Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Amiodarona

Classificaçāo

Antiarrítmico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Amiodarona 200 mg, comprimido
  • - Amiodarona 100 mg, comprimido
  • - Ancoron 100 mg, comprimido
  • - Ancoron 200 mg, comprimido

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Manejo da fibrilação ventricular recorrente com risco de vida ou da taquicardia ventricular hemodinamicamente instável recorrente refratária a outros agentes antiarrítmicos ou em pacientes intolerantes a outros agentes usados ​​para estas condições.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Hipersensibilidade ao cloridrato de amiodarona, iodo, ou a qualquer outro componente da formulação. Disfunção severa do nódulo sinusal causando bradicardia sinusal importante. Pacientes com bloqueio cardíaco de segundo ou terceiro grau. Pacientes apresentando síncope por bradicardia (exceto pacientes com marcapasso). Choque cardiogênico.

EFEITOS ADVERSOS

Diminuição do apetite, desconforto gastrointestinal, pneumonite levandoà fibrose pulmonar, hepatopatia, disfunção tireoidiana, ocasionalmente reações de hipersensibilidade, com formação da angioedema, tremores.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

É contraindicada para gestantes e lactantes

SUPERDOSAGEM

Em humanos, foram relatados alguns casos de bradicardia sinusal, bloqueio cardíaco, taquicardia ventricular, insuficiência circulatória e disfunção hepática.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

- Início do tratamento: 12 / 12 horas;

- Manutenção do tratamento: 24 / 24 horas.

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

- Início do tratamento: 7 dias;

- Manutenção do tratamento: De acordo com protocolo médico.

Oral - Cães

Início do tratamento

10 mg / kg

calcular

Manutenção do tratamento

8 mg / kg

calcular

IV

Lenta (10-20 min)

Cães

3 - 5 mg / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

O uso de amiodarona não foi descrito em gatos.

Para administração IV, pode se repetir a dose, desde que não exceda 10 mg/kg em 1 hora.

Interações medicamentosas

Amitriptilina

Tipo de Interação

Arritmias ventriculares

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmias ventriculares

Conduta

Incompatível

Anticoagulantes

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado do anticoagulante

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo do anticoagulante

Conduta

Incompatível

Atenolol

Tipo de Interação

Hipotensão arterial, bradicardia e parada cardíaca

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Hipotensão arterial, bradicardia e parada cardíaca

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo do atenolol pela amiodarona

Conduta

Incompatível

Ciclosporina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Nefropatias

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo da Ciclosporina aumentando seus efeitos nefrotóxicos

Conduta

Ajustar dose

Ciprofloxacina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmia cardíaca grave, taquicardia ventricular e fibrilação

Mecanismo de Ação

Efeito aditivo no prolongamento do intervalo QT

Conduta

Incompatível

Cisaprida

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Aumento do risco de arritmias cardíacas

Mecanismo de Ação

Efeito aditivo do prolongamento do intervalo QT

Conduta

Incompatível

Claritromicina

Tipo de Interação

Arritmia cardíaca grave

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmia cardíaca grave

Mecanismo de Ação

Possível efeito aditivo no prolongamento do intervalo QT

Conduta

Incompatível

Clorpromazina

Tipo de Interação

Arritmias ventriculares

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmias ventriculares

Conduta

Incompatível

Digoxina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da digoxina e da sua toxicidade

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Incompatível

Domperidona

Tipo de Interação

Arritmias ventriculares

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmias ventriculares

Conduta

Incompatível

Fenitoína

Tipo de Interação

Sinergismo/Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da fenitoína e diminuido da amiodarona

Mecanismo de Ação

Provavelmente a diminuição do metabolismo de fenitoína e aumento do metabolismo da amiodarona

Conduta

Ajustar dose

Hidrocortisona

Tipo de Interação

Arritmias, hipocalemia, hipomagnesemia

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmias, hipocalemia, hipomagnesemia

Conduta

Incompatível

Indinavir

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Toxicidade a amiodarona

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo hepático da Amiodarona

Conduta

Incompatível

Levofloxacina

Tipo de Interação

Arritmias ventriculares

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmias ventriculares

Conduta

Incompatível

Levotiroxina

Tipo de Interação

Sinergismo/Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado ou diminuido da Levotiroxina, levando a Hipo ou Hipertireoidismo

Mecanismo de Ação

Diminuição ou Aumento da secreção de Levotiroxina

Conduta

Evitar o uso

Lidocaína

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Toxicidade a lidocaína

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo da lidocaína

Conduta

Monitorar a função cardíaca

Lopinavir/Ritonavir

Tipo de Interação

Arritmia cardíaca grave

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmia cardíaca grave

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo hepático da Amiodarona

Conduta

Incompatível

Mexiletina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Mexiletina

Conduta

Ajustar dose

Nelfinavir

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Toxicidade a amiodarona

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo hepático da Amiodarona

Conduta

Incompatível

Ondansetrona

Tipo de Interação

Arritmias, hipocalemia, hipomagnesemia

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmias, hipocalemia, hipomagnesemia

Conduta

Incompatível

Propanolol

Tipo de Interação

Hipotensão arterial, bradicardia e parada cardíaca

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Hipotensão arterial, bradicardia e parada cardíaca

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo do atenolol pela amiodarona

Conduta

Incompatível

Sinvastatina

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Miosite, rabdomiólise

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo das estatinas

Conduta

Incompatível

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

É um medicamento antiarrítmico classe III, que prolonga a duração do potencial de ação, bloqueando os canais de potássio, aumentando assim o período refratário efetivo em tecidos atriais e ventriculares (TÁRRAGA, 2006). Em doses terapêuticas, a amiodarona diminui a taxa sinusal , diminui a velocidade de condução AVe deprimi, minimamentea contratilidade miocárdica e a pressão sanguínea (WARE, 2010).

FARMACOCINÉTICA

É bem absorvido por via oral, amplamente distribuído pela corrente sanguínea e biotransformada no fígado (TÁRRAGA, 2006). O uso oral crônico está associado a maior tempo para obtenção de estado de equilíbrio - de diversas semanas, concetração da droga no miocárdio e em outros tecidos e acúmulo de um metabólito ativo (WARE, 2010)

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Durante a terapia, recomenda-se a realização frequente de avaliações laboratoriais: frequência cardíaca (durante a terapia), eletrocardiograma (durante a terapia), radiografia de tórax (toxicidade pulmonar) - (basal e anualmente), função hepática (semestralmente), potássio sérico, magnésio sérico.

EFEITOS ADVERSOS

Diminuição do apetite, desconforto gastrointestinal, pneumonite levandoà fibrose pulmonar, hepatopatia, disfunção tireoidiana, ocasionalmente reações de hipersensibilidade, com formação da angioedema, tremores.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

É contraindicada para gestantes e lactantes

SUPERDOSAGEM

Em humanos, foram relatados alguns casos de bradicardia sinusal, bloqueio cardíaco, taquicardia ventricular, insuficiência circulatória e disfunção hepática.

MONITORAMENTO

Observar o surgimento de sinais de letargia, edema das mãos ou pés, perda de peso, presença de trompocitopenia e neutropenia

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

TÁRRAGA, K. M. Medicamentos Antiarrítmicos. In: SPINOSA, H. S. et al. Farmacologia aplicada à medicina veterinária. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 4ª edição, 2006.

WARE, W. A. Arritmias Cardíacas e Terapia Antiarrítmica. In: NELSON, R. W.; COUTO, C. G. Medicina Interna de Pequenos Animais; tradução: Aline Santana da Hora. Rio de Janeiro: Elsevier, 4ª edição, 2010.