Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Fenofibrato

Classificaçāo

Endocrinológico

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Não utilizar este medicamento sem orientação do médico veterinário, pela falta de estudos que garantam sua segurança em animais.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Fenofibrato 160 mg, cápsula
  • - Fenofibrato 200 mg, cápsula
  • - Lipidil 160 mg, cápsula (30 un)
  • - Lipidil 200 mg, cápsula (30 un)
  • - Lipidil 160 mg, cápsula (30 un)
  • - Lipidil 200 mg, cápsula (30 un)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Utilizado experimentalmente no tratamento de hiperlipidemia em cães (ALBUQUERQUE, 2017; CARRILLO et al., 2011; DOMÍNGUEZ e BERNAL, 2012; SERISIER, et al., 2006).

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Contraindicado em: hipersensibilidade ao fenofibrato, insuficiência hepática e doença renal crônica grave.

EFEITOS ADVERSOS

Em humanos são observados sinais gastrintestinais como: dores abdominais, náuseas, vômitos, diarreia e flatulência.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não existem dados adequados sobre o uso de fenofibrato em animais gestantes.

Os estudos em animais de laboratório não demonstraram nenhum efeito teratogênico.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 / 24 horas

(SERISIER, et al., 2006)

Recomendado

Cães

10 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

A administração concomitante de alimento aumenta a absorção do fenofibrato.

FARMACODINÂMICA

Derivado do ácido fíbrico, o fenofibrato apresenta efeitos de modificação de lipídios mediados através da ativação dos Receptores Ativados da Proliferação de Peroxissomos (PPAR) em seres humanos são.

A partir da ativação do PPAR, ocorre o aumento da lipólise e eliminação de partículas aterogênicas ricas em triglicerídeos do plasma por ativação da lipoproteína lipase e da redução da produção da apoproteína CIII (LIPIDIL, 2013).

FARMACOCINÉTICA

Os efeitos de redução plasmática de lipídios em cães podem ser observados a partir de uma semana de tratamento e até a descontinuação da medicação (SERISIER, et al., 2006).

Após a administração oral em humanos o fenofibrato é rapidamente hidrolisado pelas esterases em seu metabólito ativo ácido fenofíbrico, que apresenta-se fortemente ligado à albumina plasmática (mais de 99%) e apresenta meia vida de 20 horas (LIPIDIL, 2013).

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Elevações das transaminases são relatadas em humanos e devem ser monitoradas em cães.

EFEITOS ADVERSOS

Em humanos são observados sinais gastrintestinais como: dores abdominais, náuseas, vômitos, diarreia e flatulência.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Não existem dados adequados sobre o uso de fenofibrato em animais gestantes.

Os estudos em animais de laboratório não demonstraram nenhum efeito teratogênico.

MONITORAMENTO

Monitoramento da função hepática e renal.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

ALBUQUERQUE, Paula de. Tratamento da hiperlipidemia primária com ácidos graxos ômega 3 em cães da raça Schnauzer. Dissertação - Universidade de Santo Amaro UNISA: 2017.

CARRILLO, Anastasia Cruz; FIGUEREDO, Giovanni Moreno; TOBÓN, Juan Francisco. Manejo farmacológico de la hiperlipidemia en caninos. Revista Medicina Veterinaria, n. 21, p. 73-85, 2011.

DOMÍNGUEZ, María González; BERNAL, Liliana. Diagnóstico y manejo de la obesidad en perros: una revisión. CES Medicina Veterinaria y Zootecnia, v. 6, n. 2, p. 91-102, 2012.

LIPIDIL®. Ana Paula Antunes Azevedo. Recipharm Fontaine, 2013: Bula de remédio.

SERISIER, Samuel et al. Fenofibrate lowers lipid parameters in obese dogs. The Journal of nutrition, v. 136, n. 7, p. 2037S-2040S, 2006.