Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Afoxolaner

Classificaçāo

Ectoparasiticida

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar, fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Afoxolaner

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Prevenção da infestação por pulgas e carrapatos.

Prevenção da babesiose canina (BEUGNET, 2014).

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser administrado a cães com idade inferior a 8 semanas e/ou com peso inferiore a 2 kg.

EFEITOS ADVERSOS

Há relatos de distúrbios gastrointestinais, letargia, anorexia e ressecamento de pele.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O uso em gestantes e lactantes não foi avaliado.

SUPERDOSAGEM

Não há relatos de toxicidade aguda em cães.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

A cada 30 dias

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

À critério do médico veterinário.

(BEUGNET et al., 2014)

Recomendado

Cães

2,5 mg / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

Pode ser administrado com ou sem alimentos.

Interações medicamentosas

Esse produto não contém interações, pois não há referências sobre ou ainda não foi preenchida por nossa equipe técnica.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

Não são descritas associações com outros antiparasitários.

FARMACODINÂMICA

As isoxazolinas atuam interagindo especificamente com receptores GABA dos artrópodes, além de receptores de glutamato dos canais de cloro do sistema nervoso central e da junção neuromuscular, determinando a morte do parasito por hiperexcitação (SARTOR e SANTARÉM, 2017).

FARMACOCINÉTICA

As isoxazolinas são absorvidas rapidamente após a administração, atingindo concentrações plasmáticas máximas em 24 horas.

São encontradas na gordura, fígado, rins e músculos e sua eliminação lenta ocorre majoritariamente através das fezes.

EFEITOS ADVERSOS

Há relatos de distúrbios gastrointestinais, letargia, anorexia e ressecamento de pele.

REPRODUÇÃO, GESTAÇÃO E LACTAÇÃO

O uso em gestantes e lactantes não foi avaliado.

SUPERDOSAGEM

Não há relatos de toxicidade aguda em cães.

MONITORAMENTO

Monitorar a eficácia do tratamento e aparecimento de efeitos adversos.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

BEUGNET, F. et al. The ability of an oral formulation of afoxolaner to block the transmission of Babesia canis by Dermacentor reticulatus ticks to dogs. Parasites & vectors, v. 7, n. 1, p. 283, 2014.

BEUGNET, F. et al. Efficacy of oral afoxolaner for the treatment of canine generalised demodicosis. Parasite. 2016;23.

BEUGNET, F. et al. Efficacy of afoxolaner in a clinical field study in dogs naturally infested with Sarcoptes scabiei. Parasite. 2016;23.

CHAVEZ, F. Case Report of Afoxolaner Treatment for Canine Demodicosis in Four Dogs Naturally Infected with Demodex Canis Intern J Appl Res Vet Med. 2016;14(2):123-127.

HALOS, L. et al. Efficacy of afoxolaner (NexGard®) against generalized demodicosis in dogs (abstract). Vet Dermatology. 2016;27:38.

Merial Saúde Animal. NexGard® - afoxolaner. Bula. Paulínia, São Paulo, 2014

SARTOR, I. F. e SANTARÉM, V. A. Agentes Empregados no Controle de Ectoparasitos. In: SPINOSA, Helenice Souza, GÓRNIAK, Silvana Lima, BERNARDI, Maria Martha. Farmacologia Aplicada à Medicina Veterinária, 6ª edição. Guanabara Koogan, 2017.