Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Omeprazol

Classificaçāo

Inibidor da Bomba de Prótons

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

A alimentação do animal durante o tratamento pode interferir na eficácia do medicamento utilizado.

Siga corretamente as intruções do médico veterinário em relação aos horários e tipo de alimentação.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Omeprazol 40 mg, comprimido
  • - Omeprazol 20 mg, comprimido
  • - Omeprazol 10 mg, comprimido

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Inibidor de secreções gastroduodenais.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Ajustar a dose em pacientes portadores de insuficiência hepática ou renal.

EFEITOS ADVERSOS

Pode ocasionar sonolência.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não usar em gestantes ou lactantes.

SUPERDOSAGEM

Quando utilizado em altas doses pode provocar distúrbios gastrintestinais como anorexia, cólica, diarreia, vômito e flatulência, pode ocasionar ainda incoordenação motora, ataxia, taquicardia e febre.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 / 24 horas

Doses

Recomendado

Cães e Gatos

0,5 - 1 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Ampicilina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terpêutico da ampicilina diminuido

Mecanismo de Ação

Ampicilina tem sua absorção diminuida na ausência de ácido gástrico

Conduta

Administrar ampicilina na forma IV ou IM

Anticoagulantes

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado dos Anticoagulantes

Mecanismo de Ação

Inibição seletiva do metabolismo hepático dos Anticoagulantes

Conduta

Ajustar dose

Cetoconazol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Cetoconazol

Mecanismo de Ação

Redução da solubilidade na presença de um alto pH gástrico

Conduta

Evitar o uso

Ciclosporina

Tipo de Interação

Sinergismo/Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentadou ou diminuido da Ciclosporina

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Claritromicina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado de ambas as Subst.

Mecanismo de Ação

A Claritromicina pode inibir o metabolismo do Omeprazol, enquanto que o Omeprazol pode aumentar a absorção da Claritromicina

Conduta

Evitar o uso

Clopidogrel

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Atividade antiplaquetária do Clopidogrel diminuída

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Considerar outra terapia

Diazepam

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado do Diazepam, potencializando a sedação e ataxia

Mecanismo de Ação

Diminuição do metabolismo oxidativo do Benzodiazepínico

Conduta

Ajustar dose

Digoxina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Digoxina

Mecanismo de Ação

Aumento da absorção da Digoxina

Conduta

Ajustar dose

Fenitoína

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da Fenitoína, levando a toxicidade

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo oxidativo hepático da Fenitoína

Conduta

Evitar o uso

Itraconazol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Cetoconazol

Mecanismo de Ação

Redução da solubilidade na presença de um alto pH gástrico

Conduta

Evitar o uso

Sulfato Ferroso

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Sulfato Ferroso

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção do Sulfato Ferroso

Conduta

Ajustar dose

Ácido Acetilsalicílico

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico do ácido acetilsalicílico diminuido

Mecanismo de Ação

Omeprazol diminui a secreção ácido do estômago alterando a absorção do ácido acetilsalicílico

Conduta

Ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

Não deve ser administrado jutamente com drogas que dependam da acidez estomacal para sua absorção (cetoconazol, itraconazol).

FARMACODINÂMICA

Os bloqueadores da bomba de prótons atuam na inibição da enzima adenosina trifosfatase (responsável pela acidificação da secreção das células parietais), inibindo irreversivelmente a secreção de ácido clorídrico.

FARMACOCINÉTICA

O omeprazol é absorvido rapidamente no duodeno quando administrado pela via oral.

Ocorre a inativação em meio ácido, portando o omeprazol é comercializado em cápsulas de liberação prolongada.

Após a interrupção do tratamento a acidez gástrica continua diminuída por até 5 dias, pois a secreção gástrica continua inibida mesmo quando não se tem mais níveis séricos significativos da droga (SANTOS e SILVA, 2010).

Sua metabolização ocorre no fígado e como produto são excretados pela urina e fezes metabólitos inativos.

EFEITOS ADVERSOS

Pode ocasionar sonolência.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não usar em gestantes ou lactantes.

SUPERDOSAGEM

Quando utilizado em altas doses pode provocar distúrbios gastrintestinais como anorexia, cólica, diarreia, vômito e flatulência, pode ocasionar ainda incoordenação motora, ataxia, taquicardia e febre.

MONITORAMENTO

Monitoramento da regressão da úlcera por endoscópio se possível.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

BERSENAS, Alexa ME et al. Effects of ranitidine, famotidine, pantoprazole, and omeprazole on intragastric pH in dogs. American journal of veterinary research, v. 66, n. 3, p. 425-431, 2005.

SANTOS, D. R. D. e SILVA, L. R. Farmacologia clínica das drogas antiulcerosas e antidispépticas. In: SILVA, P., 1921. Farmacologia/Penildon Silva – 8 ed. [Reimpr.]. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.