Nome da Raça

Afghan Hound

Porte

Grande

Peso

Fêmeas: 26-34 kg. Machos: 26-34 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 63-69 cm. Machos: 68-74 cm

Nível de atividade

Moderada

Temperamento

Independente, sociável e digno

Adestrabilidade

Moderada

Introdução

Origem

De origem afegã, o Afghan Hound só foi descoberto pelo mundo ocidental no século XIX.

Entretanto, seu passado mais remoto é pouco conhecido, acredita-se que a raça já existia no Egito há milhares de anos.

Em seu país de origem, o Afghan Hound existe em três variedades: a de pelo curto, a de pelo em franjas e a de pelo longo e espesso, considerado o verdadeiro cão afegão das montanhas.

Os primeiros exemplares da raça chegaram à Inglaterra no início do século XX e um cão chamado Zardin venceu de forma espetacular na exposição de 1907, realizada no Crystal Palace, em Londres.

Hoje em dia é também um glamoroso cão de exposição que deve combinar força e dignidade com um pelo longo e sedoso, bem como com uma expressão oriental.

No cinema e na TV os cães da raça Afghan Hound também obtiveram seu espaço ao longo da história. Personagens caninos da raça estiveram em cena em vários filmes da Disney, como A Dama e o Vagabundo 2, 101 Dálmatas, 102 Dálmatas, entre outras produções cinematográficas como na comédia Marmaduke, de 2010.

A raça também ficou conhecida após o anúncio da equipe de um cientista coreano que obteve com sucesso o primeiro clone canino, um Afghan Hound chamado Snuppy.

Mesmo após controvérsias sobre os estudos realizados pela equipe, Snuppy foi reconhecido como o primeiro cão clonado da história.

A raça foi reconhecida pela FCI em 1961, pela AKC em 1926 e o padrão oficial válido pela CBKC é de 2010.

Nome original

Afghan Hound

País de origem

Afeganistão

Características gerais

Aspectos raciais

De uma impressão de força e dignidade, combinando velocidade e poder. Seu crânio é longo, não muito estreito, com occipital proeminente.

Bem balanceado e coberto por um longo topete. A trufa é de preferência preta; sendo a cor fígado permitida em cães de pelagem clara.

Os olhos são escuros, de preferência, mas a cor dourada não deve ser penalizada. Aparência quase triangular, ligeiramente inclinados para cima do canto interno para o canto externo.

As orelhas são inseridas baixas e bem para trás, portadas próximas à cabeça. Cobertas por longos pelos sedosos.

Sua cauda não é muito curta. De inserção baixa com um anel no final. Elevada, quando o cão está em ação. Com pelos escassos.

A pelagem é longa e de textura fina nas regiões das costelas, membros anteriores e posteriores e flancos. Os metacarpos podem ser descobertos.

Todas as cores são aceitas. Sua movimentação é suave e elástica, com estilo de alta classe.

Pelo

Longo

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

Os Afghan Hound, muitas vezes, mostram-se distantes ou indiferentes e até mesmo teimosos. No entanto, apresenta baixo nível de dominância e quando adestrado, é um cão sociável.

Costuma ser desconfiado com estranhos, mas não agressivo. É um cachorro que precisa de um dono que saiba liderar e disciplinar, de maneira calma e gentil, sem agressividade.

Responde melhor aos adultos, ou crianças mais velhas, e podem se mostrar desobedientes com proprietários que não saibam lidar adequadamente com seu temperamento.

A raça necessita de bastante exercício diário, de preferência, onde possam correr, e caso não obtenham a quantidade de exercício adequada, podem se tornar destrutivos em casa. Seus pelos longos exigem escovações diárias.

Sensibilidade a fármacos

Não relatada

Predisposição à doenças

Cardiovasculares

Cardiomiopatia dilatada

  • Prevalência aumenta com a idade
  • Aproximadamente duas vezes mais comum em machos do que em fêmeas

Dermatológicas

Demodicose generalizada

Dermatose responsiva à testosterona em machos (hipoandrogenismo)

  • Raro
  • Causa desconhecida
  • Visto mais em machos castrados

Despigmentação nasal

  • Conhecido como Dudley nose

Endócrinas

Hipotireoidismo

  • Cães de meia-idade (2 a 6 anos)

Diabetes insipidus

Neoplásicas

Tricolemoma

  • Raro

Neurológicas

Mielopatia hereditária dos Afghan Hounds

  • Sugestão de herança autossômica recessiva
  • Idade de início: 6 a 9 meses

Oftálmicas

Distrofia de córnea

  • Predisposição racial

Catarata

  • Sugestão de herança autossômica simples recessiva
  • Idade de início: 4 a 24 meses

Atrofia progressiva generalizada da retina

Respiratórias e pneumológicas

Paralisia laríngea

  • Idiopática

Quilotórax

  • Geralmente idiopática

Torção de lobo pulmonar

  • Raro
  • Pode estar associado com quilotórax

Referências bibliográficas

AKC. Afeghan Hound. Disponível em: http://www.akc.org/dog-breeds/afghan-hound/. Acesso em: 27 abr. 2017.

CACHORRO Gato. Ficha do Afghan Hound. Disponível em: http://www.cachorrogato.com.br/racas-caes/afghan-hound/. Acesso em: 14 abr. 2017.

CONFEDERAÇÃO Brasileira de Cinofilia. Padrão Oficial da Raça: Afghan Hound. Publicado em mar. 2015. Disponível em: http://www.cbkc.org/padroes/pdf/grupo10/afghanhound.pdf. Acesso em: 3 abr. 2017.

FEDERATION Cynologique Internationale. Afghan Hound. Disponível em: http://www.fci.be/en/nomenclature/AFGHAN-HOUND-228.html. Acesso em: 2 abr. 2017.

GOUGH, A.; THOMAS, Al. Breed Predisposition to Disease in Dogs and Cats. Oxford: Blackwell Publishing, 2004, p. 11.

NELSON, R.W.; COUTO, C.G. Medicina interna de pequenos animais. Ed. 5. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

GUIA de Raças. Afghan Hound. Disponível em: http://www.guiaderacas.com.br/afghan.shtml. Acesso em: 13 abr. 2017.

JERICÓ, M. M.; ANDRADE NETO, J. P. de; KOGIKA, M M. Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. Ed. 1. Rio de Janeiro: Roca, 2015.

Imagem disponível em: http://tudosobrecachorros.com.br/wp-content/uploads/Afghan-Hound-01.jpg.