Informações

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Substância(s) Ativa(s)

Ciclofosfamida

Tipo

Antineoplásico

Apresentações e concentrações

  • - Ciclofosfamida 50 mg, comprimido
  • - Ciclofosfamida 1 g, frasco-ampola
  • - Ciclofosfamida 200 mg, frasco-ampola

INDICAÇÕES

É um dos agentes mais comumentes empregados na quimioterapia na Veterinária. Usada em neoplasias linforreticulares, carcinomas, sarcomas, mielomas múltiplos, linfomas e mastocitomas. Pode ser usada sozinha ou em combinação em protocolos.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser usada por paciente com hipersensibilidade conhecida ao medicamento. Não utilizar em pacientes com insuficiência grave de medula óssea.

Espécie de animal

Canino, Felino

Interações

Alopurinol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito de mielossupressão da Ciclofosfamida pode ser aumentado, possivelmente aumentando o risco de sangramentos e infecção

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Anticoagulantes

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado do anticoagulante

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo dos Anticoagulantes

Conduta

Ajustar dose

Cloranfenicol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Ciclofosfamida, ou demora em sua ação

Mecanismo de Ação

Inibição do sistema enzimático microssomal hepático pelo Cloranfenicol

Conduta

Ajustar dose

Digoxina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Ciclofosfamida

Conduta

Evitar o uso

Fenobarbital

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento da atividade leucopênica da Ciclofosfamida

Conduta

Evitar o uso

Subst. Hipoglicemiantes

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito hipoglicemiante

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Utilização

Via

Oral, IV

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

4 dias por semana a cada três semanas 1 vez a cada três semanas

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Não faça a administração sem equipamentos de proteção ou sem conhecimento prévio sobre reconstituições, manuseio e aplicações de antineoplásicos.

Por 4 dias/semana

Recomendado

Cães e Gatos

50 mg / m²

1 vez/semana

Recomendado

Cães e Gatos

200 - 300 mg / m²

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Atuam prevenindo a replicação celular pela interferência do DNA. A alquilação das proteínas e RNA pode ocorrer também inibindo a transcrição.

FARMACOCINÉTICA

É bem absorvida pelo trato gastrointestinal e amplamente distribuída por todos os tecidos corporais, exceto o SNC. É hidroxilada no fígado e excretada pelos rins em 48 a 72h.

EFEITOS ADVERSOS

Náusea, vômito, diarreia, alopecia, cistite hemorrágica e supressão gonadal.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser utilizada por fêmeas gestantes, lactantes ou destinadas à reprodução pois apresenta fator mutagênico

SUPERDOSAGEM

Superdosagem pode aumentar os efeitos tóxicos.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Esta relacionada a supressão da medula óssea; então pode ocorrer leucopenia, neutropenia e trombocitopenia.

MONITORAMENTO

Os pacientes devem ser monitorados com exames clínicos e hematológicos semanalmente.

Referências Bibliográficas

ANDRADE, S. F. Terapêutica antineoplásica. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008, 912 p.

BARROS, V. T. M.; REPETTI, C. S. F. Quimioterapia metronômica em cães: revisão de literatura. Revista Portuguesa Ciências Veterinárias 110 (593-594) 49-53, 2015.

DAGLI, M. L. Z., LUCAS, S. R. R. Agentes antineoplásicos. In: Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária, 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório