Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Ivermectina

Classificaçāo

Antiparasitário

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

Apresentações e concentrações

Opções veterinárias

Apresentações e concentrações

  • - Ivermectina 1%, solução
  • - Ivermectina 3,5%., solução
  • - Vermitril, comprimido (4 un)
  • - Revectina, comprimido

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Antiparasitário, lactona macrolídea.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Contraindicado para cães das raças: Collie, Sheepdog e Shetland.

Contraindicado para animais com idade inferior a 6 semanas.

EFEITOS ADVERSOS

Cães podem apresentar vômito e tremores. Efeitos graves são raros nas doses recomendadas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

A ivermectina é excretada no leite.

Doses maiores do que a terapêutica apresentaram teratogenicidade em ratos.

Pode provocar alterações reprodutivas (PIMPÃO, 2017).

SUPERDOSAGEM

Doses de 10 mg/kg podem causar tremores intensos em cães.

Sinais de intoxicação são: salivação intensa, depressão, convulsão, dificuldade de visão e coma.

Administração e doses

Via(s)

Tópica

Oral

IM

SC

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

Cães:

- Preventivo Dirofilariose (Oral): a cada 30 dias.

- Microfilaricida (Oral): duas semanas após a terapia adulticida.

- Endoparasitas (Oral, IM): semanalmente.

- Demodicidose: dose diária, por 60 a 120 dias.

- Sarna Sarcóptica: a cada 7 dias (Oral) ou a cada 14 dias (SC).

Gatos:

- Preventivo Dirofilariose (Oral): a cada 30 dias.

- Endoparasitas (Oral, SC): semanalmente.

Canino - Cães

Preventivo Dirofilariose (Oral)

6 - 12 mcg / kg

calcular

Microfilaricida (Oral)

50 - 200 mcg / kg

calcular

Ectoparasitas (Oral, IM, SC)

0,2 - 0,4 mg / kg

calcular

Endoparasitas (Oral, IM)

0,2 - 0,4 mg / kg

calcular

Demodicidose

0,4 - 0,6 mg / kg

calcular

Sarna Sarcóptica (Oral, SC)

0,2 - 0,4 mg / kg

calcular

Felino - Gatos

Preventivo Dirofilariose (Oral)

6 - 12 mcg / kg

calcular

Ectoparasitas (Oral, IM, SC)

0,2 - 0,4 mg / kg

calcular

Endoparasitas (Oral, SC)

0,2 - 0,4 mg / kg

calcular

Ácaros e ouvido (Tópico)

0,5 mL / orelha

OBSERVAÇÕES

Quando tópico, 0,5 mL = 0,1 mg/mL.

Interações medicamentosas

Spinosad

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Aumento da toxicidade da Ivermectina

Conduta

Incompatível

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

As avermectnas são absorvidas pelo parasito tanto por via oral quanto cuticular e atuam potencializando os canais de cloro.

Elas se ligam ao glutamato nos canais iônicos, proporcionando a hiperpolarização que resulta na paralisia flácida e morte do parasito.

Agem também sobre a neurotransmissão mediado pelo GABA.

A ivermectina apresenta propriedades imunoestimulantes e demonstra bons resultados no tratamento de sarna demodécica em cães, porém seu mecanismo de ação não é totalmente escrarecido.

FARMACOCINÉTICA

É parcialmente biotransfomada em metabólitos no fígado, onde também pode ser encontrada em sua forma íntegra.

EFEITOS ADVERSOS

Cães podem apresentar vômito e tremores. Efeitos graves são raros nas doses recomendadas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

A ivermectina é excretada no leite.

Doses maiores do que a terapêutica apresentaram teratogenicidade em ratos.

Pode provocar alterações reprodutivas (PIMPÃO, 2017).

SUPERDOSAGEM

Doses de 10 mg/kg podem causar tremores intensos em cães.

Sinais de intoxicação são: salivação intensa, depressão, convulsão, dificuldade de visão e coma.

MONITORAMENTO

Animais susceptíveis devem ser monitorados quanto ao aparecimento de sinais de intoxicação.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

LAVADOURO, J. H. B. et al. Intoxicação por ivermectina em cães. Revista de Ciências Agroveterinárias, v. 12, n. ed. esp., p. 55-56, 2014.

PIMPÃO, C. T. et al. Avaliação dos efeitos toxicológicos da ivermectina em cães. Revista Acadêmica: Ciência Animal, v. 3, n. 4, 2017.