Nome da Raça

Basset Hound

Porte

Médio

Peso

Fêmeas: 25-30 kg. Machos: 25-30 kg

Altura na Cernelha

Fêmeas: 33-38 cm. Machos: 33-38 cm

Nível de atividade

Moderada

Temperamento

Descontraído, familiar, paciente

Adestrabilidade

Baixa

Introdução

Origem

O Basset Hound foi supostamente criado por monges na França, na Idade Média, fruto do cruzamento entre o antigo Basset Artois e o Cão de Santo Humberto, para caçar em terrenos com densa cobertura, sendo capaz de manter seu nariz perto do chão.

Embora intimamente relacionados com a família inteira de Bassets franceses, a raça foi desenvolvida na Grã-Bretanha no fim do século XIX e depois nos Estados Unidos, onde foi aperfeiçoada.

É um cão capaz de caçar sua presa natural, a lebre, com persistência e em um ritmo relativamente lento sobre distâncias prodigiosas, sendo extremamente talentoso e obstinado. Gradualmente se tornou um animal de estimação por causa de seu caráter amigável e sociável.

A raça foi oficialmente reconhecida pela AKC em 1935 e pela FCI em 1955.

Nome original

Basset Hound

País de origem

Grã-Bretanha

Características gerais

Aspectos raciais

O Basset Hound é um cão de pernas curtas, de considerável substância, bem equilibrado.

Sua cabeça pode presentar uma pequena quantidade de rugas na testa e ao lado dos olhos. Em qualquer caso, a pele da cabeça deve ser flexível o bastante para formar rugas ligeiramente marcadas quando puxada para frente ou quando a cabeça está baixa. A parte superior do focinho é quase paralela à linha superior do crânio, que possui formato de cúpula, com um proeminente osso occipital, de largura média entre as arcadas superciliares e afinando ligeiramente para o focinho, com stop moderado. Na região facial a trufa é inteiramente preta, exceto nos cães de cor clara, onde pode ser de cor marrom ou fígado. Narinas grandes e bem abertas que podem ultrapassar ligeiramente a linha dos lábios. A aparência geral é de um focinho esguio, não pontudo, com o lábio superior sobrepondo-se substancialmente ao inferior. Maxilares fortes com uma perfeita, regular e completa mordedura em tesoura, isto é, os dentes superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares. Os olhos do Basset Hound são em forma de losango, nem proeminentes, nem inseridos muito profundamente. São de cor escura, mas podem ter tons de marrom médio em cães de cor clara, possuem uma expressão calma e séria. As orelhas são inseridas baixas, exatamente abaixo da linha dos olhos. Longas, alcançando apenas ligeiramente além de um focinho de comprimento correto, mas não em excesso. Estreitas ao longo de seu comprimento e enrolando-se bem para dentro, são muito flexíveis, finas e de textura aveludada.

O pescoço do Basset Hound é musculoso, bem arqueado e suficientemente longo com barbelas pronunciadas, mas não exageradas. O tronco é longo e profundo em todo seu comprimento, coma a cernelha e quartos traseiros aproximadamente na mesma altura. Da cernelha até a inserção da garupa, não deve ser exageradamente longo. O lombo pode ser ligeiramente arqueado. O peito é bem encaixado entre as patas curtas, quando visto de frente. Possui esterno proeminente, mas o peito não é nem estreito, nem muito profundo. Costelas bem arredondadas e bem arqueadas, sem saliências, estendendo-se bem para trás. Deve haver espaço suficiente entre a parte mais inferior do tórax e o chão para permitir que o cão se movimente livremente sobre todos os tipos de terreno. A cauda é bem inserida, bastante longa, forte na base, afinando para a ponta com moderada quantidade de pelos grossos em sua parte inferior. Quando em movimento, é portada bem para cima e curva-se ligeiramente, em forma de sabre mas nunca deve ser enrolada ou alegre.

Os membros anteriores são poderosos e com grande ossatura, ligeiramente inclinados para dentro, mas não a tal ponto de impedir a ação livre ou resultando toque quando paradas ou em movimento. Algumas rugas da pele podem aparecer na parte inferior, mas isso não deve em nada ser excessivo. As são escápulas bem colocadas para trás. Ombros não pesados e os cotovelos não devem virar nem para fora, nem para dentro, mas bem ajustados às laterais. As mãos são largas, com boas articulações e coxins. Podem apontar diretamente para frente ou podem virar ligeiramente para fora, mas em todos os casos o peso deve ser repartido igualmente entre os dedos e os coxins, de maneira que as mãos deixem as pegadas de um cão de grande porte, sem que nenhuma parte desprovida de coxim esteja em contato com o solo. Os membros posteriores são bem musculosos e firmemente plantados, dando um efeito quase esférico, quando vistos por trás. Algumas rugas de pele podem aparecer entre os jarretes e os pés, por trás da articulação dos jarretes pode aparecer uma ligeira bolsa devido à pele solta, mas em nenhum dos casos deve ser algo excessivo. Os joelhos são bem angulados, e os jarretes bem descidos e ligeiramente angulados, não virando nem para dentro, nem para fora e bem abaixo do corpo, quando o cão está parado numa posição natural. As mesmas características das mãos valem para os pés.

O mais importante da movimentação do Basset Hound é certificar-se que é um cão apto para seu propósito. Ação suave, poderosa e sem esforço, com bom alcance dos membros anteriores e os posteriores mostrando uma poderosa propulsão, com o cão se movimentando corretamente tanto na frente quanto atrás. Os jarretes e os joelhos jamais podem permanecer rígidos em movimento, nem qualquer dedo ser arrastado.

A pele do Basset Hound é flexível e elástica, sem quaisquer exageros, e sua pelagem é formada por um pelo macio, curto e fechado, sem ser muito fino. Todos os contornos são lisos e sem franjas. As colorações geralmente são: preto, branco e marrom (tricolor), limão e branco (bicolor), mas qualquer cor reconhecida para cães Hounds é aceitável.

Pelo

Curto

Comportamento e cuidados

Comportamento e cuidados

O Basset Hound é um cão suave, amigável e gentil, com crianças e com outros cães. Possui um instinto de matilha, e um ladrar melodioso e profundo. Calmo e nunca agressivo ou tímido é bastante afetuoso.

Está sempre pronto para brincar e rastrear apesar da aparência falsamente indolente e enganosa quanto às suas habilidades atléticas, pois ele pode mostrar resistência e força surpreendentes. Por vir de linhagens de cães que caçavam pelo faro, adora jogos em que tem de utilizar seu potente focinho para buscar uma recompensa.

É um cão que necessita de longos passeios diários com muitos novos cheiros interessantes. Dessa maneira se mantem saudável.

O Basset Hound é um cão tranquilo, mas pode ser bastante teimoso. Sua educação deve, portanto, ser firme, mas justa e sem excesso. Naturalmente, muito perto de outros cães e animais, é, no entanto, sociabilizado o mais rápido possível, como acontece com todas as outras raças.

Deve-se realizar boa limpeza das dobras das orelhas do Basset Hound, pois por serem compridas podem abrigar umidade e detritos que podem causar infecções. Banho ocasionais ajudam a manter a saúde da pelagem. Os dentes devem ser escovados regularmente.

Sensibilidade a fármacos

Não relatada

Predisposição à doenças

Cardiovasculares

Defeito do Septo ventricular

  • Risco expressivo nesta raça
  • Não há predileção sexual
  • Desconhecida se ocorre por herança genética

Estenose da valva pulmonar

  • Frequente doença cardíaca congênita
  • - Pode ser um modo poligênico de herança

Dermatológicas

Pododermatite

  • Pode afetar qualquer idade ou sexo, porém machos são mais predispostos
  • Mãos mais comumente afetadas

Dermatite por Malassezia

  • Afeta adultos de qualquer idade ou sexo
  • Pode ser sazonal

Seborréia primária

  • Provavelmente herdado como um sistema autossômico recessivo
  • Os sinais aparecem pela primeira vez em uma idade precoce e obtêm piora com o tempo

Hipotricose congênita

  • Perda de pelo simétrica no corpo
  • Geralmente a perda de pelos é aparente no nascimento e obtém piora nas semanas seguintes

Intertrigo

  • Obesidade predispõe

Gastrointestinais

Tuberculose

  • Possível predisposição da raça a infeções gastrointestinais com a forma aviária de tuberculose (Mycobacterium avium)

Hematológicas e imunológicas

Imunodeficiência severa combinada

  • Herdado como um traço recessivo ligado ao gene X
  • - Provoca hipoplasia tímica e linfopenia

Susceptibilidade a Neospora caninum

  • Os casos mais graves de neosporose ocorrem em animais jovens e filhotes congenitamente infectados
  • Cães jovens desenvolvem paresia dos membros posteriores, evoluindo para paralisia progressiva

Musculoesqueléticas

Displasia / luxação temporomandibular

  • A displasia congênita pode predispor a luxação

Não união do processo ancôneo

Hérnia inguinal

Síndrome do filhote nadador

  • Alteração de desenvolvimento refletida em paresia do membro torácico (26%), paresia do membro pélvico (8%) ou tetraparesia (50%)
  • - Essa anormalidade impede o filhote de permanecer ereto e se locomover no estágio de desenvolvimento esperado

Neoplásicas

Tumores de mastócitos

  • Possível predisposição da raça
  • Pode ser visto a qualquer idade (a partir de 4 meses em diante), mas geralmente visto em animais mais velhos

Tricoepitelioma

  • Possível predisposição da raça
  • A idade média de surgimento é de 9 anos
  • Esta raça pode estar predisposta a múltiplos tricoepiteliomas

Pilomatricoma

  • A idade média do surgimento é de 6 anos

Queratose actínica (queratose solar)

  • Visto mais comumente em animais de pele clara com a oportunidade de longos períodos de intensa exposição ao sol

Linfoma não epiteliotrópico

  • Afeta cães mais velhos

Tumores da cavidade nasal

  • Maior risco de carcinoma nasal
  • Normalmente cães mais velhos
  • Cães em áreas urbanas podem estar em maior risco

Linfossarcoma

  • Elevada incidência observada nesta raça
  • A maioria dos casos são vistos em cães de meia idade (média 6 – 7 anos)

Neurológicas

Doença do disco intervertebral (DDIV)

  • Predisposição elevada na raça
  • Adultos afetados

Discospondilite

Imunodeficiência

  • Cães jovens / de meia idade afetados
  • Os machos podem estar predispostos

Malformação vertebral cervical (Síndrome Wobbler)

  • Predisposição da raça

Oftálmicas

Entrópio (pode estar associado a “Olho de diamante”)

  • Predisposição da raça
  • Herança poligênica provável

Ectrópio (pode estar associado a “Olho de diamante”)

  • Predisposição da raça
  • Herança poligênica provável

Combinação entrópio e ectrópio “Olho de Diamante”

  • Predisposição da raça
  • Base genética não entendida completamente

Eversão da cartilagem da terceira pálpebra

  • Possivelmente herdado como um traço recessivo
  • Geralmente ocorre em cães jovens

Glaucoma primário

  • Idade do início: 5 – 7 anos

Catarata

  • Suspeita de herança genética

Atrofia generalizada progressiva da retina

  • Modo de herança desconhecido, mas presumido recessivo
  • Idade do início clínico: 3 anos, com um segundo tipo ocorrendo aos 6 – 8 anos

Renais e urinárias

Urolitíase

  • Cistinúria resultante de defeito herdado no transporte tubular renal de cistina
  • - A idade média de diagnóstico é de 1 - 8 anos
  • Os machos parecem mais predispostos

Respiratórias e pneumológicas

Hipoplasia traqueal

  • Pode ser congênita
  • Manifestações clinicas aparecem no início da vida em graus variados

Referências bibliográficas

http://cbkc.org/application/views/docs/padroes/padrao-raca_128.pdf

http://www.akc.org/dog-breeds/basset-hound/

https://www.chien.fr/race/basset-hound/

http://www.basset-bhca.org/

http://www.fci.be/es/nomenclature/BASSET-HOUND-163.html

http://www.blogdocachorro.com.br/ranking-de-inteligencia-canina/

JERICÓ, Márcia Marques; ANDRADE NETO, João Pedro de; KOGIKA, Márcia Mery. Tratado de Medicina Interna de Cães e Gatos. 1. ed. Rio de Janeiro: Roca, 2015.

GOUGH, Alex; THOMAS, Alison. Breed Predisposition to Disease in Dogs and Cats.1. Ed. Oxford:Blackwell Publishing Ltd, 2004 – páginas 17 à 19 .

NELSON, R.W.; COUTO, C.G. Medicina interna de pequenos animais. 5. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2015.

Imagem: http://bassethoundwelfare.org.uk/wp-content/uploads/2016/06/Busterb.jpg