Sobre

Aviso

Este medicamento é de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Iodeto

Classificaçāo

Antifúngico

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Informe ao Médico Veterinário a ocorrência de gestação ou lactação durante ou logo após o tratamento.

A interrupção do tratamento e a modificação de dose não devem ser feitas sem a orientação do Médico Veterinário. Os microrganismos são capazes de desenvolver resistência nos casos de subdosagem.

O medicamento só deve ser prescrito por um Médico Veterinário. O uso indiscriminado de antifúngicos pode ser perigoso para a saúde dos animais.

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco, entre 15°C e 30°C, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Iodetos

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

As soluções de iodeto de sódio a 20% e iodeto de potássio a 100% foram os primeiros antifúngicos sistêmicos utilizados na clínica. Atualmente ainda são usados no tratamento de esporotricose em cães e gatos.

EFEITOS ADVERSOS

Podem causar ressecamento da pele e pelagem, alopecia, secreções oculonasais, disceratose, anorexia e vômito.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser utilizada durante a gestação e lactação.

SUPERDOSAGEM

Os felinos são mais susceptíveis aos efeitos tóxicos dos iodetos. Em casos raros pode haver depressão e colapso.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

8/8 horas

12/12 horas

Doses

Recomendado

Cães

40 mg / kg

calcular

Gatos

10 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Pouco se sabe sobre os mecanismos de ação dos iodetos, no entato, especula-se que esteja ligado à amplificação da resposta imunológica do hospedeiro por agir no sistema de mieloperoxidase halogenado dos neutrófilos, aumentando sua capacidade de eliminar as células fúngicas (FARIAS & GIUFFRIDA, 2008)

FARMACOCINÉTICA

Apresentam boa absorção oral, distribuem-se por todo o organismo e são eliminados por via renal.

EFEITOS ADVERSOS

Podem causar ressecamento da pele e pelagem, alopecia, secreções oculonasais, disceratose, anorexia e vômito.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser utilizada durante a gestação e lactação.

SUPERDOSAGEM

Os felinos são mais susceptíveis aos efeitos tóxicos dos iodetos. Em casos raros pode haver depressão e colapso.

MONITORAMENTO

Pacientes felinos devem ser observados, pois são mais sensíveis ao princípio ativo e tem maiores chances de apresentarem efeitos colaterais.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

COSTA, E. O.; GÓRNIAK, S. L. Agentes antifúngicos e antivirais. In: SPINOSA H. S. et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006.

FARIAS, M. R.; GIUFFRIDA, R. Antifúngicos. In: ANDRADE, S. F. Manual de terapêutica Veterinária, 3 ed. São Paulo: Editora Roca, 2008, 912 p.

NOBRE, M. O. et al. Drogas antifúngicas para pequenos e grandes animais. Ciência Rural, Santa Maria, v.32, n.1, p.175-184, 2002

SOUZA, N. T. et al. Esporotricose canina: relato de caso. Arq. Bras. Med. Vet. Zootec., v.61, n.3, p.572-576, 2009