por produtos veterinários. Dentro de cada produto, você pode acessar rapidamente seu princípio ativo e suas propriedades, além de encontrar todas apresentações e concentrações, informações gerais, indicações, contraindicações, administração e doses, interações medicamentosas e informações farmacológicas.

3 – Categorização de medicamentos
O Vet Smart organizou todos os medicamentos disponíveis na plataforma por subcategorias. A sua busca ficou muito mais fácil. Agora, você pode escolher a categoria do medicamento que procura por uma lista segmentada por classes terapêuticas que são utilizadas rotineiramente na clínica veterinária.

4 – Categorização de Produtos
O Vet Smart possui muito além medicamentos! Você pode encontrar diversos produtos comerciais veterinários disponíveis no mercado e para facilitar a sua busca, criamos as categorias desses produtos.

5 – Guia Atualizado de Doenças e Raças de Bovinos e Equinos
No Vet Smart, você encontra também um guia com mais de 300 doenças e raças de Bovinos e Equinos. Aprenda sobre a epidemiologia, etiologia, características, diagnósticos e tratamentos das principais doenças relacionadas a Bovinos e Equinos. Encontre o histórico, aspectos raciais, comportamento, cuidados e predisposições a doenças de diversas raças de Bovinos e Equinos.

Chegou a nova atualização do Vet Smart Cães e Gatos!

Após muita dedicação, o Vet Smart Cães e Gatos está de cara nova e com modernas funcionalidades para continuar sendo o braço direito do Médico Veterinário na sua rotina. Fique por dentro dos principais lançamentos do app lendo sobre cada um deles abaixo:

1 – Busca por Princípio Ativo
O Vet Smart Cães e Gatos é um guia terapêutico atualizado e integrado, facilitando a localização e comparação entre milhares de produtos. Agora, através dele, você encontra as apresentações e concentrações de diversos produtos disponíveis no mercado dentro da página do princípio ativo. Além disso, você pode acessar as informações gerais, indicações, contraindicações, administração e doses, interações medicamentosas informações farmacológicas e muito mais!

2 – Busca por um Produto Veterinário
Agora com subdivisões, o Vet Smart facilita a pesquisa por produtos veterinários. Dentro de cada produto, você pode acessar rapidamente seu princípio ativo e suas propriedades, além de encontrar todas apresentações e concentrações, informações gerais, indicações, contraindicações, administração e doses, interações medicamentosas e informações farmacológicas.

3 – Categorização de medicamentos
O Vet Smart organizou todos os medicamentos disponíveis na plataforma por subcategorias. A sua busca ficou muito mais fácil. Agora, você pode escolher a categoria do medicamento que procura por uma lista segmentada por classes terapêuticas que são utilizadas rotineiramente na clínica veterinária.

4 – Categorização de Produtos
O Vet Smart possui muito além medicamentos! Você pode encontrar diversos produtos comerciais veterinários disponíveis no mercado e para facilitar a sua busca, criamos as categorias desses produtos.
5 – Guia Atualizado de Doenças e Raças de Cães e Gatos
No Vet Smart, você encontra também um guia com mais de 500 doenças e raças de cães e gatos. Aprenda sobre a epidemiologia, etiologia, características, diagnósticos e tratamentos das principais doenças relacionadas a cães e gatos. Encontre o histórico, aspectos raciais, comportamento, cuidados e predisposições a doenças de diversas raças de cães e gatos.

Eficiência da homeopatia voltada ao bem-estar animal será apresentada durante Semana Acadêmica de Medicina-Veterinária da Unigran

Atividades iniciam no dia 20 e seguem até dia 22 de março, em Dourados

Os benefícios da homeopatia veterinária já são conhecidos e comprovados por meio de estudos e, para aproximar o meio acadêmico do tema, o assunto será abordado no próximo dia 22 de março, durante a XII Semana Acadêmica de Estudos em Medicina-Veterinária, promovido pela Unigran (Centro Universitário da Grande Dourados), campus de Dourados (MS).

O evento inicia nesta terça-feira e segue até a quinta-feira, com palestras e mini-cursos que abordam a saúde e bem-estar animal. A palestra “Homeopatia voltada ao bem-estar Animal” será ministrada pela médica-veterinária e diretora da empresa sul-mato-grossense Sigo Homeopatia, Dra. Mônica Souza.

O tema abordado pela profissional, médica veterinária especialista em homeopatia, será ” A Homeopatia no Comportamento Animal” e tratará da abordagem sistêmica da homeopatia aliada ao estudo do comportamento animal e seus resultados no equilíbrio e bem-estar animal. “A palestra trará resultados de experimentos científicos utilizando a homeopatia agregada à etologia, relatos de casos clínicos e filmes mostrando a homeopatia como ferramenta nas ações visando o equilíbrio do comportamento animal. Como não há opções na terapêutica convencional alopática para tratamento de desvios de comportamento, a homeopatia se destaca como ciência que se estabelece definitivamente no nicho de tratamento do estresse animal”, avalia Dra. Mônica.

Palestrantes renomados compartilham seus conhecimentos com alunos e interessados durante o evento, que acontece no auditório do bloco 10 da instituição de ensino. “Reunimos profissionais renomados nacional e internacionalmente para trazer conhecimento aos acadêmicos. As palestras e as atividades não são limitadas apenas a acadêmicos de Medicina-Veterinária. Profissionais e estudantes de áreas afins também podem participar”, destaca uma das organizadoras da Semana Acadêmica, professora Dra. Gisele Félix.

Temas como “Adestramento de Cães”; “O Papel do Profissional na áea Animal no âmbito do Bem-Estar”; “Bem Estar Animal na área Pet – Animais de Companhia e Esporte”; “Bem-Estar da Fauna Selvagem em Cativeiro”; “Implicações do Bem-Estar Animal na Ciência Animal; “Enriquecimento Ambiental como Ferramenta de Melhoria do Bem-Estar Animal”; “Alterações Patológicas encontradas em animais que sofreram doenças relacionadas ao estresse”; “Bem-estar Animal e suas relações com a eficiência reprodutiva de bovinos de corte”; “Implicações do bem-estar animal na cirurgia veterinária” e “Epístemologia do bem-estar animal” também serão abordados durante a XII Semana Acadêmica de Estudos em Medicina-Veterinária.

O evento traz grandes nomes relacionados à saúde animal, como: Matheus Paranhos (Unesp – Jaboticabal), Irenilza Alencar (Unicamp), Diogo César Gomes da Silva, João Vieira de Almeida Neto (Presidente do CRMV/MS), Carlos Eduardo Prado Saad (UFLA), Fabiana Ribeiro Caldara (UFGD), Marcia Mariua Medeiros (UEMS – Dourados) e Iandara Schetertt Silva.

Mais informações junto à coordenação do curso: (67) 3411-4122 e veterinaria@unigran.br.

Sobre a SIGO Homeopatia – A Sigo Homeopatia é uma empresa sul mato-grossense, estabelecida no mercado há mais de 15 anos, oferece uma ampla linha de produtos para pecuária e animais de estimação. São mais de 30 produtos, para tratamentos eficazes, atóxicos e livres de resíduos, a ser misturados à água, comida ou administrados diretamente aos animais, conforme a conveniência. Conta com produtos inovadores e únicos no mercado, como os de engorda, que promovem 1% a mais de aproveitamento de carcaça, aumentando a espessura da gordura do sub cutâneo e diminuindo a gordura das vísceras* e controle da sodomia (trepação em machos inteiros)*, tudo num só produto . Os produtos que se destacam nesta linha são: EngordSigo, SodoSigo e ParaboiSigo. Na linha pet, o campeão de procura, não por acaso, é um produto destinado a controlar o estresse por rojões, trovoadas, enjoo por andar em automóveis, destruição, ansiedade e latidos em cães.

Feliz Dia Mundial da Saúde!

O Dia Mundial da Saúde é comemorado no dia 07 de Abril, a data foi criada pela Assembléia Mundial da Saúde em 1848 com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre os principais aspectos que afetam a saúde da população e a sua qualidade de vida. Essa data foi escolhida para se equiparar com a data da fundação da Organização Mundial da Saúde.

O conceito de ser e estar saudável foi definido em 1496 pela OMS, onde dizia que “a saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

De acordo com a lei 8.080 de 1990, “a saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício”. A lei, em seus artigos, reitera que é dever do Estado de garantir a saúde, executar políticas econômicas e sociais que visem reduzir os riscos de doenças e garantir o acesso universal e igualitário às ações para a sua promoção, proteção e recuperação.

A saúde, portanto, deve ser vista como uma forma de bem-estar através da qualidade de vida e não apenas como o tratamento ou a prevenção de doenças. Entende-se que a qualidade de vida e a saúde envolvem a vida por completo, ou seja, uma das variáveis é a profunda relação que os humanos possuem com os seus animais. Essa relação age positivamente e diretamente na qualidade de vida das pessoas.

Desta maneira, a qualidade de vida e a saúde estão completamente  correlacionadas a Saúde Única, ao Bem-Estar Único e a atuação do médico-veterinário na saúde pública e em diversos outros contextos.

Todos esses termos vêm do conceito inicial “One Health”, que pode ser definido como a abordagem multidisciplinar, incluindo áreas da medicina, da medicina veterinária e de outras áreas da saúde, trabalhando em nível local, nacional ou global, com o objetivo de se alcançar altos níveis de qualidade à saúde humana, animal e ambiental (American Veterinary Medical Association, 2016).

O  Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV, Brasília/DF) reforça a importância de atuar em defesa de uma Saúde Única, vinculando a saúde animal, humana e ambiental. O Médico Veterinário interligando esses três tópicos pode ser considerado uma das profissões mais completas, prevenindo e curando as doenças dos animais, mas sempre atuando diretamente na saúde pública e ao serviço da humanidade.

As diversas formas de atuação de Médicos Veterinários são  intensificadas desde 2011, quando profissionais começaram a fazer parte do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), atuando concomitantemente a outros profissionais visando a saúde pública por todo o Brasil.

Os Médicos Veterinários do NASF atuam diretamente com famílias brasileiras, realizando visitas para entender a realidade em que aquelas pessoas se encontram e de diversas formas, possibilitar a educação em saúde. O profissional pode atuar também nas disseminação de conhecimento e conscientização através de programas que promovam a saúde humana.

O Vet Smart quer estar presente, não só nos consultórios, mas também na mão e a um clique de distância de todos esses profissionais. Acreditamos no trabalho do Médico Veterinário nas diversas ramificações da profissão.

O Vet Smart deseja uma feliz páscoa a todos!

A Páscoa tem o poder de nos lembrar das coisas importantes da vida e é um momento de celebração com a nossa família e amigos.
Sabemos que vocês, Médicos(as) Veterinários(as) de todo o Brasil, se dedicam diariamente para fazer do mundo um lugar melhor para os animais e para as pessoas. Nós estamos muito felizes em compartilhar seus desejos e mais ainda, poder ajudá-los a escrever essa história.
Equipe do Vet Smart.

Total Alimentos expõe novidades na Super Pet 2018

Empresa estará no evento com um estande tecnológico e com novidades em seu porfólio

A empresa de nutrição animal, Total Alimentos, irá participar com um estande moderno e com os mais recentes lançamentos na Super Pet 2018, que acontecerá de 03 a 05 de abril na Expo Dom Pedro em Campinas/SP com o intuito de apresentar novidades do mercado pet para veterinários e lojistas.

Os produtos destaques no estande serão as recentes novidades das marcas Equilíbrio e Max, com os produtos Equilíbrio Grain Free e Max Cat Professional Line.

“No final de 2017 apresentamos a nova Equilíbrio Grain Free, que chegou no mercado ainda mais atraente e diferenciada, uma ração livre de grãos, glúten e ingredientes transgênicos e com alta digestibilidade para o cão, pois possui 95% de proteína de origem animal de alto valor biológico”, conta o Diretor de Marketing e Trade da Neovia, Ciro Mariani.

Os visitantes poderão conferir também todo o relançamento da linha Max, que em 2017 inseriu no portfólio uma nova linha de produtos, Professional Line, sem corantes e aromatizantes artificiais para cães e gatos.

Outra novidade recente que a Total Alimentos irá apresentar na feira é a entrada da empresa no mercado de alimentos úmidos. “Max Patê para cães e gatos foi produzido cuidadosamente com o objetivo de se destacar entre os vários players do mercado, pois além de ser um alimento 100% completo, é livre de corantes, conservantes, transgênicos ou glúten em sua composição, o que se sobressai comparado a outros produtos da categoria”, comenta Mariani.

O estande da empresa contará com a presença da equipe técnica, comercial e marketing da Total Alimentos, que estarão disponíveis para apresentar as novidades e surpresas para os interessados.

“A feira será uma grande oportunidade para reforçarmos nosso comprometimento com a saúde, nutrição e bem estar animal, apresentarmos os lançamentos e os benefícios nutricionais dos produtos para os veterinários, lojistas e congressistas presentes no evento”, finaliza Ciro. 

FEIRA SUPER PET

Data: 03 a 05 de abril
Local:
Expo Dom Pedro – Shopping Dom Pedro
Endereço:
Av. Guilherme Campos, 500, Campinas/SP
Atrações Extras:
Palestra com Mário Sérgio Cortella e grandes nomes do empreendedorismo
Site: https://www.feirasuperpet.com.br/index.html

SOBRE OS PRODUTOS DA LINHA EQUILÍBRIO GRAIN FREE

Equilíbrio Grain Free é livre de grãos, de glúten, de ingredientes transgênicos e de conservantes, aromatizantes e corantes artificiais, além disso possui 95% de proteína de origem animal de alto valor biológico e com fontes especiais de carboidrato, como a mandioca.

SOBRE OS PRODUTOS DA LINHA MAX CAT PROFESSIONAL LINE

Max Professional Line é composta por alimentos livre de corantes e aromatizantes artificiais. A novidade foi elaborada com antioxidantes celulares e proteínas selecionadas de alta digestibilidade e qualidade, para proporcionarem mais saúde, longevidade e qualidade de vida..

SOBRE OS PRODUTOS DA LINHA DE ALIMENTOS ÚMIDOS, MAX PATÊ

Max Patê e Max Cat Patê são alimentos 100% completos e balanceados, mas diferente de vários produtos existentes no mercado, não contém corantes, conservantes, transgênicos ou glúten em sua composição. Leva basicamente carnes selecionadas e vegetais, onde são adicionados colágeno natural, Tripolifosfato de Sódio, que reduz a formação de tártaro e Zeolita, que auxilia na redução do odor das fezes.

Fernanda Siqueira – Assessoria de Imprensa Total Alimentos

imprensa@totalalimentos.com.br

(19) 3888-4275


Sobre a Total Alimentos
:

A Total Alimentos atua no mercado de nutrição animal com o compromisso de oferecer produtos de alta qualidade para animais de estimação e de produção. É fabricante das marcas super premium, EQUILÍBRIO e EQUILÍBRIO VETERINARY, premium especial MAX, MAX CAT e NATURALIS, standard NERO e LÍDER, e dos snacks DOGLICIOUS e CATLICIOUS.

Fundada em 1975, a empresa, localizada em Três Corações (MG), investe constantemente em tecnologia, fórmulas inovadoras e ingredientes diferenciados para a fabricação de rações e snacks – carnes especiais (como cordeiro e peru), frutas, cereais e sementes nobres fazem parte da composição de alimentos para pets.

A Total Alimentos é uma das poucas empresas do segmento certificada em ISO 9001, GMP (Boas Práticas de Fabricação) e HACCP (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle, sigla em inglês) contribuindo para a fabricação de produtos de altíssimo nível de qualidade para o mercado nacional e internacional.

Há 40 anos, a Total Alimentos aprimora procedimentos industriais e investe em equipamentos de última geração. Hoje, está presente em todo o território nacional, nos cinco continentes e está entre os parques fabris mais modernos do mundo.

Saiba mais em: http://www.equilibriototalalimentos.com.br/incentivoapesquisa/