Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cloridrato de Detomidina

Classificaçāo

Sedativo

Receita

Controle Especial - Veterinário

Espécies

Equinos

COMPOSIÇÃO

Cada 1 mL contém:

Cloridrato de Detomidina 10 mg

Veículo q.s.p. 1 mL

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

VENDA SOB PRESCRIÇÃO OBRIGATÓRIA DO MÉDICO VETERINÁRIO

ATENÇÃO: O USO PELO HOMEM PODE CAUSAR GRAVES RISCOS À SAÚDE.

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco e fresco, entre 15°C e 30°C, ao abrigo da luz solar direta, fora do alcance de crianças e animais domésticos.

A exposição a temperaturas extremas, como calor e frio excessivos, e ação da luz solar direta podem alterar a qualidade do produto.

Após aberto, consumir o produto em até 6 meses.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Eqdomin é indicado para sedação de equinos, nos casos em que esta se faça necessária, como para realização de exames clínicos e complementares, colheita de material biológico para exames laboratoriais e realização de intervenções cirúrgicas simples.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

O aumento da glicemia, que pode ocorrer após administração do fármaco, torna seu uso desaconselhável em pacientes diabéticos.

A detomidina é contraindicada em equinos com bloqueio cardíaco atrioventricular ou sino-atrial pré-existentes, insuficiência coronariana grave, doenças cerebrovasculares, respiratórias ou insuficiência renal crônica.

Não é indicado o uso de detomidina com outros alfa-2 agonistas, em virtude do risco dos possíveis efeitos aditivos.

EFEITOS ADVERSOS

Em contraste aos efeitos fisiológicos mediados pelos receptores alfa-2, a ativação de receptores alfa-1 produz emoção, excitação e aumento da atividade locomotora em animais.

Estes comportamentos também são observados após a administração de doses excessivas de alfa-2 agonistas menos seletivos a após a aplicação intracarotídea acidental.

Nos estudos realizados com Eqdomin, não foram observadas reações adversas.

É frequente ocorrer piloereção, que não deve ser confundida com reação alérgica ao fármaco.

Os efeitos cardiopulmonares dos alfa-2 agonistas incluem diminuição da frequência cardíaca (bradicardia), bloqueio atrioventricular (que pode ser de 1º, 2º e 3º graus), redução do débito cardíaco, e aumento inicial de pressão arterial seguida de hipotensão duradoura; sendo estes efeitos toleráveis em pacientes que apresentam função cardíaca normal.

Quando utilizada em doses altas, a detomidina pode proporcionar depressão respiratória.

O uso da detomidina proporciona ainda possível redução da motilidade intestinal, aumento do débito urinário, hiperglicemia, altera a termorregulação com inibição do tremor muscular e sudorese.

Em alguns cavalos, pode haver hiper-responsividade aos estímulos.

Outros possíveis achados incluem hipoinsulinemia, aumento da resistência vascular e do consumo de oxigênio do trato gastrintestinal, salivação, piloereção, transpiração, exposição/prolapso peniano e tremor muscular leve.

Como se trata de um principio ativo dose-dependente, os efeitos supracitados podem ser pronunciados após a superdosagem em equinos.

Os efeitos colaterais do Eqdomin são temporários e bem tolerados em pacientes saudáveis, normalizando ao término da sedação.

SUPERDOSAGEM

Em caso de superdosagem, por se tratar de um fármaco dose-dependente, os efeitos da detomidina podem se pronunciar e o uso de antagonistas pode ser necessário.

ANTAGONISMO FARMACOLÓGICO:

Os fármacos iombina, tolazolina, atipamezole e piperoxam são antagonistas de alfa-2 adrenoceptores que podem ser utilizados em situações nas quais se usou dose excessiva da detomidina ou quando a ocorrência de complicações após a administração de doses adequadas dos alfa- 2 agonistas.

Dentre estes, indica-se o uso de atipamezole na dose de 50 a 100 mcg/kg ou ioimbina na dose de 0,11 mg/kg.

Administração e doses

Via(s)

IV

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

A critério do Médico Veterinário

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

A critério do Médico Veterinário

Eqdomin 1%

Recomendado

Equinos

0,2 mL / 100 kg

calcular

OBSERVAÇÕES

Cuidados prévios:

Obedecer a dosagem e via de administração indicada para o uso do produto. Somente o médico veterinário está apto a fazer alterações na dosagem recomendada para o seu uso.

Assim como outros fármacos sedativos (depressores do SNC), os efeitos sedativos do Eqdomin podem ocasionar depressão cardiorrespiratória, incoordenação motora,ataxia ou mesmo, em alguns casos, o decúbito.

Não é necessário jejum hídrico ou alimentar prévio a administração de Eqdomin. Optar pela restrição alimentar prévia a sedação fica a critério do médico veterinário.

Eqdomin deve ser utilizado como cautela em animais com doenças neurológicas ou cardiovasculares significativas, choque endotóxico ou traumático, doenças hepáticas avançadas e renais.

Em potros, o uso também requer cautela, pois nestes os alfa-2 agonistas apresentam efeitos mais pronunciados.

Já para animais idosos, a cautela na utilização dos alfa-2 agonistas se atenta para possíveis arritmias, ação prolongada do fármaco e seus efeitos colaterais.

Eqdomin foi testado em animais sadios com até 25 anos de idade, nos quais o produto foi bem tolerado.

Interações medicamentosas

Acepromazina

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Severa hipotensão

Conduta

Incompatível

Opióides

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito aditivo

Conduta

Ajustar dose

Subst. Cardiopressoras

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Risco de arritmias

Conduta

Evitar o uso

Sulfonamida

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Disritmia grave

Conduta

Incompatível

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Eqdomin é um sedativo a base de cloridrato de detomidina, um agonista de receptores α2 adrenérgicos localizados pré-sinapticamente, que quando estimulados impedem a liberação de noradrenalina através da inibição do influxo de íons Ca++ na membrana neuronal.

Essa estimulação possui efeito hipotensor e tranquilizante, sendo o último resultado da diminuição da atividade da projeção noradrenérgica ascendente da formação reticular.

Dentre os efeitos sobre o SNC observados quando se faz uso deste fármaco estão a sedação, hipnose, relaxamento muscular, ataxia, depressão do centro vasomotor e aumento do tono vagal e da atividade dos baroreceptores.

A detomidina possui ainda baixo peso molecular e, devido ao seu comportamento altamente lipofílico, é rapidamente absorvida, possuindo elevada afinidade para o sistema nervoso central.

Quando comparada a xilazina (fármaco amplamente utilizado), apresenta maior potencia sedativa, com maior especificidade para receptores alfa-2 adrenérgicos. Apresenta também ação mais duradoura, com efeitos farmacológicos idênticos.

FARMACOCINÉTICA

No estudo de eficácia realizado com o Eqdomin, os animais apresentaram início da sedação entre 1 a 5 minutos após sua administração (sedação satisfatória entre 30 e 60 minutos após sua administração).

Esse período é variável,de acordo com as características de cada animal e procedimento a ser realizado. Eqdomin é indicado para utilização em dose única.

A aplicação de doses complementares a dose inicial deve ser avaliada pelo médico veterinário, considerando-se caso a caso.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Os valores de Hematócrito e de proteína total podem diminuir após administração parenteral da detomidina.

Essas mudanças provavelmente são devidas a alterações de fluidos e sequestro de eritrócitos no baço que ocorre pela diminuição do tônus simpáticos.

EFEITOS ADVERSOS

Em contraste aos efeitos fisiológicos mediados pelos receptores alfa-2, a ativação de receptores alfa-1 produz emoção, excitação e aumento da atividade locomotora em animais.

Estes comportamentos também são observados após a administração de doses excessivas de alfa-2 agonistas menos seletivos a após a aplicação intracarotídea acidental.

Nos estudos realizados com Eqdomin, não foram observadas reações adversas.

É frequente ocorrer piloereção, que não deve ser confundida com reação alérgica ao fármaco.

Os efeitos cardiopulmonares dos alfa-2 agonistas incluem diminuição da frequência cardíaca (bradicardia), bloqueio atrioventricular (que pode ser de 1º, 2º e 3º graus), redução do débito cardíaco, e aumento inicial de pressão arterial seguida de hipotensão duradoura; sendo estes efeitos toleráveis em pacientes que apresentam função cardíaca normal.

Quando utilizada em doses altas, a detomidina pode proporcionar depressão respiratória.

O uso da detomidina proporciona ainda possível redução da motilidade intestinal, aumento do débito urinário, hiperglicemia, altera a termorregulação com inibição do tremor muscular e sudorese.

Em alguns cavalos, pode haver hiper-responsividade aos estímulos.

Outros possíveis achados incluem hipoinsulinemia, aumento da resistência vascular e do consumo de oxigênio do trato gastrintestinal, salivação, piloereção, transpiração, exposição/prolapso peniano e tremor muscular leve.

Como se trata de um principio ativo dose-dependente, os efeitos supracitados podem ser pronunciados após a superdosagem em equinos.

Os efeitos colaterais do Eqdomin são temporários e bem tolerados em pacientes saudáveis, normalizando ao término da sedação.

SUPERDOSAGEM

Em caso de superdosagem, por se tratar de um fármaco dose-dependente, os efeitos da detomidina podem se pronunciar e o uso de antagonistas pode ser necessário.

ANTAGONISMO FARMACOLÓGICO:

Os fármacos iombina, tolazolina, atipamezole e piperoxam são antagonistas de alfa-2 adrenoceptores que podem ser utilizados em situações nas quais se usou dose excessiva da detomidina ou quando a ocorrência de complicações após a administração de doses adequadas dos alfa- 2 agonistas.

Dentre estes, indica-se o uso de atipamezole na dose de 50 a 100 mcg/kg ou ioimbina na dose de 0,11 mg/kg.

MONITORAMENTO

Quando se administra um sedativo em doses clínicas, os cavalos costumam permanecer em posição quadrupedal, embora apresentem sinais de instabilidade corporal e ataxia.

Alguns animais se tornam assustados ao terem percepção desses efeitos, especialmente se forem conduzidos de um local a outro imediatamente após administração do sedativo.

O médico veterinário deve monitorar a frequência cardíaca e, se possível, o eletrocardiograma durante o tratamento dos equinos com detomidina e, quandodisponível, o monitoramento da pressão arterial pode ser indicado.

A diminuição da motilidade intestinal causada pelo uso pré-operatório da detomidina não influencia nos quadros de cólica, pois esse efeito é de curta duração.

Porém, como ela pode inibir a motilidade gastrintestinal, deve ser usada com prudência nos pacientes tratados para impactação intestinal.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Distribuidores Ourofino

Ourofino

E-MAIL

relacionamento@ourofino.com

CONTATO(S)

SAC

REGIÕES ATENDIDAS

Todo o Brasil

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.