Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cipermetrina
  • Diclorvós (DDVP)
  • Alumínio
  • Sulfadiazina de Prata

Classificaçāo

Antisséptico, Cicatrizante, Repelente, Antiparasitário

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

COMPOSIÇÃO

Cada 100 g do concentrado contém:


Sulfadiazina de Prata 0,1 g

Diclorvós 1,6 g

Cipermetrina 0,4 g

Alumínio 5 g

Veículo q.s.p. 100 g

Propelente Butano/Propano 80:20

Registro no mapa

Licenciado no Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento sob n° 8.988 em 27/10/04.

Responsável técnico

Dr. Alan Fioroni Kastein - CRF-SP n° 31.640.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Max Prata, aerossol (200 mL), 116 g

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Tratamento e profilaxia de miíases (Bicheira) causadas por larvas de Coclhiomiya hominivorax que possam ocorrer após cirurgias e em umbigos de recém nascidos.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

- Produto tóxico: Pode provocar reações alérgicas na pele. Fatal se inalado. Provoca danos ao sistema nervoso periférico e ao sistema nervoso central.

- Muito tóxico para os organismos aquáticos.

- Não fumar, beber ou comer durante a aplicação.

- Não aplicar contra o vento, não armazenar junto a alimentos, medicamentos ou produtos de higiene.

- Utilizar luvas durante a aplicação.

- Descartar a embalagem vazia, limpar os equipamentos e recipientes de forma segura evitando a contaminação ambiental.

- Em caso de ingestão acidental, "Disque-Intoxicação" 0800-722-6001, ou procure o serviço de saúde mais perto, levando consigo a embalagem do produto.

- Ocorrendo contato do produto com os olhos e com a pele lave-os imediatamente.

- No caso de intoxicação, proceder tratamento sintomático para organofodforados. A Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos deste produto químico perigoso pode ser obtida por meio do contato no sac@vansil.com.br.]

- Produto inflamável: Aerossol inflamável.

- Não expor o produto a temperaturas superiores a 50°C.

- Não perfurar a embalagem mesmo quando vazia.

- Não utilizar o produto próximo a chamas e não incinerar o frasco.

- Não deixar embalagem de aerossol em veículos/risco de vazamento e explosão.

- Recipiente pressurizado: pode romper se aquecido.

- Nocivo se ingerido.

- Pode ser nocivo em contato com a pele.

- Suspeito de provocar câncer.

- Lave as mãos cuidadosamente após manuseio.

- Obtenha instruções específicas antes da utilização.

- Não manuseie o produto antes de ter lido e compreendido todas as precauções de segurança.

Administração e doses

Via(s)

Tópica

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 / 24 horas

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

4 - 5 dias

OBSERVAÇÕES

Agite energicamente o frasco e vaporize a uma distância entre 10 e 20 cm, dentro da ferida e nas bordas, recobrindo toda área.

Interações medicamentosas

Observações da interação

Não se aplica

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A sulfadiazina de prata possui uma atividade antimicrobiana bastante ampla. É bactericida para uma grande variedade de bactérias gram-positivas e gram-negativas, bem como algumas espécies de fungos. A atividade antimicrobiana é mediada pela reação do íon prata com o DNA microbiano, o que impede a replicação bacteriana. Além disto, age sobre a membrana e parede celulares, promovendo o enfraquecimento destas, com consequente rompimento da célula por efeito da pressão osmótica.

FARMACOCINÉTICA

Na aplicação tópica de sulfadiazina de prata, a prata é liberada lentamente ao redor da ferida, sendo que mais de 99% dos íons prata permanecem nesta região. A sulfadiazina de prata parece estar presente somente na porção superficial da escara e em torno de alguns apêndices epidérmicos, com muito pouco nas camadas mais profundas. O componente prata é excretado pela via hepatobiliar e a sulfadiazina por eliminação renal.

Estudos

Não há nenhum estudo relacionado à este produto.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.