Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cetamina

Classificaçāo

Anestésico Dissociativo

Receita

Controle Especial - Veterinário

Espécies

Cães e Gatos

COMPOSIÇÃO

Cada 100 mL contém:

Ketamina (equivalente a 10g de Ketamina base) 11,6 g

Veículo q.s.p. 100,0 mL

ARMAZENAMENTO

MANTENHA ESTE, OU QUALQUER OUTRO MEDICAMENTO, FORA DO ALCANCE DE CRIANÇAS E ANIMAIS DOMÉSTICOS. CONSERVAR O PRODUTO EM LOCAL FRESCO E SECO, AO ABRIGO DA LUZ SOLAR.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Dopalen Injetável, frasco-ampola (10 mL)
  • - Dopalen Injetável, frasco-ampola (50 mL)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

A ketamina está indicada na anestesia de todos os tipos de intervenções cirúrgicas, a partir da escolha da pré-medicação, inclusive cesarianas e cirurgias de alto risco. Sua utilização é recomendada, particularmente, nas cirurgias de curta duração e emergenciais, assim como na contenção dos animais domésticos e silvestres.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

A ketamina não deve ser usada quando os seguintes problemas clínicos estiverem presentes: qualquer situação em que uma elevação significativa da pressão arterial seja considerada perigosa, como por exemplo: enfermidade cardiovascular severa, insuficiência cardíaca, hipertensão severa ou não controlada, histórico de trauma cerebral.

A relação risco-benefício deve ser avaliada nas seguintes condições: descompensação cardíaca, lesão ocular, globo ocular aberto, hipertensão leve não complicada, aumento da pressão do líquido cefalorraquideano (LCR), aumento da pressão intraocular, estados tiratóxicos (a ketamina aumenta o risco de hipertensão e taquicardia).

EFEITOS ADVERSOS

Durante o uso da ketamina, alguns efeitos adversos ou secundários podem ocorrer e deverão ser levados em consideração, em função da real importância clínica. Dentre eles, requerem atenção do Médico Veterinário: aumento da pressão arterial, hipotensão, bradicardia, dispnéia, vômitos depois da administração e movimentos musculares incontrolados.

O tratamento adequado dos efeitos adversos pode incluir:

- Para a depressão respiratória ou apnéia: a respiração mecânica assistida é preferível à administração de um analéptico.

- Para a reação severa de emergência: administrar um barbitúrico de ação curta ou ultra-curta.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Estudos realizados em animais não demonstraram efeitos negativos na fertilidade ou concepção e, embora a ketamina atravesse a barreira placentária, não foram observados efeitos teratogênicos.

Administração e doses

Via(s)

IV

IM

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

Intervalos a critério do médico veterinário.

Doses - Cães e Gatos

Via IV

05 - 08 mL / kg

calcular

Via IM

0,15 - 0,2 mL / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

As dosificações usuais devem ser individualizadas para satisfazer cada situação. A ketamina pode produzir vômitos após sua administração. Para evitar a possível aspiração do vômito, a ketamina deve ser administrada no animal, com o estômago vazio.

Antes da indução da anestesia , recomenda-se administrar atropina, escopolamina ou outro dessecante, devido ao fato de que a ketamina aumenta as secreções das glândulas mucosas traqueo-bronquiais e salivares.

A ketamina pode ser administrada por via intramuscular ou intravenosa. Esta última proporciona uma anestesia mais rápida do que a via intramuscular. A administração da ketamina, em sobredosagem ou aplicada muito rapidamente, pode produzir depressão respiratória, apnéia e hipertensão.

A administração intravenosa deve ser realizada em um período de 1 minuto, a menos que se utilize uma técnica de indução de sequência rápida. Depois de repetidas aplicações, pode haver tolerância aos efeitos da ketamina.

Durante a recuperação pode-se produzir um estado de convulsão. Tem-se sugerido que, minimizando a estimulação táctil e visual durante a recuperação, pode-se reduzir a incidência das reações de emergência, no entanto, não se tem demonstrado a eficácia destas medidas.

A administração prévia ou simultânea da ketamina com um benzodiazepínico pode diminuir a incidência de delírio.

Interações medicamentosas

Barbitúricos

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido dos barbitúricos

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Ajustar dose

Halotano

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Hipotensão e diminuição do débito cardíaco

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Hormônio da tireóide

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Hipertensão arterial e taquicardia

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Tubocurarina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Depressão respiratória prolongada

Mecanismo de Ação

Aumento na liberação de acetilcolina e uma diminuição da sensibilidade da membrana pós-sináptica

Conduta

Evitar o uso

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

Para uso em cães e gatos, na associação de Cloridrato de ketamina com xilazina, recomenda-se a dosagem de 0,06 a 0,1 mL/kg de Dopalen e 0,1 ml/kg de Anasedan.

EFEITOS ADVERSOS

Durante o uso da ketamina, alguns efeitos adversos ou secundários podem ocorrer e deverão ser levados em consideração, em função da real importância clínica. Dentre eles, requerem atenção do Médico Veterinário: aumento da pressão arterial, hipotensão, bradicardia, dispnéia, vômitos depois da administração e movimentos musculares incontrolados.

O tratamento adequado dos efeitos adversos pode incluir:

- Para a depressão respiratória ou apnéia: a respiração mecânica assistida é preferível à administração de um analéptico.

- Para a reação severa de emergência: administrar um barbitúrico de ação curta ou ultra-curta.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Estudos realizados em animais não demonstraram efeitos negativos na fertilidade ou concepção e, embora a ketamina atravesse a barreira placentária, não foram observados efeitos teratogênicos.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.