Informações

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Substância(s) Ativa(s)

Besilato de Atracúrio

Tipo

Relaxante Muscular

Apresentações e concentrações

  • - Besilato de Atracúrio 50 mg / 5 mL, ampola
  • - Besilato de Atracúrio 25 mg / 2,5 mL, ampola

INDICAÇÕES

Bloqueador neuromuscular não despolarizante, utilizado como relaxante muscular.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Usar com cautela em portadores de doenças cardiorrespiratórias graves e miastenia.

Espécie de animal

Canino, Felino

Interações

Aminoglicosídeos

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Depressão respiratória prolongada

Mecanismo de Ação

Possível sinergismo farmacológico

Conduta

Incompatível

Clindamicina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Depressão respiratória prolongada

Mecanismo de Ação

Possível sinergismo farmacológico

Conduta

Evitar o uso

Cloridrato de Clindamicina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Depressão respiratória prolongada

Mecanismo de Ação

Possível sinergismo farmacológico

Conduta

Evitar o uso

Fenitoína

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico do besilato de atracúrio diminuido ou com duração mais curta

Mecanismo de Ação

Fenitoína aumenta o metabolismo do besilato de atracúrio

Conduta

Ajustar dose

Furosemida

Tipo de Interação

Sinergismo/Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Potencialização ou antagonização das ações do besilato de atracúrio

Mecanismo de Ação

A hipocalemia induzida pelos diuréticos aumenta a sensibilidade ao bloqueio muscular. Além disso, a natureza bifásica da interacção pode ser explicada pela inibição enzimática causada pelo diurético

Conduta

Evitar o uso

Observações

Altas doses de furosemida podem antagonizar o bloqueador neuromuscular, enquanto que baixas doses podem potencializar o bloqueio

Halotano

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Potencialização das ações dos bloqueadores neuromusculares não despolarizantes

Mecanismo de Ação

Potencialização e sinergismos das ações farmacológicas

Conduta

Incompatível

Isoflurano

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Potencialização das ações dos bloqueadores neuromusculares não despolarizantes

Mecanismo de Ação

Potencialização e sinergismos das ações farmacológicas

Conduta

Incompatível

Lincomicina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Depressão respiratória prolongada

Mecanismo de Ação

Possível sinergismo farmacológico

Conduta

Evitar o uso

Polimixina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Potencialização do bloqueio neuromuscular

Mecanismo de Ação

Polimixina age sinergicamente com os bloqueadores neuromusculares

Conduta

Evitar o uso

Quinidina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Potencialização do bloqueio neuromuscular

Mecanismo de Ação

Possível sinergismo farmacológico

Conduta

Ajustar dose

Trimetafano

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Apnéia prolongada

Mecanismo de Ação

Possível sinergismo farmacológico

Conduta

Evitar o uso

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Utilização

Via

IV

OBSERVAÇÕES

Cães e gatos: induzir com 0,22 mg / kg (EV), administrando-se 1/10 e 1/16 da dose inicialmente e o restante após 4 a 6 minutos, matendo com 0,15 mg / kg / q 30 minutos (EV) ou 3 - 8 mcg / kg / minuto (infusão EV contínua).

ARMAZENAMENTO

Deve ser conservado sob refrigeração (entre 2°C e 8°C). Não congelar. O conteúdo do medicamento não utilizado deve ser descartado após a abertura da ampola.

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

O besilato de atracúrio somente deve ser utilizado em condições cuidadosamente controladas pelo médico veterinário.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

Quando a concentração final de besilato de atracúrio for igual ou superior a 0,5mg/mL, a solução é estável em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C) por 4 horas após diluição em Ringer Lactato, por 8 horas após diluição em Glicose 5%, Ringer e Cloreto de sódio 0,18% + Glicose 4%, e por 24 horas após diluição em Cloreto de sódio 0,9%.

FARMACODINÂMICA

O besilato de atracúrio é um relaxante musculoesquelético altamente seletivo, competitivo e bloqueador neuromuscular não despolarizante.

FARMACOCINÉTICA

O atracúrio é rapidamente inativado por esterases plasmáticas e ainda, de forma importante, através de degradação química espontânea que ocorre na presença de pH fisiológico e temperatura corpórea o atracúrio é inativado no organismo, além de ainda ocorrer ação de esterases plasmáticas. O atracúrio não apresenta efeito cumulativo e mesmo com com injeções repetidas a duração da ação da mesma dose não sofre aumento (ADAMS, 2013). A meia-vida de eliminação do atracúrio é de aproximadamente 20 minutos e seu volume de distribuição atinge 0,16 L/kg. A ligação do atracúrio às proteínas plasmáticas é de 82%.

EFEITOS ADVERSOS

Os efeitos adversos mais comuns relatados em humanos são: hipotensão (branda e transitória), hiperemia e broncoespasmo.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Deve ser usado com cautela em gestantes e lactantes.

SUPERDOSAGEM

Em caso de superdose, a paralisia muscular prolongada e suas consequências são os principais efeitos esperados. Nesse caso é essencial manter a ventilação assistida das vias aéreas com pressão positiva até que seja recuperada a respiração espontânea.

MONITORAMENTO

Os efeitos relaxantes e sinais vitais devem ser monitorados durante o uso deste medicamento.

Referências Bibliográficas

ADAMS, H. R. Agentes bloqueadores neuromusculares. In: ADAMS, H. R. Farmacologia e terapêutica em veterinária / editoria de H. Richard Adams; [tradução Cid Figueiredo]. - Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório