Nome da Raça

Holandesa

Porte

Médio

Peso

650 kg

Produtividade

Muito Alta

Introdução

Introdução

A raça é caracterizada por alta produção e facilidade de manejo, porém sua adaptação aos climas adversos não é de boa qualidade. São animais dóceis que representam parcela importante da produção leiteira.

Origem

Não se sabe muito sobre sua origem, mas acredita-se que sua domesticação ocorreu 2000 anos a. C. na Holanda setentrional e na Frisa (países baixos). Presume-se que tenha chegado ao Brasil em 1530, aproximadamente.

Nome original

Holstein Frisian

País de origem

Holanda

Características gerais

Pelagem

Malhados de preto e branco ou vermelho e branco. Extremidade da cauda: branca. Chifres: voltados para frente e extremidades escuras.

Aptidões

Bovinocultura de Leite

Aspectos reprodutivos

Podem ser cobertas a partir dos 16 meses de idade, pesando acima de 460kg. O primeiro parto ocorre entre 25 a 27 meses de idade. O intervalo entre partos é entre 15-17 meses. Os machos costumam nascer com 45kg e as fêmeas com 40kg. A raça é utilizada no cruzamento com Gir e Guzerá, formando o Girolando e o Guzolando, respectivamente, ambos visando produção de leite e rusticidade

Sanidade

São animais susceptíveis a ecto e endoparasitas e sofrem um pouco com o clima tropical do Brasil.

Necessitam de atenção no período de transição, pois sofrem alterações metabólicas que podem levar a cetose e hipocalcemia.

Comportamento e cuidados

Não Informado

Manejo

Nutricional

Requer boa pastagens, boa suplementação alimentar e manejo adequado. Por ter alta produtividade leiteira, exige suplementação adequada, principalmente no período de transição, para que possa atender a demanda do organismo.

Referências bibliográficas