Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Diflubenzuron

Classificaçāo

Ectoparasiticida

Receita

Receita Simples

Espécies

Bovinos

COMPOSIÇÃO

Cada 1.000g do produto contém:

1-(4-clorofenil)-3-(2,6-difluorobenzoil) ureia (DIFLUBENZURON) 30,00 g

Excipiente q.s.p 1.000,00 g

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

O produto não afeta as moscas existentes. Periodicamente, pulverizações nas instalações e nos animais com produtos adulticidas se fazem necessárias, principalmente no início do tratamento para diminuir a população de moscas adultas presentes na propriedade.

Faz-se necessária também, prática de controle sanitário nas propriedades, evitando-se acúmulo de esterco, silagens e ração nas instalações sem as devidas proteções.

Em alguns casos, faz-se necessário medidas de controle de moscas domésticas (Musca domestica) e mosca do estábulo (Stomoxys calcitrans) em bezerreiros, currais, e baias, pois estas moscas se desenvolvem em material vegetal em decomposição, silagem, e não somente no esterco bovino como a mosca do chifre (Haematobia irritans).

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Combate e controle do carrapato do Bovino (Rhipicephalus (Boophilus) micropulus) e da mosca do chifre (Haematobia irritans), e auxílio no controle da mosca doméstica (Musca domestica) e da mosca dos estábulos (Stomoxys Calcitrans).

Administração e doses

Via(s)

Oral

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

Uso contínuo

Doses

Recomendado

Bovinos

1 g / animal

OBSERVAÇÕES

Utilizar o produto adicionado ao sal mineral, ração ou proteinado.

O produto deve ser misturado ao sal mineral em uma proporção que o animal consuma em torno de 30mg de Diflubenzuron (princípio ativo) por dia.

O produto deve ser fornecido à vontade aos animais para o controle da mosca-do-chifre (Haematobia irritans), pois ela deposita seus ovos nas fezes frescas de bovinos, e também a mosca do estábulo (Stomoxys calcitrans) e para o controle do carrapato (Boophilus microplus).

Com o consumo do sal tratado com Difly S3 as fezes já medicadas impedem o desenvolvimento das larvas das moscas, quebrando o ciclo reprodutivo.

Para o Difly S3 3% temos que para consumo de 80 a 100 g de sal mineralizado dia, deve-se adicionar 10 g/kg, sendo 250 g para um saco de sal de 25 Kg.

Para um sal mineralizado de consumo 60 a 80 g/dia, deve-se adicionar 17 g de Difly S3 por Kg ou 425 g para um saco de 25 Kg.

Difly S3 deve ser misturado uniformemente na ração ou suplemento mineral.

É recomendado fazer uma pré-mistura, para garantir uma uniforme dispersão no produto final.

A pré-mistura consiste em diluir a quantidade total de Difly S3 a ser utilizada em uma pequena porção de ração ou suplemento, fazer uma agitação moderada e só depois adicionar ao total de ração ou suplemento à ser tratado.

Os problemas que normalmente ocorrem, são causados por estratificação por excesso de manuseio, que deve ser evitado.

Interações medicamentosas

Observações da interação

Não informado

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

O Diflubenzuron, princípio ativo do Difly S3, é um poderoso regulador do crescimento de insetos, inibindo a formação de cutícula, dos mesmos, na eclosão.

Atua interferindo na deposição de quitina, um dos componentes da cutícula dos insetos. Após a ingestão do Diflubenzuron (Difly S3) as larvas têm dificuldades na ecdise.

A cutícula mal formada do novo instar não suporta a pressão interna durante a ecdise e não consegue dar suficiente suporte aos músculos envolvidos, isso resulta numa incapacidade de liberar exúvia e finalmente conduz a larva à morte.

Controla as infestações por inibição do desenvolvimento das larvas no esterco e fezes dos animais tratados.

E controla a infestação do carrapato através do sangue sugado, que contém quantidades mínimas que foram absorvidas.

Apesar de letal para as larvas das moscas, o Diflubenzuron não interfere no desenvolvimento dos insetos benéficos que se desenvolvem no esterco.

FARMACOCINÉTICA

Quando fornecidos na ração ou suplemento mineral dos animais, o Diflubenzuron, passa através do trato digestivo e alcança as fezes em concentrações suficientes para matar as larvas.

Quantidades mínimas são absorvidas e não aparecem na carne ou no leite dos animais tratados, acima dos limites máximos estabelecidos.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Distribuidores Champion

Champion

E-MAIL

contato@champion.ind.br

CONTATO(S)

Timoteo

REGIÕES ATENDIDAS

Todo o Brasil

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.