GRANDES ANIMAIS: Febre aftosa – preocupação produtiva

Causada por Aphtovirus, família Picornaviridae (RNA), é uma doença aguda, febril, altamente transmissível, que ocorre exclusivamente em animais biungulados, domésticos e selvagens. São conhecidos sete sorotipos do vírus o O, A e C (que ocorrem na América do Sul). Sendo que um sorotipo não confere resistência ao outro. Caracteriza-se pela formação de vesículas e erosões na mucosa da boca e da porção externa das narinas, na pele interdigital e rodete coronário, tetos e glândula mamária, na língua, há o desprendimento de grandes áreas da mucosa. A mortalidade é baixa, exceto em bezerros, porém a morbidade é elevada e a produtividade drasticamente reduzida na população afetada.

Sob refrigeração o vírus pode sobreviver nas vísceras, linfonodos e medula óssea por um período indefinido. Também sobrevive nestes locais em pH neutro, mas é destruído nos músculos quando o pH atinge valores inferiores a 6, pelo rigor mortis e pelo processo de maturação de carne.

Continuar lendo GRANDES ANIMAIS: Febre aftosa – preocupação produtiva