Nome da Raça

Boiadeiro Bernês

Porte

Grande

Peso

Fêmeas: 40-50 kg. Machos: 40-50 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 58-66 cm. Machos: 64-70 cm

Nível de atividade

Alta

Temperamento

Calmo, bem-humorado e confiante

Adestrabilidade

Alta

Introdução

Origem

O Boiadeiro Bernês, conhecido também como Bernese Mountain Dog, é um cão que tem sua origem nas fazendas montanhosas localizadas nos pré-alpes bernenses, na área rural da cidade de Berna, Suíça.

Acredita-se que os cães molossos trazidos pelas legiões romanas para essa região cruzaram com cães nativos, dando origem à raça.

Entretanto, outra tese afirma que o Boiadeiro Bernês descenderia dos Mastins Tibetanos cruzados também com os cães nativos dos Alpes, porém ambas as teorias nunca foram comprovadas completamente.

Nas fazendas alpinas, o Boiadeiro Bernês era utilizado pelos agricultores locais como cão de guarda, alertando sobre visitantes desconhecidos e protegendo os pequenos rebanhos de vacas leiteiras.

Pela sua estrutura forte e robusta, eram usados como cães de tração para pequenas cargas e também como cães de companhia.

Em meados do século XIX foi chamado de “Dürrbächler”, nome do lugarejo de Dürrbäch, região na qual era especialmente numeroso.

Em 1907, alguns criadores da região de Burgdorf decidiram promover a criação aprimorada desses cães, fundando o “Schweizerischer Dürrbach-Klub” (Clube Suíço de Dürrbach), fixando os traços característicos da raça.

A partir desta data, rebatizado por Boiadeiro Bernês, seguindo o exemplo de outras raças de boiadeiros suíços, expandiu-se rapidamente por toda a Suíça e sul da Alemanha.

Atualmente o Boiadeiro Bernês é reconhecido e apreciado em todo o mundo como cão de família, graças a sua grande adaptabilidade, ao seu temperamento amigável e a sua admirável pelagem tricolor.

Nome original

Berner Sennenhund

País de origem

Suíça

Características gerais

Aspectos raciais

O Boiadeiro Bernês é um cão de porte grande, forte e ágil, como cão de trabalho, com membros vigorosos, porém harmoniosos e bem balanceados.

Sua cabeça é equilibrada ao tamanho do cão, com um stop bem definido, mas não muito pronunciado.

Seu focinho é de comprimento médio, com seus lábios bem aderentes e de coloração preta.

Seus maxilares e dentes são fortes, com a mordedura completa em tesouro.

Os olhos do Boiadeiro Bernês são marrons escuros, com formato amendoado e com pálpebras bem aderentes.

As orelhas têm tamanho médio, inseridas altas, de forma triangular, ligeiramente arredondadas nas pontas, em repouso, portadas caídas, rentes à cabeça.

Quando o cão está em alerta, a parte posterior da inserção se eleva enquanto as bordas anteriores das orelhas permanecem juntas à cabeça.

São cães com pescoço musculoso, peito largo e tórax profundo.

A cauda é emplumada e cheia, com comprimento até a altura dos jarretes, é portada baixa e deve elevar-se até o nível do dorso.

Os membros têm ossos fortes, são retos e bem alinhados.

As patas são curtas, arredondadas com dedos fechados e bem arqueados.

A pelagem do Boiadeiro Bernês é longa, brilhante, reta ou ligeiramente ondulada e apresenta a coloração preta intensa, com manchas castanho avermelhadas, nas bochechas, acima dos olhos, nos quatro membros, no peito e com manchas brancas distribuídas na cabeça claramente definidas, sendo uma listra que se alarga em direção à trufa, em ambos os lados do focinho, não devendo atingir as manchas castanhas acima dos olhos e nem ultrapassar as comissuras labiais.

Manchas brancas também estão presentes moderadamente largas, contínuas na garganta e no peito.

É desejável que as patas sejam brancas assim como a ponta da cauda.

Pelo

Semi-longo

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

Confiável, calmo e muito atencioso, o Boiadeiro Bernês também é vigilante e autoconfiante diante das situações do dia a dia.

Embora, algumas vezes possa ser indiferente com estranhos, é um cão pacífico, extremamente fiel e muito afetuoso com a família.

Possui uma forte necessidade de estar próximo ao dono, e em função disso não é um cão adequado para viver isolado em um canil afastado da companhia das pessoas que gosta.

O Boiadeiro Bernês necessita de muito espaço, portanto, apartamentos não são adequados.

Mesmo com um quintal grande, é necessário que o cão pratique caminhadas diárias para que tenha um equilíbrio físico e mental adequado, porém forte esforço físico deve ser evitado nos períodos mais quentes, porque estes cães são muito sensíveis ao calor.

Cães jovens não devem praticar exercícios muito intensos para não prejudicarem seu desenvolvimento.

Deve ser um cão socializado adequadamente, pois apesar de seu caráter amigável e leal pode-se tornar teimoso devido à sua autoconfiança.

Escovações da pelagem de 2 a 3 vezes por semana evitam emaranhados e nós. Durante a muda dos pelos, a queda é intensa.

Sensibilidade a fármacos

Não relatada

Predisposição à doenças

Musculoesqueléticas

Displasia do cotovelo

  • Geneticamente determinado
  • A doença do processo coroide medial é comum

Poliartrite

  • Idiopática

Osteocondrose do ombro

  • Relação macho: fêmea 2,24: 1
  • 50% dos casos bilaterais
  • Idade de início geralmente 4 - 7 meses, mas pode aparecer em cães mais velhos

Displasia coxofemoral

  • Cerca de 25% de prevalência nessa raça

Osteocondrite dissecante

  • Etiologia desconhecida
  • Parece ser geneticamente adquirida
  • Interrupção do fornecimento de sangue ao osso ou no osso
  • Deficiências nutricionais

Neoplásicas

Hemangiossarcoma cutâneo

  • Possível predisposição da raça
  • Idade média 9-10 anos

Histiocitose maligna

  • Doença tumoral hereditária
  • Forma cutânea: nódulos sob a pele, formação de placas e perda de pelos.
  • Forma generalizada: afeta fígado, pulmão, linfonodos. Provoca emagrecimento, fraqueza geral, anorexia e problemas respiratórios.

Oftálmicas

Entrópio

  • Predisposição da raça
  • Herança poligênica provável

Catarata

  • Herança genética suspeita
  • Podem evoluir e afetar visão

Atrofia progressiva generalizada da retina

  • Modo de herança desconhecido, mas se presume ser recessivo
  • Idade de início clínico por volta de 1 ano

Renais e urinárias

Glomerulonefrite membranoproliferativa

  • Herança autossômica recessiva sugerida
  • Cães afetados apresentam marcada proteinúria
  • Causa possivelmente associada à infecção previa por Borrelia Burgdorferi

Referências bibliográficas

AKC. Bernese Mountain Dog. Disponível em: http://www.akc.org/dog-breeds/bernese-mountain-dog/ . Acesso em: 17 jan. 2017.

BERNER Sennenhud. Der Berner Sennenhund. Disponível em: http://www.bernersennenhund.de/ . Acesso em: 14 jan. 2017.

BMDCA. Bernese Moutain Dog Club of America. Disponível em: http://www.bmdca.org/history/ . Acesso em: 15 jan. 2017.

CACHORRO Gato. Ficha do Bernese Mountain Dog. Disponível em: http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/bernese-mountain-dog/ . Acesso em: 18 jan. 2017.

CONFEDERAÇÃO Brasileira de Cinofilia. Padrão Oficial das Raças: Boiadeiro Bernês.23 fev .2015. Disponível em: https://www.cbkc.org/padroes/pdf/grupo2/boiadeirobernes.pdf . Acesso em: 17 jan. 2017.

GOUGH, A.; THOMAS, A. Breed Predisposition to Disease in Dogs and Cats. 1ª Ed. Oxford: Blackwell Publishing, 2004, p.25-26.

GUIA das Raças. Boiadeiro Bernês. Disponível em: http://www.guiaderacas.com.br/Bernese.shtml . Acesso em: 18 jan. 2017.

SPODAN. Osteocondrite dissecante (TOC) em cães: cartilagem em excesso e o crescimento ósseo deficiente em cães. Disponível em: http://www.spodan.com/pt/2663.html . Acesso em: 16 jan. 2017.

Imagem: http://www.acreditanisso.com.br/wp-content/uploads/2016/01/www.vetstreet.com-Bernak.vetstreet.com_.jpg.