Sobre

Aviso

Este medicamento pode ser encontrado em apresentações de uso humano, porém com literatura técnica que baseia seu uso na medicina veterinária. O uso de suas informações é de responsabilidade do médico veterinário.

Princípio(s) Ativo(s)

  • Paroxetina

Classificaçāo

Antidepressivo

Receita

Controle Especial - Humano

Espécies

Cães e Gatos

INFORMAÇÕES AO CLIENTE

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do médico veterinário.

Para evitar efeitos adversos indesejados, o tratamento deve ser descontinuado aos poucos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Paroxetina 20 mg, comprimido
  • - Paroxetina 25 mg, comprimido
  • - Paroxetina 30 mg, comprimido
  • - Aropax 20 mg, comprimido (20 un)
  • - Aropax 20 mg, comprimido (30 un)
  • - Paxil CR 25 mg, comprimido de liberação prolongada (30 un)
  • - Cebrilin 30 mg, comprimido (30 un)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Modificador de comportamento.

Indicada no tratamento de animais com distúrbios do comportamento, como ansiedade distúrbio compulsivo canino e para minimizar a marcação de território com urina em gatos (PAPICH, 2012).

EFEITOS ADVERSOS

Apresenta efeitos próximos aos da fluoxetina, porém é melhor tolerada.

Apresenta como efeitos adversos mais comuns constipação e diminuição do apetite.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Contraindicado em animais prenhes.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

24 / 24 horas

Doses

Recomendado

Cães

0,5 - 1 mg / kg

calcular

Gatos

0,5 mg / kg

calcular

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A paroxetina é um potente e seletivo inibidor de recaptação de serotonina (5-hidroxitriptamina, ou 5-HT) e apresenta baixa afinidade pelos os receptores colinérgicos muscarínicos, demonstrando fraca atividade anticolinérgica.

FARMACOCINÉTICA

É bem absorvida após administração oral e apresenta metabolismo de primeira passagem, portanto sua disponibilidade na circulação é menor do que a quantidade absorvida.

A paroxetina se distribui amplamente pelos tecidos e é excretada quase totalmente na forma de metabólitos.

EFEITOS ADVERSOS

Apresenta efeitos próximos aos da fluoxetina, porém é melhor tolerada.

Apresenta como efeitos adversos mais comuns constipação e diminuição do apetite.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

Contraindicado em animais prenhes.

MONITORAMENTO

Monitorar alterações do comportamento e eficácia do tratamento.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

PAPICH, M. G. Manual Saunders de terapia veterinária: pequenos e grandes animais. [tradução Silvia m. Spada et al.]. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

TEIXEIRA, Elsa Palma. Desvios comportamentais nas espécies canina e felina. Panorama actual e discussão de casos clínicos. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária.