Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cloridrato de Lidocaína
  • Bitartarato de Epinefrina

Classificaçāo

Anestésico Local

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães e Gatos

COMPOSIÇÃO

Cada 100 mL contém:

Lidocaína (cloridrato) 2,060 g

Bitartarato de Epinefrina 1,001 mg

Veículo aquoso estéril q.s.p. 100 mL

ARMAZENAMENTO

Deve-se conservar o produto em lugar seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta, fora do alcance de crinaças e animais domésticos.

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Anestt, frasco-ampola (50 mL)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

O Cloridrato de Lidocaína é uma droga anestésica local que demonstrou exercer ação antidisrítmica e tem aplicação terapêutica no tratamento de taquiarrítmias supraventriculares, mas é considerado útil principalmente na anulação de disritmias ventriculares que se desenvolvem durante anestesia geral, cirurgia isquemica e outras formas de traumatismo. Associação com a adrenalina permite o aumento do tempo anestésico por causar vasoconstrição local.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser usado em animais com hipersensibilidade a lidocaína e adrenalina, em tratamentos com sulfonamidas e com problemas hepáticos ou renais.

Recomenda-se cautela ao administrar lidocaína a pacientes que estejam recebendo tratamento com bloqueadores beta-adrenérgicos como o metoprolol ou o propanolol.

EFEITOS ADVERSOS

À medida que se eleva a concentração do anestésico no sistema nervoso central, existe depressão do circuito inibitório onde se manisfetam sinais de excitação, inclusive convulsão.

A maioria dos anestésicos locais provoca relaxamento direto da musculatura lisa dos vasos sanguíneos, resultando tanto a força contrátil como a condução do estímulos são deprimidas pelo anestésico local.

Administração e doses

Via(s)

SC

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

De acordo com a necessidade.

Anestt 2%

Recomendado

Cães e Gatos

1 - 3 mL / animal

OBSERVAÇÕES

Deve-se realizar a assepsia do local para a aplicação. Anestt é um anestésico local à base de Lidocaína 2% que, associado à um vasoconstritor local à base de Epinefrina 0,1%, permite o aumento do tempo anestésico, principalmente em procedimentos que requeiram maior tempo de duração anestésica.

Interações medicamentosas

Sulfonamidas

Grau de Interação

Grave

Conduta

Incompatível

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

A lidocaína estabiliza a membrana neuronal por inibição dos fluxos iônicos necessários para o início e a condução dos impulsos efetuando deste modo a ação do anestésico local.

Não foram relatados quaisquer efeitos de natureza carcinogênica, teratogênica ou mutagênica. Tampouco se observou a resistência aos agentes patógenos e discrasias sanguíneas. O produto não causa dependência física ou psíquica nas doses indicadas.

FARMACOCINÉTICA

A distribuição da lidocaína se faz a partir do momento em que se ganha acidentalmente a corrente sanguínea. É primeiro distribuída aos órgãos de maior perfusão sanguínea, como o cérebro, o fígado, os rins e os pulmões.

A seguir, vai para tecidos com suprimento sanguíneo intermediário, como os músculos e, finalmente, aos tecidos de menor perfusão, como o tecido adiposo. A velocidade com que desaparece da circulação varia de um animal para outro, na dependência da sua lipossolubilidade e ligação às proteínas plasmáticas.

Em geral, liga-se à albumina plasmática, tendo baixa afinidade por gamaglobulinas.

A principal via de biotransformação é a hidrólise enzimática que ocorre muito lentamente. Os metabólitos ou mesmo a lidocaína na sua forma íntegra são excretados quase totalmetne pelos rins.

O período de ação varia entre 60 a 120 minutos e a sua meia-vida de eliminação após a injeção endovenosa ocorre caracteristicamente entre 1,5 a 2,0 horas.

EFEITOS ADVERSOS

À medida que se eleva a concentração do anestésico no sistema nervoso central, existe depressão do circuito inibitório onde se manisfetam sinais de excitação, inclusive convulsão.

A maioria dos anestésicos locais provoca relaxamento direto da musculatura lisa dos vasos sanguíneos, resultando tanto a força contrátil como a condução do estímulos são deprimidas pelo anestésico local.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.