Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Aglepristone

Classificaçāo

Hormônio

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

O aglepristone tem 95% de eficiência na interrupção da gestação quando usado entre os dias 26-45. Descarga vaginal marrom pode ser observada aproximadamente 24h antes da expulsão fetal. Se o animal apresentar secreção por mais de 3 semanas, ou de aparência purulenta/hemorrágica, deve ser levado imediatamente ao médico veterinário. Quando usado para tratar piometra, há grandes possibilidades de falha e a ovariohisterectomia pode ser necessária.

ARMAZENAMENTO

Em temperatura ambiente e ao abrigo da luz

Apresentações e concentrações

Opções veterinárias

Apresentações e concentrações

  • - Aglepristone 30 mg/mL, solução injetável

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Interrupção terapêutica da gestação de cadelas e gatas com até 45 dias de prenhez e alternartiva no tratamento da piometra e metrite em cadelas. Tratamento da hiperplasia fibroepitelial mamária em felinos.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Este produto deve ser manipulado com cuidado por mulheres grávidas. Não usar em cadelas ou gatas com mais de 45 dias de gestação. Durante o tratamento das metrites ou piometras abertas ou fechadas com o produto, recomenda-se acompanhamento veterinário permanente, em função dos possíveis efeitos secundários.

EFEITOS ADVERSOS

Podem ocorrer no momento da administração do produto manifestações de dor e algumas reações locais devido à natureza de seu veículo. No entanto, estes sinais desaparecem em poucas semanas. Em cadelas tratadas em período mais tardio (20 a 30 dias após a cobertura), a interrupção terapêutica da gestação é acompanhada de sinais fisiológicos como expulsão fetal, anorexia moderada e congestão das glândulas mamárias. O estro subseqüente a esta interrupção poderá ser reduzido em 1 a 3 meses. Em gatas, raros casos de metrites pós-indução foram relatados.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não utilizar em fêmeas gestantes, caso não se deseje a interrupção da gestação.

SUPERDOSAGEM

Até 3 vezes a dose recomendada, não há efeitos sistêmicos.

Administração e doses

Via(s)

SC

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

Interrupção da Gestação:

- Cadelas e Gatas: 24 / 24 horas.

Piometra e metrite:

- Cadelas: uma vez ao dia, em dias específicos.

Hiperplasia mamária

- Gatas: 24/24 h

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

Interrupção da gestação: 2 dias.

Piometra e metrite em cadelas, aplicar nos dias 1, 2, 8 e 15 após o início dos sintomas, totalizando 4 aplicações.

Hiperplasia mamária felina: 4 dias

Comum

Recomendado

Cães

10 mg / kg

calcular

Gatos

15 mg / kg

calcular

Hiperplasia mamária

Felino

Gatos

10 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Observações da interação

Desconhecida

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Aglepristone é uma substância ativa esteróide com atividade antipr Testes in vivo, realizados com a aplicação de doses de 10 e 15mg/Kg/dia, por via SC, respectivamente para cadelas e gatas, confirmam sua atividade antiprogestativa em todos os animais tratados. Também foi possível constatar que, por esta via, aglepristone não possui efeito anti-glicocorticóide, nem outros efeitos hormonais ou anti-hormonais.ogestativa. Estudos in vitro indicam forte afinidade desta substância por receptores de progesterona e de glicocorticóides, o que explica seu efeito no organismo.

FARMACOCINÉTICA

Por via SC, o aglepristone atinge sua concentração máxima no organismo aproximadamente 2,5 dias após a última administração. Aproximadamente 80% da dose administrada é excretada durante 24 dias, ou seja, a eliminação se faz de forma lenta, devido à marcante lipofilia da droga. A principal via de eliminação é a fecal (90% do total administrado), o que sugere que a droga seja metabolizada pelo ciclo entero-hepático.

EFEITOS ADVERSOS

Podem ocorrer no momento da administração do produto manifestações de dor e algumas reações locais devido à natureza de seu veículo. No entanto, estes sinais desaparecem em poucas semanas. Em cadelas tratadas em período mais tardio (20 a 30 dias após a cobertura), a interrupção terapêutica da gestação é acompanhada de sinais fisiológicos como expulsão fetal, anorexia moderada e congestão das glândulas mamárias. O estro subseqüente a esta interrupção poderá ser reduzido em 1 a 3 meses. Em gatas, raros casos de metrites pós-indução foram relatados.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não utilizar em fêmeas gestantes, caso não se deseje a interrupção da gestação.

SUPERDOSAGEM

Até 3 vezes a dose recomendada, não há efeitos sistêmicos.

MONITORAMENTO

Para a interrupção da gestação: realizar ultra-som 10 dias após o tratamento e 30 dias após o acasalamento.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

BAAN, M., et al. Induction of parturition in the bitch with the progesterone-receptor blocker aglepristone. Theriogenology 63 (I7): 1958-72. 2005

FIENI, F. Clinical evaluation of the use of aglepristone, with or without cloprostenol, to treat cystic endometrial hyperplasia-pyometra complex. Theriogenology 66 (6-7): 1550-6. 2006

SILVA, F. B. et. al. Utilização do Aglepristone no Tratamento da Hiperplasia Fibroepitelial Mamária Felina. Vet. e Zootec. 2012 set.; 19(3): 399-406.