Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Isoconazol

Classificaçāo

Antifúngico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Não interrompa o tratamento sem orientação do médico veterinário.

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco, entre 5°C e 30°C, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Isoconazol, spray
  • - Isoconazol, creme
  • - Isoconazol, solução
  • - Icaden, creme
  • - Icaden, spray
  • - Icaden, solução

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

É indicado para tratamento de micoses superficiais de pele: candidíase mucocutânea, dermatofitose.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não é recomendado para pacientes que apresentem hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo.

EFEITOS ADVERSOS

Como há pouca absorção percutânea, efeitos adversos são raros, no entato há possibilidade de prurido, ardor e irritação no local da aplicação.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não há evidências que indicam risco durante a gestação ou lactação, no entanto, a administração durante esses períodos deve ser avaliada cuidadosamente pelo Médico Veterinário.

SUPERDOSAGEM

Não se espera qualquer risco de intoxicação após uma única aplicação na pele de uma superdose

Administração e doses

Via(s)

Tópica

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

12/12 horas

24/24 horas

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

Para terapia tópica: No mínimo 30 dias

Interações medicamentosas

Observações da interação

Não informado

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Os imidazóis interferem na síntese do ergosterol na membrana celular fúngica, inibindo a desmetilação do lanosterol, que é um precursor do esterol. O acúmulo deste altera vários sistemas enzimáticos e a permeabilidade da membrana , conduzindo à difusão de potássio intracelular e à morte celular. Adicionalmente, esses compostos interferem na síntese de ácidos graxos, triglicerídeos e ácidos nucléicos , além de inibirem enzimas oxidativas e o citocromo c peroxidativo, o que leva a um aumento intracelular da geração de produtos de rivados do oxigênio. Quando em baixas doses, essas drogas são fungistáticas, porém quando em alta concentração, elas da nificam rapidamente a membrana celular fúngica, possuindo efeito fungicida (FARIAS & GIUFFRIDA, 2008).

FARMACOCINÉTICA

É minimamente absorvido pelo organismo, a ação do medicamento se restringe ao local da aplicação.

EFEITOS ADVERSOS

Como há pouca absorção percutânea, efeitos adversos são raros, no entato há possibilidade de prurido, ardor e irritação no local da aplicação.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não há evidências que indicam risco durante a gestação ou lactação, no entanto, a administração durante esses períodos deve ser avaliada cuidadosamente pelo Médico Veterinário.

SUPERDOSAGEM

Não se espera qualquer risco de intoxicação após uma única aplicação na pele de uma superdose

MONITORAMENTO

Monitorar a eficácia do tratamento.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

COSTA, E. O.; GÓRNIAK, S. L. Agentes antifúngicos e antivirais. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

FARIAS, M. R.; GIUFFRIDA, R. Antifúngicos. In: In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008, 912 p.

NOBRE, M. O. et al. Drogas antifúngicas para pequenos e grandes animais. Ciência Rural, Santa Maria, v.32, n.1, p.175-184, 2002