A obesidade em cães e gatos está em ascensão, assim como as suas consequências

Empresa

Total Alimentos - Equilíbrio

Data de Publicação

03/10/2016

PDF

Produtos Relacionados

Bárbara Benitez
Coordenadora de Comunicação Científica - Super Premium

A obesidade tem a segunda maior prevalência nas clínicas e hospitais veterinários. Em primeiro lugar está a doença periodontal. Porém, quando se contabiliza o diagnóstico de obesidade e as doenças que são consequências da mesma, é a de maior prevalência.

Um animal é considerado obeso quando o peso corpóreo é de 15 a 30% maior que o ideal. Em 2015 um estudo sobre obesidade feita pela Associação para a Prevenção da Obesidade Pet (APOP) estimou que 52,7% de cães e 57,9% dos gatos nos EUA estão com sobrepeso ou obesos, o que equivale a aproximadamente 100 milhões de animais de estimação. Além disso, 95% dos proprietários de cães com excesso de peso e 90% dos donos de gatos com excesso de peso acreditavam que seus animais de estimação tinham, na verdade, um peso normal. No Brasil, esta realidade não é diferente e os números são muito semelhantes.

Ano após ano, uma das resoluções de Ano Novo mais comum dos brasileiros é perder peso, e as estatísticas mostram que os donos devem compartilhar esse objetivo com os seus cães e gatos. Recentes dados informados pela Nationwide nos Estados Unidos revelam que a obesidade está aumentando pelo quinto ano consecutivo. Em 2014, os membros da Nationwide informaram que mais de US $ 54 milhões em créditos de seguros de saúde para animais de estimação foram utilizados para doenças relacionadas à obesidade, um crescimento de 10% nos dois anos anteriores.

Semelhante aos humanos, o excesso de gordura corporal aumenta o risco de problemas de saúde e diminui a expectativa de vida de cães e gatos. Recentemente esta mesma empresa classificou através do seu banco de dados de mais de 550.000 animais de estimação as 10 melhores condições relacionadas com a obesidade de cães e gatos

A Obesidade e o Diabetes apresentam uma relação de causa e efeito. Animais diabéticos, quando obesos, apresentam maior dificuldade para terem seus níveis glicêmicos controlados.

A Obesidade é a doença nutricional de maior prevalência nas clínicas veterinárias, caracterizada por uma condição de balanço energético positivo, em que o consumo excede o gasto, com reserva lipídica estocada sob forma de triglicerídeos em tecido adiposo e vários efeitos deletérios à saúde. Sua etiologia é multifatorial, compreendendo: alimentação inadequada como alimentos caseiros e petiscos em excesso, fatores genéticos, sedentarismo, castração, endocrinopatias (Hiperadrenocorticismo, Hipotiroidismo, Diabetes Mellitus), uso de glicocorticoides, progestágenos, anticonvulsivantes etc.

Existem 2 tipos de obesidade: Hipertrófica e Hiperplásica, sendo a obesidade hipertrófica caracterizada pelo aumento no tamanho dos adipócitos e a obesidade hiperplásica caracterizada pelo aumento do número e tamanho dos adipócitos.

É importante avaliar se o animal está com sobrepeso, obesidade ou obesidade pronunciada. Sobrepeso é quando o animal está 1% a 14% acima do peso ideal; obeso, 15% a 30% acima do peso ideal, e obesidade pronunciada o animal deverá estar acima de 30%.

Animais com sobrepeso podem consumir a Equilíbrio Light, mas no caso de obesidade e obesidade pronunciada, o alimento ideal é a Equilíbrio Veterinary Obesity & Diabetic Cães – Gatos O&D.

Equilíbrio Veterinary Obesity & Diabetic Cães – O&D apresenta na sua composição baixo conteúdo energético, o que auxilia no controle do excesso de gordura corporal; alto teor de fibras solúveis (polpa de beterraba e inulina) e fibras insolúveis (celulose em pó e psyllium) promovendo a saciedade do animal, reduzindo assim o consumo de calorias e mantendo a saúde do trato gastrintestinal. As fibras solúveis diminuem a velocidade do esvaziamento gástrico e controlam a absorção de nutrientes. As fibras insolúveis aumentam o volume do alimento e aceleram o trânsito gastrintestinal.

30% de proteína é considerado ideal para a manutenção da massa magra.

Alta concentração de L-carnitina no produto Equilíbrio Veterinary Obesity & Diabetic Cães – O&D acelera a queima de gorduras e também ajuda a manter a massa magra.

O uso de antioxidantes naturais como Vitamina E, C, D e betacaroteno combatem os radicais livres e evitam o envelhecimento celular precoce.

Os ácidos graxos poli-insaturados colaboram para a redução dos níveis séricos de triglicérides e aumentam a sensibilidade à insulina.

O mineral cromo é muito importante para animais diabéticos, pois é considerado um facilitador da entrada da glicose na célula e regula assim os índices glicêmicos.

A maioria das condições relacionadas com a obesidade

Fatores de risco: Genética; Raça; Idade; Castração; Doenças endócrinas; Corticoides; Sedentarismo; Alimentação errada e Ausência de saciedade.

Colaborando na perda de peso

Todos os dias são uma oportunidade perfeita para criar rotinas de exercícios regulares para nossos animais de estimação e começar a gerir eficazmente os seus hábitos alimentares para evitar a obesidade. Visitas regulares ao seu veterinário é a maneira mais eficaz para monitorar o peso do animal de estimação, além de ter a consciência de sinais de ganho de peso.

Abaixo estão os passos simples que você pode tomar para ajudar a regular o peso do seu animal de estimação:

  • Mantenha uma dieta consistente, monitorando a quantidade de alimento que você dá ao seu animal de estimação.
  • Regular a quantia de guloseimas que você dá o seu animal de estimação. Dê preferência aos snacks Light e mesmo assim contabilize as calorias e desconte na quantidade de alimento que irá fornecer.
  • Estabelecer um cronograma de exercício. A atividade física compreende de 10 a 30% do gasto calórico. Gastamos de 60 a 75% com a energia metabólica basal e com a termogênese de 10 a 15%.

Por ser um distúrbio de elevada prevalência nos cães e gatos e por levar a sérias consequências e prejuízos à saúde, a obesidade deve ser sempre considerada uma emergência, portanto precisa ser tratada rapidamente.