Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Dantroleno Sódico

Classificaçāo

Relaxante Muscular

Receita

Receita Simples

Espécies

Equinos

ARMAZENAMENTO

Armazenar em frascos bem fechados, protegidos da luz e em temperatura ambiente e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Relaxante muscular para tratamento da síndrome da hipertermia maligna, hipertonia uretral, miosite equina pós-anestésica, rabdomiálise equina.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser administrado em animais com hipersensibilidade ao princípio ativo, pacientes com hepatopatias. O uso deve ser cuidadosp em animais com problemas respiratórios ou cardíacos.

EFEITOS ADVERSOS

Foram observados, em humanos: fraqueza muscular, flebite, alteração respiratória e desconforto gastrointestinal.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser usado em gestantes ou lactantes.

SUPERDOSAGEM

Não há dados disponíveis sobre os possíveis efeitos de sobredosagem.

Administração e doses

Via(s)

IV

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

8/8 horas

Doses

Recomendado

Equinos

4 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Cloridrato de Verapamil

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Hipercalemia e depressão miocárdica

Mecanismo de Ação

Efeitos aditivos do Verapamil e da hiperpotassemia

Conduta

Evitar o uso

Tolbutamida

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento dos efeitos terapêuticos do Dantroleno Sódio

Mecanismo de Ação

Aumento da ligação com as proteínas plasmáticas

Conduta

Evitar o uso

Varfarina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Diminuição dos efeitos terapêuticos do Dantroleno Sódio

Mecanismo de Ação

Diminuição da ligação com as proteínas plasmáticas

Conduta

Evitar o uso

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Possui a capacidade de interferir com a liberação de cálcio do retículo endoplasmático, porém não há indícios de interferência em músculos cardíacos ou respiratórios em doses terapêuticas.

FARMACOCINÉTICA

Possui baixa solubilidade; a biodisponibilidade em humanos é em torno de 35%; a absorção é lenta - o pico sérido acontece aproximadamente 5 horas depois da administração.

EFEITOS ADVERSOS

Foram observados, em humanos: fraqueza muscular, flebite, alteração respiratória e desconforto gastrointestinal.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser usado em gestantes ou lactantes.

SUPERDOSAGEM

Não há dados disponíveis sobre os possíveis efeitos de sobredosagem.

MONITORAMENTO

Quando utilizado para o tratamento da hipertermia maligna, monitorar a temperatura corpórea, o equilíbrio ácido-base e os eletrólitos.

Acompanhar também a função hepática dos pacientes.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

ANDRADE, S. F. Princípios ativos, apresentações e doses para ruminantes, equinos e suínos. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo:

Editora Roca, 2008

GÓRNIAK, S. L. Transmissão neuromuscular e relaxantes musculares de ação periférica. In: SPINOSA, H. S.; GÓRNIAK, S. L.; BERNARDI, M. M. Farmacologia aplicada à medicina veterinária. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 4ª edição, 2006

PAPICH, M. G. Manual Saunders de terapia veterinária. 3ª ed. Elsevier, Rio de Janeiro, 2012

SANTOS, D. E. et al. Rabdomiálise em equinos. REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA. Ano VII – Número 12 – Janeiro de 2009 – Periódicos Semestral