Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Permetrina

Classificaçāo

Antiparasitário

Receita

Receita Simples

Espécies

Bovinos e Equinos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

O descarte das embalagens e restos de produto deve ser feito de maneira adequada.

Não despeje inseticidas em rios e lagos (SANABRIA, 1984).

Evitar o contato de pele, olhos e boca com inseticidas.

Utilizar equipamentos de proteção durante a aplicação.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Ectoparasiticida.

EFEITOS ADVERSOS

Animais intoxicados apresentam a “Síndrome T” (hiperexcitação, agressividade, fraqueza, tremores etc.) (ALMEIDA e AYRES, 2011).

SUPERDOSAGEM

O tratamento de intoxicações deve ser inicialmente evitar a absorção do produto com banhos seguido da administração de benzodiazepínicos.

Administração e doses

Via(s)

Tópica

OBSERVAÇÕES

Utilizada em formulações de unguento.

A higienização das feridas deve ser feita antes da aplicação de produtos repelentes e cicatrizantes.

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

Comumente utilizado em formulações em associação com DDVP ou Metopreno.

FARMACODINÂMICA

Os priretróides penetram através da cutícula dos parasitas por possuírem propriedades lipofílicas.

Já no organismo dos artrópodes causam desequilíbrio de sódio e potássio nas células nervosas provocando incoordenação, fraqueza e paralisia.

FARMACOCINÉTICA

Os piretróides são excretados principalmente pelas vias fecal e renal, mas resíduos podem ser encontrados também no leite durante semanas após aplicação tópica.

EFEITOS ADVERSOS

Animais intoxicados apresentam a “Síndrome T” (hiperexcitação, agressividade, fraqueza, tremores etc.) (ALMEIDA e AYRES, 2011).

SUPERDOSAGEM

O tratamento de intoxicações deve ser inicialmente evitar a absorção do produto com banhos seguido da administração de benzodiazepínicos.

MONITORAMENTO

Monitorar quanto ao surgimento de resistência parasitária.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

ALMEIDA, M. A. O e AYRES, M. C. C. Agentes Antinematódeos. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

SANABRIA, Rubén R. Empleo de permetrina como repelente de insectos hematófagos en bovinos de invernada. 1984.