Nome da Raça

Chow Chow

Porte

Médio

Peso

Fêmeas: 20-26 kg. Machos: 25-31 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 46-51 cm. Machos: 48-56 cm

Nível de atividade

Moderada

Temperamento

Independente, calmo, reservado e leal

Adestrabilidade

Moderada

Introdução

Origem

Acredita-se que esta seja uma das raças mais antigas do mundo, que evoluíram do lobo cinzento, tendo sua origem no norte da China e Mongólia.

Sua ascendência é atribuída à China, onde são reconhecidos por mais de 2.000 anos e estão relacionados aos cães nórdicos do tipo Spitz, contendo também algo do Mastiff.

Alguns historiadores afirmam que cães dessa raça acompanhavam as tropas mongóis durante a invasão da China, da Europa ocidental e do Oriente Médio.

Era utilizado como cão de caça e também como cão de guarda.

Devido à política de “portas fechadas” da China para o resto do mundo, exemplares da raça só passaram a serem vistos em outros países por volta de 1800.

Os Chow Chows só foram levados à Inglaterra em algum momento ao final do século XVIII e não ganharam notoriedade na Europa até 1920, quando alguns exemplares foram mostrados na Crufts, em 1925.

A raça foi reconhecida pela FCI em 1957, pela AKC em 1903, e o padrão oficial válido pela CBKC é de 2010.

Nome original

Chow Chow

País de origem

China

Características gerais

Aspectos raciais

É um cão compacto, bem estruturado, equilibrado, de aspecto leonino, digno e harmonioso em seu conjunto.

Sua cauda é portada sobre o dorso. Sua pelagem pode apresentar as colorações preto unicolor, vermelho, azul, fulvo, creme ou branco, frequentemente com nuanças, mas sem manchas ou particolor – sob a cauda e na face posterior das coxas a cor é frequentemente mais clara.

Podendo os pelos ser ásperos ou lisos, o áspero é mais abundante e de maior comprimento, enquanto o liso apesar de denso é curto.

Característica típica da raça é sua língua preto-azulada.

Pelo

Semi-longo

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

Os Chows possuem forte personalidade, são independentes e cães de um dono só, manifestam sua alegria somente ao dono/família e de maneira discreta.

Não são cães preocupados em agradar ao dono e apesar de serem cães inteligentes, são difíceis de serem treinados, pois os métodos comuns com punições e carinhos não surtem efeito, sendo difícil mantê-los motivados.

É uma raça reservada e não costuma dar-se bem com pessoas estranhas, podendo ser agressivos, por isso é importante socializá-lo desde filhote, visto que tende a se tornar teimoso e menos receptivo ao treinamento depois de adulto.

Não é indicado para proprietários inexperientes e que não saibam lidar com seu temperamento forte e, por muitas vezes, dominante.

Também não é indicado para crianças.

Vive bem em apartamentos, não tem hábito de latir e caminhadas diárias são suficientes. Sua pelagem necessita de escovações, no mínimo, semanais.

É um cão de regiões frias, por isso não se dá bem com calor excessivo.

Sensibilidade a fármacos

Não relatada

Predisposição à doenças

Cardiovasculares

Estenose pulmonar

  • Possivelmente herdado como uma característica poligênica

Dermatológicas

DASP

Pênfigo foliáceo

  • Sem predisposição sexual ou faixa etária

Alopecia de diluição da cor

Endócrinas

Dermatose responsiva ao hormônio de crescimento

  • Predisposição racial
  • Machos mais predispostos
  • Sinais clínicos vistos entre 1 a 5 anos

Hipotireoidismo

  • Geralmente animais de meia idade (2 a 6 anos)

Gastrointestinais

Hérnia de hiato congênita

  • Possível predisposição racial

Musculoesqueléticas

Miotonia

  • Visto em filhotes jovens
  • Modo de herança desconhecido

• Ruptura do ligamento cruzado cranial

  • Causa comum da claudicação dos membros pélvicos

Neoplásicas

Melanoma

  • Predisposição racial
  • Idade média: 8 a 9 anos

Linfoma

  • Alta incidência nesta raça
  • Geralmente em cães de meia-idade

Neurológicas

Hipomielinização do sistema nervoso central

  • Herança suspeita
  • Sinais clínicos vistos de 2 a 8 semanas

Oftálmicas

Fissura micro palpebral

  • Predisposição racial

Entrópio

  • Predisposição racial
  • Provável herança poligênica

Ectrópio

  • Predisposição racial
  • Provável herança poligênica

Glaucoma

  • Predisposição racial
  • Idade de início: 3 a 6 anos

Membrana pupilar persistente

  • Predisposição racial

Síndrome uveodermatológica

  • Predisposição racial
  • Geralmente em jovens adultos

Referências bibliográficas

AKC. Chow Chow. Disponível em: http://www.akc.org/dog-breeds/chow-chow/ . Acesso em: 2 fez. 2017.

CACHORRO Gato. Ficha do Chow Chow. Disponível em: http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/chow-chow-pelo-curto/ . Acesso em: 2 fev. 2017.

CONFEDERAÇÃO Brasileira de Cinofilia. Padrão Oficial da Raça: Chow Chow. 9 mar. 2015. Disponível em: https://www.cbkc.org/padroes/pdf/grupo5/chowchow.pdf . Acesso em: 2 fev. 2017.

FEDERATION Cynologique Internatiole. Chow Chow. Disponível em: http://www.fci.be/en/nomenclature/CHOW-CHOW-205.html . Acesso em: 3 fev. 2017

GUIA de Raças. Chow Chow. Disponível em: http://www.guiaderacas.com.br/chowchow.shtml . Acesso em: 3 fev. 2017.

GOUGH, A.; THOMAS, A. Breed Predisposition to Disease in Dogs and Cats. 1ª Ed. Oxford: Blackwell Publishing, 2004, p. 47 a 48.

TUDO Sobre Cachorros. Chow Chow. Disponível em: http://tudosobrecachorros.com.br/2012/09/chow-chow.html . Acesso em: 2 fev. 2017.

Imagem: http://portaldodog.com.br/cachorros/wp-content/uploads/2015/05/Chow-Chow.jpg.