Apoquel 3,6 mg (10 x 4 mm)

Apoquel 5,4 mg (10 x 4 mm)

Apoquel 16 mg (16 x 6 mm)

Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Oclacitinib

Classificaçāo

Dermatológico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

COMPOSIÇÃO

Cada 100 mg contém:

Oclacitinib 3,6 mg

Excipiente q.s.p. 100 mg

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

APOQUEL pode aumentar a suscetibilidade a infecções, incluindo demodicose, e exacerbar condições neoplásicas.

Este produto não é para uso humano. Manter fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Lavar as mãos imediatamente após manusear os comprimidos.

Em caso de contato acidental com os olhos, enxaguar imediatamente com água ou solução salina por no mínimo 15 minutos e buscar cuidados médicos. Em caso de ingestão acidental, buscar ajuda médica imediatamente.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Apoquel 3,6 mg, comprimido (10 un)
  • - Apoquel 5,4 mg, comprimido (10 un)
  • - Apoquel 16 mg, comprimido (10 un)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Tratamento do prurido associado à dermatites alérgicas em cães. Tratamento das manifestações clínicas de dermatites atópicas em cães.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

APOQUEL não deve ser utilizado em cães com menos de 12 meses de idade. APOQUEL não deve ser utilizado em cães com infecções severas.

EFEITOS ADVERSOS

Entre os 283 cães que receberam APOQUEL, os seguintes sinais clínicos adicionais foram reportados após o início do tratamento (porcentagem de cães com pelo menos um relato do sinal clinico como uma condição não pré- existente): pioderma (12,0%), protuberância dérmica não especificada (12,)%, otite (9,9%), vômito (9,2%), diarreia (6,0%), histiocitoma (3,9%), cistite (3,5%), anorexia (3,2%), letargia (2,8%), infecção dérmica por fungos (2,5%), pododermatite (2,5%), lipoma (2,1%), polidipsia (1,4%), linfoadenopatia (1,1%), aumento de apetite (1,1%), comportamento agressivo (1,1%), e perda de peso (0,7%).

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

APOQUEL não deve ser utilizado e animais destinados à reprodução, ou em cadelas prenhes ou lactantes.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

A dose inicial: A cada 12 horas por 14 dias. Após os 14 dias iniciais: A cada 24 horas.

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

A duração do tratamento deve ser baseada numa avaliação individual, realizada pelo médico veterinário responsável.

Doses

Recomendado

Cães

0,4 - 0,6 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Observações da interação

Não se aplica

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

O oclacitinib inibe a atividade de uma variedade de citocinas pruridogênicas e pró-inflamatórias, assim como de citocinas envolvidas em alergias e que dependem da atividade das enzimas JAK1 ou JAK3. Exerce pouco efeito nas citocinas envolvidas na hematopoiese e que são dependentes da enzima JAK2. O oclacitinib não é um corticosteroide ou um antihistamínico

FARMACOCINÉTICA

Em cães, o maleato de oclacitinib é absorvido bem e rapidamente após administração oral, com tempo médio para atingir o pico de concentração plasmática (Tmax) de menos

de 1 hora.

Após a administração oral de 0,4 – 0,6 mg de oclacitinib por Kg para 24 cães, a concentração média (limite de confiança de 90% - LC) máxima (Cmax) foi 324 (281, 372) ng/mL e a área média sob a curva de concentração plasmática – tempo, de 0 e extrapolada ao infinito (AUC 0-inf) foi 1890 (1690, 2110) ng-hr/mL.

O estado prandial dos animais não afeta significantemente a taxa ou extensão da absorção.

A biodisponibilidade absoluta do maleato de oclacitinib foi 89%.

A ligação do oclacitinib às proteínas plasmáticas é baixa, com 66,3% - 69,7% de ligação em plasma canino fortificado com concentrações nominais variando de 10 – 1000 ng/mL. O volume de distribuição médio (95% LC) aparente em estado de equilíbrio foi 942 (870, 1014) mL/Kg de peso corporal.

Nos cães, o oclacitinib é metabolizado em múltiplos metabólitos, e um metabólito oxidativo principal foi identificado no plasma e na urina. No geral, a principal rota de excreção é o metabolismo, com contribuições menores da eliminação renal e biliar.

A inibição do citocromo canino P450 pelo oclacitinib é mínima com IC50 pelo menos 50 vezes maior do que os valores de Cmáx observados na dose de uso proposta.

A excreção total média (95% LC) do oclacitinib do plasma foi baixa – 316 (237, 396) mL/h/kg de peso corporal (5,3 mL/min/Kg de peso corporal). Após administração IV e

oral, o t1/2 terminal foi similar com valores médios de 3,5 (2,2, 4,7) e 4,1 (3,1, 5,2) horas, respectivamente.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Cães recebendo APOQUEL apresentaram uma queda de leucócitos (neutrófilos, eosinófilos e monócitos) e de globulina sérica, e um aumento de colesterol e lipase quando comparados ao grupo recebendo placebo, porém as médias do grupo mantiveram-se dentro da normalidade.

EFEITOS ADVERSOS

Entre os 283 cães que receberam APOQUEL, os seguintes sinais clínicos adicionais foram reportados após o início do tratamento (porcentagem de cães com pelo menos um relato do sinal clinico como uma condição não pré- existente): pioderma (12,0%), protuberância dérmica não especificada (12,)%, otite (9,9%), vômito (9,2%), diarreia (6,0%), histiocitoma (3,9%), cistite (3,5%), anorexia (3,2%), letargia (2,8%), infecção dérmica por fungos (2,5%), pododermatite (2,5%), lipoma (2,1%), polidipsia (1,4%), linfoadenopatia (1,1%), aumento de apetite (1,1%), comportamento agressivo (1,1%), e perda de peso (0,7%).

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

APOQUEL não deve ser utilizado e animais destinados à reprodução, ou em cadelas prenhes ou lactantes.

MONITORAMENTO

Cães recebendo APOQUEL devem ser monitorados para o desenvolvimento de infecções, incluindo demodicose, e neoplasias.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.