Informações

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Substância(s) Ativa(s)

Bromoprida

Tipo

Antiemético

Apresentações e concentrações

  • - Bromoprida 10 mg, cápsula (20 un)
  • - Bromoprida 5 mg / 2 mL, ampola
  • - Bromoprida 1 mg / mL, frasco (120 mL)

INDICAÇÕES

É indicada pra distúrbios de motilidade gastrointestinal, refluxo, náuseas e vômito.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser usada em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo. Pacientes cujo o estímulo da motilidade gastrintestinal seja perigosa, como por exemplo, na presença de hemorragia, obstrução mecânica ou perfuração gastrintestinal.

Espécie de animal

Canino

Interações

Atropina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da atropina

Conduta

Ajustar dose

Digoxina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da digoxina

Conduta

Ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Utilização

Via

Oral, IM

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

8 / 8 horas

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

Até o desaparecimento dos sintomas de náuseas e vômitos ou à critério do médico veterinário.

OBSERVAÇÕES

As doses devem ser ajustadas em pacientes diabéticos ou com insuficiência renal.

ARMAZENAMENTO

Deve ser armazenado em sua embalagem original, em temperatura ambiente (15°C a 30°C), protegido da luz e umidade e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Doses

Recomendado

Cães

0,2 - 0,3 mg / kg

calcular

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A bromoprida bloqueia os receptodes dopaminérgicos 2 na Zona Quimiorreceptora Deflagradora ou Disparadora.

Quando utilizada em altas doses também pode bloquear os receptores serotonérgicos.

O esvaziamento do estômago e transito intestinal (parcelas anteriores) são facilitados pelo aumento do peristaltismo, pois atua na liberação de acetilcolina dos neurônios colinérgicos intrínsecos motores.

Porém não apresenta efeitos significativos na atividade peristáltica do cólon. Estimula também a liberação de prolactina.

FARMACOCINÉTICA

Em humanos, o pico sérico da bromoprida ocorre 1 a 1,5 horas após administração (gotas). A bromoprida apresenta baixa ligação às proteínas plasmáticas (cerca de 40%) e é metabolizada no fígado.

Cerca de 10% a 14% da dose administrada é excretada inalterada através da urina.

A bromoprida apresenta uma meia vida de eliminação de 4 a 5 horas.

EFEITOS ADVERSOS

Gatos podem apresentar desorientação e cães podem sofrer alteração de comportamento, podendo ocorrer agressividade. Podem ocorrer também: inquietação, sonolência e fadiga.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não há dados suficientes sobre a teratogênese da prometazina em animais.

Porém deve ser utilizado considerando o risco-benefício ao paciente.

SUPERDOSAGEM

Mortes por ingestão acidental de bromoprida são improváveis.

Superdosagens podem ocasionar excitação, constipação e reações extrapiramidais no animal.

MONITORAMENTO

Monitore a motilidade gástrica durante o tratamento.

Referências Bibliográficas

ALVES, N.M. et al. Megaesôfago congênito em cão. PUBVET, Londrina, V. 7, N. 23, Ed. 246, Art. 1627, Dezembro, 2013.

ANDRADE, S. F. CAMARGO, P. L. Terapêutica do sistema digestivo de pequenos animais. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008

ANDRADE, S. F. Princípios ativos, apresentações e doses para cães e gatos. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008

SPINOSA, D. S. S. Medicamentos que Interferem das Funções Gastrintestinais. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório