Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Venlafaxina

Classificaçāo

Antidepressivo

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Cães

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Venlafaxina, (este princípio ativo não tem apresentação, pois usualmente é encontrado em compostos, manipulações farmacológicas ou não existe comercialização industrial no Brasil)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Utilizado experimentalmente para tratamento de narcolepsia em cães (CASTRO PERI et al, 2010; LIERMANN et al, 2010).

EFEITOS ADVERSOS

Em humanos os efeitos mais comuns são distúrbios gastrintestinais e com pouca frequência asma e hipertensão.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

A segurança da venlafaxina durante a gestação não foi estabelecida, portanto a venlafaxina somente deve ser administrada quanto os benefícios esperados superarem os riscos possíveis.

Em estudos com proles de ratos e coelhos, a venlafaxina não causou malformações quando administrada em doses até 11 vezes (ratos) ou 12 vezes (coelhos).

Alguns neonatos expostos a venlafaxina no final do terceiro trimestre da gestação desenvolveram complicações imediatamente após o parto (EFEXOR® XR).

Administração e doses

Este produto ainda não tem informações de Administração e doses

Interações medicamentosas

Selegilina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Grave

Efeito Clínico

Hipertensão, taquicardia, hipertermia, mioclonia, alterações do estado mental

Mecanismo de Ação

Efeitos serotoninérgicos aditivos

Conduta

Incompatível

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A venlafaxina e seu metabólito ativo, a O-desmetilvenlafaxina (ODV), atuam inibindo a recaptação neuronal de serotonina e norepinefrina de maneira potente e de modo fraco atuam como inibidores da recaptação da dopamina.

Acredita-se que a atividade antidepressiva da venlafaxina esteja relacionada à potencialização da atividade neurotransmissora no Sistema Nervoso Central (SNC).

FARMACOCINÉTICA

Em humanos as concentrações plasmáticas no estado de equilíbrio da venlafaxina e da ODV são atingidas em 3 dias de tratamento.

A venlafaxina sofre extenso metabolismo hepático, é biotransformada no seu principal metabólito ativo, a O-desmetilvenlafaxina.

Tanto a venlafaxina como seus metabólitos são excretados principalmente pelos rins.

EFEITOS ADVERSOS

Em humanos os efeitos mais comuns são distúrbios gastrintestinais e com pouca frequência asma e hipertensão.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

A segurança da venlafaxina durante a gestação não foi estabelecida, portanto a venlafaxina somente deve ser administrada quanto os benefícios esperados superarem os riscos possíveis.

Em estudos com proles de ratos e coelhos, a venlafaxina não causou malformações quando administrada em doses até 11 vezes (ratos) ou 12 vezes (coelhos).

Alguns neonatos expostos a venlafaxina no final do terceiro trimestre da gestação desenvolveram complicações imediatamente após o parto (EFEXOR® XR).

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

CASTRO PERI, Ester Sabrina et al. Diagnóstico de la narcolepsia canina por su signo patognomónico: cataplejia. 2010.

COELHO, F. M. S. et al. Narcolepsia. Revisão da Literatura. Rev. Psiq. Clín. 34 (3); 133-138, 2007.

EFEXOR® XR. Edina S. M. Nakamura. Pfizer Ireland Pharmaceuticals: Bula de remédio.

LIERMANN, M. C.; SHARMA, R.; PARKEN, C. K. 893701. Use of venlafaxine in the treatment of a canine narcolepsy-cataplexy case. Journal of small animal practice, v. 51, n. 2, p. 132-132, 2010.

MØLLER, Lene Ruge; ØSTERGAARD, John R. Treatment with venlafaxine in six cases of children with narcolepsy and with cataplexy and hypnagogic hallucinations. Journal of child and adolescent psychopharmacology, v. 19, n. 2, p. 197-201, 2009.