Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Deslanosídeo

Classificaçāo

Digitálico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

ARMAZENAMENTO

Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C); proteger da luz.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Deslanosídeo 1mg/mL + 3,5mg/mL, solução oftálmica (5 mL)
  • - Dexavison 1mg/mL + 3,5mg/mL, solução oftálmica (5 mL)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Indicado para tratamento de insuficiência cardíaca congestiva aguda e crônica de todos os tipos, qualquer que seja sua fase, especialmente as associadas com fibrilação.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser usado em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao medicamento ou em casos de bloqueio atriventricular completo; bloqueio atrioventricular de 2º grau; parada sinusal e bradicardia sinusal excessiva.

EFEITOS ADVERSOS

Pode haver sinais de intoxicação por digitálicos, como anorexia, náuseas, vômitos, arritmia.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser usado em animais gestantes, pois possui feito teratogênico,

SUPERDOSAGEM

Superdosagens podem aumentar a intensidade dos sinais de intoxicação, colocando a saúde do paciente em risco.

Administração e doses

Via(s)

IM

IV

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

12/12 horas

Doses

Recomendado

Cães

0,2 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Observações da interação

Os digitálicos podem interagir com o cálcio, medicamentos psicotrópicos, incluindo o lítio e medicamentos simpatomiméticos, e essa interação pode aumentar o risco de arritmias cardíacas. Portanto, estes medicamentos devem ser administrados com cautela. Em casos de medicação concomitante, a dose de glicosídeos cardíacos deve ser reduzida. A digoxina, um digitálico semelhante ao deslanosídeo, também pode interagir com quinidina, antagonistas de cálcio, amiodarona, espironolactona e triantereno, levando a um aumento na concentração da digoxina. Os antibióticos, como a eritromicina e a tetraciclina, podem, indiretamente, causar um aumento na concentração, alterando a flora intestinal e, desta forma, interferindo no metabolismo do medicamento. Os diuréticos depletores de potássio, corticosteroides e a anfotericina B podem contribuir para a intoxicação digitálica, interferindo no balanço eletrolítico, como hipopotassemia. Também pode haver interação com a espironolactona, que pode influenciar na concentração de digoxina, alterando resultados de avaliação de digoxina; portanto, os mesmos devem ser interpretados com cautela.

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

Aumenta a contratilidade cardíaca, diminui a frequência cardíaca (pela prolongação do período refratário do nódulo AV) e alivia a sintomatologia clínica da insuficiência cardíaca (congestão venosa, edema periférico, etc.).

FARMACOCINÉTICA

Em humanos, a ação terapêutica começa entre 5 - 30 minutos após injeção endovenosa e o efeito máximo é obtido em 2 - 4 horas.

A absorção gastrintestinal é da ordem de 60% - 75%. O volume de distribuição é de cerca de 4,5 L/kg (variação 2,0 - 8,1), e a ligação à proteínas é de 25%. A meia-vida de eliminação é de cerca de 40 horas.

Um dos principais metabólitos é a digoxina. 50% da dose administrada são excretados pelos rins, principalmente na forma de lanatosídio C.

EFEITOS ADVERSOS

Pode haver sinais de intoxicação por digitálicos, como anorexia, náuseas, vômitos, arritmia.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não deve ser usado em animais gestantes, pois possui feito teratogênico,

SUPERDOSAGEM

Superdosagens podem aumentar a intensidade dos sinais de intoxicação, colocando a saúde do paciente em risco.

MONITORAMENTO

Monitar frequência e ritmo cardíaco e possíveis sinais de intoxicação.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

AVISO: algumas informações foram retiradas da bula do medicamento referência, que consta na base de dados da ANVISA. Disponível em: <http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/index.asp>

MUZZI, R. A. L. et al. Cardiomiopatia dilatada em cão - relato de caso. Ciência Rural, Santa Maria, v. 30, n. 2, p. 355-358, 2000