Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Tenoxicam

Classificaçāo

Anti-inflamatório Não Esteroidal (AINE)

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Nunca dê tenoxicam ou outro medicamento com ação anti-inflamatória ao animal, sem antes consultar um médico veterinário.

Não altere a dose recomendada pelo médico veterinário.

ARMAZENAMENTO

Deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30°C). Proteger da luz e umidade

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Tenoxicam 20 mg, comprimido
  • - Tenoxicam 20 mg, pó liofilizado para solução injetável
  • - Tenoxicam 40 mg, pó liofilizado para solução injetável

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicado no tratamento de processos inflamatórios e analgesia pós-cirúrgica.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não usar em cães que sofrem de distúrbios gastrointestinais, incluindo ulceração e sangramento.

Não usar quando há evidência de um distúrbio hemorrágico.

Não usar em casos de função renal ou hepática comprometida.

Não usar em casos de insuficiência cardíaca.

Não usar em caso de hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer excipiente.

EFEITOS ADVERSOS

Os AINES causam diversos efeitos adversos nos animais, sendo mais comumente observados os efeitos relativos ao sistema gastrintestinal, como vômito, inapetência, gastrite, ulcerações e hemorragias.

Em animais que apresentam comprometimento prévio, ou em tratamentos prolongados podem agravar quadros de doenças renais e hepáticas.

Nas doses terapêuticas o meloxicam causa principalmente vômitos, diarreia e inapetência, além de reações cutâneas ou oculares.

Tratamentos longos em gatos aumentam as chances de reações adversas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não é indicado para uso durante gestação ou lactação.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem provocar sangramentos, náuseas, vômito, sonolência.

Administração e doses

Via(s)

Oral

IM

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24/24 horas

Doses

Recomendado

Cães

0,5 - 2 mg / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

As doses são derivadas de extrapolações das doses utilizadas em seres humanos ou da experiência empírica.

Não existem estudos disponíveis bem controlados sobre sua eficácia para animais.

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

O mecanismo de ação dos AINEs (Anti-inflamatórios não esteroides) ainda não são completamente conhecidos, porém sabe-se uma das principais funções é a de inibir a síntese das prostaglandinas, importante processo da inflamação.

A inibição da síntese de prostaglandinas ocorre principalmente pela inibição específica das ciclixigenases (COX-1 e COX-2), e conseqüente redução da conversão do ácido araquidônico em prostaglandinas.

Considerado inibidor proncipalmente de Cox-2, o meloxicam é um potente inibidor de prostaglandinas e tromboxanos, portanto apresenta boa ação antipirética e analgésica.

FARMACOCINÉTICA

Possui uma meia-vida prolongada, alta afinidade com proteínas plasmáticas (99%), hidrossolubilidade e excreção pelas fezes e urina.

EFEITOS ADVERSOS

Os AINES causam diversos efeitos adversos nos animais, sendo mais comumente observados os efeitos relativos ao sistema gastrintestinal, como vômito, inapetência, gastrite, ulcerações e hemorragias.

Em animais que apresentam comprometimento prévio, ou em tratamentos prolongados podem agravar quadros de doenças renais e hepáticas.

Nas doses terapêuticas o meloxicam causa principalmente vômitos, diarreia e inapetência, além de reações cutâneas ou oculares.

Tratamentos longos em gatos aumentam as chances de reações adversas.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não é indicado para uso durante gestação ou lactação.

SUPERDOSAGEM

Altas doses podem provocar sangramentos, náuseas, vômito, sonolência.

MONITORAMENTO

Monitorar o surgimento de efetos adversos, principalmente os gastrintestinais em cães.

Quando utilizado de maneira prolongada monitorar função renal e hepática.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

AVISO: algumas informações foram retiradas da bula do medicamento referência, que consta na base de dados da ANVISA. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp>

SANTOS JÚNIOR, M. P. C. et al. Efeitos analgésicos de diferentes doses de tenoxicam em cadelas submetidas a ovariossalpingohisterectomia. Anais, 41º Congresso Brasileiro de Medicina Veterinária, Gramado - RS, 2014