Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Torasemida

Classificaçāo

Diurético

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Torasemida 0,75 mg, comprimido
  • - Torasemida 3,0 mg, comprimido
  • - Torasemida 7,5 mg, comprimido
  • - Torasemida 18,0 mg, comprimido

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Para o tratamento de sinais clínicos, incluindo edema e derrame relacionado com insuficiência cardíaca congestiva

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não administrar em casos de insuficiência renal, desidratação grave, hipovolemia ou hipotensão; concomitantemente com outros diuréticos de alça; caso de hipersensibilidade à substância ativa, ou a algum dos excipientes. Não é recomendado para gestantes, lactantes e animais reprodutores

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 horas

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

A critério do Médico Veterinário

Doses

Recomendado

Cães

0,1 - 0,6 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Observações da interação

AINEs: pode resultar numa resposta natriurética diminuída. Medicamentos veterinários que afetam o equilíbrio de eletrólitos (corticosteróides, anfotericina B, glicosídeos cardíacos, outros diuréticos): acompanhamento cuidadoso. Medicamentos que aumentam o risco de lesão renal ou de insuficiência renal: deve-se evitar. Aminoglicosídeos ou cefalosporinas: pode aumentar o risco de nefrotoxicidade e ototoxicidade. Sulfonamidas: a torasemida pode aumentar o risco de alergia às sulfonamidas. Salicilatos: a torasemida pode reduzir sua excreção renal, levando a um aumento do risco de toxicidade. Deve haver cuidado ao administrar torasemida com outros medicamentos altamente ligados às proteínas plasmáticas. Uma vez que a proteína de ligação facilita a secreção renal da torasemida, uma diminuição na ligação devido a deslocamento por um outro medicamento pode ser uma causa de resistência diurética. A administração concomitante de torasemida com outros medicamentos metabolizados pelo citocromo das famílias P450 3A4 (por exemplo: enalapril, buprenorfina, doxiciclina, ciclosporina) e 2E1 (isdelurano, sevdelurano, tedeilina) podem diminuir a sua depuração da circulação sistémica. O efeito das substâncias anti-hipertensivas, especialmente da enzima conversora da angiotensina (ECA), pode ser potenciada quando coadministrado com torasemida. Quando utilizada em combinação com tratamentos cardíacos (por exemplo, inibidores de ECA, digoxina), o regime da dose pode precisar de ser alterado, dependendo da resposta do animal à terapia.

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

Este produto ainda não tem informações de Farmacologia.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.