Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Hidróxido de alumínio
  • Tiossulfato de Sódio

Classificaçāo

Antiácido

Receita

Receita Simples

Espécies

Bovinos e Equinos

COMPOSIÇÃO

Cada 100 g do produto contém:

Tiossulfato de sódio 90 g

Hidróxido de alumínio 6 g

Acido tânico 4 g

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar e fora do alcance de crianças e animais.

Apresentações e concentrações

Este produto ainda não tem informações de Apresentações e concentrações

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicado nos casos de empanzinamento pela ingestão de alimentos que provocam retenção gasosa no aparelho digestivo. Em tratamentos nos casos de envenenamento com arsênio, mercúrio e cianeto. Ação antiácida, adstringente e demulcente.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não administrar em animais portadores de deficiência renal grave.

EFEITOS ADVERSOS

A utilização prolongada ou doses elevadas podem levar a anorexia, osteomalácia e astenia, devido a depleções de fósforo.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Doses - Bovinos e Equinos

Adultos

100 g / animal

Potros e Bezerros

50 g / animal

OBSERVAÇÕES

Interações medicamentosas: A administração concomitante com tetraciclina, digoxina ou cetoconazol, pode modificar a absorção dessas substâncias.

Modo de Usar: Administrar via oral, dissolvido em água morna.

Interações medicamentosas

Acetato de Isoflupredona

Tipo de Interação

Sinergismo/Antagonismo

Conduta

Evitar o uso

Acetato de Retinol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Vitamina A

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção gastrintestinal da Vitamina A

Conduta

Ajustar dose

Antibióticos grupo Fluorquinolonas

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Antibiótico

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção gastrointestinal de quinolona devido à quelação com os íons presentes no antiácido

Conduta

Evitar o uso, se não for possível o antibiótico deve ser tomado 2 horas antes ou 6 horas após a administração do antiácido

Atenolol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Atenolol

Mecanismo de Ação

A velocidade do esvaziamento gástrico pode estar diminuída pelos sais de Alumínio, levando a redução da biodisponibilidade do Atenolol

Conduta

Administrar com intervalo de pelo menos 2 horas

Azitromicina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Azitromicina

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção da Azitromicina

Conduta

Ajustar dose

Benzodiazepínicos

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido ou uma demora no efeito sedativo dos Benzodiazepínicos

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Ajustar dose

Captopril

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Captopril, podendo levar a hipertensão

Mecanismo de Ação

Diminuição do absorção gastrointestinal do Captopril na presença de Antiácidos

Conduta

Administrar com intervalo de pelo menos 2 horas

Carvedilol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Propanolol

Mecanismo de Ação

Redução da absorção intestinal

Conduta

Administrar com intervalo de tempo de 2 horas

Cefpodoxima

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do cefpodoxime proxetil

Mecanismo de Ação

Aumento do pH gástrico aumenta a biodisponibilidade

Conduta

Evitar o uso

Cetoconazol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Cetoconazol

Mecanismo de Ação

Diminuição da biodisponibilidade do Cetoconazol, que parece estar relacionado com a diminuição da dissolução do comprimido de Cetoconazol na presença de aumento do pH gástrico

Conduta

Administrar os antiácidos, pelo menos duas horas após a administração do cetoconazol

Ciprofloxacino

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Ciprofloxacina

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção de Ciprofloxacina devido a quelação

Conduta

Evitar o uso

Citrato de Sódio

Conduta

Evitar o uso

Clindamicina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Clindamicina

Mecanismo de Ação

A Clindamicina é adsorvida pelos sais de Alumínio

Conduta

Administrar com intervalo de pelo menos 2 horas

Cloridrato de Prometazina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Clorpromazina

Mecanismo de Ação

A formação de complexos físico-químicos insolúveis pode prejudicar a absorção da Clorpromazina no trato gastrointestinal

Conduta

Administração de antiácidos 1 hora antes ou 2 horas após a ingestão da Clorpromazina

Cloridrato de Ranitidina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Ranitidina

Mecanismo de Ação

Redução da absorção de Ranitidina pelos Antiácidos

Conduta

Administrar com intervalo de pelo menos 2 horas

Cloridrato de Tetraciclina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Cloridrato de Oxitetraciclina

Mecanismo de Ação

Tetraciclinas formam um quelato insolúvel com sais de alumínio, diminuindo a absorção

Conduta

Administrar com intervalo de 3 a 4 horas

Cloroquina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Cloroquina

Mecanismo de Ação

Adsorção da Cloroquina pelos sais de alumínio

Conduta

Administrar com intervalo de 2 a 4 horas

Clorpromazina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Clorpromazina

Mecanismo de Ação

A formação de complexos físico-químicos insolúveis pode prejudicar a absorção da Clorpromazina no trato gastrointestinal

Conduta

Administração de antiácidos 1 hora antes ou 2 horas após a ingestão da Clorpromazina

Corticosteróides

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido dos Corticosteróides

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Dexametasona

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido dos Corticosteróides

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Digoxina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Digoxina

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso, administrados várias horas depois da Digoxina

Domperidona

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Domperidona

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo de primeira passagem da Domperidona

Conduta

Evitar o uso

Doxiciclina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Doxiciclina

Mecanismo de Ação

Tetraciclinas formam um quelato insolúvel com sais de alumínio, diminuindo a absorção

Conduta

Evitar o uso

Fenitoína

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Fenitoína, levando a crises convulsivas

Mecanismo de Ação

Diminuição da taxa e extensão da absorção da fenitoína

Conduta

Separar a dose de fenitoína e antiácido por várias horas

Isoniazida

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Isoniazida

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Administrar Isoniazida 1-2 horas antes de qualquer composto que contenha alumínio

Lactulona

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Inibição da Lactulona

Conduta

Incompatível

Levodopa

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Levodopa

Mecanismo de Ação

Antiácidos diminuem o tempo do esvaziamento gástrico, permitindo uma absorção intestinal da Levodopa mais rápida e completa

Conduta

Ajustar dose

Levotiroxina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Levotiroxina

Mecanismo de Ação

Ajustar dose

Lincosaminas

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Lincosamina

Mecanismo de Ação

A Lincosamina é adsorvida pelos sais de Alumínio

Conduta

Administrar com intervalo de pelo menos 2 horas

Marbofloxacina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Marbofloxacina

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção

Minociclina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuidoda Minociclina

Mecanismo de Ação

Tetraciclinas formam um quelato insolúvel com sais de alumínio, diminuindo a absorção

Conduta

Evitar o uso

Norfloxacina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Antibiótico

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção gastrointestinal de Fluorquinolonas devido à quelação com os íons presentes no antiácido

Conduta

Evitar o uso, se não for possível o antibiótico deve ser tomado 2 horas antes ou 6 horas após a administração do antiácido

Oxitetraciclina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Cloridrato de Oxitetraciclina

Mecanismo de Ação

Tetraciclinas formam um quelato insolúvel com sais de alumínio, diminuindo a absorção

Conduta

Administrar com intervalo de 3 a 4 horas

Penicilamina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Inibição do efeito terapêutico da Penicilamina

Mecanismo de Ação

Formação de um complexo químico da Penicilamina com Alumínio, diminuindo assim a absorção gastrointestinal da Penicilamina

Conduta

Administrar com intervalo de 3 a 4 horas

Propanolol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Propanolol

Mecanismo de Ação

Redução da absorção intestinal

Conduta

Administrar com intervalo de tempo de 2 horas

Quinidina

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Arritmias ventriculares, exacerbada hipotensão e insuficiência cardíaca

Mecanismo de Ação

Diminuição da excreção urinária de quinidina pois a reabsorção é aumentada se o pH urinário for maior do que 6,5

Conduta

Incompatível

Rifampicina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Rifampicina

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção de Rifampicina

Conduta

Evitar o usoObservações:

Sulfato Ferroso

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Sulfato Ferroso

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção do Sulfato Ferroso

Conduta

Ajustar dose

Vitamina A

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Vitamina A

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção gastrintestinal da Vitamina A

Conduta

Ajustar dose

Ácido Acetilsalicílico

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Ácido Acetilsalicílico

Mecanismo de Ação

O aumento do pH urinário causado pelo antiácido reduz a reabsorção renal do salicilato, aumentando a depuração de salicilato

Conduta

Evitar o uso

Ácido ursodesoxicólico

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico do ácido ursodesoxicólico diminuido

Conduta

Ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACOCINÉTICA

Os componentes da fórmula reagem com as substâncias tóxicas eliminando-as através da urina e fezes.

EFEITOS ADVERSOS

A utilização prolongada ou doses elevadas podem levar a anorexia, osteomalácia e astenia, devido a depleções de fósforo.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.