Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cloridrato de Cetamina

Classificaçāo

Anestésico Dissociativo

Receita

Controle Especial - Veterinário

Espécies

Cães e Gatos

COMPOSIÇÃO

Cada mL contém:

Cloridrato de ketamina 50,0 mg

Veículo q.s.p. 1,0 mL

ARMAZENAMENTO

Conservar em local seco e fresco, a temperatura entre 4°C e 30°C e ao abrigo da luz solar direta.

Manter fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Vetanarcol, frasco-ampola (10 mL)
  • - Vetanarcol, frasco-ampola (50 mL)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Anestésico geral; agente de contenção para animais domésticos.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Eclâmpsia da cadelas, cirurgia intraocular, hipertensão endocraniana.

EFEITOS ADVERSOS

O aumento da pressão sanguínea e freqüência cardíaca podem ser considerados como reações favoráveis (ex: estados de choque).

Como reações adversas foram notadas: vocalização, movimentos espásticos e dispnéia.

Administração e doses

Via(s)

IV

IM

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

Dose única

Doses - Cães e Gatos

IV

04 - 0,1 mL / kg

calcular

IM

0,1 - 0,4 mL / kg

calcular

OBSERVAÇÕES

A via endovenosa produz uma anestesia de duração mais curta (15 a 20 minutos), do que a via intramuscular ( 20 a 40 minutos).

Quando se usa a via endovenosa, aconselha-se carregar a seringa com a dose total, calculada de acordo com o peso corpóreo do animal e o tempo estimado da operação, mais um excedente para dar cobertura a qualquer eventualidade. Após prévia canalização venosa, injetar lentamente (60 segundos) cerca da metade da dose e esperar alguns segundos para verificar o efeito. Se o plano cirúrgico não for alcançado, administrar de 0,1 a 0,5 mL, até obter o efeito desejado. No decorrer da intervenção, repetir este procedimento, à medida que se fizer necessário.

Deve-se levar em conta, o amplo nível de susceptibilidade individual à anestesia, que varia com a espécie, raça, idade, estado geral, etc. as doses indicadas geralmente cobrem estas variações.

Para reduzir a incidência de reações de restabelecimento, os animais não devem ser excitados por estímulos verbais ou de toque, na hora de despertar; isto porém, não deve excluir o controle dos sinais vitais.

Uma administração rápida pode provocar depressão respiratória e aumento da pressão sanguínea.

Quando se usa a via intramuscular, deve-se ter preparado um excesso da dose calculado para ser administrado em caso de necessidade.

Interações medicamentosas

Barbitúricos

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido dos barbitúricos

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Ajustar dose

Halotano

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Hipotensão e diminuição do débito cardíaco

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Hormônio da tireóide

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Hipertensão arterial e taquicardia

Mecanismo de Ação

Desconhecido

Conduta

Evitar o uso

Tubocurarina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Depressão respiratória prolongada

Mecanismo de Ação

Aumento na liberação de acetilcolina e uma diminuição da sensibilidade da membrana pós-sináptica

Conduta

Evitar o uso

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

COMPATIBILIDADE

Não se deve misturar VETANARCOL com barbitúricos na mesma seringa, pois são produtos quimicamente incompatíveis.

VETANARCOL é compatível com vários outros anestésicos gerais ou locais:

• Gerais: éter halotano, pentotal, tricloroetileno, metoxifluorano, óxido nitroso, ciclopropano.

• Locais: lidocaína, mepivacaína, bupivacaína.

A indução anestésica com VETANARCOL seguida de anestesia inalatória (líquidos voláteis), reduz ao mínimo, a quantidade desta última requerida para obter e manter o plano cirúrgico, eliminando as possibilidades de convulsão.

FARMACODINÂMICA

VETANARCOL é uma anestésico geral, injetável, não barbitúrico, de ação rápida, para uso intramuscular e endovenoso.

VETANARCOL produz um estado de anestesia não convencional, que se denomina dissociativa, já que interrompe de forma seletiva os mecanismos de associação do cérebro (córtex e sistema límbico) e caracteriza-se por catalepsia, sedação e analgesia acentuada. A dissociação se evidencia em 15 segundos e o estado de inconsciência em 30 segundos. Uma analgesia intensa se estabelece rapidamente.

Ao contrário de outros anestésicos, os reflexos protetores tais como tussígeno e o de deglutição, permanecem sob a ação do VETANARCOL, mantendo as vias aéreas livres.

O grau de tônus muscular depende da dosagem. Em doses baixas, o tônus muscular aumenta junto com um leve aumento da temperatura. Por outro lado, com doses maiores, o tônus muscular diminui junto com a temperatura corporal, a tal ponto, que às vezes é conveniente regular a temperatura com calor suplementar.

Os gatos anestesiados apresentam um aumento da freqüência cardíaca, com leve aumento da pressão média sistólica e sem variação da resistência periférica total. Os reflexos corneal e podal mantêm-se durante a anestesia com VETANARCOL e não devem ser levados em conta, para o grau de anestesia.

Como o Cloridrato de quetamina é o único anestésico geral com propriedades ligeiramente hipertensivas, é considerado ideal para ser associado a qualquer tipo de medicação pré-anestésica ou anestésica. Ao mesmo tempo em que aquelas drogas reduzem os efeitos indesejáveis da quetamina (manutenção do tônus muscular, tremores), produzem por sua vez perigosas quedas de pressão sangüínea, que são anuladas por este anestésico.

FARMACOCINÉTICA

A quetamina é rapidamente distribuída por todo o organismo, logo após a administração parenteral; a maior parte é metabolizada no fígado sendo eliminada por via renal, com metabólitos não conjugados. Sua permanência média no organismo, é de aproximadamente de 2 horas.

EFEITOS ADVERSOS

O aumento da pressão sanguínea e freqüência cardíaca podem ser considerados como reações favoráveis (ex: estados de choque).

Como reações adversas foram notadas: vocalização, movimentos espásticos e dispnéia.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.