Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Imidacloprida
  • Flumetrina

Classificaçāo

Ectoparasiticida

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

COMPOSIÇÃO

Cada 100 g contém:

Imidacloprida 10 g

Flumetrina 4,5 g

Veículo q.s.p. 100 g

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Mantenha o produto na embalagem original. Não use a embalagem vazia. Mantenha o produto afastado do fogo e calor excessivo.. Descartar a embalagem e trestos do produto de forma segura, evitando contaminar o meio ambiente.Este produto não deve ser imerso em cursos d’água.

Não guarde ou aplique junto a alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene ou domésticos. Durante a aplicação, retire da área pássaros ou outros animais domésticos. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Usar luvas protetoras para administrar o produto. Evite o contato com pele, olhos e boca. Lavar as mãos com água fria após manipulação da coleira. No caso de contato com a pele, lavar o local imediatamente com água e sabão em abundância. No caso de contato com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente. No caso de inalação ou aspiração, procure local arejado.

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco, à temperatura ambiente (15°C a 30°C), ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Seresto Coleira, coleira, 38 cm
  • - Seresto Coleira, coleira, 70 cm

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicada para o tratamento das infestações por carrapatos (Ixodes ricinus, Rhipicephalus sanguineus e Amblyomma americanum) e pulgas (Ctenocephalides felis) em cães e gatos, bom como para o controle das infestações por estes parasitas. Reduz o risco de infecções pelos patógenos que causam as doenças transmitidas por vetores (VBD - Vector Borne Diseases) incluindo babesiose (Babesia canis e Babesia vogeli), erliquiose (Erlichia canis), borreliose (Borrelia burgdorferi s.l), anaplasmose (Anaplasma phagocytophilum e Anaplasma platys), dipilidiose (Dipylidium caninum) e leishmaniose (Leishmania infantum). Eficaz contra piolhos (Trichodectes canis) em cães.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não tratar filhotes de gatos com menos de 10 semanas de idade ou filhotes de cães com menos de 7 semanas de idade. Não utilizar nos casos de hipersensibilidade a alguma das subtâncias ativas.

EFEITOS ADVERSOS

Ocasionalmente leve prurido ou eritema pode ser observadonos animais não acostumados a utilizar coleiras nos primeiros dias após a colocação da Seresto. É importante verificar se a coleira não está demasiadamente apertada.

Discreta perda de pelos e reações cutâneas suaves podem ocorrer em consequencia da utilização do produto, reações que geralmente desaparecem após 1 ou 2 semanas sem necessidade de remoção da coleira. Em casos isolados, a remoção temporária da coleira pode ser recomendada até o desaparecimento dos sinais.

Em gatos, inicialmente reações leves e breves como depressão, alteração na ingestão do alimento, salivaçõa, vômito, diarréia podem raramente ocorrer. Em casos muito raros em cães e casos raros em gatos, podem aparecer no local da aplicação dermatites, inflamação, eczema ou lesões. Nestes casos, é indicado remover a coleira, banhar o animal demoradamente com água e sabão neutro em abundância, pelo menos três vezes seguidas para remoção do produto e procurar um Médico Veterinário, no caso da persistência dos sintomas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

A segurança da coleira não foi estabelecida nos animais durante a gestação e lactação, e em função da falta de disponibilidade de dados o produto não é recomendado para fêmeas em gestação e lactação.

SUPERDOSAGEM

Devido ao modo de ação da coleira, a superdosagem é improvável.

Administração e doses

Via(s)

Tópica

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

8 meses

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

8 meses

OBSERVAÇÕES

Retire a coleira da embalagem e desenrole-a e adapte-a ao redor do pescoço do cão, de forma justa, sem apertar. Prenda a coleira com a fivela plástica e corte a porção excedente. A coleira deve ser usada continuamente, agindo quando o animal está ativo ou em repouso, devendo ser retirada após 8 meses. É importante checar periodicamente e ajustar caso necessário, principalmente para filhotes que estão em fase de crescimento.

As pulgas e piolhos são hospedeiros intermediários do cestódeo Dipylidium caninum, por isso na presença desses parasitos, recomenda-se tratar o cão e o gato com vermífugos que contenham praziquantel, príncipio ativo eficaz contra vermes cestoides.

Interações medicamentosas

Observações da interação

Não se aplica

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Devido à composição exclusiva da coleira, os ativos estão incorporados à matriz do polímero, de onde são liberados lentamente e de forma contínua para a superfície da coleira e desta para o animal. Estas substâncias espalham-se do local de colocação da coleira para toda superfície da pele e pelos do animal, não sendo absorvidas pelo organismo do animal e matando os parasitas por contato. O efeito inseticida da imidacloprida ocorre como resultado da ação nos receptores nicotinérgicos de acetilcolina na membrana pós-sináptica do sistema nervoso dos insetos Ocorre a abertura dos canais de sódio induzindo a uma lenta despolarização das células dos neurônios motores, e ao contrário da acetilcolina, a imidacloprida não sofre degração pela enzima acetilcolinesterase, resultando em um contínuo estímulo do receptor que leva a paralisia e morte.

A flumetrina age nos canais nervosos de sódio, mantendo-os abertos, aumento assim o período de fluxo de sódio. Isto resulta em séries de impulsos nervosos. Efeito secundário e a liberação de neurotransmissores, como GABA, acetilcolina e dopamina. Os parasitas passam por um estado nítido de hiperexcitação com tremores e espasmos seguidos de paralisia e morte.

EFEITOS ADVERSOS

Ocasionalmente leve prurido ou eritema pode ser observadonos animais não acostumados a utilizar coleiras nos primeiros dias após a colocação da Seresto. É importante verificar se a coleira não está demasiadamente apertada.

Discreta perda de pelos e reações cutâneas suaves podem ocorrer em consequencia da utilização do produto, reações que geralmente desaparecem após 1 ou 2 semanas sem necessidade de remoção da coleira. Em casos isolados, a remoção temporária da coleira pode ser recomendada até o desaparecimento dos sinais.

Em gatos, inicialmente reações leves e breves como depressão, alteração na ingestão do alimento, salivaçõa, vômito, diarréia podem raramente ocorrer. Em casos muito raros em cães e casos raros em gatos, podem aparecer no local da aplicação dermatites, inflamação, eczema ou lesões. Nestes casos, é indicado remover a coleira, banhar o animal demoradamente com água e sabão neutro em abundância, pelo menos três vezes seguidas para remoção do produto e procurar um Médico Veterinário, no caso da persistência dos sintomas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

A segurança da coleira não foi estabelecida nos animais durante a gestação e lactação, e em função da falta de disponibilidade de dados o produto não é recomendado para fêmeas em gestação e lactação.

SUPERDOSAGEM

Devido ao modo de ação da coleira, a superdosagem é improvável.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Forvet

Bayer

E-MAIL

administrativo@forvet.com.br

TELEFONE

(11) 4173-1050

ENDEREÇO

São Bernardo do CampoSP

ESTADOS ATENDIDOS

SP

REGIÕES ATENDIDAS

Capital (ZN, ZS, Centro), Litoral, ABCD, Guarulhos, Mairiporã, Atibaia, Bragança Paulista, Joanópolis, Piracaia, Bom Jesus dos Perdões

MedPet

Bayer

E-MAIL

andre@medpetbrasil.com.br

TELEFONE

(11) 4487-7799

ENDEREÇO

SP

ESTADOS ATENDIDOS

SP

REGIÕES ATENDIDAS

Interior de SP – Itatiba, Campinas e região

Monte Real

Bayer

E-MAIL

montereal@terra.com.br

TELEFONE

(14) 3434-0933

ENDEREÇO

MaríliaSP

ESTADOS ATENDIDOS

SP

REGIÕES ATENDIDAS

Interior de SP - Região Oeste

Salvac / Horikawa

Bayer

E-MAIL

salvac@terra.com.br

TELEFONE

(11) 3712-0001

ENDEREÇO

São PauloSP

ESTADOS ATENDIDOS

SP

REGIÕES ATENDIDAS

SP: ZO, ZL, Parte da ZS, Parte da Região Central, Vale do Paraíba, Parte do Litoral Norte

Acácia

Bayer

E-MAIL

acaciadistribuidora@uol.com.br

TELEFONE

(35) 3295-3233

ENDEREÇO

MachadoMG

ESTADOS ATENDIDOS

MG

REGIÕES ATENDIDAS

Sul de Minas

BH Vet

Bayer

E-MAIL

bhvet@bhvet.com.br

TELEFONE

(31) 3586-0596

ENDEREÇO

BHMG

ESTADOS ATENDIDOS

MG

REGIÕES ATENDIDAS

Grande BH/Vale do Aço e Norte de Minas

Nutri Pet

Bayer

E-MAIL

nutripetjf@nutripetjf.com.br

TELEFONE

(32) 3217-5487

ENDEREÇO

Juíz de ForaMG

ESTADOS ATENDIDOS

MG

REGIÕES ATENDIDAS

Zona da Mata

Total Vet

Bayer

E-MAIL

totalvetro@gmail.com

TELEFONE

(69) 3421-2588

ENDEREÇO

Ji-ParanáRO

ESTADOS ATENDIDOS

AC, RO

REGIÕES ATENDIDAS

RO, AC

NN Pessoa

Bayer

E-MAIL

nadson@nnpessoa.com.br

TELEFONE

(81) 2119-2260

ENDEREÇO

RecifePE

ESTADOS ATENDIDOS

AL, PB, PE, RN

REGIÕES ATENDIDAS

PE, PB, RN, AL

Agrocape

Bayer

E-MAIL

agrocape1@terra.com.br

TELEFONE

(71) 3379-0898

ENDEREÇO

Lauro de FreitasBA

ESTADOS ATENDIDOS

BA, SE

REGIÕES ATENDIDAS

BA, SE

Agroserrana

Bayer

E-MAIL

safra@uol.com.br

TELEFONE

(85) 3111-1900

ENDEREÇO

EusébioCE

ESTADOS ATENDIDOS

CE

REGIÕES ATENDIDAS

CE - Capital e Interior

DNA Pet

Bayer

E-MAIL

lucas.dnapet@gmail.com

TELEFONE

(61) 3033-9700

ENDEREÇO

BrasíliaDF

ESTADOS ATENDIDOS

DF

Vet Max

Bayer

E-MAIL

atendimento@vetmax.com.br

TELEFONE

(62) 3942-2522

ENDEREÇO

GoiâniaGO

ESTADOS ATENDIDOS

GO

Agrosserrana & Cia

Bayer

E-MAIL

agroserrana@uol.com.br

TELEFONE

(86) 3234-0200

0800-703-0200

ENDEREÇO

TeresinaPI

ESTADOS ATENDIDOS

MA, PI

REGIÕES ATENDIDAS

PI - Capital e Interior, MA

NN Pessoa

Bayer

E-MAIL

nadson@nnpessoa.com.br

TELEFONE

(81) 2119-2260

ENDEREÇO

RecifePE

ESTADOS ATENDIDOS

AL, PB, PE, RN

REGIÕES ATENDIDAS

PE, PB, RN, AL

NN Pessoa

Bayer

E-MAIL

nadson@nnpessoa.com.br

TELEFONE

(81) 2119-2260

ENDEREÇO

RecifePE

ESTADOS ATENDIDOS

AL, PB, PE, RN

REGIÕES ATENDIDAS

PE, PB, RN, AL

Agrosserrana & Cia

Bayer

E-MAIL

agroserrana@uol.com.br

TELEFONE

(86) 3234-0200

0800-703-0200

ENDEREÇO

TeresinaPI

ESTADOS ATENDIDOS

MA, PI

REGIÕES ATENDIDAS

PI - Capital e Interior, MA

Lalli & Pio

Bayer

E-MAIL

thiagoproativa@hotmail.com

TELEFONE

(41) 3376-0006

(41) 99601-2664

ENDEREÇO

CuritibaPR

ESTADOS ATENDIDOS

PR

Toyo Sen.

Bayer

E-MAIL

contato@toyoagro.com.br

TELEFONE

(43) 3377-8920

ENDEREÇO

LondrinaPR

ESTADOS ATENDIDOS

PR

REGIÕES ATENDIDAS

Norte do Paraná

NN Pessoa

Bayer

E-MAIL

nadson@nnpessoa.com.br

TELEFONE

(81) 2119-2260

ENDEREÇO

RecifePE

ESTADOS ATENDIDOS

AL, PB, PE, RN

REGIÕES ATENDIDAS

PE, PB, RN, AL

Total Vet

Bayer

E-MAIL

totalvetro@gmail.com

TELEFONE

(69) 3421-2588

ENDEREÇO

Ji-ParanáRO

ESTADOS ATENDIDOS

AC, RO

REGIÕES ATENDIDAS

RO, AC

Global Agro-Negócios

Bayer

E-MAIL

global@globalagronegocios.com.br

TELEFONE

(51) 3222-3300

ENDEREÇO

Porto AlegreRS

ESTADOS ATENDIDOS

RS

REGIÕES ATENDIDAS

RS

Avícola e Nutrição do Vale

Bayer

E-MAIL

avicola@avicolavale.com.br

TELEFONE

(48) 3246-6043

ENDEREÇO

São JoséSC

ESTADOS ATENDIDOS

SC

REGIÕES ATENDIDAS

Leste de Santa Catarina

Diamaju Agrícola Ltda

Bayer

E-MAIL

contato@diamaju.com.br

TELEFONE

0800-648-0600

ENDEREÇO

CuritibanosSC

ESTADOS ATENDIDOS

SC

REGIÕES ATENDIDAS

Oeste de Santa Catarina, incluindo Lages

Agrocape

Bayer

E-MAIL

agrocape1@terra.com.br

TELEFONE

(71) 3379-0898

ENDEREÇO

Lauro de FreitasBA

ESTADOS ATENDIDOS

BA, SE

REGIÕES ATENDIDAS

BA, SE

Referências Bibliográficas

Ipsos: Current and future needs study, Qualitative study with 11 veterinarians (Australia, Germany, Italy, UK, USA), 8 vet technicians (Australia, Germany, UK, USA) and 28 pet owners (Australia, Germany, Italy, UK, USA), February, 2011.

Stanneck D et al. The synergistic action of Imidacloprid and Flumethrin and their release kinetics from collars applied for ectoparasite control in dogs and cats. Parasites & Vectors, 2012, 5:73.

Stanneck D et al. Efficacy of an Imidacloprid/Flumethrin collar against fleas, ticks, mites and lice on dogs. Parasites & Vectors, 2012, 5:102.

Stanneck D et al. Efficacy of an Imidacloprid/Flumethrin collar against fleas and ticks on cats. Parasites & Vectors, 2012, 5:82.

Horak IG et al. Efficacy of slow-release collar formulations of Imidacloprid/Flumethrin and deltametrhin and of spot-on formulations of fipronil/(s)-methoprene, dinotefuran/pyriproxifen/permethrin and (s)-methoprene/amitraz/fipronil against Rhipicephalus sanguineus and Ctenocephalides felis felison dogs. Parasites & Vectors, 2012, 5:79.

Fourie JJ, et al. Prophylactic treatment of flea-infested cats with an Imidacloprid/Flumethrin collar to forestall infection with Dipylidium caninum. Parasites & Vectors. 2012, 5:15.

Stanneck D, et al. Imidacloprid 10 % / Flumethrin 4.5 % Collars (Seresto®) Successfully Prevent Long-Term Transmission of Ehrlichia canis by Infected Rhipicephalus sanguineusTicks to Dogs. Parasitol Res. 2013, 112: S21–S32.

Fourie JJ et al.Prophylactic Treatment of Flea-Infested Dogs with an Imidacloprid / Flumethrin Collar (Seresto®) to Preempt Infection with Dipylidium caninum. Parasitol Res. 112, 2013, S33–S46. Dantas-Torres F, et al. Efficacy of an imidacloprid/flumethrin collar against fleas, ticks and tick-borne pathogens in dogs.2013, 6(1):245.

Otranto D et al. Prevention of Canine Leishmaniosis in a Hyper-Endemic Area Using a Combination of 10% Imidacloprid/4.5 % Flumethrin. PLoS ONE. 8, 2013, 8(2):e56374.

Brianti E et al. Efficacy of a slow-release imidacloprid (10%)/ flumethrin (4.5%) collar for the prevention of canine leishmaniosis. Parasites & Vectors. 2014, 7:327.

Krãmer et al., Seresto-ein neus Polymermatrix-Halsband. Enke Verlag/kleintier.konkret,2013; S1:16-20. Stanneck D., et al. Efficacy of an imidacloprid/ flumethrin collar against fleas, ticks, mites and lice on dogs. Parasites & Vectors. 1012, 5:102.

Brianti E et al. Prevention of feline leishmaniosis with an imidacloprid 10%/flumethrin 4.5% polymer matrix collar. Parasites & Vectors (2017) 10:334