Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Procainamida

Classificaçāo

Antiarrítmico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

ARMAZENAMENTO

Armazenar ao abrigo de luz e calor.

As soluções podem apresentar coloração amarelada sem prejuízo à sua ação.

A coloração mais escurecida pode indicar oxidação do produto.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Procainamida 500 mg / 5mL, solução injetável
  • - Procainamida 300 mg, comprimido
  • - Zambon 300 mg, comprimido
  • - Zambon 500 mg / 5mL, solução injetável

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Antiarrítmico, bloqueador de canal de sódio, arritmias ventriculares.

EFEITOS ADVERSOS

Apresenta menos efeitos adversos do que a Quinidina.

Pode ocasionar anorexia, vômito, diarréia, letargia, hipotensão, bloqueio atrioventricular.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não é indicado para lactantes.

SUPERDOSAGEM

Animais intoxicados podem apresentar hipotensão, arritmia, oligúra e fibrilação ventricular.

Administração e doses

Via(s)

IV

Bolus

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

Oral: 6 / 6 ou 8 / 8 horas.

Comum (Oral)

Recomendado

Cães

10 - 30 mg / kg

calcular

Gatos

3 - 8 mg / kg

calcular

Infusão Contínua

Recomendado

Cães

10 - 40 mcg / kg/min

Gatos

10 - 20 mcg / kg/min

Para Taquiarritmias Ventriculares (IV, Bolus lento à 2 minutos até dose completa)

Recomendado

Cães

2 - 4 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Ciprofloxacino

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Arritmia cardíaca grave, taquicardia ventricular e fibrilação

Mecanismo de Ação

Efeito aditivo no prolongamento do intervalo QT

Conduta

Incompatível

Cisaprida

Tipo de Interação

Toxicidade

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Aumento do risco de arritmias cardíacas

Mecanismo de Ação

Efeito aditivo do prolongamento do intervalo QT

Conduta

Incompatível

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

A procainamida é hidrossolúvel.

O pH ótimo para estabilidade em composições orais é de 4 a 6.

FARMACODINÂMICA

A procainamida inibe o influxo de sódio para a célula cardíaca através do bloqueio dos canais de sódio.

Ela bloqueia os canais mais recentemente ativados (prolonga a repolarização), portanto impede novos batimentos em curto espaço de tempo.

FARMACOCINÉTICA

Em humanos é biotransformada em N-acetilprocainamida (NAPA), seu metabólito ativo, porém nos cães essa transformação não ocorre.

Apresenta meia-vida no cão de aproximadamente 3 horas.

EFEITOS ADVERSOS

Apresenta menos efeitos adversos do que a Quinidina.

Pode ocasionar anorexia, vômito, diarréia, letargia, hipotensão, bloqueio atrioventricular.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não é indicado para lactantes.

SUPERDOSAGEM

Animais intoxicados podem apresentar hipotensão, arritmia, oligúra e fibrilação ventricular.

MONITORAMENTO

Monitorar concentrações plasmáticas de procainamida.

O paciente deve ser acompanhado através de ECG durante o tratamento.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

SARAIVA, J. C. R. Arritmias cardíacas: Estudo epidemiológico em cães e análise laboratorial do Alfa. Journal of Veterinary Internal Medicine, v. 10, p. 88-93, 1996.

TÁRRAGA, K. M. Medicamentos Antiarrítmicos. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.