Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Viscum album

Classificaçāo

Fitoterápico, Homeopático

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

COMPOSIÇÃO

Extrato aquoso fermentado, planta total, proveniente de três árvores hospedeiras: Viscum album M (de Mali, macieira); Viscum album P (de Pini, pinheiro); Viscum album Qu (de Quercus, carvalho)

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Viscum album, (este princípio ativo não tem apresentação, pois usualmente é encontrado em compostos, manipulações farmacológicas ou não existe comercialização industrial no Brasil)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Utilizado como terapia complementar em tratamentos oncológicos.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser usado em pacientes com hipersensibilidade conhecida ao princípio ativo, pacientes com doenças inflamatórias agudas, doenças granulomatosas crônicas, autoimune ativas ou durante terapia imunossupressora.

EFEITOS ADVERSOS

Pode haver reações inflamatórias leves no local da aplicação (hiperemia, prurido, edema), que geralmente desaparecem após 72 horas.

Administração e doses

Via(s)

SC

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

Em humanos, a frequência usual é de 3 vezes por semana, de acordo com a resposta de cada paciente.

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

Em humanos, na terapia adjuvante, o tratamento deve ser intensivo por um a dois anos (com pequenas pausas de uma a duas semanas). Nos anos seguintes, pausas maiores, como por exemplo, um mês de pausa após um ou dois meses de aplicação. A frequência também pode ser reduzida para uma ou duas vezes por semana. A partir do quinto ano, as pausas devem ser maiores: dois meses após cada caixa.

OBSERVAÇÕES

O uso em animais deriva principalmente do emprego empírico ou da experiência em seres humanos. Há poucos estudos clínicos bem controlados ou sobre eficácia para documentar a efetividade clínica.

Em humanos sugere-se o ajuste da dose de acordo com cada paciente e cada patologia.

Na fase inicial, ou de indução, deve-se começar com dose baixa. Após o término da primeira caixa, deve-se ajustar a dose de acordo com as reações no local da aplicação, pois a dose do medicamento deve ser tal que a reação do paciente se situe entre a anergia (sem resposta) e a hiperergia (resposta excessiva).

Na fase de manutenção, deve-se conservar a dose da fase de indução, ainda tomando-se como parâmetros a reação local e a sensação subjetiva de bem-estar. Os pacientes

que se encontram em remissão completa, ou seja, sem evidência de doença tumoral, devem fazer algumas pausas na aplicação do Viscum album. Inicialmente as pausas podem ser de uma a duas semanas entre uma caixa e outra. Habitualmente após um ano de tratamento com Viscum album, as pausas devem ser maiores, como por exemplo, de um mês após cada um ou dois meses de aplicação.

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

O Viscum album Linnaeus é uma planta semiparasita da família Loranthaceae, que cresce em vários tipos de árvores, incluindo macieiras, carvalhos, pinheiro, vidoeiro do norte da Europa ao noroeste da África, estendendo-se à Ásia Central e Japão.

É constituído pelo extrato da planta total, os principais componentes de importância terapêuticas já idenficados sãolectinas, viscotoxinas e polissacarídeos que de modo combinado tem efeito antitumoral e imunoestimulante.

A citotoxicidade ocorre por inibição da síntese celular proteica, apoptose, danos à membrana plasmática e efeitoantiangiogênicono endotélio venoso das células.

EFEITOS ADVERSOS

Pode haver reações inflamatórias leves no local da aplicação (hiperemia, prurido, edema), que geralmente desaparecem após 72 horas.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

BETTIOL, G. Medicina integrativa no tratamento de linfoma canino. Monografia (graduação) - Medicina Veterinária. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

CONCEIÇÃO, A.N., Uso de Viscum álbum L em pontos de acupuntura na terapia de pacientes com câncer. Monografia apresentada no Instituto Bioethicus. Botucatu, 2008.

GARDIN, N. E. Viscum album no tratamento complementar do câncer e da hepatite C. 2 ed. Weleda do Brasil Lab. e Farm. Ltda. 2007, 33 p.

LEFEBVRE, G. N. F. et al. Tratamento de tumor venéreo transmissível (TVT) canino utilizando Viscum allbum em associação á quimioterapia. Revista Clinica Veterinária. São Paulo, ano XII, n. 70, 2007. 78-86 p.

MÜNST, A. et al. Helixor (Viscum album L.) na prática clínica: como iniciar o tratamento e encontrar a dose adequada para cada paciente. Arte Médica Ampliada Vol. 33 | N. 2 | Abril / Maio / Junho de 2013