Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Lincomicina

Classificaçāo

Antibiótico (grupo Lincosamidas)

Espécies

Bovinos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Medicamentos parenterais devem ser bem inspecionados visualmente antes da administração, para se detectar alterações de coloração ou presença de partículas sempre que o recipiente e a solução assim o permitirem.

Informe ao Médico Veterinário a ocorrência de gestação ou lactação durante ou logo após o tratamento.

A interrupção do tratamento e a modificação de dose não devem ser feitas sem a orientação do Médico Veterinário. Os microrganismos são capazes de desenvolver resistência nos casos de subdosagem.

O medicamento só deve ser prescrito por um Médico Veterinário. O uso indiscriminado de antimicrobianos pode ser perigoso para a saúde dos animais.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

É utilizada como alternativas ao uso das penicilinas, quando há possibilidade de hipersensibilidade a ela. Em bovinos é usada para tratamento de infecções por estafilococos, estreptococos e micoplasma (ANDRADE & GIUFFRIDA, 2008).

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

É contraindicado a pacientes com hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo. Não deve ser usada em equinos, nestes animais causa colite hemorrágica e diarreia, podendo levar ao óbito (SPINOSA, 2006).

EFEITOS ADVERSOS

Enterocolotoxicidade: lesão do revestimento mucoso das vias gastrointestinais, provocando diarreia severa e até fatal em espécies susceptíveis.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem aumentar as lesões no intestino, provocando diarreia hemorrágica e levando o animal a óbito.

Administração e doses

Via(s)

IM

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

12/12 horas

Doses

Recomendado

Bovinos

5 - 10 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Inibe a síntese protéica pela ligação à subunidade ribossômica 50S bacteriana, que é o mesmo local de ligação do cloranfenicol e dos macrolídeos. Deve-se evitar, portanto, associações com esse grupo antimicrobiano.

FARMACOCINÉTICA

A absorção oral da lincomicina é em torno de 50%. Sua distribuição é ampla, com excelente penetração nos ossos e nos tecidos moles, incluindo tendões. Não penetram prontamente em meninges normais ou inflamadas. As lincosamidas são metabolizadas pelo fígado (60% lincomicina). O fármaco inalterado e seus metabólitos são excretados pela urina, pela bile e pelas fezes.

EFEITOS ADVERSOS

Enterocolotoxicidade: lesão do revestimento mucoso das vias gastrointestinais, provocando diarreia severa e até fatal em espécies susceptíveis.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem aumentar as lesões no intestino, provocando diarreia hemorrágica e levando o animal a óbito.

MONITORAMENTO

Deve ser monitorada a eficácia do tratamento, caso não haja melhora do paciente, nova terapia deve ser estabelecida.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

ANDRADE, S.F. et al. Quimioterápicos, antimicrobianos e quimioterápicos. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008,

COSTA, G. M. et al. Resistência a antimicrobianos em Staphylococcus aureus isolados de mastite em bovinos leiteiros de Minas Gerais, Brasil. Arq. Inst. Biol., São Paulo, v.80, n.3, p. 297-302, 2013

SPINOSA, H. S. Antibióticos: macrolídeos, lincosamidas, rifamicinas, fosfamicina e novobiocina. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

VARGAS, A. C. et al. Susceptibilidade antimicrobiana de Campylobacter fetus Campylobacter fetus subsp. venerealis venerealis isolado de bovinos isolado de bovino. Pesq. Vet. Bras. 25(1):1-3, jan./mar. 2005