Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Propantelina

Classificaçāo

Anticolinérgico

Receita

Receita Simples

Espécies

Bovinos e Equinos

ARMAZENAMENTO

Conservar em recipiente fechado, temperatura ambiente e ao abrigo de luz.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Antimuscarínico antiespasmódico e anti-secretório, para o tratamento de diarréias, incontinência urinária e algumas bradicardias, além de produzir relaxamento retal de equídeos para toques e cirurgias. Antiarrítmico.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não usar em portadores de cardiopatias graves (principalmente com taquicardias), hemorragias agudas, obstrução gastrointestinal ou urinária e miastenia;

Usar com cautela em pediátricos, geriátricos e portadores de hepatopatias, nefropatias, hipertireoidismo, hipertensão e hiperplasia prostática.

EFEITOS ADVERSOS

Os agentes antimuscarínicos causam geralmente o aumento da frequência cardíaca, diminuição das secreções, secura das mucosas, diminuição da motilidade do TGI e pupilas dilatadas. Pode ser esperado também retenção urinária, taquicardia, hipertensão e colapso circulatório.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Em humanos, apesar de não existirem evidências de efeitos negativos durante a gestação, é recomendada cautela em gestantes e lactantes.

SUPERDOSAGEM

Em altas doses são esperados os sinais relativos ao bloqueio da junção neuromuscular esquelética.

O tratamendo pode ser feito com fisostigmina.

Administração e doses

Via(s)

IV

(VIEIRA e PINHEIRO, 2004)

Adultos

Bovinos e Equinos

30 - 40 mg / animal

OBSERVAÇÕES

Interações medicamentosas: A administração concomitante com Anti-histamínicos, benzodiazepinicos, cimetidina, diuréticos, tiazídicos, fenotiazínicos, meperidina, nitratos, ranitidina e simpatomiméticos podem modificar a absorção dessas substâncias e causar efeitos adversos.

Interações medicamentosas

Anti-histamínicos

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Propantelina

Conduta

Evitar o uso

Benzodiazepínicos

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Propantelina

Conduta

Evitar o uso

Diuréticos Tiazídicos

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado dos Diuréticos Tiazídicos

Conduta

Ajustar dose

Fenotiazinas

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Propantelina

Conduta

Evitar o uso

Meperidina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Propantelina

Conduta

Evitar o uso

Metoclopramida

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Metoclopramida

Conduta

Ajustar dose

Procainamida

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Propantelina

Conduta

Evitar o uso

Quinidina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Propantelina

Conduta

Evitar o uso

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Os agentes antimuscarínicos atuam competitivamente nos receptores muscarínicos, bloqueando a atuação da acetilcolina.

A propantelina, apesar de apresentar estrutura similar à metantelina, apresenta um efeito cerca de cinco vezes mais potente.

Por diminuir a contração da musculatura lisa, apresenta efeitos gastrintestinais de redução da motilidade. Reduz também as secreções gástricas.

FARMACOCINÉTICA

A duração dos efeitos é um pouco maior que da atropina, durando cerca de 6 horas.

EFEITOS ADVERSOS

Os agentes antimuscarínicos causam geralmente o aumento da frequência cardíaca, diminuição das secreções, secura das mucosas, diminuição da motilidade do TGI e pupilas dilatadas. Pode ser esperado também retenção urinária, taquicardia, hipertensão e colapso circulatório.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Em humanos, apesar de não existirem evidências de efeitos negativos durante a gestação, é recomendada cautela em gestantes e lactantes.

SUPERDOSAGEM

Em altas doses são esperados os sinais relativos ao bloqueio da junção neuromuscular esquelética.

O tratamendo pode ser feito com fisostigmina.

MONITORAMENTO

Monitorar frequência cardíaca e a motilidade intestinal.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

SUNDRA, T. M. et al. The influence of spasmolytic agents on heart rate variability and gastrointestinal motility in normal horses. Research in veterinary science, v. 93, n. 3, p. 1426-1433, 2012.

VIEIRA F. C e PINHEIRO V. A. Monografias Farmacêuticas. In: VIEIRA F. C e PINHEIRO V. A. Formulário Veterinário Farmacêutico. 1ª edição, São Paulo: Pharmabooks, 2004.