Informações

Substância(s) Ativa(s)

Insulina

Tipo

Hormônio

Apresentações e concentrações

  • - Caninsulin 40 U.I./mL frasco-ampola (2,5 mL)

INDICAÇÕES

É uma preparação de insulina de ação intermediária para tratamento do Diabetes mellitus em cães e gatos. O uso terapêutico pode ser descrito como uma terapia de substituição para uma falta, ameaçadora à vida, de insulina endógena no animal a ser tratado.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não é indicado para o tratamento inicial de animais que têm diabetes mellitus aguda e severa que são apresentados em um estado cetoacidótico. Não deve ser administrado pela via intravenosa. O estresse e exercicios irregulares devem ser evitados. É preciso tomar cuidado com o uso de corticosteróides.

O uso de progestágenos em animais que sofrem de diabetes mellitus deve ser evitado. A ovariohisterectomia pode ter que ser considerada.

É importante estabelecer um esquema rígido de alimentação, em consulta com o proprietário, que incluirá um mínimo de variações e mudanças.

Espécie de animal

Canino, Felino

Interações

Acetato de Fludrocortisona

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito hipoglicemiante diminuído

Conduta

Monitorar glicemia

Acetato de Octreotida

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico das drogas antidiabéticas diminuido

Conduta

Ajustar dose da droga antidiabética

Acetazolamida

Tipo de Interação

Antagonismo/Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Diminuição/Aumento da glicemia

Conduta

Monitorar glicemia

Betametasona

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito hipoglicemiante diminuído

Conduta

Monitorar glicemia

Captopril

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Carvedilol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Cetoprofeno

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Ciclofosfamida

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Ciprofloxacina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Cloranfenicol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito hipoglicemiante aumentado

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo hepático dessas subst.

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Cloreto de Potássio

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Decanoato de Nandrolona

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Subs. Hipoglicemiante

Mecanismo de Ação

Esteróides anabólicos melhoraram a tolerância à glicose

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Extrato de Macela Dourada

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Hipoglicemia

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Fenilbutazona

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado das Subst. Hipoglicemiantes

Conduta

Evitar o uso

Furazolidona

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Hipoglicemia

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Hidroclorotiazida

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Subst. Hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Hidroclortiazida

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Subst. Hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Levotiroxina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Subst. Hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Paracetamol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

S-Adenosil-Metionina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Hipoglicemia

Mecanismo de Ação

Sinergismo farmacológico

Conduta

Monitor glicemia, ajustar dose

Tetraciclina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Mecanismo de Ação

Aumento da resposta extra-pancreática de Insulina

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

Ácido Acetilsalicílico

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito hipoglicemiante aumentado

Mecanismo de Ação

Aumento das concentrações de insulina basal e a resposta insulínica aguda a uma carga de glicose é aumentada

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Utilização

Via

SC

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24h ou 12h

COMPOSIÇÃO

Insulina suína altamente purificada 40 UI/mL

Insulina de zinco amorfa 30 %

Insulina de zinco cristalina 70 %

OBSERVAÇÕES

Cães: a dose inicial diária é de 1 UI por kg de peso e mais a dose suplementar por peso: 1 UI para cães com menos de 10kg, 2 UI para cães com cerca de 10kg, 3 UI para cães entre 12 e 20kg, 4 UI para cães acima de 20kg.

Gatos: a dose inicial para gatos é de 0,5 UI/kg - 2 vezes ao dia se a concentração de glicose no sangue for 20 mmol/l (isso é 3,6 g/l ou 360 mg/dl) ou superior e 0,25 UI/kg - 2 vezes ao dia se a linha de base da concentração de glicose no sangue for inferior a 20 mmol/l (isso é 3,6g/l ou 360 mg/dl). Essa dose é ajustada individualmente, dependendo da resposta do tratamento.

Quando a dose de manutenção tiver sido estabelecida e o animal estiver estabilizado será necessário implementar um programa de manejo de longo prazo. O objetivo deve ser controlar o animal de maneira a minimizar as variações das necessidades de insulina. Isto inclui monitoramento para detectar sub ou overdose de insulina e ajuste da dose, se necessário. Estabilização cuidadosa e monitoramento e controle rígidos durante a manutenção ajudará a limitar os problemas crônicos associados com o diabetes, incluindo catarata, gordura no fígado, etc.

Várias abordagens para manutenção têm sido descritas. A abordagem mais clinicamente racional é o proprietário monitorar e registrar a saúde geral do cão (incluindo bem estar, sede e apetite) e verificar a glicose na urina, pelo menos, uma vez ao dia. O veterinário verifica o animal a cada 2-4 meses (ou mais frequentemente se houver problemas), incluindo a saúde e registro de glicose na urina. A glicose no sangue também é medida neste momento. O veterinário, baseado na análise completa dos dados clínicos e na medição da glicose no sangue, faz os ajustes da dose de insulina.

ARMAZENAMENTO

Antes de abrir, armazenar em posição vertical e refrigerado entre +2°C e 8°C. Proteger da luz. Não congelar. Após a primeira abertura, armazenar refrigerado entre +2°C e 8°C ou até 25°C. Após a retirada da primeira dose, utilizar o produto dentro de 28 dias.

Insulina não deve ser congelada, pois isso irá desnaturar as frágeis cadeias da insulina. Da mesma forma, devem ser evitadas temperaturas elevadas.

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

A capacidade dos proprietários de reconhecer os sinais de hipo ou hiperglicemia e responder apropriadamente são importantes para alcançar o controle durante a terapia de manutenção. Poliúria, polidipsia e polifagia em combinação com perda de peso, má condição geral, perda de pelo ou pelagem anormal e letargia são os sinais clínicos mais comuns de hiperglicemia e requerem administração de insulina para restabelecer as concentrações de glicose no sangue à faixa normal. Antes de usar, agitar o frasco ou cartucho completamente até obter uma suspensão homogênea, leitosa uniforme. A espuma na superfície do frasco formada durante a agitação deve dispersar antes do produto ser utilizado e se necessário, o frasco deve ser suavemente agitado para manter uma suspensão leitosa homogênea e uniforme antes da utilização. Aglomerados podem se formar nas suspensões de insulina: não utilize o frasco ou cartucho, se aglomerados visíveis persistirem após completa agitação. Uma seringa de insulina de 40 UI/mL ou caneta de insulina de 40 UI/mL deve ser utilizada.

Farmacologia

Este produto ainda não tem informações de Farmacologia.

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório