Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Clembuterol

Classificaçāo

Broncodilatador

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Bovinos e Equinos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Não deve ser utilizado por humanos sem orientação médica. Pode provocar problemas cardíacos.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Agonista beta-2 adrenérgico broncodilatador, relaxante uterino e preventivo de cólicas abomasais.

EFEITOS ADVERSOS

Tremores musculares, ataxia, agitação, sudorese, urticária e taquicardia, principalmente observada nas primeiras administrações.

Ferraz (2006) observou aumento da freqüência cardíaca e insulinemia em equinos saudáveis testados durante atividade física.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não usar em gestantes, exceto como relaxante da musculatura uterina no momento do parto.

SUPERDOSAGEM

Os principais sinais de intoxicação são letargia, taquicardia e convulsões.

O uso prolongado de clembuterol ou em doses altas causam graves lesões cardíacas.

Administração e doses

Via(s)

Oral

EV

IM

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

12 / 12 horas

24 / 24 horas

Equinos - Equinos

Broncoespamolítico (EV, VO)

0,8 - 3,2 mcg / kg

calcular

Tocolítico (EV, IM)

200 mcg / animal

Broncodilatador

0,8 mcg / kg

calcular

Bovinos - Bovinos

Relaxamento uterino (IM)

0,8 mcg / kg

calcular

Prevenção de úlceras abomasais (VO)

1,6 mcg / kg

calcular

Controle do parto (IM, VO)

200 mcg / animal

OBSERVAÇÕES

Para equinos no tratamento de Broncodilatação, iniciar com a dose especificada, se não ocorrerem reações importantes, acrescentar a cada 3 dias mais 0,8 mcg/kg, até um total de 3,2 mcg/kg.

Interações medicamentosas

Observações da interação

É relatado uso abusivo do clembuterol por humanos com a intenção de aumento de massa muscular. A administração concomitante com albuterol, anestésicos inalatórios, beta-bloqueadores, digoxina, dinoprosta, oxitocina e terbutalina podem modificar a absorção dessas substâncias e causar efeitos adversos.

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Atua principalmente nos receptores beta2-adrenérgicos provocando alívio através da diminuição do o broncoespasmo e a broncoconstrição.

O estímulo destes receptores causa o relaxamento da musculatura lisa dos brônquios e inibição da liberação de alguns mediadores inflamatórios, como mastócitos.

Além dos efeitos broncodilatadores, o clembuterol também estimula o desenvolvimento da musculatura em detrimento do tecido adiposo.

FARMACOCINÉTICA

Apresenta menor eficácia que a terbutalina, porém com meia-vida de 13 horas (PAPICH, 2012), mais prolongada do que os outros beta-agonistas.

Também é mais bem-absorvido pela via oral nos equinos, podendo ser utilizado por esta via.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

O clembuterol pode ser detectado na urina por até 12 dias da sua administração.

EFEITOS ADVERSOS

Tremores musculares, ataxia, agitação, sudorese, urticária e taquicardia, principalmente observada nas primeiras administrações.

Ferraz (2006) observou aumento da freqüência cardíaca e insulinemia em equinos saudáveis testados durante atividade física.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não usar em gestantes, exceto como relaxante da musculatura uterina no momento do parto.

SUPERDOSAGEM

Os principais sinais de intoxicação são letargia, taquicardia e convulsões.

O uso prolongado de clembuterol ou em doses altas causam graves lesões cardíacas.

MONITORAMENTO

A frequência cardíaca deve ser monitorada.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

FERRAZ, Guilherme de Camargo. Respostas endócrinas, metabólicas, cardíacas e hematológicas de eqüinos submetidos ao exercício intenso e à administração de cafeína, aminofilina e clembuterol. 2006. viii, 98 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2006.