Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Ferro

Classificaçāo

Suplemento

Receita

Receita Simples

Espécies

Bovinos e Equinos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

As fezes podem se apresentar escurecidas em decorrência do uso do sulfato ferroso.

ARMAZENAMENTO

Deve ser armazenado em sua embalagem original, em temperatura ambiente (15°C a 30°C), protegido da luz e umidade e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Suplementação de ferro.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não utilizar em paciente com hemossiderose, hemocromatose, anemias hemolíticas e lesões gastrointestinais ulcerativas.

EFEITOS ADVERSOS

Pode causar efeitos gastrintestinais adversos.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Pode ser administrado duante a gestação sob orientação do médico veterinário.

O ferro é excretado no leite, porém parece não causar risco ao neonato.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem causar graves efeitos gastrintestinais, como úlcerações e perfurações gastrintestinais.

Administração e doses

Via(s)

Oral

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 / 24 horas

Doses

Recomendado

Bovinos

8 - 15 g / animal

Equinos

2 - 8 g / animal

OBSERVAÇÕES

A administração concomitante com antiácidos, cimetidina, cloranfenicol, famotidina, fluoroquinolonas, omeprazol, ranitidina, sais de cálcio orais, tetraciclinas, tiroxina e vitamina C podem modificar a absorção dessas substâncias e causar efeitos adversos.

Interações medicamentosas

Cimetidina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Sulfato Ferroso

Mecanismo de Ação

Redução na solubilidade de ferro, decorrente do aumento do pH gástrico

Conduta

Ajustar dose

Ciprofloxacino

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Ciprofloxacina

Mecanismo de Ação

Diminuição na absorção devido a quelação

Conduta

Evitar o uso

Cloranfenicol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado do Sulfato Ferroso

Mecanismo de Ação

Diminuição da depuração do Ferro e da eritropoiese devido à toxicidade direta do cloranfenicol sobre da medula óssea

Conduta

Considerar outra terapia antimicrobiana

Cloridrato de Tetraciclina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido de ambas as subst.

Mecanismo de Ação

Tetraciclinas formam quelatos insolúveis com sais de ferro, diminuindo a absorção e os níveis séricos de ambas as subst.

Conduta

Evitar o uso

Levodopa

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Levodopa

Mecanismo de Ação

A Levodopa forma quelatos com sais de ferro, diminuindo assim a sua absorção e os seus níveis séricos

Conduta

Separar a administração pelo maior tempo possível

Omeprazol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Sulfato Ferroso

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção do Sulfato Ferroso

Conduta

Ajustar dose

Oxitetraciclina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido de ambas as subst.

Mecanismo de Ação

Tetraciclinas formam quelatos insolúveis com sais de ferro, diminuindo a absorção e os níveis séricos de ambas as subst.

Conduta

Evitar o uso

Subst. contendo Alumínio

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Sulfato Ferroso

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção do Sulfato Ferroso

Conduta

Ajustar dose

Subst. contendo Magnésio

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Sulfato Ferroso

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção do Sulfato Ferroso

Conduta

Ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A suplementação de ferro é necessária para a correção das anemias ferroprivas consequentes a sangramentos agudos ou crônicos ou em razão de má absorção ou por deficiência na dieta.

A incorporação de ferro nos corpúsculos da série eritrocitária ocorre de acordo com a liberação de reticulócitos para a corrente sanguínea. À medida que a deficiência de hemoglobina se reduz, ocorre a incorporação do ferro às células mais maduras (eritrócitos). A correção dos depósitos se completa após a recuperação do sangue circulante.

FARMACOCINÉTICA

Alimentos podem interferir na absorção do ferro.

Após a absorção os eritrócitos em formação incorporam o ferro ligado ao núcleo heme da molécula de hemoglobina.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Pode ocasionar falso positivo na pesquisa de sangue oculto nas fezes.

EFEITOS ADVERSOS

Pode causar efeitos gastrintestinais adversos.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Pode ser administrado duante a gestação sob orientação do médico veterinário.

O ferro é excretado no leite, porém parece não causar risco ao neonato.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem causar graves efeitos gastrintestinais, como úlcerações e perfurações gastrintestinais.

MONITORAMENTO

Monitorar níveis séricos de ferro e hematócrito.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

MACHADO, Luciana Pereira et al. Metabolismo do ferro em equinos atletas. Ciência Rural, v. 40, n. 3, p. 703-711, 2010.