Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Imipramina

Classificaçāo

Antidepressivo Tricíclico

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Cães e Gatos

ARMAZENAMENTO

Armazene na embalagem original bem fechada, protegido da luz e em temperatura ambiente.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Imipramina, (este princípio ativo não tem apresentação, pois usualmente é encontrado em compostos, manipulações farmacológicas ou não existe comercialização industrial no Brasil)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Modificador de comportamento.

A imipramina é indicada no tratamento de cães com distúrbios obsessivo-compulsivos, casos de ansiedade de separação e em estados eufóricos com micção involuntária frequente (SPINOSA, 2017).

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Deve ser usado com cautela em pacientes cardiopatas.

EFEITOS ADVERSOS

Podem ocorrer efeitos antimuscarínicos e efeitos anti-histamínicos como sedação.

Em cães ainda são relatadas convulsões e agranulocitose.

SUPERDOSAGEM

Doses muito altas podem levar a efeitos cardíacos negativos e potencialmente fatais.

A ingestão acima de 15 mg/kg pode levar a óbito provocado por arritmia cardíaca.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

12 - 24 horas

Oral (PAPICH, 2012; SPINOSA, 2017)

Recomendado

Gatos

0,5 - 1 mg / kg

calcular

Doses

Recomendado

Cães

2 - 4,4 mg / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

Para gatos iniciar com a dose de 0,5 mg/kg, a cada 12 h.

Os efeitos do tratamento podem levar até 4 semanas para serem observados.

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A ação da imipramina ocorre principalmente pela inibição da recaptação neuronal de noradrenalina (NA) e serotonina (5-HT), sendo considerada um bloqueador “misto” de recaptação, pois inibe a recaptação da noradrenalina e da serotonina aproximadamente na mesma proporção.

FARMACOCINÉTICA

O cloridrato de imipramina é rápida e quase complemente absorvido no trato gastrintestinal.

No fígado é parcialmente convertida em desipramina, seu metabólito que também exibe atividade antidepressiva.

CONSIDERAÇÕES LABORATORIAIS

Pode diminuir as concentrações de T4 nos cães.

EFEITOS ADVERSOS

Podem ocorrer efeitos antimuscarínicos e efeitos anti-histamínicos como sedação.

Em cães ainda são relatadas convulsões e agranulocitose.

SUPERDOSAGEM

Doses muito altas podem levar a efeitos cardíacos negativos e potencialmente fatais.

A ingestão acima de 15 mg/kg pode levar a óbito provocado por arritmia cardíaca.

MONITORAMENTO

Durante o tratamento devem ser monitorados a frequência e o ritmo cardíacos.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

PAPICH, M. G. Manual Saunders de terapia veterinária: pequenos e grandes animais. [tradução Silvia m. Spada et al.]. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

SPINOSA, Helenice Souza et al. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária, 6ª edição. Guanabara Koogan, 2017.