Lexin (12 x 12 mm)

Sobre

Princípio(s) Ativo(s)

  • Cefalexina

Classificaçāo

Antibiótico (grupo Cefalosporinas)

Receita

Receita Simples

Espécies

Cães

COMPOSIÇÃO

Cada comprimido de 500 mg contém:

Cefalexina 300 mg

Excipiente q.s.p. 500 mg

Apresentações e concentrações

Apresentações e concentrações

  • - Lexin, comprimido (12 un)
  • - Lexin, comprimido (24 un)
  • - Lexin, comprimido (120 un)

Indicações e contraindicações

INDICAÇÕES

Lexin é indicado para tratamento de todas as infecções causadas por micro-organismos sensíveis à Cefalexina. Tem amplo espectro contra micro-organismos Gram-positivos e Gram-negativos; infecções da pele e tecidos moles causadas por Staphilococcus, S. aureus, S. epidermidis e/ou Proteus mirabilis; infecções do trato geniturinário causadas por E coli, P. mirabilis e Klebsiella sp.; infecções do trato respiratório causadas por Streptococcus, S. pneumoniae, Klebsiella pneumoniae; otites causadas por Streptococcus pneumoniae, Haemophylus influenzae, Staphylococcus, Moraxellae todas as infecções causadas por micro-organismos sensíveis à Cefalexina.

CONTRAINDICAÇÕES / PRECAUÇÕES

Não deve ser indicada para animais sensíveis à Cefalexina, pois a hipersensibilidade pode provocar erupções cutâneas, urticária, eritema, anafilaxia, febre, eosinofilia, linfadenopatia, prurido anal e genital; sendo que os mesmo desaparecem com a suspensão da droga. Pode causar salivação, taquipnéia e excitabilidade. Cefalosporinas devem ser utilizadas com cuidado em pacientes com hipersensibilidade a outros antibióticos β–lactâmicos. Antibióticos sistêmicos orais não devem ser administrados a pacientes com septicemia, choque ou outra grave doença que a absorção da medicação pelo trato gastrintestinal seja significativamente diminuída ou inativada.

EFEITOS ADVERSOS

Os efeitos colaterais com as cefalosporinas são geralmente pouco freqüentes, sendo que pela administração oral, cefalexina pode causar efeitos gastrintestinais como anorexia, vômito e diarréia, os quais são minimizados com a sua administração junto a um pequena refeição.

Administração e doses

Via(s)

Oral

Videos da(s) via(s)

FREQUÊNCIA DE UTILIZAÇÃO

12 / 12 horas

DURAÇÃO DO TRATAMENTO

A duração do tratamento é variável, dependendo da resposta clínica do animal e dos resultados laboratoriais, normalmente realizados pelos clínicos.

Doses

Recomendado

Cães

1 comprimido / 10 kg

calcular

OBSERVAÇÕES

Administrar diretamente na boca do animal, independente da alimentação, pois a Cefalexina monihidratada é estável no suco gástrico.

Interações medicamentosas

Colestiramina

Tipo de Interação

Antagonismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Efeito terapêutico diminuido da cefalexina

Mecanismo de Ação

Diminuição da absorção

Conduta

Administrar a cefalexina 1 hora antes ou 4 a 6 horas depois da colestiraminaObservações:

Metformina

Tipo de Interação

Sinergismo

Grau de Interação

Moderado

Efeito Clínico

Aumento dos efeitos hipoglicemiantes

Mecanismo de Ação

Meformina tem secreção tubular diminuida, aumentando assim sua concentração plasmática

Conduta

Monitorar glicemia, ajustar dose

* Aviso Legal - Interações Medicamentosas - O Aplicativo Vet Smart contém informações de interação medicamentosas em geral, que foram levantadas por pesquisa realizada pelo próprio Vet Smart, de modo que as informações médicas e sobre medicamentos não é um aconselhamento médico veterinário e não deve ser tratado como tal. Portanto, a Vet Smart não garante nem declara que a informação sobre tratamentos médicos veterinários ou interações medicamentosas do Aplicativo Vet Smart: (A) estará constantemente disponível, ou disponíveis a todos; ou (B) são verdadeiras, precisas, completas, atuais ou não enganosas.

Farmacologia

FARMACODINÂMICA

LEXIN é um produto à base de Cefalexina monohidratada. Cefalexina é um antibiótico semi-sintético, de primeira geração, do grupo das cefalosporinas, para administração oral. Quimicamente é o ácido 7-{(aminofenilacetil) amino}-3-metil-8-oxo-5-tia-1-asabiciclo{4,2,0}oct2-ene-2-ácido carboxílico. Possui o núcleo dos demais cefalosporínicos; trata-se de uma molécula que tem grupamentos ácidos e básicos ao mesmo tempo (“zwitterion”). Sua forma cristalina é de um monohidrato pó cristalino de sabor amargo. Diferencia dos antibióticos penicilâmicos na estrutura dos anéis bicíclicos. A Cefalexina possui um radical D fenilglicílico como substituinte na posição 7 amino e um radical

metil na posição 3. Cefalexina, como outros antibióticos β–lactâmicos, é um bactericida, pois causa a morte das bactérias através de diversos efeitos biológicos e bioquímicos provocados na parece celular. O espectro anti-bacteriano de ação inclui micro-organismos Gram-positivos e Gram-negativos, uma vez que a cefalexina, assim como outras cefalosporinas, tem habilidade de penetrar o invólucro dos bacilos Gram-negativos atacando deste modo a parede celular.

EFEITOS ADVERSOS

Os efeitos colaterais com as cefalosporinas são geralmente pouco freqüentes, sendo que pela administração oral, cefalexina pode causar efeitos gastrintestinais como anorexia, vômito e diarréia, os quais são minimizados com a sua administração junto a um pequena refeição.

Avaliações

Como você avaliaria a performance do produto?

Desempenho do Produto

Muito satisfatório
Satisfatório
Insatisfatório
Muito insatisfatório

Distribuidores

Este produto ainda não tem distribuidores

Referências Bibliográficas

Este produto ainda não tem Referências/Literatura Recomendada.