Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Carbamazepina

Classificaçāo

Anticonvulsivante

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Cães e Gatos

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Carbamazepina 20 mg/mL, suspensão oral
  • - Carbamazepina 200 mg, comprimido
  • - Carbamazepina 400 mg, comprimido
  • - Tegretol 200 mg, comprimido
  • - Tegretol 400 mg, comprimido
  • - Tegretol 20 mg/mL, suspensão oral

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicado nos casos de convulsões generalizadas e focais.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser administrado em animais com hipersensibilidade ao princípio ativo. Usar com cautela em pacientes com problemas cardíacos, hepáticos ou renais.

EFEITOS ADVERSOS

Podem ser observados: sedação, nistagmo, vômito e hepatopatia.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O medicamento pode causar danos fetais. O uso durante a gestação e lactação deve ser bem avaliado pelo médico veterinário, desde que seus benefícios à mãe superem os riscos ao feto.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem provocar depressão do sistema nervoso central, desorientação, agitação, ataxia, taquicardia, hipotensão e síncope associada com parada cardiorespiratória.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

As doses indicadas devem ser divididas em duas ou 3 administrações por dia.

Convulsão

Ambos

Cães e Gatos

4 - 10 mg / kg

calcular

Agressividade

Felino

Gatos

25 mg / animal

Interações medicamentosas

Alopurinol

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento dos efeitos tóxicos da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Anticoagulantes

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido dos anticoagulantes

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo hepático do anticoagulante

Conduta

Ajustar dose

Antidepressivos tricíclicos

Tipo de Interação

Sinergismo/Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado ou diminuido da carbamazepina. Níveis dos antidepressívos diminuido

Mecanismo de Ação

Antidepressivos tricíclicos competem com a carbamazepina pelo metabolismo das enzimas microssomais hepáticas. A carbamazepina induz o metabolismo hepático do antidepressivo

Conduta

Evitar o uso

Brometo de Pancurônio

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do brometo de pancurônio

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Ajustar dose

Cetoconazol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina, com possível reações adversas

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Ciclosporina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da ciclosporina

Conduta

Ajustar dose

Cimetidina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina, com possível toxicidade

Mecanismo de Ação

Diminuição do metabolismo hepático da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Clonazepam

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Perda da eficácia do Clonazepam

Mecanismo de Ação

Indução do metabolismo hepático

Conduta

Ajustar dose

Contraceptivos

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Perda do efeito do contraceptivo

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo hepático do anticoncepcional

Conduta

Evitar o uso

Diltiazem

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito toxicológicos aumentados da carbamazepina

Conduta

Evitar o uso

Doxiciclina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da doxiciclina

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo hepático da doxiciclina

Conduta

Considerar outra tetraciclina

Fenitoína

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da carbamazepina

Fenobarbital

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da carbamazepina

Mecanismo de Ação

Indução de seu metabolismo hepático

Conduta

Ajustar dose

Fluconazol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina, com possível reações adversas

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Fluoxetina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina

Mecanismo de Ação

Diminuição do metabolismo hepático da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Haloperidol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do haloperidol

Conduta

Ajustar dose

Isoniazida

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento dos efeitos tóxicos da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Itraconazol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina, com possível reações adversas

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Levotiroxina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Levotiroxina

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo hepático da Levotiroxina

Conduta

Ajustar dose

Loratadina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina, com possível reações adversas

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Melatonina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Melatonina

Conduta

Ajustar dose

Metadona

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da metadona

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo hepático da metadona

Conduta

Ajustar dose

Miconazol

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina, com possível reações adversas

Mecanismo de Ação

Inibição do metabolismo da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Midazolam

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Midazolam

Mecanismo de Ação

Indução das enzimas microssomais hepáticas, aumentando assim o metabolismo oxidativo

Conduta

Ajustar dose

Mirtazapina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Mirtazapina

Mecanismo de Ação

Aumento da depuração da Mirtazapina

Conduta

Ajustar dose

Paracetamol

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento da toxicidade do Paracetamol

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo do Paracetamol, que leva ao aumento de suas hepatotoxinas

Conduta

Ajustar dose

Praziquantel

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Praziquantel

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Ajustar dose

Primidona

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da carbamazepina

Ritonavir

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento dos efeitos tóxicos da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Sertralina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da Sertralina

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo de Sertralina

Conduta

Considerar terapia com outro antidepressivo

Teofilina

Tipo de Interação

Sinergismo/Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da carbamazepina e níveis de teofilina podem aumentar ou diminuir

Mecanismo de Ação

Indução mútua do metabolismo hepático

Conduta

Evitar o uso

Topiramato

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Topiramato

Mecanismo de Ação

Aumento do metabolismo do Topiramato

Conduta

Ajustar dose

Tramadol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do Tramadol com curta duração

Conduta

Ajustar dose

Vasopressina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento do efeito diurético da Vasopressina

Conduta

Ajustar dose

Verapamil

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico aumentado da carbamazepina, com possível toxicidade

Mecanismo de Ação

Diminuição do metabolismo hepático da carbamazepina

Conduta

Ajustar dose

Voriconazol

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do voriconazol

Mecanismo de Ação

Carbamazepina aumenta metabolismo de voriconazol

Conduta

Evitar o uso

Ácido Valpróico

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido do ácido valpróico

Mecanismo de Ação

Múltiplos mecanismos estão provavelmente envolvidos

Conduta

Ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Parece produzir uma inibição diferencial de descargas de alta frequência no foco epiléptico e em suas adjacências, com pouco efeito na função neuronal normal.

FARMACOCINÉTICA

É absorvida lenta e irregularmente após administração oral; a concentração plasmática máxima ocorre de 4 a 8 horas após a ingestão. A distribuição é rápida pelos tecidos, ligando-se a maioria das proteínas plasmáticas; biotransformação hepática e eliminação renal.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Em humanos: hiponatremia, possibilidade de acidose metabólica, possibilidade de hiperglicemia e aumento de creatinina fosfoquinase

muscular.

EFEITOS ADVERSOS

Podem ser observados: sedação, nistagmo, vômito e hepatopatia.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O medicamento pode causar danos fetais. O uso durante a gestação e lactação deve ser bem avaliado pelo médico veterinário, desde que seus benefícios à mãe superem os riscos ao feto.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem provocar depressão do sistema nervoso central, desorientação, agitação, ataxia, taquicardia, hipotensão e síncope associada com parada cardiorespiratória.

MONITORAMENTO

Monitorar a função hepática e o funcionamento da tireoide.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

ANDRADE NETO, J. P. Anticonvulsivantes. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

ANDRADE NETO, J. P. Anticonvulsivantes. In: Andrade SF. Manual de terapêutica veterinária. 3. ed. São Paulo: Roca, 2008.