Informações

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Substância(s) Ativa(s)

Bisacodil

Tipo

Laxante

Apresentações e concentrações

  • - Bisacodil 5 mg, drágea

INDICAÇÕES

Laxante.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Contraindicado em obstruções ou suspeita de perfurações intestinais e desidratação intensa.

Espécie de animal

Canino, Felino

Interações

Diuréticos

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Desequilíbrio eletrolítico

Conduta

Evitar o uso

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Utilização

Via

Oral

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 / 24 horas

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Não deve ser utilizado de maneira contínua sem investigação da causa da constipação. Provoca o amolecimento das fezes.

Canino - Cães

Pequenos

5 mg / animal

Médios

10 mg / animal

Grandes

15 mg / animal

Felino

Todos

Gatos

5 mg / animal

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Estimulante catártico utilizado em casos de constipação crônica.

Os laxantes considerados irritantes estimulam o peristaltismo da mucosa e reduzem a absorção através da irritação da mucosa intestinal.

O bisacodil estimula o processo natural de evacuação na região inferior do trato gastrointestinal.

Portanto, não altera a digestão ou da absorção de calorias ou nutrientes essenciais no intestino delgado.

FARMACOCINÉTICA

Após administração oral, apenas pequenas quantidades do fármaco são absorvidas e são quase completamente conjugadas na parede intestinal e no fígado para formar seu metabólito inativo.

EFEITOS ADVERSOS

Apresenta poucos efeitos adversos. Dentre eles pode causar irritação gástrica, náuseas, diarreia, e cãibras.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não existem estudos que comprovem a segurança durante a gestação.

Porém a utilização por mulheres grávidas não tem demonstrado efeitos indesejáveis ou prejudiciais.

Não é excretado no leite de mulheres lactentes.

SUPERDOSAGEM

No caso da administração de altas doses, podem ocorrer diarreia, cólicas e perda significante de líquidos, potássio e de outros eletrólitos.

Em humanos existem relatos de dano tubular renal, alcalose metabólica e fraqueza muscular secundária à hipopotassemia em associação com o uso crônico de laxantes em altas doses.

MONITORAMENTO

Não deve causar complicações quando utilizado de acordo com a indicação.

As causas da constipação devem ser investigadas. Monitorar a eficácia do medicamento.

Referências Bibliográficas

ANDRADE, S. F. e CAMARGO, P. L. Terapêutica do Sistema Digestivo de Pequenos Animais. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica veterinária. 3ª ed. – São Paulo: Roca, 2008.

SANTOS, D. R. D. e SILVA, L. R. Farmacologia clínica dos laxantes e antidiarreicos. In: SILVA, P., 1921. Farmacologia/Penildon Silva – 8 ed. [Reimpr.]. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório