Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Guaifenesina

Classificaçāo

Mucolítico, Expectorante

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

ARMAZENAMENTO

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da luz e umidade

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Guaifenesina 13,33 mg/mL, xarope
  • - Transpulmin 13,33 mg/mL, xarope
  • - Transpulmin 13,33 mg/mL, xarope

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Em pequenos animais a guaifenesina é usada como broncodilatador e expectorante em processos inflamatórios respiratórios.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

É contraindicado a pacientes com hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo

EFEITOS ADVERSOS

Pode ocorrer um efeito vagal (i. e., estimulação das secreções), quando o medicamento é usado como expectorante.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O uso deve ser bem avaliado pelo clínico para fêmeas gestantes ou lactantes.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem induzir ao vômito.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

8/8 horas

Doses

Recomendado

Cães e Gatos

3 - 5 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A guaifenesina, que também é conhecida como guaiacolato de glicerila, é um composto que combinaas terapias antiga e tradicional para tratar a tosse em seres humanos, embora sua eficácia seja questionada para este efeito. Para doença respiratória, é administrada por via oral para produzir efeito expectorante. Este efeito é presumivelmente por estimulação vagal para produzir mais secreções brônquicas viscosas.

FARMACOCINÉTICA

As informações farmacocinéticas são limitadas

EFEITOS ADVERSOS

Pode ocorrer um efeito vagal (i. e., estimulação das secreções), quando o medicamento é usado como expectorante.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O uso deve ser bem avaliado pelo clínico para fêmeas gestantes ou lactantes.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem induzir ao vômito.

MONITORAMENTO

Se após 7 dias os sinais clínicos persistirem, acompanhados de outros sinais, nova avaliação clínica deve ser realizada.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

AVISO: algumas informações foram retiradas da bula do medicamento referência, que consta na base de dados da ANVISA. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp>

PAPICH, M. G. Manual Saunders de terapia veterinária. 3ª ed. Elsevier, Rio de Janeiro, 2012.