Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Racemetionina

Classificaçāo

Acidificante Urinário

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Racemetionina, (este princípio ativo não tem apresentação, pois usualmente é encontrado em compostos, manipulações farmacológicas ou não existe comercialização industrial no Brasil)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Acidificante urinário.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Contraindicado para animais portadores de hepatopatias, em acidose metabólica e felinos jovens.

EFEITOS ADVERSOS

Não há relatos de efeitos colaterais.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 / 24 horas

Doses

Recomendado

Cães

150 - 300 mg / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

Seu uso no tratamento de intoxicações por paracetamol (acetaminofeno) vem sendo substituído pela utilização de acetilcisteína.

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A metionina é um aminoácido essencial que atua como acidificante da urina.

Além disso é considerado também lipotrópico, mobilizando e auxiliando na remoção de do excesso de gorduras do hepatócito.

Como participa da formação dos componentes lipídicos das lipoproteínas plasmáticas, atua facilitando o transporte de gorduras pelo fígado.

EFEITOS ADVERSOS

Não há relatos de efeitos colaterais.

MONITORAMENTO

Monitorar o pH unirário.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

LAZZAROTTO, Joelsio José. Doença do trato urinário inferior dos felinos associada aos cristais de estruvita. Revista da FZVA, v. 7, n. 1, 2000.

PAPICH, M. G. Manual Saunders de terapia veterinária: pequenos e grandes animais. [tradução Silvia m. Spada et al.]. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

SILVA CALDEIRA, Camila et al. Urolitíase Canino. Revista de Ciência Veterinária e Saúde Pública, v. 2, n. 2, p. 142-150, 2016.