Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cloreto de Succinilcolina

Classificaçāo

Relaxante Muscular

Receita

Receita Simples

Espécies

Equinos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Este medicamento só deve ser utilizado por profissionais qualificados e com possibilidade de monitoamento.

ARMAZENAMENTO

Manter sob refrigeração.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Bloqueador neuromuscular despolarizante relaxamento muscular de curta duração.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não administrar em portadores de hepatopatias graves, anemias crônicas, desnutrição, glaucoma ou traumatismos penetrantes do bulbo ocular;

Usar com cautela em grandes feridas traumáticas ou queimaduras e portadores de hipercalemia, desequilíbrio hidroeletrolítico, arritmias cardíacas e insuficiência cardíaca ou renal.

Evitar o uso em animais que estão recebendo digitálicos, organofosforados ou quinidina.

EFEITOS ADVERSOS

Fraqueza muscular, reações alérgicas, hipertermia maligna, sialorréia, hipercalemia, urticária, mioglobinúria e arritmias.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Deve ser utilizado com cautela em gestantes e lactantes.

SUPERDOSAGEM

Em doses elevadas pode provocar apnéia.

Ruminantes apresentam baixo nível de segurança (GÓNIAK, 2011).

Não se recomenda o uso nessa espécie pois pode haver comprometimento do diafragma.

Administração e doses

Via(s)

EV

Doses

Recomendado

Equinos

0,12 - 0,33 mg / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

Interações medicamentosas: A administração concomitante com Aminoglicosídeos, anestésicos inalatórios, anfotericina B, antiarrítimicos, bloqueadores beta adrenérgicos, ciciofosfamida, clindamicina, cloroquina, corticosteróides, digoxina, diuréticos tiazídicos, fenotiazínicos, metoclopramida, neostigmina, opióides, organofosforados, oxitocina, pancurônio, procaína, sais de magnésio, soluções alcalinas, terbutalina e tiotepa podem modificar a absorção dessas substâncias e causar efeitos adversos.

Interações medicamentosas

Amicacina

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Depressão respiratória

Mecanismo de Ação

Atividade bloqueadora muscular da amicacina tem efeito aditivo com bloqueadores neuromusculares

Conduta

Evitar o uso, acompanhar estado respiratório, oxigênioterapia se necessário

Azatioprina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da succinilcolina

Mecanismo de Ação

Potencialização do bloqueio neuromuscular produzido pela succinilcolina

Conduta

Ajustar dose

Digitoxina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Produção de novas arritmias ou potencialização dos distúrbios rítmicos existentes

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Gentamicina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Succinilcolina

Mecanismo de Ação

Possível sinergismo farmacológico

Conduta

Evitar o uso

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Os agentes bloqueadores neuromusculares produzem paralisia do músculo esquelético pelo bloqueio de transmissão neural na junção neuronal.

A succinilcolina se liga aos receptores colinérgicos nicotínicos, causando a despolarização da célula, por isso é classificada como bloqueador despolarizante.

FARMACOCINÉTICA

O relaxamento muscular provocado pea succinilcolina pode ser observado a partir de 2 minutos de sua administração.

EFEITOS ADVERSOS

Fraqueza muscular, reações alérgicas, hipertermia maligna, sialorréia, hipercalemia, urticária, mioglobinúria e arritmias.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Deve ser utilizado com cautela em gestantes e lactantes.

SUPERDOSAGEM

Em doses elevadas pode provocar apnéia.

Ruminantes apresentam baixo nível de segurança (GÓNIAK, 2011).

Não se recomenda o uso nessa espécie pois pode haver comprometimento do diafragma.

MONITORAMENTO

Monitorar frequência cardíaca e respiratória.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

BENSON, G. J. et al. Physiologic effects of succinylcholine chloride in mechanically ventilated horses anesthetized with halothane in oxygen. American journal of veterinary research, v. 40, n. 10, p. 1411-1416, 1979.

GÓRNIAK, S. L. Transmissão Neuromuscular e Relaxantes Musculares de Ação Periférica. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.